Andrezinho debaixo da pilha: golaço contra o Botafogo

Este é o Ceilândia!

Leís: importante na marcação
Leys: importante na marcação

O Ceilândia não foi brilhante, mas foi um time equilibrado. No geral o CEC foi melhor e poderia ter vencido. O empate nao foi um mau resultado, mas também não recupera os pontos perdidos diante do CFZ.

O primeiro tempo foi muito truncado, com nenhuma equipe conseguindo impor o seu jogo. O Botafogo até começou com mais ímpeto, mas o Ceilândia equilibrou as ações e no conjunto foi melhor.

O  segundo tempo foi diretamente influenciado pela expulsao do atleta do Edmar do  Botafogo logo aos sete minutos. Com isso o Ceilandia ocupou o campo de ataque, mas cedeu espaço para perigosos contra-ataques.   A partir daquele momento a arbitragem que já era ruim ficou ainda pior: seguidamente  a arbitragem procurava compensar a deficiencia numérica do

Andrézinho: ganhou todas de Amaral
Andrézinho: ganhou todas de Amaral

Botafogo marcando faltas inexistentes. Detalhe para o cartão amarelo aplicado contra Zé Ricarte: o árbitro forçou a barra. Pressentindo o pior, Adelson tirou Zé Ricarte.

Foi nesse clima que aos 32 Andrezinho abriu o marcador. Nem deu tempo para comemorar: tres minutos depois Tulio empatou. Ficou assim: 1 x 1.

O Ceilândia precisa fazer 3 pontos nos próximos dois jogos para manter a mesma média do ano passado. Com isso chegaria a onze pontos no turno, metade daqueles julgados necessários para a classificação. A diferença é que no ano passado o CEC iniciava enfrentando os favoritos Gama, Brasiliense e Botafogo. Este ano vai encará-los no final.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

3 comments

Join the Conversation