Ceilândia despenca ladeira abaixo: Gama: 3x 2

Já se vão 6 jogos sem vitória no atual campeonato do Distrito Federal. Para o técnico Mauro Fernandes, que passou a ser o segundo técnico que mais vezes dirigiu o CEC em campo, com 16 vitórias, 10 empates, e 12 derrotas em 38 partidas, já são 10 jogos sem vitória, contados os seis jogos da fase final do campeonato de 2006.

Para a conta de Mauro Fernandes ficar mais completa devem ser somados dois jogos contra o Fortaleza pela Copa do Brasil 2006.

Enfim, o retrospecto atual não é bom, nem para o Ceilândia, nem para a sua comissão técnica.

Ontem tudo parecia que seria diferente. A começar pela estratégia de jogo. Com apenas um atacante, preso na marcação dos três zagueiros do Gama, o Ceilândia esperava ao menos não perder, mas perdeu.

O Gama foi melhor no primeiro tempo. O Ceilândia chutou apenas uma bola ao gol… e fez logo aos 4 minutos, com Sérgio Manoel. O Gama perdeu ao menos duas boas oportunidades.

O segundo tempo começou com a mesma toada e, mais uma vez, o CEC deu sorte:Aos 7 minutos, Geovani Monteiro fez um excelente lançamento para Berg que driblou Juninho e fez 2 x 0.

Mas a temporada não é boa. Logo em seguida o árbitro viu toque de mão de Leandro Leite e André Borges, de pênalti, diminuiu aos 14. Como castigo pouco é bobagem, Rodrigo Ninja, aos 24, empatou o jogo.

O Ceilândia enfim pareceu acordar, mas de forma confusa. Com isso permitiu que André Borges colocasse o Gama em vantagem, aos 29 do segundo tempo.

O CEC ainda tentou empatar na marra, não conseguiu. Sérgio Manoel perdeu um pênalti aos 42.

Ã? bom lembrar que entre o minuto 31 e o pênalti o Gama jova com 10: Ricardo Araújo fora expulso aos 31. No final o Gama estava sem 3 jogadores porque Marcio Goiano saiu com caimbras e, aos 49, Neto Potiguar foi expulso.

Com esse resultado o CEC caiu para a terceira posição do campeonato. Pode ficar em quarto, caso o Esportivo vença o jogo de hoje.

Comentarios

Comentarios