O nome dele é Josafá...

A bola vem em segundo lugar

O nome dele é Josafá...
O nome dele é Josafá…

Durante o arbitral, os clubes decidiram que todos deveriam assinar um termo de compromisso de participação e apresentar  à Federação Brasiliense documentos que comprovassem estar em dias junto à própria Federação e ao TJD que da própria Federação.

O Ceilândia não participou do arbitral. O Regulamento Geral das Competições da FBF não exige termo de compromisso.

As duas últimas medidas parecem desnecessárias. A Federação sabe ou deveria saber quem está em débito com ela própria. O mesmo ocorre com o TJD, por razões particulares de seu funcionamento.

Resta a questão do termo de compromisso. Não se sabe claramente a razão de sua exigência, seja legal ou organizacional.

O termo de compromisso também não é algo que avilte a consciência de alguém, ao menos pelo que se saiba.

O fato é que isso tudo demonstra há algo mais acontecendo que ninguém não saiba. Os fatos recentes preocupam: o Botafogo-Novo Gama foi excluído da competição e em seu lugar chamado o Bolamense.

Caso o Ceilândia seja punido (e ao que se saiba as exigências não existem no regimento da Federação ou no regulamento geral das competições), o time a subir seria o Santa Maria.

Há sempre alguém a acreditar que os times que se comprometeram com a nova gestão estão sendo premiados e uma nova ordem sendo instalada no futebol local.

Comentarios

Comentarios

4 comments

  1. Tem que se fazer cumprir o regulamento da FBF, que não prevê em nada assinatura de tal termo de compromisso dos times participantes de competições da FBF, isso na mais é que uma forma de retaliação aos times que não apoiam as ações dessa nova diretoria da FBF.

Join the Conversation