Categoria: Base

Categorias de Base

4as de Final – Jogos complicados: Sub17 vence e Sub15 não passa do empate

Ceilândia Sub15 lutou muito, mas o gol não veio.

Neste final de semana, o  Ceilândia fez o jogo de ida pelas quartas-de-final do Candanguinho Sub15 e Sub17 contra o Real. 

O Real sub15 mostrou que é um bom time. Ceilândia vai ter que lutar muito.

No sábado, no campo do adversário, o Sub17  venceu por 1 x 0. Jogo difícil e   resultado  muito importante para o jogo de volta, a ser realizado na Metropolitana.

Cada time foi melhor em um tempo no sub15

No domingo, o Sub15 enfrentou o mesmo Real na Metropolitana. Foi um jogo muito igual, com as defesas contendo os ataques adversários.  O Ceilândia fez um bom segundo tempo  e vai ter que fazer mais que isso se quiser passar para a próxima fase. 

Ceilândia não teve chance clara de gol. O Real teve

No próximo final de semana os times sub15 e sub17 de Ceilândia e Real voltam a se enfrentar. O Sub17 tem uma pequena vantagem pelo regulamento, mas não pode confiar. O Sub15 tem a missão de vencer no campo do adversário. 

Registro de Ricardo Botelho do jogo Real 0 x 1 Ceilândia.

A Federação ainda vai divulgar data e horário dos jogos.

Base: Sub-17 garante vaga nas 8as. Sub-15 vai ter que suar.

Os times Sub15 e Sub17 do Ceilândia enfrentaram o Gama neste final de semana.  Tanto Ceilândia quanto Gama precisavam de vitória para garantir antecipadamente as classificações para o mata-mata. 

SUB17 GARANTE A CLASSIFICAÇÃO 

No primeiro jogo do dia, os times sub-17 fizeram um jogo extremamente disputado.  O Ceilândia começou melhor. Conseguia espaço para realizar a transição pelo meio e chegou diversas vezes com perigo ao ataque.  O Gato Preto fez 1×0, em cobrança de penalti. Poderia ter ampliado, não fez.

Um instante de instabilidade e o Gama empatou, também em cobrança de penalti. Veio o segundo tempo e o Ceilândia perdeu a transição com a bola no chão. Fez o jogo do Gama que é um time mais forte fisicamente. O jogo ficou feio e terminou em 1 x 1.

SUB-15 PAGA O PREÇO DO MAL COMEÇO

Na segunda partida do dia,  o Sub15 do  Ceilândia sequer teve chance de se organizar em campo. Num chutão de muito longe, a bola surpreendeu o goleiro alvinegro logo no primeiro minuto. Não deu tempo: logo em seguida o Gama fez 2×0. O Ceilândia sentiu. Penalti e Gama 3 x 0. 

Foi então que a comissão técnica entrou em campo. Pediu para os meninos se acalmarem e jogar bola. O Ceilândia cresceu de produção, mas já era tarde. Final: Ceilândia 1 x 4 Gama.

O time Sub15 agora precisa vencer o Gaminha na última rodada e torcer para que o Legião vença o Planaltina EC. Não é impossível, mas ficou difícil.

Base: Juvenil e Infantil goleiam Brazlândia

Sub-17 manteve a liderança na luta pelo bicampeonato.

Jogando na tarde quente deste domingo na Metropolitana, o Gato Preto venceu o Brazlândia tanto na categoria Sub-17 quanto na Sub-15. Com as vitórias, o Gato Preto segue firme na luta pela liderança do Grupo A da competição.

Sub-17: jogo começou difícil, mas aos poucos o Ceilândia fez valer seu melhor jogo.

No primeiro jogo do dia o Ceilândia Sub-17 venceu o Brazlândia por 4 x 0. O resultado mantém o Gato Preto na liderança do Grupo A, seguido de longe pelo Planaltina EC que venceu o Gaminha por 1 x 0.

Ceilândia mantém liderança do Grupo A Sub-17

Depois foi a vez do Ceilândia Sub-15. O time alvinegro construiu o resultado final de 3 x 0 e segue firme na sua perseguição à Aruc, líder do grupo e que venceu o Capital por 3 x 1.

Mau estado do gramado não foi obstáculo a mais uma vitória alvinegra

Nos campeonatos Sub-15 e Sub-17 as equipes do Grupo A enfrentam as do Grupo B. No próximo final de semana, o Ceilândia mede forças com o Gama,  líder do Grupo B.

Candanguinho 19: Juvenil goleia, Infantil empata com Capital

Jogo equilibrado no Sub-15:1×1

Enquanto a torcida está preocupada com os rumos do time profissional para 2019, as parcerias funcionam na base e no feminino.

No próximo final de semana o Ceilãndia enfrenta o Legião

Neste domingo, jogando na Metropolitana, o Gato Preto começou a defesa do título da categoria Sub-17 goleando o Capital por 5 x 1:Harlus, Tiago(2),Gabriel Dourado e Felipe fizeram os gols.

Juvenil começou com boa vitória

Na segunda partida do dia, o time Sub-15 fez um jogo equilibrado com o Capital. Depois de sair atrás no marcador, o Gato Preto empatou com gol de Gabriel Oliveira. 

No próximo final de semana o Ceilândia enfrentará o Legião no Estádio Jk.

Ceilândia derrotado pelo Flamengo-RJ pela Copa do Brasil Sub20

Impossível encontrar fotografias do jogo. Esta aqui aparentemente é de Cahe Motta do GloboEsporte

Os meninos do Ceilândia foram derrotados pelo Flamengo nesta quinta-feira e estão fora da Copa do Brasil Sub20. 

O time do técnico Léo Roquete fez o possível, mas no final a diferença na preparação cobrou seu preço. O Ceilândia tomou três gols nos minutos finais da partida e foi derrotado por 4 x 0.

Delegação do Ceilândia na Copa do Brasil 2019 Sub 20

As redes sociais são ambientes tóxicos. A discussão é rasa e não é possível, mesmo aqui, em 450 palavras, ser muito profundo. O fato é que o Ceilândia fez uma partida dentro de suas possibilidades. Simples assim. 

Há uma diferença enorme na preparação das equipes. O Ceilândia teve 2 semanas, o Flamengo teve 3.  A diferença é que enquanto o Ceilândia se dividia com as tarefas do dia-a-dia, o Flamengo fazia uma “intensa preparação física, tática, técnica e mental, período que incluiu uma mini pré-temporada no CT do Hotel Fazenda China Park, em São Domingos, no Espírito Santo, além de treinamentos no Rio de Janeiro”.

O jogo foi jogo de um time só. O Ceilândia se defendia, o Flamengo atacava. Matheus foi um grande nome do jogo, mas o Ceilândia poderia ter saído na frente logo aos 4 com Vitor Mariano.  Depois disso, só deu Flamengo até que aos 19, Bill fez o primeiro gol do jogo.

O primeiro tempo terminou com esse gol. Veio o segundo tempo e o jogo ficou mais amarrado. Ainda assim o Flamengo chegava com mais perigo, mas sem obrigar Thiago a  trabalhar. Aos 23, penalti para o Flamengo. Yuri cobrou e fez 2 x 0.

O Ceilândia que vivia seu melhor momento no jogo se desequilibrou. Aos 28  , Rodrigo Muniz fez 3×0. Aos 36, Rodrigo Muniz fez 4 x 0. 

O resultado reflete muitas coisas: a melhor preparação, a melhor estrutura e até mesmo eventual melhor jogo do Flamengo. O resultado não reflete uma coisa: o quão valorosos são todos os meninos do Ceilândia e sua comissão técnica.

O Ceilândia ainda disputará a Copa do Brasil Sub 17.

O Ceilândia jogou com Matheus, Daniel Patrick, Bolt (Sales),  Artur (Igor), Davi,  Rodrigo,  Luan, Klyverson (Junior), Abídio (Gabriel), Vitor Mariano e  Lucas Tavares (Lorran). 

Matheus, Luan, Klyverson, Vitor Mariano receberam amarelo.

 

Copa São Paulo – Triste despedida: Ponte Preta 5×1

Matheus fez grandes defesas e foi um dos destaques positivos do Ceilândia na Copa São Paulo
Matheus fez grandes defesas e foi um dos destaques positivos do Ceilândia na Copa São Paulo

O Ceilândia se despediu da Copa São Paulo 2019 com três derrotas. Pior: nesta quarta, debaixo do sol escaldante de Andradina, o Gato Preto foi goleado pela Ponte Preta por 5 x 1, com todos os gols marcados no primeiro tempo.

Ceilândia teve muita dificuldade na transição defesa para ataque, mas…

O jogo começou com o Ceilândia procurando a iniciativa, mas demonstrando as mesmas dificuldades na transição que demonstrou ao longo de sua preparação. Não demorou para que a Ponte Preta assumisse o controle da partida e começasse a criar uma situação de gol após a outra.

… Ponte Preta não teve dificuldade para passar pelo Ceilândia

Apesar do domínio e das chances de gol perdidas, a Ponte Preta somente veio a marcar o seu primeiro gol com a ajuda da arbitragem. Pênalti inexistente cobrado por Lyncon. Matheus ainda tocou na bola, mas não conseguiu impedir o gol da Ponte Preta.

Ceilândia teve enormes dificuldades defensivas nas duas laterais.

Dois minutos depois e a Ponte fez o segundo quando Sales fez contra a própria meta.  O Ceilândia não se encontrava. Era incapaz de trocar dois passes. Na defesa, tentava uma marcação que concentrava seus jogadores na intermediaria. Mais fortes fisicamente, os jogadores da Ponte ganhavam todas as bolas longas nos espaços deixados às costas dos zagueiros.

Defesa levou vantagem apenas nas bolas paradas. Com a bola rolando, a Ponte entrava como queria

Resultado: a Ponte Preta fez o terceiro, o quarto e o quinto com Vinicius. Nesse momento temia-se sinceramente por uma catástrofe de proporções assustadoras. Por sorte, na sequencia, Kennedy diminuiu.

Léo Roquete fez algumas modificações no time: nada deu certo

Por sorte, a Ponte Preta tirou o pé do acelerador ou o Ceilândia se encontrou nas substituições realizadas. O fato é que o jogo terminou em 5 x 1.

Ceilândia melhorou no segundo tempo, mas o jogo já estava decidido

Resultados como estes deixam marcas profundas e se fica com a impressão que o Gato Preto nem teria ido tão mal assim contra Ceará e Andradina. No primeiro jogo, dominou seu adversário em boa parte do jogo. No segundo, tivera o azar de no primeiro ataque do adversário em cada tempo sofrer o primeiro e segundo gols.

Abdio entrou bem: vítima de um time que não encontrou sua vocação

Os dois primeiros resultados podem ser debitados ao futebol. Por vezes você precise que o futebol conspire a seu favor.   Três derrotas, contudo, exige maiores reflexões.

A imagem do jogo: Vinicius faz mais um gol. Fácil demais

Em qualquer situação, a campanha na Copa São Paulo não apaga o título candango. Não apaga, mas indica que algo deu errado, muito errado.

 

Campeão do DF, Ceilândia busca terminar a Copinha da melhor maneira possível

Ceilândia se despede da Copa São Paulo: União colocada à prova

O Ceilândia chega à última rodada da fase de classificação da Copa São Paulo com os fantasmas das duas derrotas anteriores. É uma momento que não importa o quanto os fantasmas da Ponte Preta também a assustam. Ao Ceilândia, contudo, incumbe cuidar dos seus próprios fantasmas.

O Campeão do Distrito Federal tem apenas um objetivo: terminar a competição da melhor maneira possível. Os meninos merecem um fecho um pouco melhor pelo que fizeram em 2018, por eles próprios e para quem torce pelo Ceilândia e por eles próprios, comissão técnica e jogadores. Ninguém vai apagar o título de 2018.

O Técnico Léo Roquete afirmou que o time está bem, está tranquilo para o jogo de hoje, 13:45. Alguns jogadores sentiram mais que outros, mas a Comissão afirma que todos estarão em condições de buscar um resultado positivo contra a Ponte Preta.

 

Copa São Paulo: Ceilândia enfrenta Ponte Preta nesta quarta

Gleyton e Leo Roquete tem a missão de fazer o Ceilândia dar a volta por cima

Um gol cedo, um gol em momentos críticos de um jogo muda toda a história de uma partida.  O time de juniores do Ceilândia que disputa a Copa São Paulo bem sabe agora o que isso significa.

Um erro na saida de bola custou o primeiro gol do Andradina

Na partida decisiva contra o Andradina, o Gato Preto sofreu o primeiro gol logo aos 8 do primeiro tempo após errar na saída de bola. Depois equilibrou o jogo e chegou a criar algumas chances. Não fez. Veio o segundo tempo e sofreu o segundo gol logo no começo. Daí em diante a história do jogo estava selada.

Contra a Ponte, Ceilândia terá chance de melhorar a impressão

Nesta quarta, o Ceilândia enfrenta a Ponte Preta. O time paulista tem 2 pontos. Para o Ceilândia é a oportunidade de mostrar que os resultados adversos não condizem com a qualidade do time e de quebra entregar a lanterna na mão do adversário.

Ceilândia sofreu contra o Andradina. Agora terá a Ponte Preta pela frente

O jogo é decisivo para a classificação do grupo 1. O Ceilândia sem maiores responsabilidades deve jogar mais solto contra um adversário que ainda não venceu e, se vencer, transforma Andradina x Ceará em jogo eliminatório. O Gato Preto deve, por isso, contar com a torcida local e a torcida do Ceará. Se a Ponte vencer o Ceilândia por 2 ou mais gols de diferença estará automaticamente classificada.

Se o Ceilândia vencer a Ponte Preta foge da lanterna do grupo e conquista seus primeiros pontos em duas participações na Copa São Paulo. Em 2008 o Ceiländia sofreu trës derrotas: 0x3 Corinthians, 0x1 America-SP e 1×3 Sorriso-MT. Uma vitória contra a Ponte pode significar muito para o Gato Preto.

Copa São Paulo: Andradina elimina o Ceilândia

Matheus faz a cobertura: evitou o pior

O Ceilândia já não tem mais chances de se classificar à segunda fase da Copa São Paulo. O Gato Preto foi derrotado pelo Andradina e acumulou duas derrotas em dois jogos.

Leo Roquete assiste disputa de bola: Andradina foi melhor

O jogo foi disputado na tarde deste domingo na Cidade Paulista. O Andradina empurrado pela torcida local, que lotou o Estádio Municipal, começou melhor. Com um futebol de toque e aproximação, o time local começou melhor e teve a fortuna de marcar um gol logo no início do jogo: Amaral fez 1×0 logo aos 8.

Vagalume perdeu um penalti, mas fez o terceiro do Andradina

Com o gol e empurrado pela torcida, o Andradina continuou melhor e, embora tivesse maior volume de jogo, não conseguiu transformar esse volume em oportunidades de gol.

Abdio deu trabalho para o Andradina, mas o ataque era pouco apoiado

O Ceilândia aos poucos foi se assentando no jogo. Depois do tempo técnico, o Ceilândia passou a ter mais posse de bola. Faltava, contudo, o último toque. O Ceilândia até ofereceu perigo ao Andradina, mas nada de muito concreto.

Ceilândia teve algumas chances, mas sempre mascadas

Veio o segundo tempo e o jogo recomeçou equilibrado. Um contra-ataque, contudo, selou o destino do Ceilândia. Cássio Piaui fez um belo gol e fez Andradina 2 x 0.

As alterações feitas mudaram, para melhor, a maneira de jogar do Ceilândia, mas as chances continuaram escassas

O Ceilândia sentiu o golpe. O Andradina poderia ter marcado o terceiro com Vagalume, em penalti marcado pela arbitragem. Matheus fez bela defesa e evitou o terceiro gol do Andradina.

Aos 33, Matheus nada pode fazer e Vagalume se redimiu do penalti perdido para fazer 3 x 0. Matheus ainda salvou mais um gol com bela defesa. O Ceilândia lutou, tentou diminuir a diferença, mas não conseguiu.

Gleyton e Leo Roquete assistem desolados a derrota do Ceilândia

O resultado dá a exata dimensão do jogo de hoje. O Andradina de fato foi melhor, muito disso em face de ter achado o primeiro gol logo no começo do jogo e o segundo gol logo no começo da segunda etapa. Ao Ceilândia resta lutar pela honra contra a Ponte Preta.

Copa São Paulo: Pressionado, Ceilândia enfrenta o time da casa

O time de juniores do Ceilândia faz hoje, às 13h45, o seu segundo jogo na Copa São Paulo 2019. O adversário será o Andradina, anfitrião do Grupo 1. O adversário vem de empate em 1×1 com a Ponte Preta. Isso torna o jogo decisivo para o Ceilândia.

O Gato Preto fez uma boa partida, mas perdeu na estreia. Precisa de um resultado positivo neste domingo sob pena de se ver eliminado da competição. Para conseguir resultado positivo o Campeão do Distrito Federal precisará vencer um adversário de que deve ser empurrado pela sua torcida e, mais que isso, que mostrou contra a Ponte ter um excelente toque de bola.

Ceilandia vai precisar vencer um adversário que mostrou ser muito forte

O Ceilândia, a seu turno, precisará mostrar uma consistência que lhe faltou na partida contra o Ceará. No primeiro jogo, o Ceilândia fez 75 minutos de bom futebol, mas se perdeu nos minutos finais do primeiro tempo e voltou desconcentrado para o segundo. Isso lhe custou caro. O time mostrou qualidades, mas sabe agora que na Copa São Paulo quem piscar primeiro perde.

 

Copa São Paulo: Ceilândia perde na estreia. No domingo, outra pedreira

Ceilandia e Ceará fizeram um jogo muito disputado

O Ceilândia fez uma surpreendentemente boa apresentação nesta tarde de forte calor em Andradina, mas ainda assim saiu de campo derrotado pelo Ceará na estreia da Copa São Paulo 2019.

Abdio foi muito bem marcado e não teve chances.

O Gato Preto sofreu na fase de preparação com as dificuldades apresentadas na transição da defesa para o ataque. Humilde, sabendo de suas limitações, o Ceilândia tomou a iniciativa das ações. Procurava fazer o simples e evitava as ligações diretas.

Muriel fez boa partida, mas sofreu quando o Ceilândia utilizou ligações diretas

Com isso, o Ceilândia passou a rondar a área de defesa do Ceará, mas conquanto desse a impressão de que a qualquer momento poderia sair na frente do marcador, não criou situações claras de gol.

Ceilandia teve a iniciativa do jogo, mas nao criou situacoes claras de gol

Passados os movimentos iniciais, o Ceará equilibrou as ações e o jogo ficou preso de intermediária a intermediária. Ninguém criava situações calras de gol e os dois times trocavam ataques.

Tudo mudou a partir do minuto 40 do primeiro tempo. O Ceilândia passou a errar muito na saída de bola. Pior: o Ceilândia tinha dificuldade para conter a transição na esquerda de ataque do Ceará.  Resultado: nos acréscimos o Ceará perdeu ao menos duas boas oportunidades de sair ã frente do marcador.

O Ceilândia parecia ter relaxado e esquecido que na Copa São Paulo qualquer vacilo é castigado. Veio o intervalo e a esperança de que o Ceilândia viesse mais atento e recuperasse o jogo de toque do início do jogo.

Ceilandia foi melhor quando jogou simples. Quando ganhou confiança, o Ceará foi melhor

Não foi isso que aconteceu. Antes dos 30 segundos da etapa inicial, puxou o contra-ataque pela esquerda de defesa do Ceilândia e fez 1 x 0. O Ceilândia sentiu o golpe e demorou  para se acertar em campo.

Aos 24 do segundo tempo, quando o Gato Preto ensaiava retomar as ações, Henrique em contra-ataque fez Ceará 2 x 0.

Ceilandia diminuiu no final, mas ja não dava mais tempo

O gol pareceu ter acomodado o Ceará. Depois disso, o Ceilândia assumiu completamente as ações e passou a rondar a meta adversária. Aos 42, o Gato Preto diminuiu com Sales. O Ceilândia partiu para o abafa, mas não conseguiu criar situações claras de gol, salvo em duas faltas ou em um belo chute de Vitor.

A derrota deixa algumas lições. A principal delas é que os meninos do Ceilândia são guerreiros. Isso basta.

Ceilândia Campeão do Candanguinho 2018 – Sub-17

Ceilândia entra em campo para a decisão: agora, Taça BH

O Ceilândia termina o ano em alto estilo. Jogando na manhã deste sábado no Serra do Lago, em Luziânia, o Gato Preto venceu a UD Guaraense  e sagrou-se Campeão do Distrito Federal 2018 na categoria juvenil.

Ceilândia permitiu que Guaraense fosse melhor no início, mas Gabriel Blesson estava atento.

O Gato Preto vinha de eliminar o  Legião, atual campeão, e buscava retomar a hegemonia da categoria no Distrito Federa, o que lhe permite aspirar a disputa da Taça BH Sub-17, velho sonho de consumo dos responsáveis pelas categorias de base e também do presidente Ari de Almeida.

Aos poucos o Ceilândia equilibrou as ações

O Gato Preto começou meio fora de sintonia e permitiu que a Guaraense assumisse o controle da partida nos dez primeiros minutos. Aos poucos, contudo, o Ceilândia do técnico Gleyton Arianni foi se encontrando no jogo e passou a ditar as ações.

A grande vantagem do Ceilândia no jogo inteiro foi o último passe. Guaraense dependia de ligação direta

O primeiro gol da partida surgiu aos 29. Conquanto estivesse melhor, o Ceilândia não criara grandes oportunidades até que Guilherme sofreu falta na intermediária de ataque. Na cobrança, Jardel foi mais esperto e cabeceou firme para vencer a meta adversária e fazer Ceilândia 1 x 0.

Jardel fez Ceilândia 1 x 0

Após o gol o Ceilândia continuou melhor e perdeu ao menos uma grande oportunidade para fazer 2 x 0. Na melhor delas, Ryan, que fez gol em todos os jogos decisivos, mantou sobre a trave.

Ryan poderia ter feito 2 x 0 ainda no primeiro tempo. Ceilândia foi displicente em alguns momentos

Veio o segundo tempo e o Ceilândia passou por momentos de instabilidade. A Guaraense passou a rondar a área alvinegra, mas a defesa alvinegra controlou as melhores ações do adversário. O goleiro Gabriel Blesson, que tanto trabalhara contra o Legião, pouco era exigido a não ser em chutes de longa distância.

… mas Ryan foi decisivo em todos os jogos e fez o gol do título

O Ceilândia, como fizera na primeira etapa, conteve o ânimo do adversário e aos poucos equilibrou a partida. No geral, as melhores chances do segundo tempo sempre estiveram com o Ceilândia.

Caio dita o ritmo: Com 2 x 0, Ceilãndia esperou o apito final

O tempo foi passando e a tensão foi aumentando, principalmente porque o Ceilândia era incapaz de matar o jogo. Dois erros na saída de bola tornaram o clima ainda mais tenso, mas a Guaraense não conseguiu aproveitar porque a defesa alvinegra continuava firme e poupava Gabriel Blesson do mais difícil.

Jogadores brindam o treinador Gleyton Arianni com um banho de água gelada

Aos 21 veio o segundo gol alvinegro. O Ceilândia tocou a bola no campo defensivo até que Jardel recebeu na intermediária e lançou Ryan que ganhou a disputa com o zagueiro, tirou o goleiro e tocou para o fundo da meta: Ceilândia 2 x 0 Guaraense.

Muita festa ao levantar mais uma taça

Depois do segundo gol, o Ceilândia controlou a partida até ao final sem passar maiores sustos.  Com o apito final, festa dos meninos do Ceilândia e da Comissão Técnica.

Ceilândia comemora mais um título

Parabéns a todos os envolvidos e principalmente para  Gabriel Blesson, Guilherme, Vitor Sales, Maike, Ian Santos, Levi, Victor Hugo, João Victor, Jardel, Caio Paz, Ryan, Lucas Gabriel, Maykon, Harius, Filipe Silva e  Luan Uchoa,

Gleyton Arianni e equipe comemoram mais um título.

 

Agora o foco de Gleyton Arianni e equipe se volta para a Copa São Paulo que começa na próxima quinta. Gato Preto vai enfrentar o Ceará.

Gabriel foi o goleiro menos vazado.

Base: Ceilândia elimina Legião e está na final do DF-2018 Juvenil

O jogo começou muito disputado e com algumas entradas fortes

O Ceilândia está nas finais do Candanguinho 2018, categoria juvenil. Depois de vencer o Legião no jogo de ida por 2 x 1, o Gato Preto fez valer a vantagem conquistada e, após empatar em 1 x 1, fará a final do campeonato do Distrito Federal da categoria no próximo dia 29, no Serra do Lago, em Luziânia, diante da Guaraense.

As melhores chances do primeiro tempo foram do Ceilândia

Foi uma partida muito disputada. Os primeiros minutos foram muito nervosos, e os times pouco conseguiram criar.
Aos poucos o Ceilândia foi assentando no jogo e fazendo valer o seu futebol de aproximação e toques.

O Ceilândia pediu pênalti neste lance, mas a arbitragem mandou seguir

O Legião é um time muito forte fisicamente e procurava explorar os contra-ataques. As melhores chances, contudo, estiveram com o Ceilândia. O Legião também levou perigo, mas com menor intensidade.

Jogo muito disputado, mas o Ceilândia perdeu muitos gols

Veio o segundo tempo e o jogo continuou muito disputado. O Legião era melhor, mas incapaz de criar situações claras de gol. A partida ficou nervosa.

Aos 20, contudo, explorando um contra-ataque, o Ceilândia ampliou ainda mais a vantagem e fez 1 x 0 com Ryan.
Depois do gol, o Ceilândia permitiu que o Legião rondasse a sua área até que aos 35 o adversário empatou o jogo.

Ryan fez o gol alvinegro e deu muito trabalho para a defesa do Legião

Havia muito jogo ainda, mas apesar da luta do Legião, o Ceilândia do técnico Gleyton Ariani conseguiu controlar o ímpeto e eliminou o atual Campeão Candango.

Ceilândia e Trindade fizeram um jogo muito disputado

Juniores: Ceilândia empata com Trindade-GO

Jogo muito disputado. O primeiro tempo mostrou muitas jogadas ríspidas
Jogo muito disputado. O primeiro tempo mostrou muitas jogadas ríspidas

Os juniores do Ceilândia participaram na tarde desta sexta-feira de mais um amistoso na sua preparação para a Copa São Paulo 2019. Jogando na Cidade do Gato o Ceilândia empatou em 1 x 1 com o Trindade-GO, clube que também se prepara para a mesma competição.

Abdio lutou bastante e foi premiado com um gol.
Abdio lutou bastante e foi premiado com um gol.

Foi um jogo muito disputado e o equilíbrio mostrou-se ao longo de toda a partida. No primeiro tempo, o jogo foi muito truncado, com jogadas ríspidas de lado a lado. O Trindade se não ofereceu perigo à meta alvinegra, ao menos manteve o jogo no campo de defesa do Ceilândia.

O Gato Preto, a seu turno, tinha enorme dificuldade de realizar a transição da defesa para o ataque. A transição era lenta e permitia ao Trindade realizar uma marcação alta que incomodou o alvinegro. As laterais pouco foram efetivas  e as tentativas de chegar ao ataque resumiam-se a ligações diretas.

Ceilândia e Trindade fizeram um jogo muito disputado
Ceilândia e Trindade fizeram um jogo muito disputado

Veio o segundo tempo e esperava-se que o Ceilândia melhorasse. Os primeiros movimentos pareciam indicar que isso de fato ocorreria. O Gato Preto conseguia enfim completar uma transição com a bola no pé e envolvendo o seu adversário, mas a expectativa durou pouco.

Aos quatro minutos, contra-ataque do Trindade pegou a defesa do Ceilândia desarrumada e Filipe bateu para fazer Trindade 1 x 0. Com a desvantagem no marcador, o Ceilândia foi ao ataque. Sobrava disposição, mas ainda faltava um algo a mais para o Ceilândia.

Trindade teve mais posse de bola no primeiro e no final do segundo tempo
Trindade teve mais posse de bola no primeiro e no final do segundo tempo.

O jogo continuava amarrado. O Trindade passava pelo que o Ceilândia passara no primeiro tempo, mas igualmente o Ceilândia não criava situações claras de gol.

Com o jogo tão amarrado, o gol do empate viria num lance fortuito. Aos 32, Abdio lutou por uma bola perdida e na desatenção da defesa do Trindade fez o gol do empate: 1 x 1.

Filipe abre o placar para o Trindade justamente no melhor momento do Ceilândia
Filipe abre o placar para o Trindade justamente no melhor momento do Ceilândia

Depois do gol, o Trindade voltou para o jogo e passou a dominar as ações. O Ceilândia já não marcava tão bem como fizera durante 80 minutos.  Nos dez minutos finais o Trindade teve ao menos duas boas situações para fazer o segundo, mas no final a defesa do Ceilândia acabou levando a vantagem.

Ao final o empate mostrou que o Ceilândia possui virtudes,  que está no caminho certo, mas também que ainda precisa melhorar em vários aspectos, principalmente nas saídas pelas laterais e, de uma maneira geral, na transição da defesa para o ataque.  Falta um mês e há tempo para evoluir.

Warley fez o gol da vitória: muita comemoração

Juniores: reta final na preparação para a Copa São Paulo

Christian nada pode fazer no gol de empate do Legião
Ceilândia campeão e o vice Legião  representarão o Distrito Federal na Copa São Paulo

Os juniores do Ceilândia entram na fase final da preparação para a Copa São Paulo. Depois de um longo tempo apenas se preparando fisicamente, o Gato Preto realizou seguidos amistosos. O time mostrou evolução nesse período, mas também deixou evidente que precisa evoluir bastante.

O trabalho será efetivamente medido na primeira semana de janeiro, quando o time estrear na Copa São Paulo. Por enquanto, os resultados mostram que o time tem oscilado muito, o que pode ser normal nessa fase de trabalho.  O primeiro jogo preparatório foi contra o Olímpia-BA equipe mantida pelo parceiro dos juniores do  Ceilândia, Anderson Talisca: vitória por 2 x 1.

Abdio mostrou muita disposição para lutar contra toda a defesa do Formosa
Ceilândia será um time modificado para a Copa São Paulo 2019.

Depois o Ceilândia enfrentou  Vila Nova-GO e Trindade-GO que também se preparam para a Copa São Paulo : derrota para o Vila  por 2 x 1 e vitória sobre o Trindade por 1 x 0. O Vila está no Grupo 18 e o Trindade no Grupo 15. Por fim,  amistoso contra o time profissional do    Brasília e derrota  por 1×0.

Nesta tarde, 16h, o Gato Preto volta a enfrentar o Trindade.  Hora de sabermos o quanto o time evoluiu. O Ceilândia ainda volta a enfrentar o Vila Nova e, por fim, enfrenta o Real FC antes da viagem para São Paulo.