Lição de humildade: Gama 3 x 0

Luizão é derrubado na área
Luizão é derrubado na área

Se ao Ceilândia faltava uma lição de humildade, essa lição aconteceu neste sábado, no Abadião. Se ao Ceilândia faltava entender em que velocidade e disposição um jogo é disputado, essa lição também aconteceu neste sábado.

Tudo aconteceu como previsto: a torcida foi, o campo tem o melhor gramado do DF e, acima disso tudo, o time do Ceilândia é bom. O que não estava previsto é que ficasse tão evidente que o time do Ceilândia não tem ritmo de jogo. Foi só a partida iniciar e o Gama tomou as rédeas da partida. Notou-se, desde o primeiro instante, que os times estavam em rotações diferentes. Enquanto o Gama parecia elétrico e rápido, o CEC parecia sem forças e lento.

A bem da verdade, o CEC até que teve uns quinze minutos de lucidez entre os 15 e 30 minutos no primeiro tempo. A história até poderia ser outra se Dimba não perdesse um pênalti sofrido por Cassius. O penalti, a bem da verdade, foi muito mais consequencia de um acaso que fruto de trabalho do Ceilândia. O CEC agia como que acreditasse que a vitória viria naturalmente.

Após perder o penalti o CEC voltou a ser dominado. Edinho fez ao menos duas boas defesas, mas não pode evitar que Thiago Silva, aos 37, com os pés no chão e livre de marcação, marcasse de cabeça o primeiro gol da partida.

Veio o segundo tempo e o jogo continuou o mesmo. O Ceilândia até tentava, mas parecia sem força. Os jogadores corriam, se esforçavam, mas isso era ineficaz porque não parecia consequencia de uma estratégia de jogo. No fim, o Gama sempre parecia mais eletrico e rápido.

Penalti perdido. A história seria outra
Penalti perdido. A história seria outra

O resultado não demorou a se desenhar: Edcarlos aos 4 e Cabrine aos 12 fizeram Gama 3 x 0. Depois disso, o Alviverde cansou de perder gols. Mérito também para Edinho que defendeu um penalti cobrado por Ferrugem.

O CEC se esforçou, mas não conseguiu alterar o ritmo. O Gama continuava mais elétrico. Já nos últimos minutos, com as entradas de Álvaro, Leandro Kivel e de Cafu, o CEC mostrou algum tipo de energia, de indignação com o resultado. Não foi suficiente.

Alguns jogadores realmente não foram bem. Para os dirigentes parece ter ficado evidente que o tempo de treinamento não foi suficiente para permitir que a equipe entendesse e colocasse em prática uma estratégia de jogo. Para o torcedor foi muito ruim. O time mostra claramente que tem dificuldade em passar do meio para o ataque. Isso obriga Allan Delon a seguidamente voltar para buscar a bola. Com o passar dos minutos o CEC nada mais é que um time previsível. Quarta-feira tem mais e pode ser o começo da recuperação.

Como sempre faz o SiteCEC perde um tempinho com a arbitragem. Rogério Bueno apitou a partida. A sorte esteve ao lado do árbitro. Não é possível dizer se Cassius realmente cometeu alguma irregularidade no gol anulado. O placar dilatado serve para encobrir uma arbitragem confusa, principalmente do ponto de vista disciplinar.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

2 comments

  1. – DESEJO UM GRANDE ANO PARA TODO POVO DO DF EM ESPECIAL PARA TORCIDA DO CEILANDIA, HOJE ME ENCONTRO JOGANDO EM PORTUGAL, MAS NAO ESQUEÃ?O DESSA TORCIDA MARAVILHOSA E CALOROSA , VENHO ATRAVES DESSA MENSAGEM PEDI QUE VOCES AJUDEM O CEILANDIA INDO NOS JOGOS E AJUDANDO OS JOGADORES CONSEGUIR AS VITORIAS POIS ESSE GRUPO TEM GRANDES JOGADORES E PESSOAS MARAVILHOSAS, UM GRANDE ABRAÃ?O

  2. Eu Thiago torcedor do Ceilândia espero que o elenco depois da derrota para o gama possa sacudir a poeira e bola pra frente.
    Que possa realizar um Campeonato de altura a cidade que representam, podem ter certeza a cidade da Ceilandia sempre vai apoiar.
    Confio muito no elenco no Dimba, Alan Dellon e os demais, epero que todo o elenco esteja com os pés no chão e realizem um belo jogo contra o brasiliense.

    E sempre lebrem que tem 450 mil torcedores torcendo pelo time e que tudo possa ocorrer bem.

Join the Conversation