Dimba faz o gol da vitória: decisivo

Na raça e na sorte!

CEC foi exigido ao máximo, mesmo assim saiu com a vitória
CEC foi exigido ao máximo, mesmo assim saiu com a vitória

Definitivamente não foi a exibição que a torcida esperava, mas independente disto o Ceilândia venceu o Luziânia por 1 x 0 e deu um passo importante rumo ao título.

O CEC jogou desfalcado de Allan Dellon e Panda. Em seus lugares  Adelson lançou Oliveira e Luiz Fernando. Sabia-se que essas alterações mudariam a estrutura de jogo do Ceilândia, mas não foi apenas isso o responsável pelo sofrimento.

O Gato até começou melhor e abriu o marcador logo aos 8 minutos. Dimba aproveitou reboe na cabeçada de Cassius e abriu o marcador. Nos minutos seguintes o Gato se manteve melhor, mas pecou pela falta de objetividade. O time perdeu o rumo aos 15 minutos, logo após Luiz Fernando tentar uma jogada de calcanhar sem a mínima necessidade. O CEC se perdeu na facilidade encontrada.

Oliveira atuou improvisado na defesa, boa atuação
Oliveira atuou improvisado na defesa, boa atuação

A partir dos 15 minutos o Luziânia foi lentamente impondo o seu jogo. Decididamente o Luziânia não era um time inspirado. Era apenas um time valente e que chegava ao gol do Ceilândia apenas em lances de bola parada. Não houve por parte do adversário qualquer jogada estruturada que criasse oportunidade de gol.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia foi ainda mais incapaz de impor o seu toque de bola. O Luziania continuou da sua maneira, mas agora encontrou uma facilidade que não encontrara no primeiro tempo. Thompson tinha uma verdadeira avenida pela direita e se não fora a absoluta incapacidade dos seus meio-campistas o Luziânia teria empatado. Apesar das facilidades, o Darci não fez qualquer defesa importante. No momento em que esteve mais próximo de empatar, em cobrança de falta, a bola explodiu no travessão alvinegro. Se viesse dentro Darci salvaria.

Darci deu um susto no primeiro tempo, mas não foi exigido
Darci deu um susto no primeiro tempo, ao menos uma grande defesa

O tempo foi passando e o Ceilândia era incapaz de assumir o controle da partida, ou de matar o jogo. Adelson colocou Daniel, Gustavo e Eciene. O time melhorou ou o Luziânia cansou. Ao final veio a vitória alvinegra, mas a vitória traz duas leituras, como se fossem faces de uma moeda:  Na moeda do Luziânia está escrito que, pelas circunstâncias da derrota, o Luziãnia  sabe que não está morto;  na outra face da moeda está escrito que o CEC sabe do que o Luziânia é capaz.

A moeda do Ceilândia tem na frente escrito que no Abadião vai ser diferente e no verso está escrito que o time não pode fazer duas partidas ruins consecutivamente. Cada mensagem soa como um presságio ou uma ameaça para o adversário. Para a sorte do Ceilândia, contudo, a técnica resolve, mesmo quando superada pela raça ou sorte.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

Start a Conversation