Chefe, Didão, Clécio, Cassius… os problemas físicos incomodam

Chefe tem sido muito importante: desfalque sério contra o Taguatinga
Chefe tem sido muito importante: desfalque sério contra o Taguatinga

O Ceilândia entra na reta final da fase de classificação a três pontos do Luziânia, líder da competição. A diferença pode ser alcançada no confronto direto, mas o Luziânia ainda tem o Brasília pela frente.

Nessa fase importante da fase de classificação, que antecede ao mata-mata, o Gato Preto tem importantes problemas: Clécio e Didão não puderam jogar contra o Sobradinho. Continuam sendo dúvida para enfrentar o Atlético Taguatinga.

Badhuga é uma das lideranças positivas: seguro como sempre
Badhuga é uma das lideranças positivas: sério e seguro como sempre

Agora, o técnico Adelson de Almeida passou a ter mais um problema: Chefe sentiu a coxa ainda no primeiro tempo e também não deve enfrentar o Atlético Taguatinga.  Cassius, que seria opção, sequer esteve no banco diante do Sobradinho.

Diferente de outros anos, em que Adelson de Almeida explorou ao máximo o seu elenco, em 2016 o técnico alvinegro, mesmo durante a fase de preparação, fez poucas experiências. Até o momento, o treinador utilizou apenas 21 jogadores.

Acácio tem sido um dos poucos suplentes utilizados por Adelson
Acácio tem sido um dos poucos suplentes utilizados por Adelson

O treinador se diz tranquilo, mas consciente que precisa dar um mínimo de rodagem ao elenco. Considera que as questões físicas não preocupam, ao menos por ora, mas sabe que precisará dar oportunidade a jogadores que ainda não tiveram chance em função do acúmulo de cartões.

Para a partida contra o Atlético Taguatinga, Adelson não pensa em fazer experiências. Encara o jogo com o máximo de seriedade até porque o Ceilândia ainda almeja a liderança. Isso torna a partida contra o Atlético Taguatinga um jogo muito atraente.

 

Related Images:

Comentarios

Comentarios