Tag: Alfeu

CEC vai pela classificação

Março de 2011: Derrota no Serejão com um gol polêmico
Março de 2011: Derrota no Serejão com um gol polêmico

O Ceilândia terminou a semana de treinamentos para enfrentar o Brasiliense sem novidades que não aquelas decorrentes de contusões.

A partida é encarada com extrema seriedade. O Brasiliense tem um bom time. É sólido na defesa e tem se mostrado mentalmente muito forte.

As características dos times parecem ser as mesmas. Nesse aspecto, a avaliação geral é a de que o time que for mentalmente mais forte terá grande chance de vencer a partida.

Na partida diante do Sobradinho, ainda no primeiro tempo, André Nunes reclamou de dores na lombar e teve que ser substituído por Renato que acabou expulso. De brinde, o Ceilândia ganhou dois problemas.

Washington é o artilheiro do Brasiliense: Preocupação para o CEC
Washington é o artilheiro do Brasiliense: Preocupação para o CEC

Outro problema aconteceu no final do primeiro tempo: Clécio também se machucou e teve que sair no carrinho de maca.

Alfeu e Magno foram registrados. Alfeu foi muito elogiado por Adelson o início dos treinamentos.

O árbitro da partida será Jocilê Pires. Jocilê Pires teve uma arbitragem confusa na partida entre Sobradinho e Capital. Aplicou 11 cartões, dois vermelhos e nove amarelos, marcou dois pênaltis e houve muita confusão.

Por sorte, Ceilândia e Brasiliense são times muito disciplinados com pouca ou quase nenhuma gritaria de banco e isso pode ajudar o trabalho dos árbitros.

Related Images:

CEC pronto para o Brasiliense

20130209cec1x1sobradinho_109

Ceilândia e Brasiliense enfrentam-se neste sábado, 17h, no Serejão, pela penúltima rodada da Taça JK. Em jogo a classificação para as semi-finais.

A depender de combinação de resultados, os dois últimos campeões metropolitanos podem garantir suas classificações já neste final de semana.

Do lado alvinegro o clima é de total concentração. Adelson não tem problemas sérios, a não ser os já conhecidos problemas de contusão, mas que não devem alterar o planejamento inicial.

O time-base deve ser aquele que tropeçou contra o Sobradinho.

 

Related Images:

Com novidades, CEC faz apronto antes do Brazlândia

Dennys já treina no alvinegro: vai ter que trabalhar muito para entrar em forma
Dennys já treina no alvinegro: vai ter que trabalhar para entrar em forma

O Ceilândia realizou o apronto para o jogo-treino deste sábado, contra o Brazlândia, 16h, na Cidade do Gato. Quem assistiu ao apronto viu o goleiro Dennys chegar e assumir a condição de titular.

O treinador Adelson de Almeida fez uma alteração em relação ao time que iniciou o jogo-treino contra os juniores do Cruzeiro-DF: Alfeu entrou no lugar de Victor.

Ainda longe do ideal, Rodriguinho trabalhou com os reservas
Ainda longe do ideal, Rodriguinho trabalhou com os reservas

Em campo, Adelson de Almeida teve que interferir diversas vezes. O time titular seguidamente perdia o foco do jogo, tanto no aspecto ofensivo quanto defensivo. Se a questão foi a de ver defeitos, o treinamento foi muito proveitoso.

Com poucos dias de treinamento parece evidente que a maior parte dos jogadores sente a falta de ritmo de jogo. O resultado é que há muita disposição, mas pouca ou quase nenhuma consistência. Isso, segundo integrantes da Comissão Técnica, já era previsível e vai ocorrer, também, com os outros times.

 

Dimba e Gustavo: correndo contra  o tempo
Dimba e Gustavo: correndo contra o tempo

Dentre as novidades, Adelson já pode contar com o goleiro Dennys, enquanto Rodriguinho treinou entre os reservas. Do lado de fora, Dimba e Gustavo faziam trabalho físico. Dennys é um goleiro experiente, tendo a base de sua carreira defendendo o Avai-SC.

O Ceilândia estréia no dia 20 de janeiro contra o Legião. No próximo dia 12 fará amistoso contra o Grêmio Anápolis, em Anápolis.

 

Related Images:

Rumo a 2013: goleada em jogo-treino

Badhuga e Carlos Eduardo: zaga pareceu em boa sintonia
Badhuga e Carlos Eduardo: zaga pareceu em boa sintonia

Um jogo-treino vale essencialmente  por aquilo que não se faz. É a oportunidade de avaliar os jogadores, seu estado atlético, sua capacidade de ler o jogo e de se manter concentrado durante toda a partida.

Sob esse ponto de vista, o jogo-treino contra os juniores do Cruzeiro-DF teve alguma serventia, mas esteve longe de ser um teste. Foi um jogo-treino e como tal deve ser visto e examinado.

Jogo-treino muito disputado, às vezes com entradas ríspidas
Jogo-treino muito disputado, às vezes com entradas ríspidas

O Ceilândia começou o jogo treino impondo-se fisicamente ao time de juniores do Cruzeiro-DF. O Cruzeiro-DF era um time ansioso e quis se impor pela força.

Coisa de jovens! O Ceilândia, por sua experiência, manteve o adversário longe de sua defesa, e ficou esperando uma oportunidade. Na primeira real oportunidade, o lateral Guilherme aproveitou o rebote dentro da área e abriu o marcador, logo aos 10 do primeiro tempo.

William, sentiu a falta de ritmo e entrosamento, mas mostrou disposição
William, sentiu a falta de ritmo e entrosamento, mas mostrou disposição

O Cruzeiro-DF sentiu o gol. Deu espaço para o Ceilândia, talvez na esperança de conseguir um contra-ataque. O CEC esteve mais próximo do segundo gol até os 30 minutos. Entre 30 e 40 minutos, o Ceilândia perdeu-se em campo com alguns jogadores dando nítida demonstração de cansaço.

O Cruzeiro se aproveitou e, embora carecesse de um jogo estruturado, esteve próximo do empate. Foi o melhor momento do adversário. Mais de uma vez o Cruzeiro-DF pecou pela ansiedade.

Veio o segundo tempo e Adelson trocou todo o seu time, mantendo apenas Thiago no gol. Nessa etapa, o Ceilândia foi muito superior ao adversário e ampliou seguidamente o marcador. Jefferson fez o segundo, Wudson fez o terceiro e Alfeu fez o quarto.

CEC teve muita facilidade no segundo tempo
CEC teve muita facilidade no segundo tempo

No final das contas, foi uma boa oportunidade para que os jogadores fizessem as pazes com a bola depois de muito tempo. Como jogo, ficou claro que alguns jogadores ainda estão longe de seu melhor estado físico.

É muito cedo para exigir, mas o Ceilândia carece de uma referência na armação e uma definição mais clara das funções de seus laterais. Futebol é isso: nem começou, mas as cobranças chegam antes.

Ficha técnica:

Ceilândia: Thiago, Andre, Badhuga, Carlos Eduardo; Didão, Clécio, Wallison e Guilherme. Cassius e Victor.

Gols: Guilherme aos 10 do primeiro tempo, Jefferson aos 6,  Wudson aos 10 e Alfeu aos 26 do segundo tempo.

Árbitro: Almir Camargos.

 

Related Images: