CEC perde para o Brasiliense

Pode-se dizer muitas coisas do jogo de hoje. Pode-se dizer que o Ceilândia, apesar da derrota, saiu de campo com a cabeça erguida. Pode-se dizer, também, que o Ceilândia jogou como nunca, mas perdeu como sempre. A conclusão, como 20070211berg.jpgsempre, depende da visão de quem assistiu ao jogo. Uma visão mais correta dirá que o jogo foi equilibrado e que o empate seria mais justo. Uma visão desapaixonada diria que o Brasiliense chegou com mais qualidade ao gol do Ceilândia. O jogo começou franco. Logo aos 2 minutos o Brasiliense poderia ter saído na frente, mas Warley não conseguiu dominar ao bola. Aos 13 o Ceilândia poderia ter aberto o marcado com Giovani, mas foi o Brasiliense que saiu na frente. Aproveitando-se das muitas jogadas pela lateral direita, Patrick cruzou e Dimba fez de calcanhar: 0 x 1 Brasiliense. Depois disto o Ceilândia até que teve a iniciativa do jogo, mas o Brasiliense era mais consciente e manteve o marcador como estava. Na segunda etapa o Ceilândia voltou com Luiz Fernando no lugar de Pedrinho. Logo aos 2 minutos perdeu Abimael e entrou Berg. Mal entrou em campo, Berg empatou o jogo. Bobby bateu cruzado, Hugo rebateu e Berg, foto, empatou. O Ceilândia empolgou-se, mas Maia desempatou aos 21. Nove minutos depois, Luiz Fernando empatou novamente a partida. O Ceilândia, nesse momento, estava melhor em campo, mas isto não se traduzia em possibilidades de gol. O castigo veio aos 37 quando Allan Delon tabelou com Jonhes e ficou frente a frente com Donizeti para dar números definitivos à partida: 2 x 3 Brasiliense. Com esse resultado o Ceilândia perdeu a liderança e passou à terceira colocação.

Comentarios

Comentarios