Do time que começou contra o Santa Maria em 2017, apenas Emerson Martins é titular indiscutível em 2018

Vale vaga no G4

Cocada acusa desconforto muscular contra o Paracatu: Dúvida
Cocada acusa desconforto muscular contra o Paracatu: Dúvida

Um ano depois, um time completamente reformado. O Ceilândia que enfrenta o Santa Maria  na tarde desta quarta-feira, 15h30, no Bezerrão, é um time completamente reformulado em relação ao do último confronto entre essas equipes, em 2017. Do time que começou e venceu o último confronto, apenas Emerson Martins e Elivelto permanecem no alvinegro.

Kasado tem crescido na produção defensiva, mas parece que pode oferecer mais
Kasado tem crescido na produção defensiva, mas parece que pode oferecer mais

Os dois times entram motivados para o jogo por razões diversas: o Gato Preto precisa da vitória para garantir matematicamente uma vaga no G4. O adversário precisa da vitória para manter vivas as chances de fugir do rebaixamento.

Do time que começou contra o Santa Maria em 2017, apenas Emerson Martins é titular indiscutível em 2018
Do time que começou contra o Santa Maria em 2017, apenas Emerson Martins é titular indiscutível em 2018

Maturação do trabalho é uma das palavras da moda na Cidade do Gato. A avaliação geral é a de que o time tem ganhado “casca”,  mas ainda aquém do que pode oferecer. Muito disso se deve ao fato de que alguns atletas tem caído física e tecnicamente, o que seria natural nesse momento de maturação. Em contrapartida, a compensação tem vindo  pela subida de produção de outros, situações de Kasado, Ronan e Kabrine.

Para o jogo desta tarde, é provável que Adelson mantenha a equipe do final de semana, com o retorno de um ou outro atleta que estava no DM.  Como sempre, não dá para cravar, mas seria uma surpresa ter Alcione, Wallace Jesus, Allan Dellon ou Vavá no jogo de hoje.  Como opção, Vavá é a ausência mais sentida. Veremos.

 

Comentarios

Comentarios