Tag: Bruninha

Ceilândia, Cresspom e Real: triangular define posições

Fernanda, a esquerda e ao lado de Melissa. Atacante sofreu com a falta de aproximação

O Ceilândia foi derrotado pelo Minas no último final de semana.  Com o resultado, o Minas praticamente se garante na primeira colocação geral. A briga que resta agora é em relação ao segundo lugar. 

Sâmila entrou no segundo tempo. Encontrou os mesmo problemas e teve que buscar

Ceilândia, Cresspom e Real disputam um triangular nas próximas semanas. Na próxima rodada, Cresspom enfrenta o Real. Um vai e outro fica. Na última rodada é a vez do Ceilândia enfrentar o Real. O mata-mata já começou.

Katyelle passou em branco. Voltava muito para buscar a bola

Enquanto isso, o resultado o último final de semana ainda repercute no mundo do futebol. De maneira geral, todos ressaltaram que se tratam de estágios diferentes de trabalho, mas também esperavam mais do Ceilândia.

Eliane começou os melhores ataques, sempre pela esquerda

O CeilândiaEC torcedor quis entender, afinal o Gato Preto mostrou que tem bons valores individuais, mas teria pecado como equipe.  

Rafa lutou muito, quase fez um gol, mas o meio de campo não funcionou como esperado

A maior parte das críticas ao Ceilândia estavam no fato de que havia um grande espaço entre as linhas defensivas e ofensivas do Gato Preto. Isso teria forçado Katyelle a voltar para buscar o jogo e teria isolado Fernanda no ataque. 

Karen impressionou pelas grandes defesa: um grande time começa por um grande goleiro

Além disso, o Ceilândia não conseguia evoluir pela direita.  Entendeu-se que a idéia do técnico Pablo Rizza, ao colocar Rafa, Bruninha, Katyelle e Fernanda era dificultar a saída de bola do Minas. A idéia funcionou e, de fato, o Minas teve dificuldade para sair jogando.

Bruninha foi muito marcada. Precisa de ajuda na transição porque será sempre bem marcada

O problema é que o Ceilândia ficou dividido e com isso a transição somente era possível com bolas longas.  O Ceilândia deixou o seu futebol de toque, aproximação e força para ficar apenas com a força. Na avaliação dos colegas entrevistados, o Ceilândia veio melhor no segundo tempo,  principalmente pelo lado esquerdo de jogo. O  problema é que, quando estava melhor, tomou o primeiro gol.  

A verdade é que o Ceilândia tem espaço para melhorar. Tem excelentes valores e tudo é uma questão de acertar pequenos detalhes. 

 

 

Feminino: Ceilândia não sai do zero contra Cresspom

Melissa, Natalia, Lauana e Tamires: muralha alvinegra

Ceilândia e Cresspom enfrentaram-se pela segunda rodada do Candangão Feminino 2019 na tarde desse domingo na Cidade do Gato. Como se previa, foi um jogo muito intenso e disputado. Uma grande partida de futebol. O resultado final foi justo.

Lauana é peça importante no esquema alvinegro. Cedeu espaço para Silvania com recuo de Melissa.

O Cresspom começou tomando a iniciativa do jogo. O Ceilândia sofria para sair jogando. O Cresspom marcava bem. Bruninha, Katielle e Sâmila estavam presas nas marcações individuais. Sobrava ao Ceilândia sair jogando com a bola dominada. O Cresspom ainda tinha um truque: subia a marcação e dificultava a saída de bola.

Karen teve pouco trabalho. Quando foi exigida, esteve segura.

O tempo foi passando e aos poucos o Ceilândia foi conseguindo espaços. Conseguiu respirar um pouco. O jogo ficou intenso. Os times trocavam ataques, mas as defesas de ambos os lados estavam impecáveis. 

Silvania entrou no segundo tempo. Ceilândia precisa melhorar a transição pelo meio.

Veio o segundo tempo e o panorama da partida não mudou. Jogo muito equilibrado. O Ceilândia conseguia incomodar o adversário pelas laterais. 

Tatiane fez uma partida quase perfeita.

No final o resultado foi justo. O Ceilândia ainda ajusta algumas peças. A transição pelo meio foi um problema na maior parte do jogo. Mérito da marcação do Cresspom, mas o Gato Preto mostrou que faltam apenas pequenos detalhes para que o time ganhe corpo.

Bruninha lutou muito. A marcação do Cresspom era forte

No próximo final de semana o Ceilândia enfrenta o Brazlândia, no Chapadinha, às 10h.

Feminino 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
187104834522
286207246820
384223562914
484134193213

Ceilândia goleia na estreia do Feminino 2019: 9 x 0

Ceilândia entra em campo: time muito diferente de 2018

O Ceilândia estreou no Candangão Feminino 2019 na tarde deste domingo vencendo  o Arraias/Estrelinha pelo placar de 9 x 0.

Bruninha comemora o primeiro gol com a camisa alvinegra com o técnico Pablo Rizza e com o banco

O time alvinegro assumiu as ações desde os primeiros momentos do jogo. O Estrelinha opôs alguma resistência nos primeiros 20 minutos. Depois, o Ceilândia fez valer a sua melhor forma físico-técnica e os gols foram saindo naturalmente.

Herika fez o segundo: bom para ganhar confiança

Bruninha abriu o marcador aos 11 do primeiro tempo. Aos poucos a resistência do Estrelinha foi sendo vencida. A goleira adversária fez seguidas defesas até que Herika, aos 42, fez Ceilândia 2 x 0. Um minuto depois, Bruninha fez Ceilândia 3 x 0.

Katyelle e Bruninha foram as artilheiras do dia: 3 e 4 gols respectivamente

Veio o segundo tempo e o Estrelinha deixou de resistir aos ataques do Ceilândia. Os gols foram saindo um após o outro: Bruninha fez 4 x 0.

Pablo Rizza deu oportunidade a quase todo o elenco. Time ganha jogo, elenco ganha campeonato

Katyelle fez três gols na sequência: Ceilândia 7 x 0. Sâmila fez Ceilândia 8×0 e, no finalzinho, Bruninha deu números definitivos ao jogo: Ceilândia 9 x 0 Arraias/Estrelinha.

Tamires e Lauana comandaram o meio de campo.

Os resultados da primeira rodada confirmam o que já se sabia: Ceilândia, Minas, Brazlândia, Real e Cresspom estão um nível acima das demais equipes. O Ceilândia, apesar da fragilidade do adversário, mostrou pontos muito positivos.

Bruninha fechou o marcador: 9×0

O time dá realmente esperança de que possa lutar pelo título, mas terá muito trabalho pela frente. No próximo final de semana terá um teste importante: o Cresspom. O trabalho está apenas começando e será um bom teste.