Empate decepcionante: 0 x 0

Adriano Felício jogou bem, manteve o time equilibrado, mas não é Allan Dellon
Adriano Felício jogou bem, manteve o time equilibrado, mas não é Allan Dellon

Coloque, de um lado, um time com uma proposta nítidamente defensiva. O Brasiliense dispunha uma linha de quatro a partir da entrada do seu próprio campo.

Oponha a esse time, uma equipe sem qualquer inspiração. O resultado é previsível.

Juninho Goiano por vezes parece pilhado além da conta. A despeito disto, partida perfeita
Juninho Goiano por vezes parece pilhado além da conta. A despeito disto, partida perfeita

De certa maneira o Ceilândia sempre teve a iniciativa do jogo. A despeito disto, não criou situações claras de gol a não ser com chutes de longa distância. 

Se remotamente se cogitasse um vencedor, esse vencedor seria o Ceilândia. O resultado foi justo para o que as equipes apresentaram em campo.

Muita chuva no intervalo: torcedor sofre com sol ou com chuva
Muita chuva no intervalo: torcedor sofre com sol ou com chuva

O mais próximo que uma equipe esteve de um gol foi quando Gilmar Here arriscou e acertou o travessão da meta amarela. Antes, o próprio Gilmar Here e Sandro arriscaram de longe. Depois, Thiaguinho arriscou e a bola passou rente à trave.

O inverso também é verdadeiro, mas em menor proporção: o Brasiliense arriscou de longe, mas com menos perigo que o Gato Preto.

Badhuga vai ao ataque: defesas prevaleceram
Badhuga vai ao ataque: defesas prevaleceram

Com o resultado, Ceilândia e Brasiliense praticamente selam a classificação para as quartas-de-final. Matematicamente, contudo, ainda precisam de dois pontos.

No próximo final de semana o Ceilândia enfrenta outro adversário direto na classificação. Desta feita jogará fora contra o Sobradinho.

O campeonato começa a afunilar. A se tirar pelo resultado de hoje, os times estão escondendo o jogo.

Related Images:

Comentarios

Comentarios