Um recorde indesejado

Seis derrotas consecutivas é um recorde negativo na história do CEC. Em 26 anos de existência o Gato já passou por momentos difíceis, mas nada se compara a 1996. Naquele ano, segundo os antigos e fiéis torcedores, o Gato perdeu a sua 3a vida. Outras duas foram perdidas em 1981 e 1985: em 1996 o Ceilândia abandonou a cecluz2.gifcompetição antes do seu término.

Em 1996 o Gato não tinha a equipe nem a disposição dos dirigentes de hoje. Ainda assim as duas equipes vieram a se encontrar: seis derrotas consecutivas.

No jogo de hoje, repetiram-se erros graves, como os do jogo contra o Gama na última quarta-feira. Até o sempre comedido técnico Mauro Fernandes não resistiu à persistente sensação de que na dúvida a falta deve ser apitada contra o Ceilândia e foi conversar com o árbitro no intervalo (foto).

Comentarios

Comentarios