Categoria: Destaque

Destaque

Bola parada: muita luta em campo, mas sem o último passe. Partida decidida em um escanteio

2017: Ceilândia perde em sua estreia

O jogo foi decidido em uma bola parada: mas o Anápolis foi mais consistente
O jogo foi decidido em uma bola parada: mas o Anápolis foi mais consistente

O Ceilândia começou a temporada 2017 com uma derrota. Jogando na tarde deste sábado, em Anápolis, o Gato Preto foi derrotado pelo Anápolis por 1 x 0.
Foi uma partida truncada. As duas equipes tiveram muita dificuldade em jogar, particularmente em face das condições de um gramado pesado.

O Anápolis foi um time mais consistente na maior parte do jogo
O Anápolis foi um time mais consistente na maior parte do jogo

O Anápolis, contudo, fez um primeiro tempo melhor que o Ceilândia. Adiantando a marcação, o time goiano impediu que o Ceilândia jogasse. O alvinegro não conseguia trocar três passes seguidos e apelava seguidamente para a ligação direta.

Fisicamente mais forte, Anápolis impôs o seu jogo no primeiro tempo, mas sem levar grandes perigos
Fisicamente mais forte, Anápolis impôs o seu jogo no primeiro tempo, mas sem levar grandes perigos

O meio de campo do Anápolis controlou o meio de campo do Ceilândia no início do jogo, mas o ataque do time Goiano nada conseguia com a defesa alvinegra. Faltava o último passe para o time Goiano. Os goleiros, com exceção de dois lances em bola parada, um para cada time, não trabalharam.

Gilmar deu muito trabalho à defesa do Anápolis
Gilmar deu muito trabalho à defesa do Anápolis

Veio o segundo tempo e o Ceilândia pareceu sonolento. Esse sono permitiu ao Anápolis conseguir dois escanteios seguidos. Uma bola parada decidiu o jogo. Logo no primeiro minuto, na cobrança de escanteio, o zagueiro Igor desviou e abriu o marcador.

Adelson se irritou com as seguidas ligações diretas
Adelson se irritou com as seguidas ligações diretas

Depois do gol, o Anápolis recuou um pouco ou o Ceilândia o empurrou para seu campo. O panorama do jogo, contudo, não mudou: as defesas levavam sempre vantagem sobre os ataques. Pode-se dizer, sem muita convicção, que o Ceilândia até chegou mais que o Anápolis no segundo tempo. Chance clara de gol, contudo, não apareceu.

Os volantes do Ceilândia foram muito exigidos
Os volantes do Ceilândia foram muito exigidos

O resultado é o que menos importa nesse momento. O Ceilândia mostrou o mesmo padrão defensivo de sempre, mas sentiu muita dificuldade diante de um time forte fisicamente e com uma marcação forte como o Anápolis. A dificuldade que o Ceilândia encontrou para envolver (e jamais conseguiu) o Anápolis de algum modo preocupa.

Bola parada: muita luta em campo, mas sem o último passe. Partida decidida em um escanteio
Bola parada: muita luta em campo, mas sem o último passe. Partida decidida em um escanteio

Adelson mudou quase todo o time no jogo de hoje. Ainda faz experiências. No próximo domingo será para valer: o Ceilândia fará a primeira partida oficial diante do Sete de Dourados, Mato Grosso do Sul, pela Copa Verde. Há muito trabalho por fazer, mas se reconhece que há algo nesse time que nos leva a acreditar em um bom 2017.

Bobby foi o nome do amistoso disputado em 2009: Ceilândia 3 x 2 Anápolis

Celândia já foca no Anápolis

No meio de semana, empate em 1 x 1 contra o Anápolis
No último amistoso, Ceilândia e Anápolis empataram em 1 x 1, jogo disputado em dezembro de 2013

O Ceilândia já volta o seus olhos para o amistoso deste sábado diante do Anápolis, na cidade goiana de mesmo nome.  O técnico Adelson de Almeida julga que o amistoso seja importante, mas aparentemente quer dar ao evento a importância que tem: é um simples amistoso, um estágio apenas nessa fase de preparação.

Ceilândia e Anápolis se enfrentaram em amistosos nos últimos 8 anos em três oportunidades. Há um absoluto equilíbrio. Em 2009, no Regional, o Gato venceu por 3 x 2. Em 2010, os times se enfrentaram em Anápolis e os goianos venceram por 2 x 1. Em 2013, no último confronto, houve empate em 1 x 1, com jogo disputado no Regional.

Bobby foi o nome do amistoso disputado em 2009: Ceilândia 3 x 2 Anápolis
Bobby foi o nome do amistoso disputado em 2009: Ceilândia 3 x 2 Anápolis

Para essa partida, o técnico Adelson de Almeida, a princípio, não contará com Luan, Matheuzinho e Michel. Este último é dúvida, os demais certeza de ausência. 

No final de semana seguinte, o Ceilândia fará sua estreia na Copa Verde diante do Sete de Dourados, Mato Grosso do Sul.

Related Images:

Dudu se lesionou contra o Santa Maria em 2015: um ano fora dos gramados

Elenco 2017: Dudu recupera espaço no Ceilândia

Dudu em sua estreia pelo Ceilândia contra o CRAC em Catalão
2012, Série D: Dudu em sua estreia pelo Ceilândia contra o CRAC em Catalão

Dudu chegou ao Ceilândia com o status de promessa para a lateral direita. Ainda com 19 anos, o lateral-direito  fez o seu batismo de fogo contra o CRAC de Catalão, Goiás,  na disputa da Série D 2012.  E não se intimidou.

Dudu e Vicente: duelo interessante nos dois jogos
2013, Copa do Brasil, Ceilândia x Ceará – Dudu e Vicente: duelo interessante nos dois jogos

Dudu foi o titular da lateral direita do Ceilândia em 2013 e viveu o seu melhor ano com a camisa alvinegra. Em 2014, sofreu com a instabilidade do time, muito dessa instabilidade devido a um campeonato completamente desorganizado.

Dudu não deslancha: será em 2015?
Dudu parecia acomodado em 2014 em um time que jamais teve a cara do Ceilândia

2015 começou melhor para Dudu. Titular da lateral e mais experiente, o lateral sofreu um grave lesão diante do Santa Maria e perdeu a temporada.   

Dudu se lesionou contra o Santa Maria em 2015: um ano fora dos gramados
Dudu se lesionou contra o Santa Maria em 2015: um ano fora dos gramados

Em 2016, viu Gabriel assumir o seu posto na maior parte do ano. Mesmo assim, Dudu  começou como titular em 7 jogos de 2017, mas foi substituído em 4.

Dudu voltou contra o Planaltina: sem ritmo, foi o mais questionado pela torcida
2016: Dudu voltou contra o Planaltina: sem ritmo, foi questionado pela torcida e viu Gabriel conquistar a titularidade que fora sua por três anos.

Tal como Filipe Cirne, Dudu viverá um 2017 no qual precisa se reinventar. Para isso, tal como Filipe Cirne, precisa recuperar ritmo de jogo e  confiança, adaptar-se às necessidades do futebol que se renova a cada dia.

O começo de 2017 tem sido bom para Dudu. Fisicamente mais inteiro que em 2016, tem realizado bons treinamentos. Dudu tem sido bastante utilizado por Adelson.  Com a sequencia, Dudu tem mostrado mais desenvoltura e sinais de que o bom futebol está voltando e, com isso, a alegria de jogar.

Nome
Dudu Lopes
Nacionalidade
bra Brasil
Posição
Defesa
Altura
1,78m
Peso
68kg
Competições
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2015, 2016, 2017
Aniversario
2 de agosto de 1992
Idade
24

 

Temporada Titular Entrou Saiu Gols Amarelos Vermelhos
2012 5 0 5 0 1 0
2013 7 0 0 0 3 0
2014 7 0 1 0 1 0
2015 3 0 0 0 2 0
2016 7 0 4 0 2 0
2017 0 0 0 0 0 0
Total 29 0 10 0 9 0
Por temporada | Titular | Substituiu | Substituido | Gols | Amarelos | Vermelhos

Ultimas aparicoes como titular (max.10)
26.03.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / Classificatória – 10a Rodada M Luziânia 2 – 2
16.03.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 8a Rodada – Classificatória M Sobradinho 2 – 1
12.03.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 7a Rodada – Classificatória V Paracatu FC 0 – 0
06.03.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 6a Rodada – Classificatória V Brasília 2 – 1
27.02.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 5a Rodada – Classificatoria M Gama 0 – 0
20.02.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 4a Rodada – Classificatória N Brasiliense 2 – 0
13.02.2016 a(os) 16:00 Metropolitano / 3a Rodada – Classificatória M SE Planaltina de Goias 1 – 1
01.02.2015 a(os) 16:00 Metropolitano / 3a Rodada V Santa Maria 3 – 1
28.01.2015 a(os) 16:00 Metropolitano / 2a Rodada N Formosa 1 – 1
25.01.2015 a(os) 16:00 Metropolitano / 1a Rodada M Paracatu FC 3 – 0
 
Luan e Matneuzinho: longa caminhada até a recuperação

Semana 3: sem queimar etapas

Luan e Matneuzinho: longa caminhada até a recuperação
Luan e Matneuzinho: longa caminhada até a recuperação

O Ceilândia inicia a sua terceira semana de preparação para a temporada 2017 com um desafio: ter o cuidado de não queimar etapas. O mesmo vale para os atletas em recuperação, como Luan, Matheuzinho e Michel.

A temporada 2017 é longa para os padrões do futebol local. O Ceilândia terá quatro competições pela frente e há sempre o risco de o time virar o fio antes da hora.  O desafio é começar na medida certa, nem mais, nem menos que os seus rivais e alcançar o ponto certo nos momentos decisivos do campeonato candango.

Com tudo isso em mente, o Ceilândia retoma as suas atividades nesta segunda. A previsão é que os  treinos físicos prevaleçam na segunda e na terça. 

Quarta e quinta estão reservadas para treinos táticos. No sábado, o Ceilândia enfrentará o Anápolis que, no último final de semana vencem o Real (primeiro adversário do Ceilândia no Candangão) por 2 x 1,

Related Images:

Gilmar Erê faz o seu: o trabalho real começa agora

Fase de preparação: agora vem a parte mais difícil

Adelson tem utilizado quase todo o elenco nos jogos-treinos.
Adelson tem utilizado quase todo o elenco nos jogos-treinos.

Faltando 15 dias para a estréia na temporada 2017, o  Ceilândia terminou a  primeira fase de sua preparação para as estréias na Copa Verde e no Candangão realizando um jogo-treino contra o Aguaslindense, time amador de Águas Lindas de Goiás.

Dudu é uma das opções para a lateral-direita do Gato Preto
Dudu é uma das opções para a lateral-direita do Gato Preto

Dada a disparidade na preparação física e técnica das equipes, o treino serviu para o técnico Adelson de Almeida dar ritmo a seus jogadores.  Diferente dos jogos-treinos anteriores, o treinador manteve aquela que se imagina seja a sua equipe-base por 60 minutos.

Pedro tem jogado na maior parte do tempo. Artur entrou nos minutos finais
Pedro tem jogado na maior parte do tempo. Artur entrou nos minutos finais

Diferente do treino do meio de semana, o AguasLindense tentou sair para o jogo. Evidentemente que, encontrando espaços, o Ceilândia impôs a sua melhor condição técnica e construiu o placar com relativa facilidade.  O placar em jogos dessa natureza é irrelevante até em razão da disparidade de forças . Há quem se iluda e esse não é e não pode ser o caso do Ceilândia.

Wallace Tarta é uma das opções para o meio
Wallace Tarta é uma das opções para o meio

O treinador Adelson de Almeida tem se valido desses jogos treinos para conhecer melhor o seu plantel. Com isso, tem dado liberdade aos jogadores para se posicionarem conforme gostam. As intervenções do treinador tem sido pontuais.  Adelson tem gostado da dedicação dos atletas. Segundo o treinador, essa é a melhor notícia para a torcida alvinegra.

Romarinho foi um dos artilheiros dessa primeira fase. Agora virão os testes reais
Romarinho foi um dos artilheiros dessa primeira fase. Agora virão os testes reais

Enquanto o jogo-treino se desenvolvia, Matheuzinho e Luan corriam em volta do campo. Michel, lesão no joelho,  ainda recebe cuidados especiais realizando exercícios localizados.

Gilmar Erê faz o seu: o trabalho real começa agora
Gilmar Erê faz o seu: o trabalho real começa agora

O jogo-treino de hoje encerrou uma etapa na qual a enfase principal esteve na preparação físico-técnica. A partir dessa segunda, o time passa a focar a parte tática. 

No próximo dia 21 encerrará a fase de preparação jogando contra o Anápolis, naquele que será o  primeiro e único teste real antes da estréia nas competições oficiais. 

Related Images:

Artur: tem sido importante nos últimos jogos

Artur, a última barreira

Artur: tem sido importante nos últimos jogos
Artur: tem sido importante nos últimos jogos

Artur é uma cria do futebol do Distrito Federal. Nascido em Taguatinga, o goleiro jogou nas categorias de base do Brasiliense, em 2007 e 2008, ocasião em que foi treinado por Adelson de Almeida.

Artur: atuação comprometida por falha grotesca: poderia ter passado, mas optou por um chutão que antes já falhara
Artur sofreu com as críticas pela falha na segunda partida. Depois, deu a volta por cima.

A relação entre o treinador e o jogador foi lembrada quando Léo se machucou e o Ceilândia precisava de um goleiro para a disputa da Série D 2016. Arthur vinha de boas temporadas defendendo o Brasília, onde, embora não tenha se sagrado campeão candango, conseguiu o título da Copa Verde.

Artur faz importante defesa: história seria outra
Artur faz importante defesa contra o Araguaia-MT: história na Série D seria outra

Artur estreou na goleada sobre o Comecial-MS por 5 x 0, mas o pior estava por vir. Na partida seguinte, diante da Aparecidense, Artur tentou rifar a bola e a jogou nos pés de Willian Koslowski que não perdeu a oportunidade. Na partida seguinte, diante do Araguaia-MT, Artur foi importante ao salvar um gol certo logo no início da partida, mas o trauma de Aparecida de Goiânia ressurgiria quando não foi bem em um chute de longa distância de Kiko Alagoano.

Artur foi pouco exigido contra a Aparecidense, mas nas oportunidades que o foi, esteve bem
Artur em ação contra a Aparecidense.

Os acidentes foram esquecidos rapidamente com a evolução física de Artur. Nos jogos seguintes, Artur mostrou segurança e fez defesas importantes. Quanto mais a competição se afunilava, mas Artur mostrava que era uma opção correta para a meta alvinegra.

Nas últimas seis partidas, Artur sofreu apenas dois gols, deixando o Ceilândia com a segunda melhor defesa entre os times que chegaram às oitavas de final.

Contra o Fluminense de Feira na decisão por pênaltis

Contra o Fluminense de Feira, naquela fatídica tarde de 20 de agosto de 2017, Artur fez importantes defesas mantendo o Ceilândia classificado até nos minutos finais. Não era dia do Ceilândia, que fizera uma partida muito ruim em todos os aspectos, e o resultado da história é conhecido.

Para 2017, a torcida alvinegra sabe que Artur pode repetir as boas atuações da Série D 2016. Como todo grande time começa com um grande goleiro, o Ceilândia poderá reconquistar o título candango que não vem desde 2012. Artur poderá, pela primeira vez, sagrar-se campeão candango dentro de campo, agora vestindo a camisa do Gato Preto.

Nome
Artur Junior
Posição
Goleiro
Competições
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017
Aniversario
24 de março de 1989
Idade
27

Campeonato Candango

TemporadaClubeCACVJ
2017Ceilândia EC000
Total000

Copa do Brasil

TemporadaClubeCACVJ
2017Ceilândia EC000
Total000

Copa Verde

TemporadaClubeCACVJ
2017Ceilândia EC000
Total000

Serie D

TemporadaClubeCACVJ
2016Ceilândia EC1010
Total1010
Almeida e Weverton em ação: Ceilândia tem um elenco diferente em 2017

Cem por cento transpiração

Allanzinho é uma das peças da nova equipe do Ceilândia
Allanzinho é uma das peças da nova equipe do Ceilândia

O Ceilândia realizou na tarde desta quarta-feira mais um jogo-treino, nessa etapa inicial da preparação para o Campeonato Candango de 2017.  A despeito das diversas justicativas, o fato é que o Ceilândia teve que correr muito para passar pelo jovem e bem montado time do Legião/SH 2 Toques.

Formiga tem se dedicado muito, mas ainda está longe da forma ideal como a maior parte da equipe
Formiga tem se dedicado muito, mas ainda está longe da forma ideal como a maior parte da equipe

Não que o Ceilândia em algum momento tenha corrido algum risco. Ao contrário: Pedro sequer tocou na bola. O problema é que sempre se espera que o resultado decorra de uma boa dose de inspiração.

Diferente do último final de semana, o Gato Preto teve dificuldades para impor-se sobre o seu adversário. Os gols, nessas circunstâncias, são meros detalhes. É natural e se espera que uma equipe profissional vença uma amadora com uma margem de folga.

Wanderson vai para a sua terceira temporada com o Ceilândia
Wanderson vai para a sua terceira temporada com o Ceilândia

Ao final do treinamento, o técnico Adelson de Almeida disse ter gostado da atividade. Falando ao CeilandiaEC, Adelson de Almeida disse que nessa etapa inicial do trabalho as jogadas saem um pouco forçadas e isso é natural: Se futebol é 80 por cento transpiração e 20 por cento inspiração, nessa fase de montagem da equipe é cem por cento transpiração.

Levi foi responsável por um dos gols do Ceilândia no treino desta quarta
Levi foi responsável por um dos gols do Ceilândia no treino desta quarta

O Ceilândia prossegue a sua rotina de treinamentos amanhã. No sábado realizará mais um jogo-treino, agora contra equipe amadora do Aguaslindense. Com isso encerrará a segunda semana de trabalho.

Almeida e Weverton em ação: Ceilândia tem um elenco diferente em 2017
Almeida e Weverton em ação: Ceilândia tem um elenco diferente em 2017

Para a terceira semana de trabalho a expectativa é que os aspectos táticos comecem a ter prevalência sobre o físico até desembocar no amistoso contra o Anápolis. Depois, a equipe entrará na fase de polimento para os jogos contra o Sete de Dourados, na estreia da Copa Verde, e contra o Real, na estreia do Candangão.

Filipe foi para o sacrifício nas quartas-de-final, mas não jogou as finais contra o Luziânia

Filipe Cirne: esperança de um 2017 melhor

Edicarlos (caído) e Filipe Cirne: ex-Sobradinho jogarão pelo Ceilândia em 2015
Filipe Cirne quando atuava pelo Sobradinho. Panda,  zagueiro bicampeão pelo Ceilândia, observa

Um jogador chamou a atenção da torcida e da imprensa nos últimos anos: Filipe Cirne. Filipe chegou ao Ceilândia em 2015, vindo do Sobradinho. Em sua primeira temporada disputou 12 partidas pelo Ceilândia e ganhou destaque como uma das revelações do Campeonato Candango. 

Filipe Cirne é opção para enfrentar a Aparecidense
Filipe Cirne ficou afastado bom tempo em razão de lesão nos meniscos. Voltou contra Comercial-MS

Em 2016, Filipe Cirne começou o Candangão fulminante marcando quatro gols nas primeiras rodadas. Uma lesão no menisco, contudo, limitou as suas atuações futuras. Filipe Cirne passou a se movimentar menos e com isso não dava fluidez ao jogo do Ceilândia. Mesmo machucado, Filipe Cirne esperou terminar o campeonato candango para realizar a intervenção cirúrgica nos meniscos. 

 

Filipe foi para o sacrifício nas quartas-de-final, mas não jogou as finais contra o Luziânia
Filipe foi para o sacrifício nas quartas-de-final do Candangão, mas não jogou as finais contra o Luziânia

Em razão da operação, Filipe Cirne perdeu quase toda a primeira fase da Série D. Voltou na última rodada, diante do Comercial. Sem rítmo de jogo, Filipe estava longe daquele jogador que sabia alternar os momentos de prender e de soltar a bola. Mesmo assim, Filipe foi mais uma vez para o sacrifício em razão das lesões que desfiguraram o Ceilândia na reta final da Série D 2017, particularmente as lesões de Matheuzinho e Mario Henrique.

Para 2017, Filipe Cirne se reapresentou sabendo que terá que remar para reconquistar o status de uma das mais importantes promessas do futebol do Distrito Federal nos últimos tempos.

Nome
Filipe Cirne
Nacionalidade
bra Brasil
Posição
Meio-Campo
Altura
1,70m
Peso
74kg
Competições
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2015, 2016, 2017
Aniversario
28 de julho de 1992
Idade
24
Temporada Titular Entrou Saiu Gols Amarelos Vermelhos
2015 10 2 6 3 1 0
2016 15 2 8 4 6 0
2017 0 0 0 0 0 0
Total (29 jogos) 25 4 14 7 7 0
 

 

 

Semana 1 termina com jogo-treino

Adelson aproveitou para testar seus jogadores: tempo curto até os primeiros jogos oficiais
Adelson aproveitou para testar seus jogadores: tempo curto até os primeiros jogos oficiais

O Ceilândia encerrou a sua primeira semana de trabalho na manhã deste domingo com um jogo-treino contra a equipe sub-20 do Botafoguinho, time amador de Ceilândia. 

Em um jogo-treino entre um equipe profissional e outra amadora não importa o placar, mas a oportunidade de trabalhar. 

Badhuga firme na defesa
Badhuga firme na defesa

Pensando nisso, o técnico Adelson de Almeida dividiu a sua equipe em duas. A primeira equipe tinha como base a defesa que se acredita Adelson utilizará  nas competições oficiais: Artur, Dudu, Badhuga, Wallinson e Elivelto. Didão, Emerson, Allanzinho e Alcione faziam o meio enquanto que Maycon Paixão e Gilmar compunham o ataque. 

A se tirar pelos demais integrantes é pouco provável que esse seja o time-base de  Adelson. O tempo dirá.

Maycon Paixão teve o mérito de fazer o primeiro gol do ano
Maycon Paixão teve o mérito de fazer o primeiro gol do ano

O jogo-treino serviu para que os jogadores se movimentassem. Os gols, como era de se esperar, foram surgindo naturalmente e foram, no contexto, o menos importante. Maycon Paixão e Michel Platini, aquele pelo primeiro e este por quatro gols. merecem algum destaque.

O time de Adelson de Almeida tem confirmados mais dois jogos-treinos contra equipes amadoras: nos próximos quarta e sábado.  O primeiro teste para valer será no dia 21, contra o Anápolis. Uma semana depois, estréia na Copa Verde no Mato Grosso do Sul.

Conflitos de tabelas põem à prova planejamento do Gato Preto

Preparador físico Odair sabe que terá problemas
Preparador físico Odair sabe que terá problemas

A Comissão Técnica do Ceilândia já sabe que passará por dias difíceis quando a bola começar a rolar em 2017. Sabe também que não pode errar desde agora.

A rigor o Ceilândia teria que realizar sete jogos em pouco mais que 20 dias, contados da estreia contra o 7 de Dourados pela Copa Verde em 29 de janeiro.

Com a divulgação da tabela da Copa do Brasil o cronograma ficou ainda mais complicado: Se antes havia um conflito de tabela, agora são dois. Pior: não existem dias disponíveis.

Sem pausa para água nos primeiros dois meses
Sem pausa para água nos primeiros dois meses

O jogo entre Ceilândia e ABC está marcado para o dia 15 de fevereiro. Acreditava-se que esse jogo seria no dia 8. No dia 15, a tabela do Campeonato Candango marca Ceilândia x Santa Maria no Regional.

Três dias depois, no dia 18, o Ceilândia enfrentará o 7 de Dourados no jogo de volta da Copa Verde. A tabela do Candangão marca Ceilândia x Luziânia para o dia 19.

 

A tabela do Campeonato Candango, tem duas datas livres: dia 8 de fevereiro e a quarta-feira de cinzas. Há tempo para adiantar um dos jogos do Campeonato Candango para o dia 8 e realizar o jogo do segundo conflito em 1 de março. Outros problemas virão em seguida, se o Ceilândia avançar na Copa Verde ou na Copa do Brasil e o Gato Preto, obviamente, fará o possível para que isso aconteça.

Com Artur à frente, goleiros suam a camisa

Dia 2: Um olho no físico, outro no técnico

Na parte da tarde: mais treino físico, dessa vez com bola
Na parte da tarde: mais treino físico, dessa vez com bola

O Ceilândia realizou no dia de hoje o segundo dia de trabalho na preparação para a temporada 2017. Início de trabalho é sempre complicado.

Para além da preocupação com a parte física, ou da parte técnica, há a preocupação em preparar o atleta mentalmente para as quatro competições. O ano será longo: os atletas precisarão estar aptos mentalmente para as dificuldades da temporada.

Treinos enfocam aspectos físicos e técnicos. Fora de campo, Adelson de Almeida cuida em conhecer como está o seu grupo
Treinos enfocam aspectos físicos e técnicos. Fora de campo, Adelson de Almeida cuida em conhecer como está o seu grupo

Os novos estão se ambientando, ainda sem conhecer como o clube funciona. Trabalhar o aspecto mental é algo importante na preparação desde o primeiro momento. Jogador gosta de competir, mas também gosta de sentir-se seguro.

Nesse momento, a comissão técnica tenta se esmerar em todos os aspectos. Ciente disso, o técnico Adelson de Almeida vem conversando, ora com um, ora com outro atleta. O que for construído agora será importante no futuro, para o bem ou para o mal.

Com Artur à frente, goleiros suam a camisa
Com Artur à frente, goleiros suam a camisa

Na tarde desta quarta os jogadores fizeram trabalho físico. Os goleiros.  em separado, apurando a parte técnica e também a parte física.

Os jogadores de linha foram entregues ao preparador físico Odair: Treino leve, sem bola. Depois, treino físico com bola. A moderna metodologia permite que a preparação conjuge aspectos físicos com técnicos. 

A preparação desta quinta dividirá a equipe em dois grupos. Na parte da manhã, um grupo realizará trabalhos na academia enquanto outro grupo realizará treinos físicos no gramado do campo 1 da Cidade do Gato. Na parte da tarde, os grupos inverterão os locais de atividade.

 

Related Images:

Wallace, Michel, Pedro e Gilmar: Ceilândia forte em 2017

Ceilândia se reapresenta sonhando alto em 2017

Michel Platini volta ao Ceilândia
Michel Platini volta ao Ceilândia

O Ceilândia fez a sua apresentação na manhã desta terça-feira, 3 de janeiro de 2017. O presidente Ari de Almeida deu as boas vindas aos atletas. Na oportunidade, falou dos planos para o ano e das suas expectativas. Ari destacou que o Ceilândia terá quatro competições muito difíceis  e que espera acabar com o jejum de cinco anos sem títulos da torcida alvinegra.

Presidente Ari de Almeida: time forte e muitos sonhos
Presidente Ari de Almeida: time forte e muitos sonhos

O técnico Adelson de Almeida conversou com o CeilandiaEC. O treinador disse estar muito contente com o plantel montado. Adelson, como é de seu estilo, não quis arriscar o quão longe essa equipe pode ir, mas acredita que a equipe terá condições de lutar por títulos.

Logo após a apresentação os atletas passaram por uma revisão médica com o Dr. Agnelo. Depois da revisão médica, os atletas passarão aos cuidados do preparador físico Odair.

Elivelto passa por revisão médica
Elivelto passa por revisão médica

O tempo entre a apresentação e a estreia na Copa Verde, dia 29, é curto. Por isso, Odair intercalará os treinos físicos com atividades com bola, dentro da mais moderna metodologia.  Odair preocupa-se com a sequencia de jogos a que o Ceilândia será submetido a partir do dia 29: Seis jogos em 20 dias.  Nessas circunstâncias um elenco forte fará muita diferença.

Alcione, Almeida, Felipe e Maycon: dois retornos, duas chegadas
Alcione, Almeida, Felipe e Maycon: dois retornos, duas chegadas

Na apresentação duas ausências foram sentidas: Filipe Cirne e Luan. O meia teve problemas com passagens aéreas, enquanto Luan recupera-se de problemas físicos.

Em compensação, o Ceilândia apresentou Gilmar Erê, Michel Platini, Emerson e Walinson.

David e Allanzinho, no centro, retornam. Allinson e Marcelo vem para reforçar o Ceilândia
David e Allanzinho, no centro, retornam. Wallinson e Emerson vem para reforçar o Ceilândia

A programação para a semana prevê treinos físicos em dois períodos, intercalados com treinos com bola e academia.

No domingo, o Ceilândia deverá realizar treino com bola  no período da manhã, oportunidade para Adelson já ir sentindo como estão tecnicamente seus atletas.

Wallace, Michel, Pedro e Gilmar: Ceilândia forte em 2017
Wallace, Michel, Pedro e Gilmar: Ceilândia forte em 2017

O Ceilândia tem programado um amistoso antes da estréia na Copa Verde, dia 21 de janeiro, em Anápolis. 

Muitas caras novas, num time que conhece o que é jogar no Ceilândia

Conheça o elenco do Ceilândia que se apresentará dia 3

Artur é o destaque. Adelson ainda conta com mais três goleiros com Pedro Ferreira de volta e Marcelo na lista
Artur é o destaque. Adelson ainda conta com mais três goleiros com Pedro Ferreira de volta e Marcelo na lista

O Ceilândia contará com quatro goleiros em seu elenco. Artur tem 10 partidas com a camisa alvinegra, todas na Série D 2016.

Pedro tem 27 anos e, entre idas e vindas, está no Ceilândia desde 2010. Vai para a sua 5a temporada com o Gato Preto, onde foi titular em 2011. No total, 14 jogos com a camisa alvinegra. A última em 30 de março de 2014, na derrota diante do Brasília por 0 x 1, jogo que valia pelas 4as de final do Candangão de 2014.

Marcelo tem 21 anos e está no ceilândia há dois anos. Ainda não jogou como titular.

Luan e Weverton foram considerados os melhores laterais do Candangão de 2016
Luan e Everton foram considerados os melhores laterais do Candangão de 2016

O Ceilândia trocará os seus dois laterais para 2017.  De modo geral o Ceilândia está bem servido. Luan e Elivelto saem na frente por suas participações na Série D 2016.

Luan tem 26 anos e se destacou no Candangão 2016 jogando pelo Paracatu. Foi considerado o melhor lateral direito da competição. Pelo Ceilândia disputou dois jogos e foi titular na vitória do Gato Preto por 2 x 0 sobre o Comercial-MS.

De todos os laterais, Dudu é o que está há mais tempo no Ceilândia.  Com 24 anos, Dudu vai para a sua sexta temporada com a camisa do Ceilândia. Nesse período foi titular em 29 partidas, a última em 26 de março de 2016, no empate com o Luziânia por 2 x 2.

Elivelto tem 25 anos e é meia de formação. Com a lesão de Mário Henrique na reta final da Série D 2016, Eliveto foi deslocado para a lateral. As boas atuações convenceram Adelson. Disputou 6 jogos pelo Ceilândia, 3 como titular. A última partida foi em 20 de agosto de 2016, contra o Fluminense de Feira.

Everton tem 22 anos e também se destacou no Candangão 2016. Foi considerado o melhor lateral esquerdo. Compôs o elenco que disputou a Série D, mas não teve oportunidade.

Badhuga é a referência da defesa.
Badhuga é a referência da defesa. Diretoria investiu em nomes de peso para a defesa.

Badhuga é a referência defensiva do Ceilândia. Com 27 anos, é disparado o melhor zagueiro do futebol candango da última década. No Ceilãndia desde 2010, Badhuga já disputou 129 partidas oficiais com a camisa alvinegra, marcou 10 gols e recebeu 18 cartões amarelos.

No canto superior à direita está Felipe Bortolucci tem 23 anos e uma carreira de fazer inveja. Começou no Gremio-RS e disputou a útlima temporada na J-League 3 pelo Tochigi SC.

A diretoria mantém em segredo o nome do terceiro zagueiro. Diz apenas que é o atleta disputou a Série D 2016 por um time goiano.

Andre Nunes é um velho conhecido da torcida do Gato Preto. André Nunes tem 27 anos e compôs o time que disputou a Série D. Disputou 13 partidas com a camisa alvinegra como titular, a última em 4 de maio de 2013, na Final da Taça Mané Garrincha diante do Brasiliense, vitória do time amarelo por 2 x 0.

Jefferson é o mais novo da defesa do Ceilândia e ainda não estreou com a camisa alvinega.

O meio de campo mesclará a experiência de Didão e Almeida com jovens talentos
O meio de campo mesclará a experiência de Didão e Almeida com jovens talentos

Didão vai para a sua oitava temporada com a camisa alvinegra. A campanha foi iniciada em 2004. Desde então foram 96 aparições com 13 gols, 23 amarelos e 1 expulsão. Didão foi campeão candango pelo Ceilândia em 2012.

Almeida jogou no Corinthians em 2008
Em 2008, Almeida jogou no Corinthians.

No time de 2004  em que Didão estreou também jogou Almeida. O meia de 32 anos iniciou a sua carreira profissional no Ceilândia, embora tenha sido formado nas categorias de base do Vasco da Gama. Almeida ainda jogou em 2005 pelo Ceilândia, depois peregrinou  pelo futebol mundial.

Os outros meiocampistas são velhos conhecidos da torcida do Ceilândia: Wallace Tarta vai para a sua terceira temporada com a camisa do Ceilândia, nas quais disputou 9 jogos, 7 como titular. A sua última partida foi em 4 de abril de 2015, no empate por 1 x 1 com o Luziânia. Tartá fez um gol com a camisa alvinegra.

Alcione tem 32 anos e disputou uma temporada com o Ceilândia, sagrando-se campeão candango de 2012. Disputou 14 partidas, 12 como titular, e fez 1 gol na vitória sobre o Legião por 2 x 0, jogo disputado em 15.2.2012.

Filipe Cirne é uma eterna esperança.
Filipe Cirne é uma eterna esperança.

Os meias são todos conhecidos da torcida do Gato Preto. O nome mais importante é o de Filipe Cirne. O meia sofreu com contusões em 2016 e acabou não produzindo o que se esperava dele. 

Filipe tem 24 anos e vai para sua terceira temporada com o Ceilândia. Disputou 29 jogos e fez sete gols e recebeu 7 amarelos. O seu último gol foi marcado em 20.2.2016, na vitória sobre o Brasiliense por 2 x 0.

A direção não confirma o nome do jogador escolhido para fazer sombra a Filipe Cirne. O CeilândiaEC apurou que o atleta já jogou pelo Ceilândia, tendo atuado em 8 jogos (3 como titular) e fez 2 gols.

Alanzinho tem 28 anos e já esteve no Ceilândia em 2012, mas não teve oportunidade de mostrar seu futebol. David, assim como Allanzinho, veio do Luziânia, mas, também como David, já jogou pelo Ceilândia.

Hoje com 26 anos, David volta ao Ceilândia depois de disputar o Candangão 2011 pelo Gato Preto. Na oportunidade, David foi aproveitado em 4 partidas e fez um gol, na vitória sobre o CFZ por 4 x 3 (4.3.2011)

Kabrine foi, ao lado de Wallace, o segundo jogador que mais jogou pelo Ceilândia em 2016. Perde apenas para Badhuga. Kabrine foi utilizado por Adelson em 23 das 27 partidas disputadas pelo Gato Preto em 2016.  

No total, Kabrine disputou 33 partidas pelo Ceilândia nas três temporadas na cidade (em 2015, Kabrine lesionou-se seriamente no amistoso contra o Caldas – em Caldas Novas-GO). Kabrine tem dois gols pelo Ceilândia, sempre pela Série D, o último em 2.7.2016 diante do Araguaia de Barra do Garças-MT.

Matheuzinho é o destaque, mas ainda se recupera de lesão no joelho
Matheuzinho é o destaque, mas ainda se recupera de lesão no joelho

Matheuzinho é o nome de destaque do ataque do Ceilândia, mas o atacante perderá o início da temporada depois de lesionar o joelho gravemente na vitória sobre o Comercial-MS na disputa da Série D. Matheuzinho tem 25 anos e fez 6 jogos com a camisa alvinegra tendo marcado 2 gols.

Formiga vai para a sua terceira temporada jogando pelo Ceilândia, mas sempre foi pouco aproveitado. No total entrou 6 vezes saindo do banco de reservas e não fez gol. Formiga tem 24 anos.

Maycon Paixão tem 21 anos de idade e foi a grande revelação do Candangão 2016. Jogando pelo Santa Maria, o atacante fez 5 gols nas primeiras rodadas, fato que o levou a ser negociado com o Atletico Goianiense.

O quarto nome do ataque é mantido em sigilo. O CeilandiaEC apurou que o atleta já jogou 9 vezes pelo Ceilândia e fez um gol.

Por fim, Romarinho. O atacante de 26 anos vai para sua segunda temporada com o Ceilândia. Disputou 13 partidas, 2 como titular, a última em 13.2.2016 no empate em 1 x 1 com o Planaltina de Goiás.

Muitas caras novas, num time que conhece o que é jogar no Ceilândia
Muitas caras novas, num time que conhece o que é jogar no Ceilândia

A comissão técnica é basicamente a mesma de 2016. Adelson de Almeida é o técnico. Odair permanece cuidando da preparação física.

 

Figurinhas carimbadas

 

Ceilândia terá figurinhas carimbadas em 2017
Ceilândia terá figurinhas carimbadas em 2017 e dúvidas importantes

O Ceilândia se reapresenta daqui a pouco mais de uma semana visando a temporada de 2017. A base do time será a de 2016.

A diretoria lutou o quanto pode para manter Wallace Sousa, enquanto Andre Nunes está confirmado. No lugar de um Wallace, outro Wallace: Tartá está de volta ao Gato Preto.

O time montado pela diretoria é supreendentemente forte para os padrões econômicos do futebol local.

Arthur, Luan, Badhuga, Andre Nunes  e Weverton. Didão, Wallace, Alanzinho e Filipe Cirne, Maycon Paixão e Matheuzinho obviamente não será o time do Ceilândia. 

O time ainda se ressente de um organizador e de um finalizador. Faltam, como se vê,  algumas peças que serão reveladas no dia 3 de janeiro. 

O que esperar do Ceilândia em 2017

Bom público no Regional para ver a vitória do Ceilândia
Bom público no Regional para ver a vitória do Ceilândia sobre o Cruzeiro, na estreia de 2016

2016 está se encerrando. O ano que se encerra foi repleto de emoções. O Ceilândia fez boa campanha no campeonato  metropolitano, mas morreu na praia. 

O segundo semestre começou radiante na Série D. O Ceilândia montou uma bela equipe. Começou a competição exibindo um futebol moderno e se classificou como um dos melhores times da Série D. 

Rodrigo Raposo aponta o meio de campo: Ceilândia vice-campeão candango de 2016
Rodrigo Raposo aponta o meio de campo: frustração com Ceilândia vice-campeão candango de 2016

O roteiro encheu a torcida de esperança, mas mais uma vez o Ceilândia morreu na praia.  2016 deixa um gosto amargo.

Para 2017, o Ceilândia terá pela frente quatro competições. A Copa Verde começa em 29 de janeiro, quando o Ceilândia vai a Mato Grosso do Sul enfrentar o Sete de Dourados.  

Baiano comemora o seu primeiro gol com a camisa alvinegra
Baiano comemora o seu primeiro gol com a camisa alvinegra na estreia contra o Comercial-MS

No final de semana seguinte, o Ceilândia fará sua estreia  no Campeonato Metropolitano enfrentando o Real.

Quatro dias depois, dia 8 (ou 15 de fevereiro), o Ceilândia enfrentará o ABC, do Rio Grande do Norte, em jogo válido pela Copa do Brasil. Confronto único, de acordo com o novo regulamento. O ABC tem a vantagem do empate.

Festa tricolor no Regional: Ceilândia está fora
Com a melhor campanha da Série D, Ceilândia deixou a competição ao perder nos penaltis para o Fluminense de Feira-BA

A diretoria montou um elenco relativamente forte para 2017. De maneira geral, o anúncio do elenco foi uma boa surpresa, diante do quadro atual de crise. O time ainda se ressente de um líder em campo e de um matador.

Do time que disputou a Série D, permanecem Badhuga, Elivelton, Luan, Formiga, Matheuzinho, Filipe Cirne, Artur, Weverton, Dudu Lopes,Andre Nunes e Didão.

Nesta oportunidade, Didão chegou atrasado
As esperanças se renovam em 2017: Metropolitano, Copa Verde, Copa do Brasil e Série D

A comissão técnica foi basicamente mantida. O técnico será Adelson de Almeida.

Depois das frustrações de 2016, o ano que se avizinha renova as esperanças. O Ceilândia já vai para o quinto ano sem levantar uma taça e isso já incomoda.