Badhuga comemora: Ceilândia 2 x 0 e classificação encaminhada

Ceilândia passa pelo Sete-MS. Agora, ABC pela Copa do Brasil

Com Badhuga, o Ceilândia é mais forte. Com Artur, Alcione e Didão é ainda mais forte
Com Badhuga, o Ceilândia é mais forte. Com Artur, Alcione e Didão é ainda mais forte

O Ceilândia venceu o Sete-MS na tarde deste sábado e passou às oitavas de final da Copa Verde 2017. O Gato Preto terá pela frente a Luverdense-MT. Antes, contudo, terá o importante compromisso desta quarta pela Copa do Brasil, quando enfrentará o ABC de Natal.

Allanzinho fez sua melhor partida com a camisa do Ceilândia
Allanzinho fez sua melhor partida com a camisa do Ceilândia

Quem foi ao estádio viu um time completamente diferente daquele que jogou contra o Real na semana passada. Diferente em todos os aspectos: em nomes, em disposição tática e em atitude.

Emerson Martins tem sido uma grata revelação
Emerson Martins tem sido uma grata revelação

O Sete começou tentando impor uma marcação alta sobre o Ceilândia. Com um time mais equilibrado no meio de campo, o  Gato Preto superou o entusiasmo inicial do time pantaneiro e logo assumiu o controle da partida. Diferente dos jogos anteriores, o Ceilândia era um time que conseguia trocar passes em progressão da defesa para o ataque.

Dudu e Allanzinho: equilíbrio pelo lado direito
Dudu e Allanzinho: equilíbrio pelo lado direito

O domínio alvinegro, todavia, não se traduziu em gols. Ao contrário dos jogos contra Anapolis, Sete e Real, o Ceilândia criou situações. Na melhor delas, Romarinho obrigou o goleiro adversário a grande defesa.

Veio o segundo tempo e o panorama da partida não mudou. O Ceilândia voltou melhor. Aos 4 minutos, dizia-se que o Ceilândia, mesmo sem fazer gol, produzira ofensivamente mais que em todos os jogos anteriores.

Romarinho faz Ceilândia 1 x 0 Sete
Romarinho faz Ceilândia 1 x 0 Sete

Não demorou muito e o Gato Preto fez 1 x 0. Gilmar Erê lançou Allanzinho em profundidade. Allanzinho cruzou rasteiro e Romarinho, que fazia uma partida impecável, fez Ceilândia 1 x 0.

Jefferson não sentiu o peso da estreia
Jefferson não sentiu o peso da estreia

O gol não mudou o panorama da partida. O Ceilândia continuava melhor. Aos 28, Helivelto cobrou o escanteio e Badhuga (com ele o Ceilândia é melhor) cabeceou firme para o gol. O zagueiro do Sete ainda impediu, mas no rebote Badhuga fez 2 x 0.

Badhuga comemora: Ceilândia 2 x 0 e classificação encaminhada
Badhuga comemora: Ceilândia 2 x 0 e classificação encaminhada

Naquele momento o Sete parecia sem forças. O Ceilândia manteve o controle da partida e poderia ter ampliado com Felipe Cirne.  Aos 42, Felipe Cirne fez o que dele se espera e colocou Dudu cara a cara com o goleiro. Dudu tocou com categoria no canto esquerdo da meta adversário: Ceilândia 3 x 0.

Dudu recebeu de Filipe Cirne e fechou o placar: Ceilândia 3 x 0 Sete-MS
Dudu recebeu de Filipe Cirne e fechou o placar: Ceilândia 3 x 0 Sete-MS

O placar fez jus à boa atuação do Ceilândia.  Não serve de justificativa, como não servirá ao Ceilândia quando passar a jogar quarta-sábado- quarta, o fato de o Sete ter tido uma partida complicada pela Copa do Brasil na quarta-feira. Se o Gato Preto quiser seguir longe nas competições que tem pela frente, terá que superar essas barreiras. 

 

Related Images:

Comentarios

Comentarios