Ceilândia inicia Série D2016 com pé direito

Alheio às dificuldades do Comercial, Ceilândia não tomou conhecimento do adversário
Alheio às dificuldades do Comercial, Ceilândia não tomou conhecimento do adversário

O Ceilândia começou a Série D 2016 com o pé direito. Jogando na tarde deste domingo no Estádio Regional, o Ceilândia venceu o Comercial-MS por 5 x 0.

A partida de hoje se mostrava perigosa por diversas razões. A principal delas está no fato de que o Comercial iniciou a sua preparação há apenas e tão-somente uma semana. Nem sequer o elenco do Comercial está definido.

Willian fez dois gols e foi decisivo
Willian fez dois gols e foi decisivo

A diferença no estágio de preparação era, e é,  uma armadilha para o alvinegro candango. Se tropeçasse traria enorme pressão para o trabalho. Se ganhasse, como ganhou, eventual  mérito poderia ficar encoberto  pela disparidade na preparação ou, pior, criar uma falsa sensação de que o trabalho está pronto.

Baiano comemora o seu primeiro gol com a camisa alvinegra
Baiano comemora o seu primeiro gol com a camisa alvinegra

O fato é que, em campo, o jogo transcorreu de modo diverso do que se esperava. O Ceilândia entrou em campo respeitando o Comercial, mas o time pantaneiro, a dispeito da desvantagem na preparação, veio para o jogo, num esquema de jogo à feição do Ceilândia.

Didão foi substituído, mas foi impecável defensivamente.
Didão foi substituído, mas foi impecável defensivamente.

Assim, o Ceilândia atraiu o Comercial para o seu campo e aos poucos foi assumindo as rédeas da partida. Antes mesmo de consolidar o seu domínio, o Gato Preto abriu o marcador: Baiano cobrou falta magistralmente. A bola tocou no poste direito e o Gato Preto fazia 1 x 0.

 

O Comercial deu trabalho nos primeiros minutos
O Comercial deu trabalho nos primeiros minutos

Após o gol, o Ceilândia assumiu a iniciativa do jogo e logo aos 24 minutos Gabriel fez um belo gol: Ceilândia 2×0.

Daí em diante o Ceilândia perdeu uma série de oportunidades  para ampliar o marcador.

 

Matheuzinho deu muito trabalho ao Comercial, mas também perdeu muitos gols
Matheuzinho deu muito trabalho ao Comercial, mas também perdeu muitos gols

 

Veio o segundo tempo e logo no primeiro minuto Gilvan foi à linha de fundo e cruzou para Willian cabecear no poste direito da meta alvirrubra.

A oportunidade perdida por Willian enganou. Nos minutos seguintes o que se viu foi um Ceilândia acomodado e, porque não dizer, dominado pelo Comercial.

 

Gilvan: luta recompensada com gol
Gilvan: luta recompensada com gol

A verdade é que a vantagem alvinegra não se devia unicamente aos diferentes estágios de preparação. Tecnicamente o Ceilândia é um time melhor que o valente time do Comercial. Aos 21, Willian recebeu de Matheuzinho e fez Ceilândia 3 x 0.

O terceiro gol do Ceilândia foi como um balde de água fria nas esperanças do Comercial. Aos 24, Willian fez Ceilândia 4 x 0.

Alguns poucos torcedores do Comercial se fizeram presente
Alguns poucos torcedores do Comercial se fizeram presente

O jogo já estava definido, mas havia dois jogadores que procuravam desesperadamente o seu gol: Gilvan e Matheuzinho.

A sorte sorriu para Gilvan. Apos 39, o atacante  ficou cara a cara com Martins. Passou pelo goleiro e fez o quinto gol do Ceilândia.

Kabrine entrou no segundo tempo e fez boa partida
Kabrine entrou no segundo tempo e fez boa partida

Daí em diante, os times esperaram o apito final.

 

Após o jogo a sentimento era de alívio. Um tropeço, nas condições atuais do Comercial, traria um enorme problema ao Ceilândia, principalmente se considerarmos que, na outra partida, a Aparecidense venceu o Araguaia por 1 x 0.

Comentarios

Comentarios