Pedrinho comemora: alívio momentâneo... mas que bom que ainda estamos vivos

Alívio momentâneo, mas um alívio: o Ceilândia continua vivo na D-2018

Ceilândia contou com Wallace. O retorno da União Química trouxe boas recordações.
Ceilândia contou com Wallace. O retorno da União Química trouxe boas recordações.

Foi difícil, como se esperava. Foi sofrido, como se esperava, mas o Ceilândia ainda está vivo na D-2018. O Gato Preto venceu o Novo por 2 x 1 e, com esse resultado, ainda precisa vencer os dois jogos que lhe restam. Apesar de tudo, o Ceilândia ainda vive. E  não foi fácil.

Muitas reclamações contra a arbitragem: não por esse lance... nem pela próxima imagem...
Muitas reclamações contra a arbitragem: não por esse lance… nem pela próxima imagem…

O Ceilândia foi sempre melhor que seu adversário. O Gato Preto  esteve próximo de marcar em ao menos três situações no primeiro tempo. Em duas a defesa do Novo salvou sobre a linha.  Mesmo jogando bem, sobravam queixas quanto aos critérios do árbitro.

Queixas contra a arbitragem foram principalmente pela disparidade de critérios, principalmente nos cartões amarelos
Queixas contra a arbitragem foram principalmente pela disparidade de critérios, principalmente nos cartões amarelos

Veio o segundo tempo e o Ceilândia manteve o domínio da partida. O gol veio ainda cedo. Emerson Martins fez belo passe para Mário Henrique que cruzou para  Amoroso escorar e fazer Ceilândia 1 x 0. Enfim, depois de 143 minutos, Ceilândia vencia Felipe, o goleiro do Novo.

Mirandinha passa pelo zagueiro: atacante foi importantíssimo
Mirandinha passa pelo zagueiro: atacante foi importantíssimo

O Ceilândia que até então se mantinha  estável  na partida, passou por alguns minutos de instabilidade.  O Novo foi à frente, mas o Ceilândia não demorou muito para controlar as ações. O jogo começou a mudar aos 20, quando João Lucas entrou.

Dudu fez uma partida quase perfeita defensivamente
Dudu fez uma partida quase perfeita defensivamente

Inteligente,  o meia João Lucas enxergou uma maneira de encontrar espaço entre as linhas defensivas do Ceilândia.  Quando o Novo começava a gostar do jogo, Mirandinha avançou pela esquerda, entregou para Amoroso que pedalou e tocou para Pedrinho. O atacante cortou para dentro e bateu firme, de fora da área para fazer  Ceilândia 2 x 0.

Defesa do Novo salva sobre a linha: Ceilândia demorou, mas marcou
Defesa do Novo salva sobre a linha: Ceilândia demorou, mas marcou

Naquele momento do segundo gol, Klécio já havia deixado o campo. Alves Junior entrara em campo. O Ceilândia já tinha dificuldade com as investidas a partir do meio de campo realizadas por João Lucas.

Novo salva novamente sobre a linha... demorou, mas o Ceilândia venceu
Novo salva novamente sobre a linha… demorou, mas o Ceilândia venceu

Aos 33, Caio cruzou e Naldinho cabeceou livre, no meio da zaga. A bola bateu no poste, Wendel ainda desviou e a bola sobrou para Mário Henrique. O lateral não conseguiu afastar a bola que sobrou para João Lucas diminuir. Daí por diante, muito sofrimento. Wendel não chegou a ser exigido decisivamente, mas o Novo assustou ao menos uma vez e poderia ter empatado o jogo.

Amoroso comemora: foi difícil, mas o gol veio
Amoroso comemora: foi difícil, mas o gol veio

No final da partida, o Ceilândia voltou a se acertar. Controlou os últimos minutos e garantiu uma vitória que o mantém vivo na competição. Qualquer tropeço será fatal… e ainda faltam dois jogos… o mata-mata chegou mais cedo para o Ceilândia.

Pedrinho comemora: alívio momentâneo... mas que bom que ainda estamos vivos
Pedrinho comemora: alívio momentâneo… mas que bom que ainda estamos vivos

No próximo final de semana, o Ceilândia enfrenta a Aparecidense… O respiro de hoje dura apenas até segunda, quando o Ceilândia volta a submergir. Somente outra vitória mantém o Gato Preto vivo na Série D. Vai ser assim até o final…

Comentarios

Comentarios