Mário chuta: a bola passa rente à trave

18a Semana – Ceilândia escolhe entre lutar ou desistir

Ceilândia cansou de perder gols.
Ceilândia cansou de perder gols.

O Ceilândia tem poucos dias para se reconstruir depois de haver perdido o jogo de ida por 2 x 0 para o Luziânia. Hoje, os jogadores se reapresentam o técnico, para o início do trabalho de preparação técnica e psicológica para a decisão deste sábado.

Todos ainda estão muito doloridos com a derrota. Encontrar uma fórmula é a tarefa mais difícil: a vantagem do Luziânia é muito grande.

Clécio dribla o zagueiro e perde o gol: Ceilândia lamenta
Clécio dribla o zagueiro e perde o gol: Ceilândia lamenta

Quem conhece minimamente o ambiente o Ceilândia sabe  quanto o clima fica pesado depois de uma derrota. Em 2014, após a derrota no jogo de ida diante do Brasília, todo o time foi trocado para o segundo jogo.

Não é provável que isso volte a ocorrer. Reconhece-se que o time falhou contra o Luziânia, tanto que o resultado é extremamente adverso.

Mário chuta: a bola passa rente à trave
Mário chuta: a bola passa rente à trave

Não obstante, o  bom senso indica que não se deve mexer na equipe. O elenco é tecnicamente qualificado e, se quiser, pode fazer a diferença.

A princípio, Adelson não tem jogadores com problemas médicos. A questão é mais psicológica, há a necessidade de curar as feridas e seguir em frente. Escolher entre lutar e desistir.

 

 

Comentarios

Comentarios