Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva

Crescer na hora certa!

Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores
Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores

O Ceilândia trocou praticamente todo o time para a temporada 2018. Em meio a diversas incertezas e a diversas dificuldades, os jogadores e comissão técnica chegam ao final da fase de classificação podendo deixar o time na primeira colocação. E não é só isso! O time de 2018 ainda pode bater a marca do Ceilândia de 2017,  até então o  de melhor campanha na história alvinegra da competição e que fez 24 pontos.

Formiga e Renan mudam a maneira de jogar do Ceilândia, mas o time precisa de alternativas no ataque
Formiga e Renan mudam a maneira de jogar do Ceilândia, mas o time precisa de alternativas no ataque

Para isso, o Ceilândia terá pela frente o desesperado Samambaia. O Gato Preto já sabe o que é enfrentar um time que luta desesperadamente contra o rebaixamento. As marcas da derrota para o Santa Maria ainda estão presentes e, por pouco, não desataram numa crise interna.  Uma vitória hoje, diante do Samambaia, serviria, também, para impor respeito.

Dudu fez talvez sua melhor apresentação com a camisa alvinegra. Adelson costuma alternar os laterais
Dudu fez talvez sua melhor apresentação com a camisa alvinegra. Adelson costuma alternar os laterais

Elenco e comissão técnica sabem da importância de terminar em primeiro. Os dois primeiros colocados da fase de classificação garantem uma pequena vantagem; a de decidir em casa é a mais importante. No Candangão, o Ceilândia ainda não perdeu em casa. Em um campeonato tão equilibrado na parte de cima da tabela, a mínima vantagem é indispensável.

Fagner e Jefferson assistem Kabrine em ação: Opções caso Cauê não possa jogar
Fagner e Jefferson assistem Kabrine em ação: Opções caso Cauê não possa jogar

O técnico Adelson de Almeida, a princípio, deve lançar a base da equipe que venceu o Brasiliense. As dúvidas que podem surgir são de ordem disciplinar. É necessário controlar cartões de jogadores eventualmente pendurados.

Cauê foi vital contra o Brasiliense. Emerson Martins mostrou regularidade de sempre
Cauê foi vital contra o Brasiliense. Emerson Martins mostrou regularidade de sempre

Em 2017, o Ceilândia terminou a fase de classificação com 24 pontos. Para superar a marca de 2017, o renovado Ceilândia de 2018 precisa vencer para chegar a 25. Seria um novo recorde na história do Ceilândia.

Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva
Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva

Na história do confronto, foram seis jogos com três vitórias do Ceilândia, dois empates e uma derrota alvinegra.

Comentarios

Comentarios