Categoria: Destaque

Destaque

O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.

Campeonato Feminino pode ficar paralisado por um mês

Amanda voltou ao time: partida quase perfeita
Último jogo do Ceilândia foi contra o Gama: vitória sofrida por 1 x 0

Já estava previsto, mas a Federação optou por jogar com a sorte. É com esse sentimento que os clubes se reunem com a FFDF nesta quarta-feira para tratar do Campeonato Feminino 2018.

Ceilândia agora enfrenta o Gama com obrigação de vencer
Forma três jogos: o último contra o Gama, este contra o Cresspom e o primeiro contra o Minas.

Falando ao CeilandiaEC., Moacir Junior afirmou que, no começo do ano, Ceilândia e Gama se opuseram a que o Campeonato Candango Feminino fosse disputado no primeiro semestre. Argumentaram que  havia  grande possibilidade do Minas/ICESP passar às semifinais. Isso prejudicaria as demais equipes que ficariam muito tempo sem jogar. Haveria um desequilíbrio técnico e também financeiro, visto que os times femininos tem enorme dificuldades para se manter.

O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.
O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.

Moacir Junior lamentou que isso tenha ocorrido. Com o Minas/ICESP nas semifinais do Campeonato Brasileiro da Série A2, o campeonato deve parar. No próximo final de semana, o Minas/ICESP joga contra o 3B Sport-AM e no outro final de semana viaja a Manaus para o jogo de volta. Se passar pelo 3B Sport, o campeonato fica parado por mais duas semanas.

Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia

Abdio e Luan marcam e juniores eliminam o Gama

O Ceilândia começou melhor: boa transição defesa para o ataque
O Ceilândia começou melhor: boa transição defesa para o ataque

O Campeonato Candango de Juniores 2018 chegou à sua fase decisiva. Em um campeonato equilibradíssimo, cada vitória deve ser conquistada com muita superação.  Neste domingo, enquanto todos os olhos estavam voltados para a Copa do Mundo,   não foi diferente. Ceilândia e Gama enfrentaram-se em um jogo de vida ou morte para as suas pretensões. Melhor para o Gato Preto, pior para o Gama que está eliminado.

Time do Técnico Léo Roquete está próximo do mata-mata
Time do Técnico Léo Roquete está próximo do mata-mata

O jogo começou a cem por hora.   Imprimindo forte ritmo e, mais que isso, com uma boa passagem do meio de campo para o ataque, o Gato Preto começou melhor. Não demorou muito para que o Ceilândia fizesse 1 x 0. Cobrança de falta de João Brasil pela direita e Luan cabeceou para fazer Ceilândia 1 x 0.

Luan salva sobre a linha do gol: Gama assustou no primeiro tempo
Luan salva sobre a linha do gol: Gama assustou no primeiro tempo

O gol pareceu ter acomodado o Ceilândia. O Gama foi à frente e aos poucos empurrou o Ceilândia para o seu campo de defesa. O Gato Preto perdera a boa transição defesa para o ataque e, ou conduzia a bola excessivamente, ou tentava ligações diretas sem resultado.  O Ceilândia sofreu alguns sustos, mas conteve o impeto do adversário e retomou o controle das ações no último terço do primeiro tempo.

Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia
Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia

Veio a segunda etapa e o Gama realizou três substituições logo de cara. O Ceilândia manteve a pegada do primeiro tempo, controlou as ações do adversário e o estreante Abdio resolveu o jogo ao fazer 2 x 0.

Defesa trabalhou muito durante o momento de instabilidade alvinegra
Defesa trabalhou muito durante o momento de instabilidade alvinegra

O resultado devolveu a primeira colocação do Grupo C ao Ceilândia. No próximo final de semana o Gato Preto tem outro difícil confronto,  agora contra o Cruzeiro-DF que ontem venceu o Samambaia por 3 x 1, mas daqui para a frente, não há jogo fácil.

Ceilândia também perdeu boas oportunidades: mais eficiente que seu adversário
Ceilândia também perdeu boas oportunidades: mais eficiente que seu adversário

As projeções de momento colocam o Ceilândia na primeira fase do mata-mata contra um time de seu próprio grupo. Então, é melhor estar preparado para jogos difíceis até o final, mas o time mostrou que está encaixando nesta reta decisiva.

 

 

 

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento

FEMININO: Guerreiras alvinegras superam desfalques e vencem o Gama

Maria Yrla teve a difícil missão de substituir a insubstituível Isabella
Maria Yrla teve a difícil missão de substituir a insubstituível Isabella

Ceilândia e Gama fizeram uma partida eletrizante neste domingo, jogo válido pela terceira rodada do Candangão Feminino de 2018.

Kaká fez a sua melhor partida pelo Ceilândia. No segundo tempo, cansou e o Ceilândia junto
Kaká fez a sua melhor partida pelo Ceilândia. No segundo tempo, cansou e o Ceilândia junto

Foi um jogo difícil, como se sabia que seria. Foi um jogo sofrido, como se sabia que seria. Para tanto, contribuiu o fato de o Ceilândia jogar mais uma vez sem Isabella, sua referência técnica. Outra ausência muito sentida foi a de Lauana, xerife do meio de campo alvinegro. O Ceilândia estava desfalcado de duas de suas melhores jogadoras.

Alessandra foi muito exigida: importante taticamente
Alessandra foi muito exigida: importante taticamente

O coração do torcedor poderia temer pelo pior, mas não os corações das guerreiras alvinegras. Talita, Maria Yrla, Kaká e Alessandra compensaram as diferenças para  Isabella e Lauana com entrega. O mesmo se diga do restante da equipe.

Amanda voltou ao time: partida quase perfeita
Amanda voltou ao time: partida quase perfeita

No primeiro tempo, embalado pelo vento, o Ceilândia foi melhor. Rondou a área alviverde por diversas oportunidades, mas sempre faltou o último passe ou o último toque. O Ceilândia abusava dos lançamentos e a verdade é que esses lançamentos machucavam a defesa do Gama.

Eliane controlou o lado esquerdo do campo
Eliane controlou o lado esquerdo do campo

Em um desses lançamentos, Gabi ficou cara a cara com a goleira adversária e fez Ceilândia 1×0 contra o time dirigido pelo ex-zagueiro do Ceilândia de 2001, Célio Lino.

Gabi deu muito trabalho para a defesa do Gama: premiada com o gol da vitória
Gabi deu muito trabalho para a defesa do Gama: premiada com o gol da vitória

Veio o segundo tempo e o sofrimento mudou de lado. Logo aos 30 segundos o Gama perdeu chance incrível de empatar. O alviverde continuou melhor, mas ora a defesa, ora Valéria impediam o gol adversário.

Quando tudo dava errado, lá estavam as mãos salvadoras de Valéria
Quando tudo dava errado, lá estavam as mãos salvadoras de Valéria

O Gama pressionava. Aos 21, no bate-rebate dentro da área, o Gama teve a oportunidade e empatar, mas a bola explodiu no travessão. O Ceilândia, mesmo cansado, conseguiu equilibrar o jogo nos últimos 20 minutos. Levou um ou outro susto, mas também poderia ter matado o jogo com Suyane.

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento
Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento

Ao final, o Gato Preto controlou as ações do Gama e conquistou importante vitória. Agora, o Ceilândia folga no próximo final de semana. Tempo para recuperar Lauana e Isabella e entrar mais forte na reta final da competição.

No outro jogo da rodada, Cresspom e Minas/Icesp, os times de maior investimento da competição, empataram por 1 x 1.

JUNIORES – Para ganhar moral! Ceilândia bate líder e embola grupo da morte

Christian levou um susto no começo do jog. Depois, não teve trabalho
Christian levou um susto no começo do jogo. Depois, não teve trabalho

O Ceilândia venceu o Samambaia, então líder do grupo da morte, em partida realizada na manhã deste sábado e recupera, ainda que provisoriamente, a liderança do grupo. O Gato Preto não fez uma partida perfeita, mas jogou o suficiente para conquistar uma importante vitória.

O Ceilândia perdeu boas chances com a bola rolando. Gols tiveram origem em bolas paradas
O Ceilândia perdeu boas chances com a bola rolando. Gols do primeiro tempo tiveram origem em bolas paradas

O Ceilândia começou melhor e logo  nos primeiros minutos perdeu grande oportunidade de abrir o marcador. O Samambaia respondeu na mesma medida e, aos 8, poderia ter saído na frente.

O Ceilândia teve muita dificuldade para superar o Samambaia
O Ceilândia teve muita dificuldade para superar o Samambaia

Aos poucos, contudo, o Ceilândia foi assumindo o controle do jogo, mas era um time de pouca inspiração. Abusava dos lançamentos diretos do campo de defesa. O Samambaia também passou a usar dessa estratégia.

Aos poucos o Ceilândia assumiu o controle do jogo

O jogo se arrastava de intermediária a intermediária até que aos 30 o árbitro Emanoel Ramos viu mão do zagueiro do Samambaia e marcou o pênalti. Lucas Portela bateu bem e fez 1 x 0. Não demorou e, novamente em jogada de bola parada, João Brasil cobrou falta que desviou na zaga e foi morrer no fundo da meta: Ceilândia 2 x 0.

Lucas comemora o primeiro gol do Ceilândia

Veio o segundo tempo e o Samambaia voltou melhor. O Ceilândia via o adversário chegar mais e mais perto de sua área. Apesar da iniciativa do Samambaia, a defesa do Ceilândia, que dera alguns sustos em sua torcida no primeiro tempo, controlou as ações do adversário e o goleiro Christian pouco trabalhou.

Na cobrança de falta de João Brasil a bola passou por todos até morrer no fundo da rede
Na cobrança de falta de João Brasil a bola passou por todos até morrer no fundo da rede

Para sacramentar a recuperação alvinegra, Warley fez o terceiro aos 37 do segundo tempo. Importante vitória do Ceilândia que ganha moral para a sequência da competição.  O Gato Preto é forte, já demonstrou isto. Agora precisa transformar essa fortaleza em vitórias.

Ceilândia controlou o Samambaia e dorme na liderança

Nos outros resultados conhecidos do dia: Capital 1 x 2 Cruzeiro, Formosa 2×1 Brasília, Ceilandense 1 x 4 Legião  e Sobradinho 0x1 Luziânia.

Juniores DF-2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
144001211112
2430178-19
342114137
442115417
5400428-60
Ceilândia foi um time excessivamente pilhado contra o Real

JUNIORES PERDEM EM CASA

Ceilândia foi um time excessivamente pilhado contra o Real
Ceilândia foi um time excessivamente pilhado contra o Real. Foto: Rodrigo Bolzan

Decepção: a palavra soa sorte aos ouvidos, mas não existe outra expressão para explicar a derrota dos juniores diante do Real neste domingo. Esperava-se mais do time alvinegro.

A impressão foi a de que o time de juniores deixou-se contaminar pelos eventos de 2017 e entrou em campo excessivamente pilhado. Foi um jogo nervoso dentro e fora de campo. Nessas circunstâncias, melhor para o Real.

O Ceilândia esteve melhor na maior parte do tempo. Tinha a iniciativa das ações, mas era um time sem tranquilidade para transformar esse domínio em vantagem no marcador. O Real, contudo, aproveitou-se uma das poucas oportunidades que teve e abriu o placar logo no início do segundo tempo com Felipe.

Na base da força e da vontade, o Ceilândia foi à frente, mas não conseguiu empatar. Perdeu seguidas oportunidades de fazê-lo.  O time também teve dificuldades para converter a maior posse de bola em gols contra o Capital. Hora de colocar os pés no chão.

Os juniores do Ceilândia tem tres jogos para sacramentar a classificação, mas o cobertor encurtou bastante. No próximo final de semana, enfrenta o líder Samambaia. Se vencer, respira… caso contrário, começa a fazer contas.

Juniores 2018 - Grupo B

PosClubeJVEDGPGCSPts
143016159
242204138
342116427
442028806
5411246-24
64004210-80

Para a classificação completa, clique aqui

Ceilandia/PSV ficou na semifinal. Bronze na Copa do Brasil

F 7 – CEILÂNDIA É BRONZE NA COPA DO BRASIL

Ceilandia/PSV ficou na semifinal. Bronze na Copa do Brasil
Ceilandia/PSV ficou na semifinal. Bronze na Copa do Brasil

O Ceilândia/PSV ficou em terceiro lugar na Copa do Brasil de Futebol de 7, competição organizada pela CF7 Brasil*, competição disputada em Belo Horizonte-MG.

A parceria firmada entre o Ceilandia Esporte Clube e o PSV, agremiação conduzida por Paulo Joaquim, o Paulinho, e o técnico Joverci Magalhães, mostrou bons resultados. O Gato Preto foi eliminado pelo Fortaleza que viria a se sagrar campeão e, na disputa pelo terceiro lugar, o Ceilândia venceu o Minas Boca por 5 x 2 .

Caio (8)  e Boca (5), do Ceilândia, foram os artilheiros da competição.  Boca apareceu também como o líder em assistências (7).

Ceilândia mostrou evolução, mas precisa de uma ou outra peça

Meninas mostram evolução, mas agora precisam vencer o Gama

Ceilândia mostrou evolução, mas precisa de uma ou outra peça
Ceilândia mostrou evolução, mas precisa de uma ou outra peça

Sem futebol profissional pela primeira vez no ano, o Ceilândia se movimentou nas categorias de juniores, futebol feminino e futebol de 7.

Ceilândia teve serenidade para enfrentar a forte marcação do Cresspom
Ceilândia teve serenidade para enfrentar a forte marcação do Cresspom

No domingo, pela manhã, as meninas do Ceilândia mostraram que estão no bom caminho. Enfrentando o forte Cresspom, o time feminino do Ceilândia fez um jogo parelho, mas ainda assim acabou derrotado. O mais importante é que o time mostrou evolução para o pouco tempo de trabalho. Ainda precisa de uma ou outra peça, mas o Ceilândia, na maior parte do tempo, fez um jogo parelho.

Ceilândia agora enfrenta o Gama com obrigação de vencer
Ceilândia agora enfrenta o Gama com obrigação de vencer

As meninas do Ceilãndia saíram na frente com Lauana após bela jogada de Gabi, aos 25 do primeiro tempo. Aos 40, o Cresspom empatou com Vil.

No segundo tempo, o Cresspom voltou melhor, chegou a desperdiçar um penalti, mas teve enormes dificuldades para superar o forte sistema defensivo do Ceilândia. O time aurinegro, contudo, fez o gol da vitória aos 37 do segundo tempo com Pit.

CLASSIFICAÇÃO FEMININO

Campeonato Candango Feminino 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
1321010287
221102114
321018353
4310223-13
52002215-130

Feminino: Ceilândia faz apronto para enfrentar Cresspom

Ceilândia e Cresspom enfrentaram-se pela última vez em 2016: supremacia do adversário
Ceilândia e Cresspom enfrentaram-se pela última vez em 2016: supremacia do adversário

No Campeonato Candango Feminino de 2018 não existe jogo fácil. Depois de estrear diante do favorito Minas/ICESP no último dia 20 e ser derrotado por 1 x 0, o Ceilândia terá pela frente o Cresspom em outro grande teste para saber as condições atual das meninas do Gato Preto.

Em datas recentes, Ceilândia jamais venceu Cresspom. Veremos domingo
Em datas recentes, Ceilândia jamais venceu Cresspom. Veremos domingo

O Cresspom estreou fazendo 7 x 0 no Santa Maria e lidera a competição ao lado do Minas. Na última partida, o Ceilândia portou-se relativamente bem na defesa, mas se almeja algo maior na competição precisa alcançar o quanto antes o equilíbrio entre ações defensivas e ofensivas.

Ceilândia não deve ter problemas para enfrentar o Cresspom
Ceilândia não deve ter problemas para enfrentar o Cresspom

Para essa partida o Ceilândia não tem problemas.  Isabella teve tempo para se recuperar. Espera-se que a meia esteja forte física e mentalmente para levar o Ceilândia às semifinais.

O Ceilândia, salvo problemas de última hora, deve jogar com 12 – Valeria goleira, 2- Amanda lateral direita, 3 -Laiane zagueiro central, 4 – Juciara zagueira, 5 – Lauana meia,  6 – Eliane lateral esquerda, 7 – Kaka meia, 8 – Alessandra meia,
10 – Isabella meia e 20 – Camila meia.

Cresspom é um dos times dominantes no futebol feminino do DF

A última vez que os times se enfrentaram foi em 2016. Na oportunidade o Cresspom venceu por 2 x 1 na fase de classificação. Os times voltaram a se enfrentar nas semifinais e o Cresspom venceu novamente: 2×3 e 0x3.

Classificação Feminino 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
1321010287
221102114
321018353
4310223-13
52002215-130
A defesa do Ceilândia prevaleceu sobre o valente Capital

Juniores: Vitória importante e no último minuto

O Capital deu algum problema ao Ceilândia que prevaleceu por sua regularidade
O Capital deu algum problema ao Ceilândia que prevaleceu por sua regularidade

O time de juniores do Ceilândia estreou com vitória no Metropolitano 2018. Jogando na tarde desta quarta-feira no Centro de Treinamento do Gama, o Ceilândia estreou na competição e sofreu para vencer o Capital.

A defesa do Ceilândia prevaleceu sobre o valente Capital
A defesa do Ceilândia prevaleceu sobre o valente Capital

Foi um jogo complicado. O Ceilândia foi melhor na maior parte do tempo, mas precisou de toda a paciência do mundo para derrotar o seu adversário. O primeiro tempo foi quase que integralmente do alvinegro. Apesar da maior posse de bola, o Ceilândia foi incapaz de traduzir em gols a sua superioridade.

Ceilândia sofreu com transição defesa-ataque
Ceilândia sofreu com transição defesa-ataque

O Capital voltou melhor no segundo tempo e equilibrou a partida. O Ceilândia controlou as ações de seu adversário mas precisou de 15 minutos para retomar as rédeas da partida. O Capital em nenhum momento pareceu um adversário batido, mesmo quando o Ceilândia recuperou o comando da partida.

O Ceilândia conseguia chegar à área do Capital, mas o gol demorou
O Ceilândia conseguia chegar à área do Capital, mas o gol demorou

O Ceilândia, apesar de melhor, não criou apenas uma situação clara de gol no segundo tempo. A partida encaminhava-se para o empate sem gols quando, enfim, o Gato Preto teve a oportunidade de pegar a defesa do Capital desarrumada. Eram 47 do segundo tempo e uma situação de tudo ou um empate. Warley não desperdiçou e fez Ceilândia 1 x 0.

Warley fez o gol do Ceilândia no último minuto. Vitória importante
Warley fez o gol do Ceilândia no último minuto. Vitória importante

Não havia tempo para mais nada. No próximo sábado, 15h30, no Abadião, o Gato Preto enfrenta o Real. Jogo difícil, mas isso é chover no molhado: afinal  o Ceilândia está no grupo da morte e daí apenas os  dois garantem a classificação para as quartas-de-final.

Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade

Em despedida de 2018, Presidente agradece dedicação dos atletas

Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade
Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade

Em mensagem a jogadores e funcionários, Ari de Almeida, presidente do Ceilândia Esporte Clube agradeceu a dedicação de todos. Ressaltou que os resultados em 2018 não foram os esperados, mas acredita em dias melhores: Eis a íntegra da mensagem:

Venho, em nome da direção do Glorioso Ceilândia Esporte Clube, agradecer por esse período de convivência. Sei que os resultados não foram  dos melhores. Tenha a tranquilidade:  vários fatores podem ter levado a isso. Agradeço mesmo por você ter dado todo o seu esforço e profissionalismo em prol do Ceilândia Esporte Clube. No futebol, como também em nossas vidas,  às vezes as coisas não saem como planejamos ou como queremos. Vida que segue.  A  bola precisa rolar.

Não tenha dúvidas que você sempre será lembrado por todos do Ceilândia por sua dedicação e profissionalismo. Por enquanto ficamos por aqui. A partir de amanhã chamarei  cada profissional que esteve nesta empreitada no Ceilândia para ajustarmos as coisas.

Meu muito obrigado a todos e em particular à nossa fiel torcida.  Deus ilumine o seu e o nossos caminhos. Quem sabe em breve não nos encontraremos novamente e aí sim possamos comemorar muitas vitórias .

Ari de Almeida
Presidente do Ceilândia Esporte Clube

Ceilândia perde para Sinop. Agora, remar, remar para 2020

Ceilândia perdeu boas oportunidades para marcar, mas foi destruído mentalmente pelo adversario
Ceilândia perdeu boas oportunidades para marcar, mas foi destruído mentalmente pelo adversario

O Ceilândia perdeu para o Sinop neste domingo, em Mato Grosso, e está fora da Série D 2018. O Gato Preto também está fora da Série D 2019. 2018 termina deixando um amargo gosto de derrota.

O Ceilândia veio a Sinop com a obrigação de vencer. Vencer e torcer por uma combinação de resultados. Vencer e, mesmo que não se classificasse, deixar uma boa impressão.  Não foi o que aconteceu.

Foi um jogo à moda dos jogos da Série D, dos jogos que ocorrem longe do cenário pasteurizado das Séries A e B. O Sinop começou assumindo maior posse de bola. O Ceilândia, bem postado, controlou as investidas do adversário e foi sempre mais perigoso. Poderia ter saído à frente do marcador com Mirandinha ou com Daniel. Não conseguiu.

O Sinop, diante da dificuldade, partiu para a intimidação pura e simples

O Ceilândia poderia ter marcado também com um belo chute de meia distância de Emerson Martins. Não marcou. O Sinop inverteu o sinal. Era um time valente. Se não dava pelo futebol praticado, passou a pressionar a arbitragem e jogadores do Ceilândia. Um jogo típico de Libertadores de décadas passadas. O Ceilândia precisava ser mentalmente forte para suportar a pressão, não foi.

Veio o segundo período e os placares de momento jogavam a favor do Ceilândia. O Gato Preto precisava apenas vencer para se classificar. Não por muito tempo. O Gato Preto voltou bem melhor que o Sinop. Empurrou o adversário contra o próprio campo e chegou a criar uma boa oportunidade com Daniel, mas o atacante bateu fraco para a defesa do goleiro do Sinop.

O Sinop, no desespero, aumentou a pressão sobre  a arbitragem e  psicologicamente sobre o Ceilândia. O árbitrou portou-se bem, nas circunstâncias. O Gato Preto que aguentara firmemente até os 15 do segundo tempo, já dava sinais de exaustão. A cada jogada, pressão sobre os jogadores do Ceilândia e da arbitragem e o Sinop foi destruindo o Ceilândia mentalmente, um pouco pela valentia.  Aos 15 do segundo tempo, nem mesmo a vitória salvava o Ceilândia.

Aos 25, quando o Sinop gradativamente empurrava o Ceilândia contra o seu campo de defesa, Mirandinha recebeu em profundidade e, em jogada individual, fez Ceilândia 1 x 0. Alegria efêmera.  Em menos de 10 minutos, o Sinop virou o jogo sobre um  Ceilândia que passivamente aceitava a agressividade do adversário.

Não que tenha faltado vontade ao Ceilândia. Isso nunca faltou. Por óbvio, contudo, os números finais da competição demonstram o time não esteve à altura do desafio. Agora, remar, remar e remar… de olho em 2020.

Kasado foi substituído por Emerson Martins contra o Sinop.

Em Sinop, Ceilândia tem o desafio de reescrever sua história na D-2018

Kasado foi substituído por Emerson Martins contra o Sinop.
Ceilândia mudou muito em relação ao primeiro confronto: Kasado é dos poucos remanescentes

O Gato Preto fez cinco boas partidas, mas a dificuldade em decidir os jogos rendeu ao time diversas críticas, algumas justas outras não, nesta edição da Série D 2018. O Ceilândia sabe, e os números mostram, que não fez uma campanha perfeita. Sabe também que os números não mentem: o Ceilândia é hoje o último colocado de seu grupo na Série D do campeonato brasileiro. Injusto ou não, é outra questão. O fato é que se os pontos correspondem ou não à performance, domingo, às 21h00, dois times estarão eliminados no grupo A11 e, hoje, um desses times é o Ceilândia.

É com o desafio de mudar essa história que o Gato Preto vai a Sinop. Contra todas as adversidades, o Ceilândia precisa vencer o time da casa. Se não cumprir a sua parte na missão, nem lhe toca pensar no dia seguinte.

Juniores: Ceilândia reencontra Real na estreia

Ceilândia comemorou a classificação em 2017… traído pelos bastidores

Os Juniores do Ceilândia retornaram da Holanda onde disputou, sem muito sucesso, o Karel Stegeman.  Uma oportunidade rica para todos os atletas. A Comissão Técnica não contou com todo o seu elenco principal na competição. Para a estreia no Candanguinho 2018, a expectativa é de que o técnico Léo Roquete, que não viajou para a Holanda, conte com o seu time principal, embora desgastado em face da quantidade de jogos em poucos dias e da longa viagem.

No ano passado, o Ceilândia foi o grande prejudicado com a grande confusão gerada a partir das constantes mudanças de regulamento e acabou excluído da final e da disputa da Taça São Paulo. Agora, os times voltam a se encontrar no Abadião, às 15h30, deste sábado.

Não faltou luta

Feminino: mais uma pedreira, agora o Cresspom

Não faltou luta
Ceilândia sempre fez bons jogos contra o Minas, mas contra o Cresspom sempre sofreu

Se o Ceilândia quiser chegar bem no campeonato feminino precisa estar ao nível dos melhores. No último final de semana enfrentou o atual bicampeão, o Minas/ICESP. As meninas do Ceilândia fizeram um bom jogo, mas perderam pelo marcador mínimo. Se quiser chegar nas semifinais em condições de lutar pelo título, precisa pontuar. O Cresspom iniciou sua caminhada aplicando 7×0 no Santa Maria.

O adversário deste domingo é o forte Cresspom que, ao lado do Minas, disputam a hegemonia do futebol feminino local. O Ceilândia tem um trabalho diferente, focado na revelação de atletas e nisso tem sido vitorioso também. É o time que tem incomodado as grandes forças do futebol local e foi vice-campeão candango em duas das últimas três edições. O Gato Preto tem. pois, bons resultados e um nome a zelar.

Muitas caras novas no elenco alvinegro: Defesa portou-se bem
Ceilândia tem uma defesa mais forte fisicamente que anos anteriores: vai precisar para enfrentar o Cresspom

Para o jogo deste final de semana o Ceilândia tem uma dúvida importante: Isabella. O grande nome do Ceilândia precisa assumir a responsabilidade que o talento lhe empresta. Algumas lesões tem atrapalhado. As meninas, contudo, tem mostrado uma garra fora do comum e, com ou sem o grande nome do time, fizeram um grande jogo contra o Minas. Terão que repetir a dose novamente contra o grande Cresspom.

Gildeon foi técnico do time feminino do Ceilândia: um pioneiro, um lutador, um sonhador

Gato Preto mais triste: Gildeon nos deixou

Gildeon foi técnico do time feminino do Ceilândia: um pioneiro, um lutador, um sonhador
Gildeon foi técnico do time feminino do Ceilândia no ano 2002: um pioneiro, um lutador, um sonhador

Ele foi um pioneiro, um lutador, um sonhador. Gildeon Ribeiro Soares foi dessas pessoas que anonimamente deram sua contribuição para o futebol candango. Gildeon faleceu nesta madrugada, vítima de insuficiência respiratória.

Gildeon foi um dos pioneiros do futebol feminino do Ceilândia.   Lidou no Tribunal de Justiça Desportiva e foi observador da CBF e FFDF.   Das últimas vezes em que foi ao estádio não lembrava em nada a pessoa forte do início dos anos 2000.  A enfermidade lhe tirara a energia, mas não a voz mansa e o sorriso.

O corpo será velado na Capela Especial 6, do Cemitéiro Campo da Esperança. O sepultamento ocorrerá às 16h.