Tag: Anapolina

Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo

Ainda longe do ideal, Ceilândia perde em Anápolis

Alcione foi o cérebro do Ceilândia em 2017. Em 2018, parece ainda não ter encontrado o seu espaço tanto ofensiva quanto defensivamente.
Alcione foi o cérebro do Ceilândia em 2017. Em 2018, parece ainda não ter encontrado o seu espaço tanto ofensiva quanto defensivamente.

O Ceilândia jogou na tarde desta quarta-feira, 10, em Anápolis,  contra a Anapolina e foi derrotado por 1 x 0. Foi um jogo com cara de jogo e no qual, apesar da derrota, foi possível identificar avanços no trabalho. 

O jogo foi quase que integralmente disputado de intermediária a intermediária. A diferença sempre esteve no fato de que a Anapolina chegava na área defensiva do Ceilândia com mais consistência: jogadas de transição melhor elaboradas e apoiadas.

Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo
Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo

O gol foi fruto dessa diferença. Aos 30, jogada de linha de fundo com Milton Junior, cruzamento para Jacó que só teve o trabalho de empurrar para as redes. O Ceilândia esteve próximo do empate no final do primeiro tempo, mas a falta cobrada por Elivelto explodiu no travessão. 

O jogo teve um momento de clara supremacia de um adversário sobre o outro. Foi nos primeiros minutos do segundo tempo. A Anapolina chegou seguidamente na área do Ceilândia e obrigou Wendel a realizar ao menos duas boas defesas.

Ao contrário de Alcione, Kariri parece ter encontrado o tempo defensivo. Ofensivamente, ainda precisa evoluir.
Ao contrário de Alcione, Kariri parece ter encontrado o tempo defensivo. Ofensivamente, ainda precisa evoluir.

Depois disso, o jogo voltou ao padrão da primeira etapa: equilíbrio, com a diferença antes apontada.

Com os times muito mexidos, o Ceilândia passou a rondar a meta da Anapolina. Realizou boas jogadas, mas não criou situações claras de gol.  O gramado também não ajudava, mas isso é outro problema…

A princípio, o time mostrou evolução, mas também mostrou que ainda está precisando de rodagem, algo natural nesse estágio de trabalho. O problema é que semana que vem já começam os jogos da Copa Verde.

 

 

Anapolina: teste mais importante antes da estreia

Alcione não encontrou seu espaço no domingo: como em 2017, se ele vai mal, o Ceilândia vai mal.
Alcione não encontrou seu espaço no domingo: como em 2017, se ele vai mal, o Ceilândia vai mal.

O Ceilândia volta a campo na tarde desta quarta-feira, 17h, em Anápolis, para a enfrentar a Anapolina.  Será o principal teste da fase de preparação. No próximo dia 21, o Gato Preto enfrentará a Corumbaense-MS pela Copa Verde.

Cauê e Cocada (em ação) não foram testados
Cauê e Cocada (em ação) não foram testados

No último final de semana, o Ceilândia fez jogo-treino contra o Montreal, time amador de Corumbá-GO. O técnico Adelson de Almeida sabe que as jogadas ofensivas não sairam naturalmente como era de se esperar.

Uma preocupação é que a transição defesa para o ataque sempre esteve baseada mais na força que em jogadas organizadas. Argumenta-se que isso é  algo natural nesse estágio do trabalho:  Alcione e Kariri ,  no meio, e Dim e Ronan, no ataque,  estão se apresentando uns aos outros.

Anapolina sobrou no jogo
Em 2016: Anapolina sobrou nos dois amistosos e venceu ambos

A defesa do Ceilândia, por sua vez, enfim será testada.  Oportunidade para ver como o miolo de zaga com Cocada e Cauê irá se comportar

Os últimos confrontos amistosos contra a Anapolina não trazem boas recordações para os alvinegros: duas derrotas nos dois jogos mais recentes (1×0 e 2×0 em 2016).

Related Images:

Com jogo-treino, Ceilândia começa fase final da preparação

Emerson participou ativamente do primeiro tempo
Emerson Martins participou ativamente do primeiro tempo

O Ceilândia foi até Corumbá de Goiás neste sábado enfrentar o Montreal, time amador local.  

Kasado começou jogando: caras novas no time alvinegro

Como era natural, a iniciativa sempre foi do Ceilândia. O que não era esperada foi a dificuldade do time  em oferecer perigo à meta adversária ou em organizar jogadas de ataques.  Obviamente tudo mudou com o gol de Emerson Martins, já no terço final da primeira etapa. Logo em seguida Ronan ampliou o marcador.

 

Formiga entrou no segundo tempo

No segundo tempo, Adelson mudou quase que integralmente sua equipe. Diferente do tempo anterior, os gols foram saindo rapidamente, mas o adversário já não tinha  a mesma força (Formiga, Adriano, Gago e Batata, 2 cada).

 

Adriano também fez gols

No final da partida Adelson conversou com o CeilandiaEC. O treinador disse que o treino foi proveitoso. Adelson admitiu a dificuldade inicial como algo natural, decorrente da ansiedade. 

Na quarta, o Ceilândia enfrenta a Anapolina em Anápolis.

 

Related Images:

Anapolina vence o Gato Preto

Dos pés de Klécio nasceram as melhores jogadas do Ceilândia
Dos pés de Klécio nasceram as melhores jogadas do Ceilândia

O Ceilândia foi derrotado pela Anapolina na tarde deste sábado, no Regional, por 2 x 0. Foi uma vitória incontestável de um adversário  que foi mental, física e tecnicamente superior ao alvinegro durante todo o jogo.

Liel acabou sendo expulso
Liel acabou sendo expulso

O resultado refletiu o estágio de preparação das equipes. Os vinte dias a mais de preparação da Rubra fazem muita diferença, mas não se esperava que a diferença fosse tão grande.

Chefe ficou isolado: CEC nada produziu no ataque
Chefe ficou isolado: CEC nada produziu no ataque

A Anapolina veio com uma proposta de jogo que surpreendeu o alvinegro. Alternando uma marcação alta com uma marcação a partir de sua intermediária, a Anapolina aprisionou o Ceilândia em seu próprio campo.

Léo defende: desta vez um milagre não foi suficiente
Léo defende: desta vez um milagre não foi suficiente

Pressionado na saída de bola, o Ceilândia foi incapaz de sair organizadamente, de chegar à área da Anapolina com a bola dominada. Restava, como restou, forçar jogadas pelas laterais ou em ligação direta.

Anapolina sobrou no jogo
Anapolina sobrou no jogo

O Ceilândia, contudo, sabe suportar a pressão do adversário. Talvez esperasse uma bola. A grande virtude da Anapolina foi manter a pressão, forçar o erro do Ceilândia, ciente que não precisaria aproveitar todas as chances, mas apenas algumas.

Adelson orienta Wisman: Ceilândia não se encontrou
Adelson orienta Wisman: Ceilândia não se encontrou

O primeiro tempo terminou sem gols. Esperava-se que o Ceilândia viesse melhor no segundo tempo. Não foi isso que aconteceu. Logo a um minuto, Dudu Lopes rebateu mal e Bruno Morais abriu o marcador: Anapolina 1 x 0.

Jogadores se desentendem: treino com cara de jogo
Jogadores se desentendem: treino com cara de jogo

Não deu sequer tempo para o Ceilândia assimilar o gol adversário. Na saída de bola, Irlan aumentou para 2 x 0.

O Ceilândia não conseguia jogar. A partida ficou tensa, com lances ríspidos de lado a lado, alguns desnecessários.

Léo salvou o terceiro com a ponta dos pés
Léo salvou o terceiro com a ponta dos pés

Com o segundo gol, a Anapolina retraiu-se e deu campo para o Ceilândia. O Alvinegro, contudo, jamais conseguiu criar oportunidades de gol.

No final, o resultado diz muito do estágio de preparação das equipes. Os jogos de pré-temporada são enganosos, mas apontam tendências.

Kabrine avança: Anapolina foi sempre melhor
Kabrine avança: Anapolina foi sempre melhor

O único quesito em que o Ceilândia igualou-se com a Anapolina foi no quesito disposição… mas vontade sozinha não ganha jogo.

 

Related Images:

Ceilândia mostra evolução, mas perde novamente

Alan Delon retornou: passe para o primeiro gol, mas ainda sem o preparo ideal
Alan Delon retornou: passe para o primeiro gol, mas ainda sem o preparo ideal

O Ceilândia encerrou a sua fase de preparação para o Metropolitano 2014 sem vitória. Em três jogos realizados contra equipes de Anápolis, o Gato empatou um jogo e foi derrotado duas vezes.

O jogo de hoje começou com a Anapolina envolvendo o Ceilândia, mas parando na defesa alvinegra. Faltava o último passe para os alvirrubros.

Thiaguinho aceitou uma nova função e foi muito útil. Time tem a ganhar com o jogador
Thiaguinho aceitou uma nova função e foi muito útil. Time tem a ganhar com o jogador

Do lado do Ceilândia, o alvinegro sofria na transição da defesa para o ataque.  Adelson optou por um meio de campo técnico, com Allan Dellon, Alisson e Thiaguinho.  Difícil dizer a que se devia a dificuldade do Ceilândia, mas uma coisa é certa: o time errou muito na saída de bola.

Após sete minutos em que viu o adversário jogar, o alvinegro melhorou a marcação, mas normalmente chegava atrasado. O resultado é que o CEC tinha sempre que correr atrás do adversário.

Tales atuou na defesa e não decepcionou: muitos lesionados
Tales atuou na defesa e não decepcionou: muitos lesionados

O domínio da Anapolina, contudo, jamais se traduziu em oportunidades de gol. Ao contrário, o Ceilândia na sua primeira oportunidade, abriu o marcador. Allan Dellon enxergou Cassius que driblou o zagueiro e inaugurou o marcador.

Aos 16, um minuto depois, o Ceilândia bobeou e Celinho empatou de cabeça. A defesa falhou e ninguém encostou em Celinho. França nada pode fazer.

O jogo ficou mais equilibrado e, se alguém tivesse que sair na frente, não como decorrência do futebol apresentado, mas porque era melhor no último passe, esse alguém seria o Ceilândia. Cassius e Alisson perderam boas oportunidades.

França entrou para ganhar ritmo: experiência poderá ser importante
França entrou para ganhar ritmo: experiência poderá ser importante

Veio o segundo tempo e a Anapolina veio com uma proposta diferente: esperar o CEC no seu campo de defesa. O Ceilândia teve mais posse de bola e, sem espaço, mostrou deficiências no último passe.

O castigo veio quando Charles, numa bola despretensiosa, tirou do zagueiro e meteu um tubo na trave direita de França. A bola morreu no fundo da rede. Vitória da Anapolina por 2 x 1.

Juninho Goiano: entrou no segundo tempo e melhorou a saida de bola
Juninho Goiano: entrou no segundo tempo e melhorou a saida de bola

Após o gol, Adelson fez mudanças em bloco. O jogo perdeu em consistência, embora se tenha visto que Jeffinho e Adriano Felicio podem ser úteis na busca do Tri.

Embora o CEC tenha sido melhor nos últimos minutos, não conseguiu o gol do empate.

No final, CEC correu sempre atrás:  a partir da próxima semana, tudo muda
No final, CEC correu sempre atrás: a partir da próxima semana, tudo muda

O resultado em si foi ruim, porque aumenta as expectativas em torno da estreia.

Sob o ponto de vista de Adelson de Almeida, entrevistado ao final do jogo, o time evoluiu muito em uma semana e isso se fez sentir durante o jogo. Para ele o time deve alcançar a sua melhor performance no meio da competição, pouco antes dos mata-mata.

Até lá, confia que a qualidade técnica do time fará a diferença contra adversários que, em tese, não constam entre os favoritos.

Related Images:

Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia

16h, no Regional, último teste antes da estreia

Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia
Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia

O Ceilândia faz hoje à tarde, contra a Anapolina, o último teste antes da estréia. Depois de um empate e uma derrota, o Gato Preto dá mais um passo em direção à sua preparação.

No entender da direção não há que se falar em pressão por resultado. “O jogo de hoje é um amistoso e não passa disso”, disse Almir de Almeida. Obviamente para um time que conta com França, Claudio Luiz, Allan Dellon, Adriano Felício e Cassius, qualquer jejum de vitória incomoda, mas o time não pode perder o foco.

A se tirar pelas outras competições, Adelson de Almeida deve esperar que o time atinja o auge um pouco antes da fase decisiva. O risco de virar o fio antes é sempre um temor do treinador.

Falando ao CEC, Adelson de Almeida afirmou que espera começar o campeonato com vitória, porque isso daria tranquilidade ao final da fase classificatória. O Ceilândia começa a competição contra times menos cotados, como Legião, Santa Maria,  Formosa e Paracatu, times com menor investimento, mas que podem surpreender.

Para o jogo de hoje, Adelson deve lançar a sua força máxima, eventualmente poupando um ou outro jogador. A idéia é a de que o jogo de hoje é mera preparação, o importante começa semana que vem.

Related Images:

Incômodo goiano

 

Dimba em 2010 diante do Morrinhos
Dimba em 2010 diante do Morrinhos

Os últimos confrontos entre o Ceilândia e os times goianos não tem sido das melhores experiências para o alvinegro, ao menos quando o assunto é amistoso.

Desde 2010, o Ceilândia foi ao Estado vizinho por seis oportunidades e saiu derrotado em cinco, com apenas uma vitoria. Nesse periodo, contudo, o CEC recebeu a visita de goianos por tres vezes, mas conseguiu vencer apenas o Cristalina, entao na terceira divisao do futebol goiano.

Janeiro 2010 – Regional – Morrinhos – Ceilandia 0 x 1 Morrinhos – Ailton fez o gol do time visitante
junho 2010 – Jonas Duarte – Anapolis – Ceilandia 1 x 2 Anapolis – Chefe marcou par o Ceilandia. Ferrari e Thiaguinho marcaram para o Anapolis
julho 2010 – Regional –  Cristalina –  Ceilandia 3 x 1 Cristalina –  gols de Chefe, Dimba duas vezes para o CEC  e Chiquinho para o Cristalina
janeiro 2011 – Genervino da Fonseca – CRAC – Ceilandia 0 x 1 CRAC – Juliano para o CRAC
Janeiro 2012 – Jonas Duarte – Anapolina – Ceilandia 0 x 1 Anapolina – Duda para a Anapolina
junho 2012 – Jonas Duarte – Ceilandia 2 x 0 Gremio Anapolis – Nelisson e Perivaldo para o CEC
janeiro 2013 – Jonas Duarte – Ceilandia 0x1 Gremio Anapolis – Manoel Junior para o Gremio Anapolis

Nos jogos oficiais ha mais equilibrio: duas vitorias do Ceilandia (1×0 Aparecidense em Goiania, 1×0 CRAC no Regional, empate em 2×2 em Catalao contra o CRAC e derrota no Regional contra a Aparecidense, 1 x 0, tudo pela Serie D 2012.

O conjunto dos resultados pode mostrar bem a disparidade entre o futebol goiano e o futebol do Distrito Federal. Sob certa perspectiva, a diferença nao se explica: o investimento do Ceilandia nada deve ao investimento dos times que tem enfrentado.

Neste ano, o CEC ja enfrentou os goianos por duas vezes. Empate em casa diante do Anapolis e derrota em Corumbá de Goiás para a Anapolina.

Claro que uma vitoria diante da Anapolina seria bem vinda. O problema, nessas horas, e’ acreditar que se esta pronto antes da hora. Sao as armadilhas do futebol…

Related Images:

Anapolina derrota Ceilândia: muito trabalho pela frente

Time mostrou alguma coisa no primeiro tempo, mas caiu muito na segunda etapa
Time mostrou alguma coisa no primeiro tempo, mas caiu muito na segunda etapa

O Ceilândia perdeu para a Anapolina por 2 x 0 na tarde deste domingo. Foi o segundo jogo de preparação. Na partida anterior, o Gato Preto empatou com o Anápolis em 1 x 1.

O CEC não fez uma boa partida. Os primeiros minutos foram da Anapolina. Apesar do ímpeto adversário, os goleiros não trabalharam nos primeiros minutos.

Tales começou bem, depois errou muito
Tales começou bem, depois errou muito

O CEC até equilibrou o jogo, mas não criou nenhuma situação clara de gol. As poucas chances, de lado a lado, vieram de bolas alçadas na área.

O que diferenciava um time do outro estava no fato de que o CEC fazia a transição pelo chão, ao passo em que a Anapolina buscava a ligação direta da defesa para o ataque.

Gilmar, movimentou-se muito, mostrou qualidade, mas ainda longe do ideal: CEC vai ter que trabalhar muito
Gilmar, movimentou-se muito, mostrou qualidade, mas ainda longe do ideal: CEC vai ter que trabalhar muito

O primeiro tempo terminou sem gols. Jogo truncado, feio e com um Ceilândia que demonstrava que precisava evoluir muito como equipe.

O que se via um conjunto de atletas digamos pouco preocupados em avançar como time, prevalecendo as jogadas individuais.

As poucas chances do CEC foram com Goeber, que, embora não tenha sido brilhante,  foi um dos poucos a se salvar
As poucas chances do CEC foram com Goeber, que, embora não tenha sido brilhante, foi um dos poucos a se salvar

Veio o segundo tempo e o que não estava bom piorou ainda mais.  A Anapolina dominou amplamente o alvinegro e construiu o placar com naturalidade.

O gol da rubra era questão de tempo:Aos 26, Renato cobrou falta que passou no meio da barreira. Pedro não defendeu e a Anapolina fez 1 x 0.

A Anapolina continuou dominando a partida. Facilitava o fato de que, naquele momento, o Ceilândia já não contava com Dudu e Badhuga, expulsos. No contexto da partida, admitiu-se que um jogador fosse substituído.

Pedro: falha e defesas importantes
Pedro: falha e defesas importantes

Adelson fez algumas experiências, mas nenhuma deu certo. O time parecia desarticulado e fora de tempo. A Anapolina chegava sempre na frente.

O CEC parecia ter dificuldade para dominar a bola  ou de encontrar o adversário. O certo é que, aos 45 do segundo tempo, Renato aproveitou bela jogada e concluiu a perfeição: Anapolina 2 x 0 e uma dura lição aos alvinegros nesse início de temporada.

Adriano Felício: ainda sem ritmo, mas mostrando que pode ser útil
Adriano Felício: ainda sem ritmo, mas mostrando que pode ser útil

No último minuto o CEC ainda teve chance de diminuir, mas Cassius perdeu o penalti. Não era dia, mas ainda há tempo para mudar a atitude.

 

Related Images:

2014 começa para o CEC

20120115cec0x1anapolina_2
CEC perde a chance do empate. Começou com derrota e foi campeão do DF 2012

O Ceilândia começa a reta final de sua preparação para 2014 como em 2012, enfrentando a Anapolina.
Para a partida das 16h deste sábado, os comandados do técnico Adelson de Almeida já passarão pelas cobranças próprias de jogos importantes.

O time que deve enfrentar a Xata deve ser um pouco diferente daquele que teve França; Gago (Dudu Lopes), Sandro (Erick), Badhuga e Renato (Elvis); Tales, Goeber, Thiaguinho (Lucas) e Allan Dellon (Adriano Felicio) (Chulapa); Tavares (Alisson) e Gilmar Erê no empate em 1 gol com o Anapolis.

Adelson não deve contar com Allan Dellon e Renato. O técnico tem procurado insistentemente alcançar o equilíbrio defensivo da equipe, sem prejudicar a natural propensão do time para o ataque.

A análise que se tem feito é bem menos otimista que a do treinador do Ceilândia. Segundo a crítica, o time ainda está longe do ideal e a falta de um goleador também será sentida. Nada como um dia atrás do outro…

Para a torcida do CEC a certeza de que, no geral, o plantel é bom. Há jogadores com o perfil de garra e determinação e há jogadores capazes de mudar o jogo em um lance. Hoje à tarde será apenas mais um capítulo.

Em 2012, a Anapolina venceu por 1 x 0.

Para ganhar entrosamento…CEC pega o Grêmio Anápolis

Anapolina perde gol feito: Time precisa trabalhar
Anapolina perde gol feito: CEC começou o ano perdendo em Anápolis

O Ceilândia começa a sua fase de definições: hoje deve ser apresentado o volante Diego Xavier, que atuou na competição local pelo Legião. Com isso Adelson de Almeida completa o elenco. Falta agora dar ritmo ao time e por isso o CEC fará amistoso neste sábado, 19h00, em Anápolis contra o Grêmio Anápolis. A partida será o primeiro teste da equipe treinada por Adelson de Almeida visando a disputa da Série D Nacional.

A maior preocupação de Adelson é com o ritmo de jogo. O Ceilândia teria uma pequena vantagem sobre os seus adversários porque vinha de um ritmo forte de competição. Ficar quinze dias sem jogar tende a nivelar a preparação das equipes.

A falta de jogo não foi de toda ruim: houve tempo para recuperar os jogadores lesionados e integrar os atletas que foram contratados recentemente, casos de Edimar, Crispim, Alan, Niedson,  Kabrine, Zé Carlos e Nelisson, quase um time inteiro.

Coincidências à parte, o CEC iniciou a sua trajetória em 2011 jogando em Anápolis, contra a Anapolina. Na ocasião o CEC foi derrotado por 1 x 0.

Related Images:

Capitão Dimba reestreia contra o Capital

Dimba, três anos vestindo a camisa do Gato
Dimba, três anos vestindo a camisa do Gato

O técnico Marquinhos Bahia já utilizou quase todos os jogadores em dois jogos preparatórios. Uma observação mais atenta, contudo, demonstra que Marquinhos tem trabalhado com um grupo restrito de jogadores. Não vai nenhuma crítica a esse comportamento, afinal o técnico precisa montar a sua equipe-base.  Um dos setores que o técnico Marquinhos Bahia pouco mexeu foi no ataque, com Cassius e Tety. Os dois atletas foram aqueles que mais permaneceram em campo nos dois amistosos. Agora um dos dois vai ter que sair para dar lugar ao capitão do Gato, campeão do Distrito Federal em 2010. Dimba está de volta.

Dimba retornou aos trabalhos quase uma semana depois que os demais atletas. Com 38 anos de idade, Dimba já não é um menino mas compensa isto com profissionalismo.  No último sábado, enquanto o time jogava contra o Brazlândia, Dimba corria com os atletas que não foram aproveitados naquela partida. A torcida espera pela volta do capitão.

Para Marquinhos o dilema é que tanto Cassius quanto Tety vem jogando bem. O mais provável é que o maior artilheiro da história do Ceilândia dê lugar ao capitão do time: Cassius.

Se Dimba retorna, Iranildo ainda é dúvida. Apesar de terem aproximadamente a mesma idade, Dimba parece em melhores condições físicas que Iranildo. O franzino Iranildo parece precisar de mais duas semanas de trabalho intensivo para recuperar a forma física. O problema é que o campeonato começa em duas semanas e Iranildo talvez precise de mais tempo. Problema para o técnico Marquinhos e o preparador físico resolverem.

Related Images:

Amistoso com portões abertos e quatro dispensas

Bayer no ataque: deixou o Ceilândia
Edu Bayer no ataque: deixou o Ceilândia

O Ceilândia terminou a segunda semana de treinamentos com quatro dispensas: Os laterais direito Edu Bayer e Bruno Limão, o lateral esquerdo Guilherme e o defensor Diego Morais. Uma novidade foi apresentada: Diego Batata vindo do futebol paranaense.

Na avaliação da Comissão Técnica as dispensas são normais em início de trabalho, período propício a avaliações.

Enquanto isso o técnico Marquinhos Bahia vai montando a sua equipe. Com Dimba e Iranildo ainda longe de atingir a forma física ideal, o técnico lançou o time no coletivo da quinta-feira com Darci, Diego Batata, Panda, Eciene, Wallison. Edimar, Heleno, Rogerinho e China. Cassius e Tetty. Esse deve ser, provavelmente, o time que começará o amistoso deste sábado contra o Brazlândia no Abadião.

O amistoso contra o Brazlândia começará as 16h00 e será realizado com portões abertos.

Related Images:

Alcione, Andre Oliveira e Guilherme: CEC sofreu pelo lado esquerdo.

Os problemas do técnico Marquinhos Bahia

Anapolina perde gol feito: Time precisa trabalhar
Anapolina perde gol feito: Time precisa trabalhar

A derrota em Anápolis não foi uma catástrofe, mas acende o sinal de alerta: o futebol é resultado. Uma análise mais fria, contudo, revela que o time não foi tão mal para o seu estágio de preparação.

Na primeira etapa era fácil identificar a falha no posicionamento dos meias mais avançados da equipe. China e Alcione estavam mais a direita do ataque do Ceilândia. Alcione marcava mal a saída de bola adversária, recuando para a linha com André Oliveira e mais centralizado. Em suma, Alcione não tinha função. Sobrou para André Oliveira fazer seguidas faltas combatendo a saída de bola da Anapolina pela esquerda da defesa do CEC.

Por essa razão,  o lado esquerdo da defesa do Ceilândia penou porque Guilherme ficava sempre no um contra dois. Foi assim no gol da Anapolina. Naquele momento Marquinhos até que percebeu o problema e pediu para Tety recuar, nem tanto para marcar, mas possivelmente para puxar contra-ataque, quem sabe? Tety não é marcador, fez apenas sombra e no cruzamento saiu o gol da Anapolina.

Alcione e China: faltou transição e marcação na saída de bola adversária
Alcione e China: faltou transição e marcação na saída de bola adversária

O posicionamento da equipe sacrificou um jogador: China, que não teve oportunidade de ser corretamente avaliado. O mesmo aconteceu com o atacante Cassius, preso entre os dois zagueiros. Tety se movimentou bastante, mas sofreu com a falta de estrutura tática do Ceilândia (nada de anormal considerando que a equipe fez apenas um treino coletivo antes do jogo).

André Oliveira chega atrasado. Problemas de marcação no meio de campo complicaram a vida da lateral-esquerda.
André Oliveira chega atrasado. Problemas de marcação no meio de campo complicaram a vida da lateral-esquerda.

Edimar e André Oliveira, em função mesmo da falta de estrutura tática, também não puderam ser avaliados. André Oliveira mostrou que tem um futebol viril, mas não muito mais que isso. Os volantes tiveram nítida dificuldade para sair jogando. Os laterais, Edu Bayer e Guilherme também não mostraram a que vieram, ao menos ofensivamente. Não mostraram variações no posicionamento, permanecendo na defensiva durante o primeiro tempo.

Defesa sofreu pelo lado esquerdo: problema de marcação na meia
Defesa sofreu pelo lado esquerdo: problema de marcação na meia

Diego Morais e Thiago Eciene permitiram que atacantes da Anapolina aparecessem entre eles em situações claras de gol. Talvez tenha faltado entrosamento, mas pareceu claramente que o problema era de posicionamento. Numa das jogadas o homem a aparecer cara a cara com Darci era do meio de campo adversário. Problema dos volantes.

Darci não foi exigido. Na única vez que o foi mostrou boa técnica e fez uma bonita defesa. Nas outras vezes que interveio, Darci mostrou que tem uma técnica de solo apurada e, pelo alto, não fez feio. O Ceilândia parece que começa bem a partir do gol.

Alguns jogadores, casos de Panda e Daniel, que entraram depois, mostraram que estão fora de forma, e muito. Não lhes faltou vontade. O relógio está ligado e Panda e Daniel precisam entrar em forma logo. Há várias razões: a principal é que a torcida deposita grande esperança nesses jogadores.

Related Images:

CEC começa ano com derrota: Anapolina 1 x 0

CEC x Anapolina: não faltou vontade
CEC x Anapolina: não faltou vontade

O Ceilândia começa mais uma temporada contra um time goiano e mais uma vez começa com derrota. Jogando em Anápolis, neste final de semana, o Ceilândia foi derrotado pela Anapolina por 1 x 0. Nâo foi uma catástrofe, mas poderia ter sido melhor.

Com pouco mais de uma semana de preparação, o CEC fez o seu primeiro amistoso. O problema do futebol é que no futebol como na vida o simples fato de ter que explicar já não é bom. No futebol a derrota traz sempre a necessidade de explicação.

Foram dois tempos distintos. No primeiro tempo, com as equipes titulares, a Anapolina teve a iniciativa da partida e foi melhor na maior parte do tempo. O domínio da Anapolina era mais ilusório que real. Na essência Darci fez apenas uma boa defesa, em cobrança de falta. Isso não significa que a Anapolina não tenha sido perigosa. Em ao menos dois momentos esteve próxima de abrir o marcador. Na primeira dessas oportunidades a bola explodiu no travessão alvinegro. Na sequencia o CEC devolveu com a mesma moeda, com Diego Morais. Mas essa foi a única situação de gol criada pelo Ceilândia no primeiro tempo.

Na verdade o time ressentia-se da falta de treinos com bola. Havia muita distância entre os homens do meio de campo, o que obrigava o Ceilândia a atuar defensivamente. Um problema é que nem isso o time conseguia. Os volantes da Anapolina tinham liberdade para abrir o jogo hora pela direita, hora pela esquerda. As principais chances da Anapolina foram pelo lado esquerdo da defesa do Ceilandia, inclusive o gol marcado por Duda aos 47 do primeiro tempo.

Tety deu muito trabalho para a defesa da Anapolina
Tety deu muito trabalho para a defesa da Anapolina

Veio o segundo tempo e as equipes voltaram desfiguradas. No segundo tempo o Ceilândia dominou. Criou ao menos quatro boas oportunidades para empatar, mas não conseguiu. Marquinhos Bahia deve ter encarado o resultado com tranquilidade, mas não deveria. O futebol é como a vida: o simples fato de ter que explicar já não é bom.

Todos os 18 jogadores foram utilizados. O CEC começou com Darci, Edu Bayer, Diego Morais, Thiago Eciene, Edimar, Guilherme, André OLiveira, Alcione, Tety, China e Cassius. No segundo tempo entraram Julião, Bruno, Panda, Wallison, Heleno, Rogerinho e Daniel.

Não é possível apresentar destaques na partida. De positivo, talvez, a demonstração que Rogerinho e Tety podem contribuir e muito com a campanha do Gato. De negativo, a constatação de que alguns atletas estão visivelmente fora de forma e sem ritmo de jogo. Ainda bem que há tempo. No próximo sábado, às 16h00, o CEC fará novo amistoso, agora contra o Brazlândia.

 

Iranildo já treina no Gato

Iranildo já veste preto e branco

Marquinhos Bahia, Iranildo e Ferreira, preparador físico: conversa para saber estado atlético do jogador.
Marquinhos Bahia, Iranildo e Ferreira, preparador físico: conversa para saber estado atlético do jogador.

O jogador Iranildo foi apresentado à imprensa e ao público na tarde desta segunda-feira no Abadião. O número de veículos de comunicação presente demonstra o tamanho do prestígio do atleta. Iranildo deu diversas entrevistas, sempre enfatizando o quanto pode contribuir para que o CEC seja campeão candango em 2012.

O atleta foi bem recebido pelos demais e após a apresentação iniciou prontamente a sua preparação para o campeonato. Iranildo correu durante 30 minutos, dando diversas voltas pelo campo.

O técnico Marquinhos Bahia, que como jogador foi campeão do Distrito Federal pelo Taguatinga, campeão brasileiro pelo Bahia e campeão da supercopa dos campeões da Libertadores da América pelo Cruzeiro (num memorável 3 x 0 sobre o River Plate da Argentina) disse que um bom jogador sempre é bem vindo.  Marquinhos afirmou que Iranildo vai encontrar no Ceilândia todas as condições para render o seu melhor futebol: ” O grupo é unido, não rachas ou divisões, e as condições extracampo não são problema. Cabe ao time retribuir em campo as condições que lhes são dadas fora”.

Bebeto empata para o Brasiliense em 2011: algoz do Ceilândia
Bebeto empata para o Brasiliense em 2011: algoz do Ceilândia

Com 26 jogadores no elenco, nessa fase de preparação, a Direção ainda corre atrás de reforços. Um nome cogitado no momento é o de Bebeto, ex-Brasiliense. Bebeto é um atacante que ajuda no meio de campo e se encaixaria no perfil imaginado pela Comissão Técnica.

AMISTOSO MUDA DE DATA

O amistoso entre Ceilandia e Anapolina ficou para sábado, em Anápolis. Com isso os times terão oportunidade de dar um dia de descanso aos seus atletas.

Related Images: