Adelson colocou Formiga no lugar do incansável Gabriel

No histórico do confronto Ceilândia x Aparecidense mandantes dão as cartas

Ceilândia x Aparecidense: jogo difícil de acontecer!
Em 2010, Ceilândia entendeu que fora desrespeitado e se negou a jogar amistoso contra  Aparecidense

Pelo que fez nos últimos jogos, o Ceilândia está à altura do desafio de hoje, 15h30, no Abadião, diante da Aparecidense. O adversário é líder do grupo e precisa e com dois pontos se classifica para o mata-mata. Ao Ceilândia apenas a vítoria interessa. O retrospecto do confronto é equilibrado. São  três vitórias para cada lado e um empate, contando o jogo do turno,  mas os mandantes sempre deram as cartas.

A defesa controlou bem o ataque da Aparecidense
Primeiro confronto em 2012: Ceilândia 1 x 0 fora de casa

No histórico do confronto até hoje, sete jogos e uma partida que não aconteceu. O primeiro confronto aconteceu pela Série D de 2012.  Em Goiânia, o Gato Preto venceu o jogo por 1 x 0.  No returno, a Aparecidense venceu o Ceilândia em pleno Abadião por 4 x 2 e devolveu a derrota em casa. Foram as únicas vezes em que um time venceu ao outro fora de casa.  De lá para cá, o mandante sempre terminou em vantagem.

Badhuga vai fazer o segundo gol
Badhuga vai fazer o segundo gol na vitória por 3 x 0 em 2016

Os times ficaram sem enfrentar até 2016.  Novamente pela Série D, os times se enfrentaram quatro vezes naquele ano. No primeiro jogo, vitória da Aparecidense por 3×2 em Aparecida de Goiânia. Na volta, o Ceilândia fez 3 x 0 sobre o adversário. Em comum, uma coisa: o Ceilândia,nessas duas partidas, sofreu com as faltas táticas da Aparecidense.

Adelson colocou Formiga no lugar do incansável Gabriel
2018: Ceilândia teve muito trabalho para passar pela Aparecidense, mas passou.

Os times voltariam a se enfrentar pela fase de mata-mata em 2016. No primeiro jogo, empate sem gols em Aparecida de Goiânia. Na volta, no Abadião, vitória sofrida do Ceilândia por 2 x 1. O Gato Preto foi testado ao extremo. Saiu na frente com Klecio, Jarlan empatou e colocou o Ceilândia em desvantagem, Badhuga, o maior artilheiro do confronto (4 gols) fez o gol da vitória.  Cada jogo é um jogo, mas o retrospecto indica que é possível chegar vivo na última rodada da fase de classificação da Série D 2018.

Comentarios

Comentarios