Gilvan: movimentação não tem se encaixado

Ceilândia vai a Barra do Garças pressionado pelas lembranças de 2010

Em 2012, Ceilândia era líder na última rodada: ficou de fora
Em 2010, Ceilândia era líder na última rodada: ficou de fora

Em 2010, o Ceilândia liderou o seu grupo da primeira à penúltima rodada. Entrou na última rodada precisando de um empate. Se derrotado, ainda assim se classificaria, desde que o Araguaína (Tocantins, não confundir com o adversário deste final de semana),  não vencesse o Botafogo-DF.

O time entrou em campo acomodado e perdeu para o Brasilia por 2 x 0. O Araguaína venceu e o Ceilândia foi eliminado ainda na fase de classificação.

Cassius chega tarde: CENE chegou sempre antes
Em 2012, classificado com duas rodadas de antecedência, time relaxou no final

Em 2012, a história foi diferente, apenas em parte. O Ceilândia entrou nas últimas duas rodadas já classificado. Relaxou na reta final, perdeu os dois últimos jogos e a primeira colocação do grupo. O relaxamento cobrou seu preço também nas semifinais da região centro-sul.

A Série D, o Ceilândia sabe, não é fácil.

Badhuga parece estar voltando à sua melhor forma
Badhuga parece estar voltando à sua melhor forma

Para o jogo deste domingo, o Gato Preto não pode se dar ao luxo de perder. O elenco montado demonstrou que possui qualidades técnicas para avançar à segunda fase. Falta demonstrar que é capaz de transformar essa qualidade em resultados dentro de campo.

Adelson de Almeida a princípio não tem problemas de ordem física. Do ponto de vista do espectador, o Ceilândia foi bem contra a Aparecidense e proporcionou um bom jogo. Para a Série D, todavia, o que importa é o resultado.

Gilvan: movimentação não tem se encaixado
Gilvan: movimentação não tem se encaixado

Para a Comissão Técnica alguns ajustes precisam ser feitos na movimentação, principalmente no ataque. Gilvan não encontrou a sincronia com Willian e Matheusinho. Tem recebido a bola de costas para o gol, sem condições de concluir.

Adelson sabe que o  time melhorou o volume de jogo, mas ainda tem problema na última bola. O fato é que, ofensivamente, o time precisa de pequenos ajustes, desde que esses ajustes não comprometam o sistema defensivo.

A necessidade de resultado pressiona, mas não é o fim do mundo. O que o Ceilândia queria evitar era entrar na última rodada pressionado. A derrota diante da Aparecidense tornou isso um fato inconteste: o Ceilândia terá que lutar pela vaga até a última rodada.

Comentarios

Comentarios

Start a Conversation