CEC deixa vitória escapar: 2 x 2

20080126cec2x2gama.jpgSegundo jogo, segundo empate. Numa competição por pontos corridos isto pode ser ruim.Nessa partida o torcedor já pôde fazer algumas conclusões. A principal destas conclusões é a de que o Ceilândia pode ter um time consistente defensivamente.

Outra conclusão é a de que o time ofensivamente deixa a desejar. Os laterais têm dificuldades em apoiar e os atacantes não conseguem encontrar espaço. Além disto confunde posse de bola com falta de criatividade.

De qualquer maneira a torcida viu qual a pretensão de Everton Goiano: um time que saiba se defender e, quando possível, marcar gols.

Apesar disto o primeiro tempo foi todo do Gama. A equipe alviverde, se tivesse um pouco mais de inspiração, poderia ter saído com dois gols de vantagem. O Gama teve que se contentar com o bonito gol de Dendel aos 20. A regra do futebol é implacável: quem não faz, leva. Foi assim que numa das raras jogadas articuladas e numa falha da defensiva do Gama, Rodrigo Felix empatou aos 25.

No segundo tempo pode-se dizer que o Ceilândia foi melhor e, como o Gama no primeiro tempo, teve diversas oportunidades para marcar, principalmente depois da entrada de Luiz Fernando (foto). O gol da virada do Ceilândia veio aos 36 com Paulista cobrando falta.

Depois do gol desabou um temporal. Mesmo assim o Ceilândia poderia ter matado o jogo com Luiz Fernando que perdeu gol cara a cara. O castigo veio em seguida: Leto cobrou falta, a bola desviou na defesa e o Serginho nada pôde fazer: CEC 2 x 2 Gama

Comentarios

Comentarios