Vai ser dada a largada para o Candangão 2020

Sob chuva ou sol escaldante: Ceilândia treina forte para a estreia

O Ceilândia começa o Candangão 2020 como o Gatinho Feio da competição. Embora aparentemente o  Ceilândia tenha um elenco de bom nível, o fato é que o pouco tempo de treinamento pesa contra o alvinegro. Na análise realizada pelo CeilandiaEC Torcedor, o Gato Preto larga atrás de todos os competidores.

Foram analisados diversos aspectos como tempo de preparação, resultados de pre-temporada, força do mando de campo, qualidade do elenco dentre outras variáveis. O resultado apurado não difere muito daquele da crítica especializada: Gama parece ter um trabalho mais maduro que todos os demais adversários e sai na frente. Logo atrás, vem o Brasiliense, seguido pelo Real.

Técnico Marcelo Conte parece já ter uma espinha dorsal do time com Alex Alves no ataque

Depois aparece o bloco formado por Formosa e Capital, nessa ordem. O terceiro bloco é encabeçado pelo Luziânia que, embora tenha largado depois, tem a força do mando de campo e a reação no mercado como diferencial. Depois e ainda no terceiro bloco encontram-se Ceilandense, Unaí e Taguatinga. 

O Unaí tem um elenco muito jovem, mais jovem mesmo que o time do Ceilândia. O adversário do Ceilândia na primeira rodada tem a seu favor o fato de que começou a trabalhar em 11 de dezembro e o gramado do Urbano Adjuto. O gramado está bom, mas aparentemente está mais alto que a média dos gramados do Distrito Federal. O Ceilândia precisa se adaptar a tudo isso muito rapidamente.

Ceilândia larga no quarto bloco. Primeiros jogos definem destino do alvinegro no DF2020

Sobradinho, Paranoá e Ceilândia completam o último pelotão. O Paranoá tem a seu favor o fato de que se apresentou em 12 de dezembro. O time, tal qual a imensa maioria dos competidores, tem dificuldades fora de campo. A rigor poderia estar no terceiro bloco. O Sobradinho, tal qual o Ceilândia, começou depois, mas tem trabalhado bem no mercado.

A rigor, a  briga do Ceilândia é com os times do terceiro e do quarto blocos. O Gato Preto tem a força da camisa e um bom elenco, mas o trabalho está apenas começando. O problema é que enfrenta um adversário direto logo na primeira partida. Depois pega uma sequencia de jogos contra times do primeiro bloco.

A tabela não ajuda e coloca um peso extra para o Ceilândia. O Gato Preto vai precisar de um trabalho consistente para sobreviver às primeiras rodadas. 

 

Comentarios

Comentarios