De que que ele ri?

Enquanto os clubes agonizam, presidente da CBF cria factoides para se manter em evidência
Enquanto os clubes agonizam, presidente da CBF cria factoides para se manter em evidência

Os campeonatos das Séries C e D vão entrar na quarta-semana de atraso. Os clubes vão contabilizando prejuízos: são salários e despesas indiretas sendo pagos por uma competição que sequer sabem se terá início. Enquanto isso o site da CBF destaca um simples cumprimento… desde quando isso é notícia?

Enquanto isso a CBF não dá sinal de vida. Pior, quando o faz o faz de modo equivocado como demonstrou o Ministro Presidente do STJ Ari Pargendler na decisão que manteve simplesmente disse que não decidiria o mérito porque a CBF ingressou com a medida judicial errada.

São 60 (sessenta) times de futebol parados, gastando o que não tem para disputar uma competição que talvez não ocorra!

Os técnicos reclamam. Toda a preparação pode ser jogada fora se a competição não iniciar logo. O técnico do Brasiliense alertou para o risco de o time perder o fio, numa alusão ao fato de que os atletas podem perder a concentração no trabalho executado. O mesmo ocorre no Ceilândia e em diversas outras equipes.

Os dirigentes reclamam: as despesas se avolumam… Alguns clubes cogitam cobrar da CBF pelos prejuízos que experimentaram. Como organizadora, a CBF não pode se esconder atrás das decisões judiciais porque foi ela quem suspendeu o início das competições. É ela  então quem está causando os prejuízos.

Enquanto isso o senhor José Maria Marin faz turismo nos Estados Unidos, cria factoides para ser visto ao lado de jogadores e celebridades, bajula repórteres transformando-os em notícia no site da CBF ao mesmo tempo em que o mundo real agoniza do lado de fora.

Comentarios

Comentarios

Start a Conversation