Categoria: Destaque

Destaque

O futebol do DF pede socorro

Kabrine e Dudu tiveram muito trabalho: Desafio de se manterem constantes
Brasiliense está fora da D Nacional prematuramente. O Ceilândia sofre.

A Série D terminou para o futebol local nesse domingo. O Brasiliense perdeu em casa para o Vitória-ES e foi eliminado na segunda fase da competição. Ficou na 25a posição na Série D 2019. Independente das rivalidades, torcíamos pelo Brasiliense, pelo futebol local.  O momento é ruim.

Ranking Nacional de Federações 2015

Em 2015, no ranking da CBF, o futebol local estava igualado ao futebol do Maranhão. Menos de 100 pontos no separavam. Hoje, mais de 4000 pontos nos separam. Estávamos 3000 pontos à frente do futebol de Roraima, último colocado. Hoje, 700 pontos separam o futebol do DF do último colocado do ranking.

Ranking Nacional de Federações 2016

Nesse período, de 2015 a 2019, o futebol do DF despencou do 17o para o 20o lugar. Foi superado por Sergipe, Acre e Piaui. O futebol do Amazonas cresceu muito no período e deve nos ultrapassar em breve. Mato Grosso do Sul cresce ano após ano e não levará muito tempo até nos alcançar. Rondônia será o próximo.

Ranking Nacional de Federações 2017

O CeilândiaEc Torcedor entende que os nossos dirigentes fazem o que podem. O número de clubes que não pagam salários aumenta a cada ano e não se pode dizer que a culpa seja apenas dos dirigentes. A estrutura do futebol local não permite crescer, mesmo que se faça as coisas certas.  Para o bem e para o mal, o futebol local não é uma prioridade.

Ranking Nacional de Federações 2018
O Ceilândia é um exemplo disso. Tem-se que durante mais de 15 anos fez um bom trabalho. O time evoluiu dentro e fora de campo, mas a estrutura do futebol local não cresceu na mesma proporção. Chegou um momento em que o time começou a atrofiar. O mesmo aconteceu com o Brasiliense, com o Gama, com o Brasilia…

Ranking Nacional de Federações 2019

 O futebol do DF pede socorro há tempos. Não vê quem não quer. Ajudar ou não é uma opção. No mais, é hipocrisia acreditar que o esporte local ganhe visibilidade sem políticas públicas. É assim no mundo inteiro.

O Real Madrid é o que é por força do investimento inicial da prefeitura  de Madrid. Recentemente, o Golden State Warriors deixou Oakland porque a prefeitura local se recusou a ajudar o time. Mudou-se para São Francisco. O Oakland Raiders deixou a mesma cidade e foi para Las Vegas que investiu 2bi para atrair o time.

Se investir no futebol local é prioritário ou não é outra questão. O fato é, contudo, que o futebol local precisa de socorro e isso ninguém pode negar.

 

Top5-DF permanece inalterado: Paracatu e Formosa sobem

Cinco times comandaram os anos 10

As dificuldades financeiras do Ceilândia em 2019 deixaram um rastro de preocupações. Na verdade o time já vinha com dificuldades desde 2018. O Presidente Ari de Almeida por diversas vezes manifestou essa preocupação e disse que uma prioridade em 2019 seria colocar as contas em dia. Ainda não conseguiu.

O Top 8 de 2018 no somatório dos pontos de 14, 15, 16, 17 e 18.

O cenário do futebol local mostra que Brasiliense, Gama, Ceilândia, Luziânia, Sobradinho, Paracatu e Formosa vem consistentemente integrando o G8 do futebol local.  Um olhar atento revela que Ceilândia, Luziânia e Sobradinho caíram em 2019 com  Paracatu, Formosa e Real subindo. É preciso estar atento aos sinais.

Municípios goianos e mineiros da RIDE. Paracatu cavando o seu lugar.

Na pontuação dos últimos 5 anos, o Brasiliense viu o Gama encostar. A campanha alviverde em 2019 foi algo fantástica. Fez 33 pontos a mais que o Ceilândia! Analisando-se em termos de tendências, percebe-se um crescimento lento e consistente dos times do entorno, particularmente de Paracatu e Formosa. O Luziânia já é uma realidade. 

Somatório dos pontos de 15, 16, 17, 18 e 19. Ceilândia, Luziânia e Sobradinho despencam, mas continuam no Top5

O apoio das comunidades locais tem sido importante para esses times da RIDE (Paracatu não faz parte da RIDE, mas está em processo de integração). 

Wallace Jesus fez dois gols e deu muito trabalho à defesa do Paranoá

Wallace Jesus pega gancho de 6 meses

Wallace Jesus fez dois gols e deu muito trabalho à defesa do Paranoá
Wallace Jesus pegou seis meses de suspensão

O ano não foi bom para o Ceilândia. Em meio a diversas dificuldades, o Gato Preto fez a sua pior campanha em décadas e amargou a nona colocação do Candangão 2019.

Para Wallace Jesus há um motivo a mais para esquecer. Expulso na derrota diante do Luziânia, o atacante acabou perdendo a cabeça e tentou chutar o árbitro Almir Camargo. Almir Camargo revidou com outro chute. 

O fato é que Wallace foi julgado pelo TJD-DF e pegou seis meses de suspensão. Poderia ser pior. Para Wallace Jesus futebol somente em 2020.

Risadinha, autor do primeiro gol da história do Ceilândia

Feliz aniversário Ceilândia!

Estatuto aponta 27 de março de 1978 como data da fundação.

41 anos. Quem vivia em Ceilândia, no final  dos anos 70, recebeu a notícia de que a cidade contava com um time profissional de futebol. O sonho de todos, em um momento em que várias cidades montavam suas equipes, demorou um pouco mais para  se tornar realidade, apenas em 1979.

O fato é que normalmente as pessoas tendem a noticiar o aniversário do Ceilândia em agosto de 1989, mas o aniversário deveria ser comemorado em 27 de março, junto com os festejos da cidade. Esse foi o plano original.

Notal Fiscal com fundação em agosto de 1979. Vale o Estatuto.

O fato é que o Ceilândia nasceu realmente  em 27 de março de 1978. Nessa data e no antigo e saudoso Centro 1, na Ceilândia Sul, ocorreu a assembléia em que os estatutos foram aprovados e o contador Waldir Papa da Fonseca foi escolhido como presidente. Cazuza comandou os trabalhos.

Risadinha dedicando-se ao seu trabalho pastoral: Nova vida no Amazonas
Risadinha fez o primeiro gol da história do Ceilândia

O que aconteceu em agosto foi a alteração da denominação que passou de Dom Bosco para Ceilândia. O time profissional, contudo já existia com as cores que hoje o time ostenta. O primeiro jogo aconteceria em novembro, mas isso já é outra história. 

Você pode ver a entrevista que fizemos com Risadinha aqui:  http://www.ceilandiaec.com.br/9001/

Ari de Almeida: reforços, mas sem fazer loucuras

Ceilândia terá eleições para Presidente

Ari de Almeida: reforços, mas sem fazer loucuras
Ari de Almeida: relação deteriorada com a FFDF

O mandato do atual presidente Ari de Almeida está em vias de se encerrar. Falando ao CeilandiaEC Torcedor, o presidente do Ceilândia disse que em breve deve convocar a assembléia geral para eleição do novo Conselho Diretor do Ceilândia.

Ceilândia contou com um grupo muito comprometido para atravessar o campeonato em uma crise financeira sem precedentes

O Ceilândia passa  por enormes dificuldades financeiras desde o ano passado. As dificuldades se tornaram ainda maior com o fato de que, de acordo com o presidente, algumas expectativas não se realizaram.

Serjão não é unanimidade, mas seu nome é lembrado nas redes sociais

Ari disse não saber se haverá candidatos e se ele próprio será candidato.  Nas redes sociais, alguns torcedores pedem pela volta de Serjão. Outros questionam esse retorno, apontando como um retrocesso.

Ceilândia é um dos poucos que não conta com apoio Distrital. Verbas de patrocínio são irrisórias

O fato é que o Ceilândia, mais que um presidente, está à busca de um novo modelo de gestão.  O Futebol Candango é extremamente deficitário e hoje, seis clubes dependem de padrinhos: Brasiliense, Real e Capital possuem patronos a lhes bancar as despesas.  Paracatu, Formosa e Luziânia possuem prefeituras a ajudar.

Gama é o único time do DF em que a bilheteria ajuda, mas receitas não cobrem as despesas.

O Gama é exceção à regra. É o único time do DF com bilheteria aceitável, mas ainda assim incapaz de fazer frente às despesas. Os demais, incluindo o Ceilândia, sobrevivem às duras penas.

Ceilândia teria contado com a má vontade da arbitragem. As queixas incluem Raposo, mas a ele não se limitam

2019 foi um ano especialmente ruim. A sorte é que o elenco montado mostrou uma compreensão além da que normalmente se encontra.

Além disso, o CeilandiaEC Torcedor manteve contato com alguns operadores do esporte no Distrito Federal que apontaram alguns outros problemas. O novo presidente vai precisar trabalhar para resolver estes e outros.

  1. Problema com a arbitragem – Ceilândia quis cobrar ingressos dos árbitros estagiários e isso foi apontado como fonte de atrito com os árbitros e que poderia ter causado uma certa má vontade dos homens do apito.
  2. Atritos com a imprensa esportiva local, particularmente com relação ao acesso ao Estádio.
  3. Atritos com a torcida alvinegra decorrente da pouca flexibilização dos preços dos ingressos.
  4. Perda de influência junto a FFDF.

 

 

Ceilândia sai do foco! Onde que a classificação foi perdida?

Grupo interessante: Unido diante das dificuldades e mesmo desclassificado

O Ceilândia venceu o Paracatu por 1 x 0, mas o resultado de nada valia ao alvinegro, a não ser para demonstrar que estes jogadores  podem não figurar entre os melhores times dos últimos tempos, mas devem ser respeitados como homens e atletas.

David deu muito trabalho ao Paracatu. Com ele, os melhores ataques

No final das contas fica difícil saber onde o Ceilândia perdeu a classificação, afinal o Gato Preto venceu apenas um dos oito times que terminaram à sua frente. São águas passadas.

Cocada é xodó da torcida: saiu machucado

O jogo foi parelho no primeiro tempo. O Paracatu precisava do resultado por acreditar que poderia terminar no G4. Tentou  tomar a iniciativa do jogo. O Ceilândia como sempre foi valente e manteve o jogo equilibrado. 

Matheus  estreou contra o Paracatu: bela estréia

Jogo disputado de intermediária a intermediária.  Os goleiros trabalharam pouco. A rigor nenhuma chance de gol no primeiro tempo.

Com portões fechados, alguns torcedores improvisaram

Veio o segundo tempo e o Paracatu tomou a iniciativa do jogo. O Ceilândia esporadicamente passava do meio de campo. O time mineiro tinha enorme dificuldade com o último passe. Apesar do domínio, Thiago, que fazia sua estreia, pouco trabalhava.

Gabriel tem talento: a questão é saber aproveitá-lo

A melhor chance do Paracatu veio ao 17 do segundo tempo, mas Cecel chutou para fora. O Ceilândia controlava as ações do Paracatu, mas não oferecia perigo. Aos 32, Wilker, que entrara no lugar de Gabriel, recebeu na entrada da área, driblou o zagueiro e encobriu o goleiro: Ceilândia 1 x 0.

Cleiton Júnior foi uma agradável surpresa nesta reta final: tarde demais

Wilker perseguiu esse gol por muito tempo. Um gol vem sempre em boa hora para o jogador, mas tarde para o Ceilândia. Cocada saiu machucado, Jefferson entrou em seu lugar.

Wilker tira do goleiro: Ceilândia 1 x 0

O Paracatu foi todo ao ataque. Poderia ter empatado, mas Jefferson salvou sobre a linha. O Ceilândia reequilibrou o jogo. Poderia ter feito o segundo, mas faltou um pouco de inspiração e um pouco de ambição. Não importa: vencer é o mais importante.

Ceilândia sai de foco: um time unido, mas que ficou devendo

O Ceilândia está fora das finais do Candangão 2019. É pior campanha do alvinegro na década. O Ceilândia precisa se reinventar dentro e fora de campo. O problema está em saber como. Teremos eleições em breve. Esperar para ver.

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11714303492545
217113331112036
3156451512322
4155731810822
5135532012820
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

Dói… dói no Coração: Luziânia 3 x 1 Ceilândia

Com a derrota para o Luziânia, Gato Preto está virtualmente eliminado

Vida que segue! Os jogadores tem o respeito pelo que fizeram em circunstâncias adversas, mas ainda o sofrimento ainda não acabou. Resta um jogo. Não vale nada em termos de classificação, mas o nome da gente sempre está à prova.

Fazer imagens sob chuva forte, péssima iluminação e distante do foco quase impossível

O jogo desta quarta mal começou e o Ceilândia fez 1 x 0 com David. A vantagem fez mal ao alvinegro. O que se viu em seguida foi um time inseguro. O Gato Preto marcava mal. Dava muito campo ao Luziânia e marcava nos últimos 30 metros de campo.

Kabrine é um dos poucos que se salvam em 2019

Por volta dos 22 minutos o Ceilândia deu a impressão que poderia se encontrar no jogo. Não foi isso que aconteceu. No contra-ataque, Dan empatou aos 27.

Jefferson atuou ao lado de Marcelino: Cocada estava fora

A chuva desabou no Serra do Lago. O jogo até ficou equilibrado até o final do primeiro tempo, mas o Ceilândia jamais foi capaz de chegar ao ataque de maneira estruturada. Sobrava vontade, faltava futebol e organização.

No abafa: Ceilândia perdeu e está eliminado

Veio o segundo tempo. O Ceilândia voltou mais disposto. Disposição  nunca faltou e disso a torcida não cobra. Faltava um plano de jogo e um pouco mais de futebol. Apesar disso, o jogo era parelho, amarrado e ninguém criava.

Aos 10, em escanteio, o Ceilândia mais um dos muitos gols de cabeça em bola parada neste ano. Perivaldo fez 2 x 1. Após o gol, o Ceilãndia assumiu o controle da partida. Mais porque o Luziânia recuou excessivamente.

Jairo mudou o time do jogo contra o Sobradinho: Mandi começou no banco

Apesar da iniciativa, o Ceilândia jamais foi capaz de criar situações claras de gol. Poderia ter empatado aqui e ali, é verdade, mas jamais teve situação clara de gol. Ao revés: a única chance clara de gol criada foi do Luziânia para belíssima defesa de Victor.

O jogo no geral foi ruim: dois times esforçados apenas, mas o Luziânia mais organizado

O jogo encaminhava-se para o seu final quando Wallace sofreu falta. Não reclamaremos da arbitragem. Não vale a pena. O Ceilândia em 2019 perdeu força dentro e fora de campo. Reclamou do árbitro (não diremos o nome). Discutiu com o árbitro!!! Foi expulso… Tentou chutar o árbitro!!! O árbitro em seguida tentou chutar Wallace!!! A turma do deixa disso interveio.

David fez o gol do Ceilândia

Mesmo com um a menos o Ceilândia continuou tendo a iniciativa do jogo. Importante dizer que pela primeira vez o Ceilândia deixou de ser um time “zen” e parecia um time de verdade, com sangue nos olhos, disposto a tudo pela vitória.

O fecho viria aos 49. O Ceilândia naquele momento já não tinha mais pernas… Renatinho bateu de longe e fez um belo gol: Luziânia 3 x 1. 

Todo sofrimento acaba… o de 2019 está chegando ao seu fim. 

Cocada não joga. Jairo procura soluções

Em 2018: Ceilândia e Luziânia não saíram do zero.

Cocada fará falta! Expulso no primeiro minuto de jogo do segundo tempo contra o Sobradinho, não jogará nesta quarta em Luziânia.

Cocada foi expulso contra o Sobradinho: fará falta

O Ceilândia chega na penúltima rodada na nona colocação. Precisa vencer para se manter vivo. O Luziânia está virtualmente classificado e briga por uma vaga no G4, onde tem um confronto direto no domingo contra o Real.

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11714303492545
217113331112036
3156451512322
4155731810822
5135532012820
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

O Ceilândia enfim mostrou um jogo bem estruturado. Ainda há dúvidas sobre o quanto da fragilidade do Sobradinho contribuiu. O fato é que o Ceilândia jogou diferente, resta saber se manterá o padrão contra o Luziânia.

Michel foi deslocado para a defesa. Abriria um buraco no meio

Jairo tem problema para montar o time de amanhã. O elenco de zagueiros é enxuto. Se tiver que improvisar, trará problemas no meio que está se ajustando. Problema enorme. 

Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos

Semana decisiva: vencer ou ser eliminado

Depois do empate em Sobradinho, Ceilândia vai a Luziânia. Agora só a vitória interessa.

O Campeonato chegou na sua fase decisiva. O Ceilândia começa esta semana na nona colocação, um ponto atrás do Formosa, a quatro pontos do Capital e cinco de Sobradinho e Paracatu. 

Para piorar, o Formosa enfrenta o Bolamense no meio de semana, enquanto o Gato Preto enfrentará o já  Luziânia.

Gama, Brasiliense e Real já estão matematicamente classificados. O Luziânia, beneficiado pelos confrontos diretos entre do Capital, contra Paracatu e Formosa mais um bom saldo de gols, também.

As contas do Ceilândia são simples. Primeiro,  vencer Luziânia.  Qualquer outro resultado torna as possibilidades meramente matemáticas.

Se o Ceilândia vencer o Luziânia terá condições de se aproveitar dos confrontos diretos do Capital. Se o Capital vencer o Paracatu ou empatar, o Gato Preto decide a vaga diretamente contra o time mineiro.

Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos
Ceilândia terá a obrigação de vencer os dois jogos restantes: Luziânia é o primeiro

Caso o Paracatu vença o Capital, já estará classificado. Nesse caso, o Ceilândia volta seus olhos para Formosa e Capital. Presume-se que o Formosa vença o Bolamense. Nesse caso, na última rodada, Formosa teria 13 e o Capital 13 ou 14 pontos. Um time vai e outro fica. Somente com outra vitória, agora sobre o Paracatu, o Ceilândia se classificaria para o mata-mata.

O Sobradinho, na última rodada enfrenta o Santa Maria.  A princípio, contudo, o Sobradinho vence e vai a 17 pontos. O Santa Maria tem um confronto direto no meio de semana na luta contra o rebaixamento. Se vencer, entra com algo por qual lutar. Futebol tem das suas.

Foi 0x0, pode ser tarde, mas há sinais de que a sorte pode ter mudado

Mandi fez sua melhor partida pelo Gato Preto, mas time ainda precisa entendê-lo. Questão de timing.

A torcida sempre cobrou que o Ceilândia apresentasse um jogo estruturado, que o time chegasse ao ataque como fruto de uma transição trabalhada e não pela força de vontade de nossos jogadores. Esse jogo veio na antepenúltima rodada do Candangão 2019. Pode ter vindo tarde demais. Que bom que veio. Temos dois jogos e tudo é possível!

Cleiton: inteligente, tranquilo, lutador. Pena que chegou tarde…

Há alguns sinais que a sorte pode estar mudando. O primeiro sinal foi que o Ceillândia sempre mostrou um jogo mais estruturado que seu adversário de hoje. O Ceilândia concluiu a gol dez (!) vezes, talvez mais que em toda a competição. 

Helinho, Mandi e Cleiton: um Ceilândia equilibrado. Helinho, o motor do time.

Outro sinal de que a sorte está mudando é que o Ceilândia não sofreu gol nas poucas vezes em que o adversário, mesmo sendo dominado,  teve a oportunidade de concluir.

Murilo salva! Sinal de que a sorte pode estar mudando

Quer outra prova clara de que a sorte pode estar mudando? Cocada foi expulso no primeiro minuto do segundo tempo. Não demorou, o Sobradinho, que já havia realizado as três substituições, viu-se na contingência de também jogar com 10 jogadores.

Murilo foi um gigante: salvou a única chance de gol do Sobradinho

O fato é que, na manhã deste sábado, o Ceilândia foi a Sobradinho e, desde o primeiro minuto, tomou as rédeas da partida. Diferente dos jogos passados, em que o Gato Preto fazia da vontade a sua única arma, no jogo de hoje o time jogou um futebol capaz de envolver o seu adversário.

Gabriel e Cleiton: os dois se entenderam bem

As entradas de Gabriel, Cleiton Junior e David deram enorme equilíbrio ao Ceilândia e permitiram que o melhor de Michel e Helinho pudesse surgir. Resultado: a transição foi boa, como não se viu este ano.

Gabriel fez muita falta nos últimos jogos. Livre de problemas particulares, pode render mais

A defesa tinha Cocada e Jeffferson, seguros como nunca. Murilo pela direita e Kabrine pela esquerda jogavam na mesma intensidade. O Ceilândia foi sempre um time penso, hoje foi um time equilibrado.

David e Gabriel: Ceilândia pediu pênalti sobre David

As melhoras, contudo, não foram suficientes para assegurar uma vitória do Gato Preto. O time chegou diversas vezes em condições de marcar, chutou a gol diversas vezes, mas a rigor teve apenas duas claras situaçõs de gol. Nas duas, a bola teimou em não entrar.

Cocada assiste Vitor fazer a defesa. Zagueiro foi expulso, goleiro teve pouco trabalho

É possível teorizar sobre as razões da melhora do Ceilândia. Uma parece óbvia: a inteligência de Cleiton Júnior. Outra, o fato de que David e Gabriel entraram muito bem e aliviaram a carga sobre Michel e Helinho.

Sami entrou no segundo tempo. Kabrine foi para o meio. Opção interessante para Jairo

Acima de tudo há o fato de que o Ceilândia, pela primeira vez na competição, jogou como um time. Jairo deve estar orgulhoso de enfim ter conseguido esse intento. Pena que pode ter sido muito tarde.

Jefferson fez excelente dupla com Cocada. Pena que o comandante foi expulso

O Ceilândia dorme na oitava colocação. Na melhor das hipóteses termina a fase de classificação em sétimo. Classificar seria um luxo! Precisa vencer os dois jogos restantes. O Ceilândia tem jogado bem quando joga fora de casa.

David entrou muito bem contra o Sobradinho.

O problema caso o Ceilândia se classifique é que o Gato Preto é um bicho enjoado em mata-mata.

Ceilândia pega Sobradinho na manhã deste sábado.

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória
Ceilândia e Sobradinho jogaram 3 vezes em 2018: na primeira o Ceilândia ganhou com gol de Didão

Ceilândia, Gama e Sobradinho são os últimos remanescentes dos anos 70 no futebol do Distrito Federal. São  por isso mesmo os mais tradicionais adversários do Gato Preto. O CeilandiaEC tem o registro de dois jogos  a mais nos confrontos contra o Gama que contra o Sobradinho, 78 contra 76.

Formiga perde boa oportunidade contra o Sobradinho: castigo em seguida
No segundo confronto de 2018, deu Sobradinho. Ceilândia perdeu muitos gols

O Ceilândia volta a campo amanhã, 10h, no Augustinho Lima, contra o Sobradinho. No histórico do confronto o Gato Preto leva vantagem: 28 vitórias contra 17 do adversário e 31 empates.

O Ceilândia foi sempre valente. A valentia por si só não resolve, mas absolve os homens-jogadores
No terceiro confronto de 2018, empate sem gols.

O retrospecto do Ceilândia é particularmente bom contra o Sobradinho. O Gato Preto normalmente tem sorte contra esse adversário. Nesse momento em que a bola bate na trave, corre sobre a linha, mas não entra… sorte é um fator importante.

Jairo tem sido elogiado por todos fora de campo. O problema é que os resultados não estão vindo

O adversário está praticamente classificado, o Ceilândia pressionado pela necessidade do resultado.  Jairo Araujo tem tido muito trabalho: a bola não entra!

Formiga lesionou o joelho: fora do restante da temporada

Para o jogo de amanhã o Ceilândia tem dois desfalques certos: Formiga  e Romário (joelho e posterior). Jairo tentou Wilker, mas contra o Formosa o atacante não reeditou os momentos inspirados do jogo contra o Gama. Wallace entrou no segundo tempo.

Romário sofreu terceira lesão no posterior da coxa em pouco menos que 3 meses. A fase não é boa

A boa notícia para o Ceilândia foi Cleiton Junior. Contra o Formosa, o atacante deu equilíbrio ao ataque do Ceilândia porque é um jogador menos ansioso. Experiente, coloca-se como poucos e o gol somente não veio por coisas do futebol. Virá.

Cleiton Junior mandou uma na trave: mostrou que conhece a posição

Com Cleiton Junior o Ceilândia joga mais simples e é um time menos ansioso. Nesse momento isso é muito bom.  Cleiton Junior  mostrou qualidades que animam. Falta a bola entrar.

Ceilândia derrotado pelo Flamengo-RJ pela Copa do Brasil Sub20

Impossível encontrar fotografias do jogo. Esta aqui aparentemente é de Cahe Motta do GloboEsporte

Os meninos do Ceilândia foram derrotados pelo Flamengo nesta quinta-feira e estão fora da Copa do Brasil Sub20. 

O time do técnico Léo Roquete fez o possível, mas no final a diferença na preparação cobrou seu preço. O Ceilândia tomou três gols nos minutos finais da partida e foi derrotado por 4 x 0.

Delegação do Ceilândia na Copa do Brasil 2019 Sub 20

As redes sociais são ambientes tóxicos. A discussão é rasa e não é possível, mesmo aqui, em 450 palavras, ser muito profundo. O fato é que o Ceilândia fez uma partida dentro de suas possibilidades. Simples assim. 

Há uma diferença enorme na preparação das equipes. O Ceilândia teve 2 semanas, o Flamengo teve 3.  A diferença é que enquanto o Ceilândia se dividia com as tarefas do dia-a-dia, o Flamengo fazia uma “intensa preparação física, tática, técnica e mental, período que incluiu uma mini pré-temporada no CT do Hotel Fazenda China Park, em São Domingos, no Espírito Santo, além de treinamentos no Rio de Janeiro”.

O jogo foi jogo de um time só. O Ceilândia se defendia, o Flamengo atacava. Matheus foi um grande nome do jogo, mas o Ceilândia poderia ter saído na frente logo aos 4 com Vitor Mariano.  Depois disso, só deu Flamengo até que aos 19, Bill fez o primeiro gol do jogo.

O primeiro tempo terminou com esse gol. Veio o segundo tempo e o jogo ficou mais amarrado. Ainda assim o Flamengo chegava com mais perigo, mas sem obrigar Thiago a  trabalhar. Aos 23, penalti para o Flamengo. Yuri cobrou e fez 2 x 0.

O Ceilândia que vivia seu melhor momento no jogo se desequilibrou. Aos 28  , Rodrigo Muniz fez 3×0. Aos 36, Rodrigo Muniz fez 4 x 0. 

O resultado reflete muitas coisas: a melhor preparação, a melhor estrutura e até mesmo eventual melhor jogo do Flamengo. O resultado não reflete uma coisa: o quão valorosos são todos os meninos do Ceilândia e sua comissão técnica.

O Ceilândia ainda disputará a Copa do Brasil Sub 17.

O Ceilândia jogou com Matheus, Daniel Patrick, Bolt (Sales),  Artur (Igor), Davi,  Rodrigo,  Luan, Klyverson (Junior), Abídio (Gabriel), Vitor Mariano e  Lucas Tavares (Lorran). 

Matheus, Luan, Klyverson, Vitor Mariano receberam amarelo.

 

O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio

Rebaixamento? Classificação? Contas, contas, contas…

As rodadas finais serão complicadas para o Ceilândia. O Gato Preto está espremido entre o rebaixamento e a classificação. Decidirá a vida contra integrantes do G8. Em 15 pontos contra os atuais integrantes do G8, o Ceilândia pode ter feito bons jogos, mas o fato é que conseguiu 1 mísero ponto. 

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11714303492545
217113331112036
3156451512322
4155731810822
5135532012820
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

O Ceilândia está atualmente na 9a colocação. Olhando positivamente, precisa vencer o Sobradinho. Vencendo não tem garantia que volta para o G8, mas afasta o rebaixamento. 

A projeção atual deixa evidente que Gama, Brasiliense e Real já estão classificados. Luziânia está virtualmente classificado. Sobradinho é beneficiado pelos confrontos diretos entre seus adversários e está a um pé da classificação.  Ainda enfrenta o Santa Maria em casa na última rodada.

Para piorar a vida do Ceilândia, Capital e Formosa ainda enfrentam o Bolamense. É verdade que Capital e Formosa se enfrentam na última rodada, mas sob essa ótica o Ceilândia disputa uma vaga no mata-mata diretamente com o Paracatu e Taguatinga. Este também é adversário na briga contra o rebaixamento. Sábado, ambos se enfrentam: Se o Paracatu vencer o Taguatinga, só um milagre classifica o Ceilândia,mesmo que vença o Sobradinho.

Adversários Diretos pela Classificação

Três vagas nos mata-mata estão oficialmente em aberto: Capital, Paracatu,  Formosa, Ceilândia e Taguatinga, nessa ordem, são os favoritos a conquistá-las. Dois vão sobrar. Se os confrontos diretos ajudam o Sobradinho, atrapalham completamente o Ceilândia.

Não existe possibilidade do Gato Preto chegar na última rodada classificado, mesmo que vença seus jogos contra Sobradinho e Luziânia e o Paracatu seja derrotado por Taguatinga e Capital.

As chances de classificação do Ceilândia são pequenas. Pequenas, mas significativas são as chances (toc, toc, toc) de rebaixamento.

A LUTA CONTRA O REBAIXAMENTO

A briga contra o rebaixamento está, neste momento, virtualmente reduzida a Ceilândia, Taguatinga, Santa Maria e Bolamense. Dois vão cair. Um cai na próxima rodada que prevê Santa Maria x Bolamense. As chances do Formosa ser rebaixado são hoje quase nulas.

O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio
O momento é ruim: o Ceilândia vem sofrendo, desde o ano passado, com a condescendência da arbitragem com o antijogo do adversário. Precisa passar por tudo isso.

Restaria um time a ser rebaixado. O Ceilândia precisa de uma vitória para deixar de se preocupar com rebaixamento.

Taguatinga neste momento deve se preocupar apenas contra o rebaixamento. Precisa vencer o Santa Maria na 10a rodada. Antes pega o Paracatu.  Se vencer, entra na briga por uma vaga no G8. Caso contrário, precisa saber que o Santa Maria pode ter uma sobrevida se vencer o Bolamense.

Na briga contra o rebaixamento e na briga pelo G8, a sorte do Ceilândia neste momento está entrelaçada com as sortes de Paracatu e Taguatinga. Formosa? Para o bem e para o mal decide sua sorte contra o  Bolamense. Bolamense? Bem, milagres acontecem.

O modelo esgotou: Ceilândia 0 x 1 Formosa.

Gago foi infeliz na melhor chance do Ceilândia no primeiro tempo

O Ceilândia foi derrotado pelo Formosa na tarde desta quarta.  A vida está difícil dentro e fora de campo.  Os jogadores são guerreiros e isso não se discute. O Ceilândia precisa se reinventar. Sempre foi assim. Terá de ser novamente. A direção tem um enorme tarefa pela frente.

Cocada tem muito crédito: infelicidade compartilhada com Felipe e Victor

O jogo da tarde desta quarta-feira foi o de sempre. O Ceilândia é um time lutador, que não se rende, mas falta o último passe e, principalmente, sorte. Para piorar, o Gato Preto sofreu um gol em jogada bisonha. Cocada, Felipe e Victor não se entenderam. Cocada não conseguiu tirar e Jessuí fez o gol do Formosa nos segundos finais do primeiro tempo. Por tudo que faz, Cocada merecia melhor sorte.

Cleiton Junior entrou bem e mandou uma na trave: momento difícil

Veio o segundo tempo e o Ceilândia foi todo coração. Sofreu com os critérios da arbitragem, empurrou o Formosa contra o campo de defesa, criou ao menos duas boas oportunidades de gol, mas a bola não entrou.  Bateu no poste, correu sobre a linha… mas não entrou. 

Wallace entrou no segundo tempo, mas pouco pode produzir

 Não é possível exigir mais dos jogadores. O peso maior deve sobrar para a direção, que precisa buscar um novo modelo. Sem um benemérito e sem prefeitura vai ser difícil encontrar esse modelo. O Gama, no Distrito Federal é o único que pode sobreviver sem esses modelos. Ao final, alguns torcedores gritavam “Volta, Serjão”. O presidente Ari de Almeida saía cabisbaixo. 

O Ceilândia tem um grupo bom e comprometido. Os elogios de Vilson Sá ao elenco não são gratuitos. Por isso mesmo, é preciso retirar a pressão e admitir que o Ceilândia não tem muito o que fazer no Candangão 2019 a não ser se divertir. O que vier é lucro. 

Para quem se interessar, os últimos 13 jogos do Ceilândia apitados por Rodrigo Raposo (mais o de hoje):

11.03.2018 Metropolitano / Classificatória – 6a Rodada M 1 – 0 Brasiliense Abadião 500
27.01.2018 Metropolitano / Classificatória – 1a Rodada V 0 – 0 Luziânia Serra do Lago  
09.04.2017 Metropolitano / Quartas de final – ida V 5 – 1 Luziânia Serra do Lago 584
29.03.2017 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada M 1 – 1 Sobradinho Mane Garrincha 98
15.03.2017 Metropolitano / Classificatoria – 3a Rodada M 1 – 0 Santa Maria Abadiao 108
08.03.2017 Metropolitano / Classificatoria – 8a Rodada N 0 – 0 Brasiliense Abadiao 373
19.02.2017 Metropolitano / Classificatoria – 4a Rodada V 3 – 1 Luziânia Serra do Lago 713
07.05.2016 Metropolitano / Final – volta N 0 – 1 Luziânia Abadiao 7969
09.04.2016 Metropolitano / 4as de Final – Ida N 0 – 0 Brasília Diogao – Formosa 138
26.03.2016 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada M 2 – 2 Luziânia Abadiao 399
27.02.2016 Metropolitano / 5a Rodada – Classificatoria M 0 – 0 Gama Abadiao 1039
29.03.2015 Metropolitano / 4as de Final – Ida V 1 – 2 Luziânia Serra do Lago 277
08.02.2015 Metropolitano / 4a Rodada M 0 – 1 Gama Abadiao
O Formosa incomodou com uma transição defesa ataque ordenada durante parte do primeiro tempo

Foco no Formosa e olho na classificação

Formiga é dúvida para o jogo contra o Formosa

O Ceilândia tem um jogo importante nesta quarta, 15h30, no Abadião, diante do Formosa. O Gato Preto precisa da vitória para pavimentar a sua classificação no mata-mata do Candangão 2019.

Emerson Martins é o motor do Ceilândia
No último confronto entre Ceilândia e Formosa no Abadião: 1 x 1

O Ceilândia fez uma boa partida neste domingo contra o Gama, mas um momento de descuido fez ruir a boa apresentação e deu espaço a um resultado ruim.

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11714303492545
217113331112036
3156451512322
4155731810822
5135532012820

Para o jogo desta quarta é provável que Jairo conte com o seu time titular. Formiga deixou o jogo contra o Gama ainda no primeiro tempo. Preocupa, mas depende de uma avaliação mais completa.

O Formosa incomodou com uma transição defesa ataque ordenada durante parte do primeiro tempo
Ceilândia precisa vencer o Formosa no primeiro jogo decisivo dessa reta final

No mais, o time está ciente de todas as dificuldades e está concentrado em superá-las. Os ingressos para o jogo serão vendidos a 10, meia, e 20 reais, inteira.