Símbolos

Â

A CAMISA

O uniforme do Ceilândia guarda as mesmas cores do time do Dom Bosco: o primeiro uniforme totalmente branco – camisas, calções e meias. O segundo uniforme em preto e branco à imagem do uniforme antigo do Botafogo e do Santos. Com o passar dos anos o uniforme, como aconteceu com a maioria das equipes, deixou os desenhos tradicionais para ganhar estilos diferentes, mas sempre preservando o estilo originário. Algumas alterações nas regras impuseram combinações. Assim, o Ceilândia pode jogar de branco com calções pretos e meias pretas, por exemplo, dependendo do adversário. O normal é que o Ceilândia jogue inteiramente de branco. O primeiro jogo do Ceilândia, contra o Brasília de Banana e companhia, em 1979, foi realizado com a camisa totalmente branca.

Â


O ESCUDO

O primeiro escudo do Ceilândia tinha reproduzia o símbolo da cidade: a caixa d’água. Posteriormente, por falta de sensibilidade dos Administradores do Distrito Federal, o símbolo da cidade de Ceilândia foi vulgarizado, podendo ser encontradas caixas d’águas semelhante
s noutras localidades.

Depois do desastre de 1995, o time ressurgiu em 1997 com novo escudo: com uma guarnição envolvendo um círculo centralizado e um gato estilizado ao fundo. Em 1999 o símbolo ganhou uma estrela vermelha sobre o escudo, destacando o campeonato brasiliense da segunda divisão.

Em 2001 o gato estilizado deixou o símbolo do Ceilândia, mas permanece como seu mascote.

 

O HINO

 O Ceilândia não tem um hino oficial.

 José Wilson da Costa Dias, músico e morador de Taguatinga recebeu a incumbência de dar um hino aos times do Distrito Federal.

 Foi assim que o Taguatinga, Brasília, Sobradinho e demais clubes do Distrito Federal ganharam um hino, inclusive o Ceilândia.

 Ao lado o hino do Ceilândia. Abaixo o link para ouvir o mesmo hino.

Â

Hino do Ceilândia

Letra e Música: José Wilson Costa Dias

Ceilândia agora está em festa
 Com a maior animação
 Comemorando mais uma vitória
 Dessa vez será campeão (bis)
 Mais um, Ceilândia, mais um!
 Mais um gol para firmar sua liderança
 Vais demonstrando a tua garra
 Aumentando nossa fé e confiança
Mais um, Ceilândia, mais um!
 Explode tua torcida de emoção
 vais conquistando mais um título
 Está na hora de mais uma decisão
.

Â

O MASCOTE

O GATO

Da mesma maneira que os hinos, os mascotes dos times do Distrito Federal foram criação basicamente de uma pessoa: o radialista e publicitário Marcelo Ramos, “O Narrador do Povão”.

Incansável batalhador pelo futebol do Distrito Federal, Marcelo Ramos, “O Narrador do Povão”, deu ao Ceilândia um mascote que representa fielmente a história de luta pela sobrevivência do time: o gato preto.

Deixe uma resposta