Uma lição dolorosa: Ceilândia 0 x 6 Gama

Ceilândia é um time confuso com a bola e perdido sem ela.

É difícil não notar a sensação é de terra arrasada. A maior goleada em 40 anos da história de confrontos entre Ceilândia e Gama, A maior goleada do Candangão 2020.  Três derrotas em três jogos, dez gols sofridos e nenhum marcado.  Último colocado. O Gama fez hoje mais gols do que fizera nos últimos 6 jogos somados contra o Ceilândia . O fundo do poço. 

Ceilândia pouco incomodou a defesa do Gama

Vai ser uma noite difícil. O Ceilândia de hoje repetiu os mesmos erros do Ceilândia dos jogos anteriores.  Dessa vez nem a defesa foi capaz de segurar a goleada. O Gato Preto tem sérios problemas do meio de campo para a frente, tanto ofensiva quanto defensivamente. Muito já se disse aqui. 

Jogadores do ataque tem muitas funções. É preciso simplificar.

O caldo de cultura estava criado para a goleada de hoje. O Ceilândia até começou equilibrando as ações de intermediária a intermediária. Bastou um cochilo e a porteira foi aberta. Platini fez 1 x 0 aos 18. Aos 27, de penalti, Platini fez 2 x 0. Dois minutos depois, Esquerdinha fez 3 x 0.

Veio o segundo tempo e aos 8  Wallace fez 4×0. Um minuto depois, Julio fez 5 x 0. O Gama continuou soberano. Aos 22, Alba, de penalti, fez 6 x 0. 

Penalti claro: Gama está noutro nível

Não se pode dizer que o Ceilândia não foi valente. Pode-se até questionar que o time (salvo raras exceções) é excessivamente meigo nas disputas de bola, mas não se questiona a disposição.

O problema é que valentia não ganha jogo, é preciso jogar futebol. O Ceilândia precisa urgentemente funcionar coletivamente(isso é um trabalho do treinador),  voltar a jogar futebol. Mais que perder jogos, está perdendo o respeito dos adversários.

Cena comum no jogo de hoje: gol do Gama

Gauchinho precisa agir rápido. Apesar da valentia e da entrega e de 4 ou 5 bons valores, o Ceilândia ainda não funciona coletivamente. Quando um time não consegue jogar coletivamente depende das individualidades. O problema é que  3 ou 4 jogadores individualmente não estão rendendo como esperado. 

Está na hora de calçar as sandálias da humildade. Gauchinho chegou agora, mas a responsabilidade de fazer o time funcionar coletivamente é dele. Terá muito trabalho. 

Um grande escritor americano, Henry David Thoreau dizia: simplifique, simplifique. Nós podemos ter qualquer coisa que quisermos em nossa vida, mas nós não podemos ter tudo que queremos. Está bem.. hoje não podemos ser campeões, mas podemos ao menos recuperar a nossa dignidade.

Comentarios

Comentarios