Ceilândia tem jogado na arbitragem uma responsabilidade que é sua

CEC luta contra questionamentos e retrospecto

O estádio de Formosa tem uma das melhores estruturas do Metropolitano e, agora, um bom gramado
O estádio de Formosa tem uma das melhores estruturas do Metropolitano e, agora, um bom gramado (Formosa 0 x 0 Ceilândia em 2011).

O Ceilândia não é o único time que sofre fortes questionamentos na chegada da reta final da competição.  Esse não é o único problema: o Ceilândia tem chegado regularmente às fases decisivas do campeonato candango, mas, desde 2013,  não tem tido sucesso nos jogos decisivos.

Em 2013, nas finais da Taça Mané Garrincha, correspondente ao segundo turno, o Ceilândia perdeu a chance de decidir o campeonato quando foi derrotado pelo Brasiliense.

Nos jogos do Formosa, presença de bons públicos
Nos jogos do Formosa, presença de bons públicos (Formosa 0 x 0 Ceilândia, em 2011).

Em 2014, o Ceilândia foi prejudicado pela desorganização do campeonato. Na fase decisiva, ficou quase um mês sem jogar antes de enfrentar o Brasília pelas quartas-de-final. Nova eliminação, agora com duas derrotas, com direito a desmanche no segundo jogo.

Em 2015, o Ceilândia tinha a vantagem sobre o Luziânia. Não foi suficiente. Depois de ser derrotado na Serra do Lago por 2 x 1, o Gato Preto saiu na frente no Regional, mas cedeu o empate e foi eliminado. Três eliminações em três anos.

Ceilândia tem jogado na arbitragem uma responsabilidade que é sua
Ceilândia tem jogado na arbitragem uma responsabilidade que é sua

Em 2016, o Ceilândia montou um time muito experiente. A campanha, no geral, é boa. Não obstante está muito claro que o time tem jogado aquém de sua capacidade. O Ceilândia não é o único time que entra questionado nessa fase final. O Gama também vem sofrendo fortes questionamentos.

A Comissão Técnica iniciou os trabalhos nessa segunda-feira. Na pauta, muita conversa porque o time vai ter muito trabalho para superar o Brasilia.

 

Comentarios

Comentarios