Categoria: Destaque

Destaque

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento

Mais uma vez! Tabela pressiona o Ceilândia.

Não é de hoje que a tabela do Candangão,  por coincidência ou não, complica a vida do Ceilândia. Uma coisa é você entrar no campeonato com recursos suficientes para montar um bom time. Ainda nessas condições, a tabela pode trazer algumas dificuldades se não estiver equilibrada.

Tabela do profissional fez o Ceilândia disputar 3 dos seus 4 últimos jogos fora de casa.

Isso se torna ainda mais difícil quando você entra na competição sabendo que luta pela honra e não pelo título. Nessas condições, a tabela tem especial importância.

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento
Feminino estreia contra o Gama, fora de casa: decisão no primeiro jogo!

Apenas para recordar: No profissional, em 2020,  o Ceilândia garantiu que participaria na última hora. Sabia antecipadamente que lutaria contra o rebaixamento e no máximo pela 8a vaga. A tabela presenteou o Ceilândia de com  3 jogos fora de casa nas ultimas 4 rodadas

Jogo contra o Paranoá também será fora de casa

A tabela que complicou a vida alvinegra, também compliará a vida do time feminino. Para começar, o Ceilândia fará 3  dos seus 5 jogos fora de casa. 

Diferente de 2019, o Ceilândia não está no mesmo nível do Real em 2020.

Para complicar, o Ceilândia jogará contra os seus 2 adversários diretos, Gama e Paranoá, fora de casa. Sim, Minas, Real e Cresspom teoricamente estão noutro nível. Isso transforma a estreia do Ceilândia numa verdadeira decisão.

Em 2019, Ceilândia e Cresspom empataram sem gols. 

Já o Gama fará os jogos contra Ceilândia e Paranoá dentro de casa. O Paranoá recebe o Ceilândia. 

Thamirys faz gol da vitória do Ceilândia sobre o Minas em 2019.  Em 2020, muito trabalho.

Se quiser ir adiante na competição, o Gato Preto terá que conquistar um lugar na semifinais fora de casa.

Feminino: Ceilândia vence América-RJ, 1×0

O novo elenco do Ceilândia para 2020. Ainda faltam algumas peças.

O time feminino adulto do Ceilândia venceu o América-RJ no primeiro jogo de preparação para o Candangão 2020.

Ex-árbitro da FFDF, Renato Accioly apitou o encontro. Reencontro com o Ceilândia.

Debaixo de um sol escaldante, o alvinegro não foi brilhante, mas mostrou muita disposição e jogou o suficiente para vencer o seu adversário por 1 x 0, gol de Sabrina aos 45 do segundo tempo.

Em meio a muitas caras novas, Herika, no centro, foi um dos destaques do time.

O jogo em si mesmo foi muito equilibrado e um empate traduziria melhor o futebol apresentado pelas duas equipes.

Curitiba é uma das remanescentes de 2019.

O Ceilândia começou a sua preparação há pouco tempo. Até por isso, o time mostrou algumas deficiências que precisarão ser corrigidas para o Candangão, mas mostrou algo importante se quiser fazer boa campanha em 2020: o time mostrou muita disposição.  Não faltou raça.

O jogo foi disputado essencialmente de intermediária a intermediária, com as defesas levando vantagem sobre os ataques. As goleiras pouco trabalharam e, a rigor, nenhum time criou situação clara de gol.

Yara estreou neste domingo.

Quis o destino que, no apagar das luzes, um chute despretensioso de Sabrina levasse o Gato Preto à vitória. Melhor assim. O Ceilândia mostrou algumas boas novas peças, mas o time pareceu depender muito de Herika. No geral, a falta de entrosamento também foi sentida.

Jogo foi muito equilibrado. Ceilândia foi mais eficiente.

No próximo final de semana, o time principal enfrentará o Real. Será um jogo mais complicado, mas o técnico Ailton Roriz terá uma semana a mais de trabalho. O Ceilândia começou com Valéria, Curitiba, Luana, Laine e Thaíne. Yara, Kaka, Herika e Bruna. Alessandra e Suyane.

FEMININO SUB-18

Sub18 também fez sua estréia. Time mostrou bons valores, mas falta de ritmo pesou.

No primeiro jogo do dia, a equipe sub16 do Ceilândia, reforçada por alguns jogadores sub-18, perdeu para o sub18 do América-RJ por 4 x 0 (Beatriz (3) e Camilly Tanque).

Nova geração mostrou talento, mas faltou força.

O sub18 também sentiu a falta de rítmo. Começou melhor, mas aos poucos o América-RJ foi assumindo o controle do jogo.

Sub18 começou melhor nos primeiros 10 minutos. América-RJ foi superior o jogo quase todo.

 Os gols foram sainda naturalmente, com especial destaque para os gols de falta da meiocampista Beatriz.

Sub18 começou a temporada perdendo

O sub18 começou com Letícia, Erika, Iasmin, Vitória, e Geovana; Marcela, Bruna, Cecília e  Alice; Iza e Marta.

JUNIORES
A FFDF confirmou que o Ceilândia, campeão de 2018, não disputará os Juniores 2020.
A notícia de algum modo já era esperada, mas coloca uma enorme dúvida sobre o futuro do time profissional para 2021.

Feminino começa caminhada em 2020

Time feminino se apresenta para temporada 2020

O time feminino do Ceilândia apresentou-se no Estádio Regional de Ceilândia no último domingo para dar início à preparação para o Candangão 2020.

Diferente de 2019, o Ceilândia terá uma equipe caseira em 2020. O técnico será Ailton Roriz, que faz bom trabalho nas categorias de base, no fut7 e futebol de salão. 

Moacir Junior deu boas vindas às atletas.

O time foi recepcionado por Moacir Junior, presidente do Instituto Mover da Vida que administra o futebol feminino do Gato Preto. 

Ailton Roriz dirigirá a equipe

No discurso, Moacir falou das dificuldades enfrentadas para dar ao time condições mínimas de trabalho e da esperança de uma boa campanha. O Ceilândia Feminino terá o apoio da Administração Regional de Ceilândia.

Atletas começaram a trabalhar já no domingo.

O elenco alvinegro é composto de muitas jogadoras novas, mas também algumas jogadoras experimentadas com a goleira Valéria, a defensora Paraná e as meiocampistas Helora e Kaká.

Nome
Helora
Ligas
Feminino
Temporadas
2019, 2020
Nascimento
26 de agosto de 2000
Idade
20
Nome
Valéria
Posição
Goleiro
Ligas
Feminino
Temporadas
2018, 2019, 2020
Nascimento
4 de julho de 1997
Idade
23
Nome
Priscila
Ligas
Feminino
Temporadas
2019, 2020
Nascimento
27 de fevereiro de 1987
Idade
33

 

Ceilândia faz 41 anos em meio a muitas incertezas

Ceilândia fez seu primeiro jogo em 18 de novembro de 1979.

Hoje é aniversário de fundação do Ceilândia! Não, diriam, o aniversário foi no dia 23 de agosto.
A verdade é que, conquanto existam três datas que disputam essa primazia, a verdadeira data de fundação do Ceilândia é 25 de agosto.

Estatuto diz que data de fundação é 27 de março de 1978.

Para alguns, a data de fundação do Ceilândia é 27 de março de 1978. Essa data coincide com o aniversário da cidade e com o ideal de profissionalização do Dom Bosco Esporte Clube.

Alguns documentos oficiais mencionam essa data como sendo a data de fundação do alvinegro.

A data de 23 de agosto é normalmente aceita como a data de fundação, mas isso não coincide com os fatos.

Em 23 de agosto de 1979, publicou-se o edital de convocação para a assembléia do dia 25 de agosto, em que se decidiria pela alteração da denominação. Como se vê dessa publicação, parece evidente que a data de fundação não é 23 de agosto.

Em 25 de agosto, elegeu-se Waldir Papa presidente. Em 12 de outubro de 1979, publicou-se o extrato do estatuto que deixava bem claro: “o Ceilândia Esporte Cube, fundado em 25 de agosto de 1979…”.

Parabéns, Ceilândia!!!

Na despedida do Candangão 2020, a certeza de um futuro incerto

A pior campanha dos últimos 20 anos e uma das piores da história

Poucas vezes nos últimos 20 anos não foi possível ao CeilandiaEC Torcedor acompanhar um jogo do Ceilândia no estádio. O jogo desta quarta-feira, contra o Luziania, foi um deles. Jogo com portões fechados e um resfriado em tempo de coronavirus não combinam.

O resultado final foi de 4 x 0 para o Luziania. Mais uma vez, o Ceilândia sofreu a sua maior derrota para um rival em sua história. Está certo que o ano começou ruim e terminou sem o rebaixamento. O problema é a energia ruim que ficou.  Nas sete derrotas, os times conseguiram seus maiores placares da história dos confrontos contra o Ceilândia.

O  jogo? Bem, o jogo foi de um time só. O Luziania abriu o marcador aos 40 do primeiro tempo com Lucas Silva. O Ceilandia até voltou melhor no segundo tempo, mas o segundo gol, marcado por Allanzinho aos 26 parece ter desmontado o alvinegro. O Luziania fez 3×0 com Lucas Silva novamente. 

O Ceilandia ainda teve um penalti a favor. Murilo bateu e Matheus Lorenzo defendeu. Ainda teve tempo do Luziania marcar o quarto com Lucas Silva.

O Ceilandia escapou do rebaixamento é verdade. A dúvida é se sobreviverá a 2021…

Todos tem consciência que o modelo de gestão atual já esgotou a sua capacidade. A própria direção tem consciência do tamanho do problema que tem pelas mãos. O problema parece ser  conseguir parceiros viáveis para uma jornada de longo prazo num mercado pequeno e irrelevante como o do Distrito Federal.

Com o país em crise, com o Estado virando as costas, o futuro não é promissor.  Espera-se que o que se viu em 2020 não se repita, porque o Ceilândia, como instituição, provavelmente não resistirá.

Que venha um milagre!

Ceilândia derrotado pelo Taguatinga. Agora joga apenas pela honra.

Dudu fez a sua estreia e sofreu num time que parecia desestruturado.

O Ceilândia foi derrotado pelo Taguatinga na tarde deste domingo por 3 x 1. O resultado deixa o Gato Preto em situação complicada no Candangão 2020. A rigor as chances de classificação são meramente teóricas.

Cassiano, isolado no ataque: presa fácil para a defesa adversária

O Taguatinga começou melhor. O Gato Preto alterou o lado direito da defesa, mas ainda assim mostrava fragilidades pela direita. O  Ceilândia tinha dificuldade para conter o seu adversário na intermediária e somente o controlava na entrada da grande área. 

Gauchinho recuou Daniel: não deu certo e não foi por culpa de Daniel

A partir da metade do primeiro tempo, o Ceilândia igualou as ações e passou a levar perigo para a meta do adversário. Aos 37, Daniel cobrou falta na área e Piá desviou para o fundo das redes: Ceilândia 1 x 0.

Piá desvia para fazer Ceilândia 1 x 0: Alegria durou pouco.

Não demorou muito e veio o troco. Jogada muito parecida. Cobrança de falta e desvio de Junior Alves para empatar.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia pareceu sonolento. Erro na saída de bola e Daniel Felipe fez Taguatinga 2 x 1. Não demorou e Marquinhos fez 3 x 1. O terceiro gol foi muito contestado. O Ceilândia queria impedimento, o bandeira assinalou sabe-se lá o quê e o árbitro deu gol. 

Restante da defesa não esteve à altura de Piá.

Com a desvantagem, o Ceilândia foi todo ao ataque. O Ceilândia era valente, mas faltava estrutura de jogo. O Gato Preto pressionou, mas não criou situações claras de gol.  A rigor, no contra-ataque, o Taguatinga era mais perigoso. 

As alterações não surtiram efeito: Ceilãndia era valente, mas desorganizado.

A derrota, no final, representa uma ducha de água fria nas pretensões alvinegras. Teoricamente, o Ceilândia ainda pode chegar em 8o, mas nem mesmo a perda de 3 pontos pelo Capital deve ajudar muito. O Ceilândia agora joga apenas pela honra, para fazer a melhor campanha possível e pensar em 2021.

 

Hoje contra o Taguatinga, mais uma decisão.

Em 2019 o Ceilândia perdeu as melhores chances e 0x0.

O Ceilândia tem vivido uma decisão a cada jogo. Até o momento tem sobrevivido na competição.  Hoje tem mais uma decisão.

Defesa do Ceilândia terá de ser impecável no jogo de hoje

Com uma derrota, o Ceilândia dá adeus às chances de classificação. Matematicamente existiriam, mas teria que vencer o Luziânia por 5 gols de diferença. Não entram no cálculo a muito provável punição do Capital. Isso é um bonus, mas depois que o árbitro apresentou emenda a uma súmula quase um mês depois do jogo e depois de consumada a punição automática é melhor esperar.

mas Felipe Piá, que  é garantia de segurança na defesa, não está garantido.

Empate ainda deixa o Ceilândia na luta, mas apenas pela oitava colocação. O  melhor dos mundos é vencer e abrir o leque de opções: do sexto ao oitavo lugar.

Ceilândia vai precisar de gols… e de Cassiano

 

O Taguatinga, embora ainda não tenha vencido no Serejão,  está há quatro jogos invicto e classificado. Perdeu apenas um dos últimos 8 jogos. Deve enfrentar o Formosa nas quartas e luta pela vantagem de fazer a partida de volta dessa fase em casa.

Ceilândia precisa de resultado positivo

Para o jogo de hoje, Gauchinho deve manter a base dos últimos jogos. Felipe Piá continua sendo dúvida. O Taguatinga não terá Lucas Victor com o terceiro cartão amarelo.

Candangão 2020

PosClubeJVEDGPGCSPts
117151157144346
217122345133238
31593329121730
4157172226-422
5136341916321
6133731614216
7134362323015
8134181431-1713
9113261922-311
1011227826-188
1111038127-263
1211029837-292

FFDF define ainda hoje como será penúltima rodada

Helinho e Michel em 2019, no Serejão: Taguatinga 0 x 0 Ceilândia.

O Ceilândia ainda não sabe como será jogada a partida decisiva deste domingo, 15h30, no Serejão, diante do Taguatinga. O Gato Preto vem tendo uma sequência de pequenas decisões e a responsabilidade aumenta a cada jogo.

Para este domingo provavelmente teremos portões fechados ou público reduzido a 100 pessoas. A FFDF ainda não se pronunciou oficialmente, mas deve seguir o decreto do governador Ibaneis Rocha.

Felipe Piá desfalcou contra o Formosa. Dúvida contra o Taguatinga

Em termos de campeonato o jogo é muito importante para o Ceilândia. Conquanto esteja mais preocupado com as chances de classificação, as chances de rebaixamento são pequenas, mas existem. O time precisa de mais um ponto para fugir matematicamente do rebaixamento. Derrota do Unaí para o Capital e um resultado positivo do Paranoá diante do Ceilandense também afasta risco de rebaixamento.

Em termos de classificação o Ceilândia precisa desesperadamente pontuar contra o Taguatinga. De qualquer forma, mesmo vencendo, a classificação será decidida em Luziânia.

Paulinho saiu lesionado contra o Formosa: também é dúvida contra o Taguatinga

De positivo há a certeza que o apenas um time colocado depois do Top4 venceu o Ceilândia. Isso mostra que se tudo der certo a classificação será possível.

Para o jogo deste domingo, Gauchinho talvez não conte com Felipe Piá. O zagueiro tem sido muito importante e o time sente a sua falta. Além disso sobrecarrega Jonathan, que tem sido o coringa do time.

Ceilândia perde para o Formosa: 3 x 1

Cassiano fez o gol do Ceilândia na derrota diante do Formosa.

O Formosa vez um gol logo no começo da partida. João de Deus explorou fez bela jogada pelo  lado direito da defesa do Ceilândia e fez um belo gol. No ângulo. Henrique nada poderia fazer.

Ceilândia foi consistente na maior parte do jogo, mas Formosa achou um gol e explorou desespero alvinegro

Aos poucos o Ceilândia equilibrou o jogo. O jogo ficou de intermediária a intermediária. O Ceilândia veio para o segundo tempo modificado, com Paulinho e Edinho. Logo aos 2, Braian levantou na área e Cassiano empatou: 1 x 1.
O Ceilândia continuou melhor. Chegou a fazer 2 x 1, mas o árbitro assumiu para si a responsabilidade de anular o gol de Cassiano.

Halyver deixou o jogo no intervalo: Ceilândia foi todo ao ataque

A saída de Paulinho aos 22 mudou a dinâmica do jogo. O Formosa recuperou-se na partida e aos 30, aproveitando cruzamento da direita, Caio Gabriel pôs o Formosa na frente. O Ceilândia não se encontrava no jogo.

Defesa do Formosa esteve firme e impediu empate e virada do Ceilândia

Mesmo assim, o Gato Preto foi à frente. Não criou situações claras de gol, mas empurrou o seu adversário para o campo de defesa. Aos 49, contudo, no contra-ataque, João de Deus saiu cara a cara com Henrique e deu números finais ao marcador: Ceilandia 1×3 Formosa.

Começa a reta final do Candangão 2020.

Em 2019, o Formosa derrotou o Ceilândia em pleno Abadião: 1×0

Nesta semana, o  Ceilândia enfrentará Formosa e Taguatinga. Os dois adversários devem terminar na quarta e na quinta colocações da fase de classificação e devem se enfrentar nas quartas-de-final do Candangão 2020. Depois do péssimo começo, o Ceilândia não tem muita escolha: precisa vencer e chegar na melhor colocação possível.

Daniel tem sido peça importante

O jogo se insere no contexto de aumento das tensões da competição. Os times já se conhecem bastante e cada time, cada jogador precisa se reinventar a cada partida. Não basta consolidar aspectos positivos. É preciso melhorar em todos os aspectos. É um desafio e tanto.

Para a partida de amanhã, 15h30, no Abadião, diante do Formosa, o técnico Gauchinho deve lançar a mesma equipe do jogo contra o Sobradinho. João Afonso ainda se recupera de lesão. Os novos contratados ainda precisam de mais rítmo. Os suplentes costumam decidir campeonatos.

Evandro, Vini e Piá: defesa, meio e ataque precisam ser eficientes contra o Formosa

O Formosa conta 16 pontos. Foi derrotado apenas uma vez nos últimos 7 jogos. Possui uma característica de jogo que tem trazido problemas ao Ceilândia. Além disso tem bons alguns bons valores individuais.

O adversário tem sofrido com as bolas longas,  fruto talvez do estilo de marcação adotado. O Certo é que o Formosa é um bom time e será um desafio interessante para o Gato Preto.

Gauchinho: Ceilândia tem um novo campeonato pela frente

O Ceilândia de Gauchinho vem de bons resultados, mas tem tido dificuldades contra times que conseguem uma boa transição da defesa para o ataque como o Formosa. Tem evoluído,  como tem de ser. A previsão é de um jogo equilibrado, mas o Ceilândia joga em casa e tem a obrigação do resultado. 

O jogo começa às 15h30, no Abadião.

Ceilândia vence Sobradinho fora de casa: Gato Preto ainda sonha

Paulinho tem sido peça importante, mas o gol não tem saído.

Paulinho tem sido um dos mais importantes jogadores do Ceilândia nesse processo de recuperação no Candangão 2020. Quando o atacante ganhou do zagueiro na corrida, ficou a nítida impressão de que Paulinho seria recompensado por todo o esforço. Não foi.  O campo duro o traiu e a bola saiu sobre a trave do Sobradinho.

Felipe Piá voltou: com ele o Ceilândia é um time mais seguro e o futebol de Murilo cresce

O torcedor do Ceilândia está acostumado a sofrer. O primeiro tempo foi todo do Ceilândia. O Gato Preto dominou o Sobradinho o tempo inteiro, mas a bola teimava em não entrar. Primeiro foi com Paulinho, depois com Braian, com Daniel e Vini. O primeiro tempo terminou em 0x0, com direito a uma boa defesa de Henrique.

Jonatan tem sido o coringa do time: já jogou de volante, lateral e zagueiro. Um monstro!

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou melhor.  E não demorou para Braian encher o pé de fora da área para fazer um golaço.  A vantagem fazia jus ao time que melhor se encontrava em campo e, em certa medida, recompensava Braian.

Braian sofreu contra o Capital e contra Ceilandense. Hoje, como recompensa, não teve trabalho e ainda fez um gol.

Após o gol, o Ceilândia viveu alguns minutos de instabilidade. O Sobradinho foi ao ataque, mas o sistema defensivo com Evandro, sempre regular, Halyver, Jonatan e Felipe Piá controlaram as ofensivas do adversários. Não demorou e o Ceilândia recuperou o domínio da partida.

Henrique não teve muito trabalho. Quando exigido, mais uma vez seguro.

Com a recuperação da iniciativa, Gauchinho substituiu o incansável Paulinho por Cassiano e deu certo. Dois minutos após a substituição, Vini, que juntamente com Daniel infernizava a defesa adversária, sofreu pênalti claro. Murilo bateu com categoria e fez 2 x 0. 

Vini não fez gol. Sofreu dois penaltis, mas apenas este foi marcado.

O Ceilândia continuou melhor. As chances foram aparecendo e sendo desperdiçadas.  Aos 25, o lado esquerdo do Ceilândia envolveu a defesa do Sobradinho e Daniel, que fazia sua melhor partida com a camisa alvinegra, bateu firme para fazer 3 x 0.

Ceilândia comemora o gol de Braian:1×0

Mesmo depois de fazer 3×0 o Ceilândia continuou melhor. Poderia ter ampliado, não o fez. Aos poucos o Sobradinho foi gostando do jogo e, aos 45, o árbitro viu pênalti para o Sobradinho. Matheus bateu e diminuiu.

Daniel comemora com Evandro: Ceilândia enfim vence fora de casa.

Não havia mais tempo. O Ceilândia venceu o jogo por 3 x 1. O resultado mostra que o time está evoluindo. O campeonato mostra que precisa evoluir mais. Sabia-se que o padrão de jogo do Sobradinho era favorável ao Ceilândia. Isso não retira o mérito da vitória, ao contrário, o realça.

Cassiano estreou com muita disposição. Ainda falta ritmo.

Acontece que na próxima rodada o Ceilândia enfrentará o Formosa, atualmente no G4. Contra times do G4 o Ceilândia somou três derrotas, sofreu 13 gols e não marcou. Como dizem, nada é fácil para quem veste essa camisa alvinegra… mas dizem também que o Ceilândia é um time de chegada. 

Edinho entrou no segundo tempo: melhor que no primeiro jogo.

Frases de efeito não ganham jogo… veremos nas próximas rodadas… 

Sobradinho

Posição Gols Assist CA CV
 0000

Ceilândia EC

# Jogador Posição Gols Assist CA CV
1HenriqueGoleiro0000
2Braian 15Defesa1000
4Felipe PiáDefesa0000
3Jonatan SantanaMeio-Campo0000
6MurilloDefesa1000
5HalyverMeio-Campo0000
8EvandroMeio-Campo0000
10Daniel VargasMeio-Campo1000
7Carlos Eduardo 14Atacante0000
9ViniAtacante0000
11Paulinho 20Atacante0000
20Cassiano 11Atacante0000
14Edinho 7Meio-Campo0000
15Juan 2Meio-Campo0000
 Total 3000

Comissão Técnica: Gauchinho
Comissão Técnica: Fernando Julião
Comissão Técnica: Rômulo
Comissão Técnica: Ronaldo

Contra Sobradinho, Ceilândia define suas pretensões em 2020

Em 2019, Ceilândia e Sobradinho empataram sem gols no Augustinho Lima.

Ceilândia e Sobradinho vão se enfrentar nesta quinta-feira, 15h30, no Augustinho Lima pela 8a rodada da fase de classificação do Candangão 2020.

Os dois times encontram-se em ascensão na competição. O adversário vem de quatro jogos sem derrota, o Ceilândia vem de três.

Dos pés de Paulinho em saído as melhores finalizações, mas o gol não tem saído

Pode-se dizer que o futebol mostrado pelo Ceilândia agrada mais ao torcedor, mas o fato é que o Sobradinho tem sido um time eficiente: chama o adversário para o seu campo e que aproveita as poucas chances que tem.

Ceilândia perdeu boas oportunidades, algumas claras, contra Capital e Ceilandense:0x0

O Ceilândia precisa e vai ter que combinar futebol com eficiência para vencer o Sobradinho.

Evandro tem subido de produção no momento certo

O técnico Gauchinho encerrou o período de testes. Com o campeonato entrando no seu terço final, o treinador já tem a sua equipe base montada. Os novos reforços devem entrar aos poucos.

Nos pés de Daniel as melhores jogadas alvinegras.

O Sobradinho tem dois desfalques para o jogo desta quinta. O zagueiro Luiz Felipe (amarelos) e o meia Carlão (vermelho) estão suspensos.

Zero a zero amargo: Ceilândia tropeça no Ceilandense

O Ceilândia foi um time ansioso no primeiro tempo: carregou a bola demais e abusou da ligação direta

Não foi um bom resultado. Jogando na manhã deste sábado, o Gato Preto empatou com o Ceilandense em 0x0. Foi o primeiro ponto conquistado pelo adversário no Candangão 2020 em 7 jogos.  É óbvio que se devesse existir um vencedor esse vencedor deveria ser o Ceilândia, mas o resultado realmente não foi bom.

Goleiro do Ceilandense trabalhou muito e deu sorte

O jogo começou com o Ceilândia mostrando uma ansiedade acima da esperada para um jogo tão importante. A ansiedade podia ser vista nas ligações diretas da defesa para o ataque e no fato de que o Ceilândia era um time que carregava excessivamente a bola. 

Defesa do Ceilândia controlou as investidas do Ceilandense, mas sofreu pelo lado direito

Havia um certo preciosismo também, discreto, mas existia. Não faltava disposição, mas parecia que o alvinegro optara pela força, deixando o jogo coletivo e estruturado em segundo plano. 

Henrique mais uma vez esteve seguro: ao menos duas defesas difíceis

Não demorou e o Ceilandense equilibrou as ações. O agora rubronegro da Ceilândia passou a rondar a área alvinegra nem tanto porque criasse as jogadas, mas porque explorava os espaços deixados pelo Ceilandia quando avançava. Apesar do aparente domínio, Henrique não trabalhava e a defesa controlava as ações do adversário.

O Ceilândia tinha um problema pelo lado direito da defesa. Por ali o Ceilandense construía as suas melhores jogadas. A melhor chance do Ceilandense, contudo, veio em uma bola parada. A bola explodiu no poste esquerdo de Henrique. 

O Ceilândia voltou bem melhor no segundo tempo, mas faltou o último passe.

Após o susto, o Ceilândia tomou as ações do jogo. Paulinho obrigou o goleiro adversário a fazer duas grandes defesas em chutes de média distância. O Ceilândia tinha dificuldade em entrar na defesa rubronegra e foi assim o jogo inteiro.

Veio o segundo tempo e Henrique fez boa defesa logo no começo.  Depois disso, o Ceilândia assumiu o controle  do jogo. Faltava, como faltou o jogo inteiro, o último passe. O Ceilândia trazia perigo em chutes de meia distância e em raras bolas paradas.

Ceilândia perdeu diversas chances de gol. Situação clara? apenas uma.

O Ceilândia poderia ter saído na frente na principal chance criada. A bola de Daniel passou rente a trave. O Ceilândia pressionava, pressionava, pressionava, mas o gol não saía. Para completar, o Ceilandense poderia teve uma clara chance de gol nos minutos finais, mas Henrique mais uma vez foi preciso.

Edinho fez sua estreia: Ceilândia fez gol em apenas um jogo

O Ceilândia foi para o abafa. Pressionou nos minutos finais. Sobrava disposição, mas faltou o último passe, faltou criar mais situações claras de gol. O resultado final foi um decepcionante zero a zero.

Na próxima quinta-feira, o Gato Preto vai a Sobradinho.  Trata-se de um adversário que tem uma proposta de jogo diferente daquelas que o Ceilândia tem enfrentado. Será o jogo que definirá as pretensões do Ceilândia no Candangão 2019. 

Ceilândia vs Ceilandense: Gato Preto tem desafio de consolidar recuperação

Daniel e Cordeiro em disputa de bola: Ceilândia busca consolidar recuperação.

O Ceilândia é um time em busca da consolidação da recuperação no campeonato. É com esse pensamento que o time faz o apronto para o jogo contra o Ceilandense. O Gato Preto vem de dois bons resultados, mas ainda se encontra em situação desconfortável na tabela de classificação.

Um lampejo foi suficiente para Filipe Cirne: CEC depende muito de seu armador
Último confronto entre Ceilândia x Ceilandense foi em 2015: vitória alvinegra por 2 x 0.

Para essa partida o técnico Gauchinho não contará com Felipe Piá, terceiro cartão amarelo.  Ainda não deve contar com Alex, que foi importante na vitória diante do Paranoá e que se encontra em fase de recuperação de lesão muscular.

Novos atletas, como Dudu e Edinho ainda não foram regularizados.

Gauchinho deve manter a base da equipe que enfrentou o Capital. Para a posição de Felipe Piá o treinador pode contar com Jonatan. 

Os novos contratados, Dudu e Edinho, ainda não foram regularizados. Mesmo que sejam inscritos devem ficar como opção no banco.

O jogo será disputado na manhã de sábado, 11h, no Abadião. Ingressos a R$ 20.

 

 

Ceilândia trabalha duro de olho no Ceilandense

Kekey e Henrique realizaram trabalho em separado com o preparador de goleiros Rômulo

O Ceilândia trabalha forte com vistas ao jogo deste sábado, 11h, no Abadião, diante do Ceilandense.  

Pausa para o refresco: Ceilândia tem trabalhado muito para reverter situação difícil

O ambiente está um pouco melhor depois dos últimos resultados, mas todos afirmam que o perigo ainda não passou. O Ceilândia precisa e tem trabalhado forte para se recuperar do início desastroso.

Fernando Julião comandou treino técnico.

Ontem o time trabalhou fisicamente. Nesta terça à tarde realizou trabalho técnico sob o comando do auxiliar-técnico Fernando Julião. 

Intensidade no treino: Ceilândia trabalhou forte

Edinho e Eduardo, os novos contratados trabalharam normalmente. Se regularizados a tempo, estarão à disposição de Gauchinho.

Sábado, o Ceilândia de Evandro precisará vencer para seguir trajetória de recuperação

Dois jogadores, dentre eles Lucas Bocão, encontram-se entregues ao departamento médico.