Tag: Caio

Ceilândia termina fase de classificação no G4

Felipe Cirne deu muito trabalho a defesa do Luziania
Felipe Cirne deu muito trabalho a defesa do Luziania

O Ceilândia surpreendeu a todos ao terminar a fase de classificação do Candangão na G4. O resultado foi decorrência direta da vitória diante do Luziânia por 2 x 0, em partida disputada na tarde desta quarta-feira no Serra do Lago.

Foi uma partida equilibrada. No primeiro tempo as equipes se alternaram no domínio, mas nenhuma delas conseguiu criar efetivamente uma situação clara de gol. O Ceilândia jogava com Wanderson e Dedé na defesa. A nova dupla não decepcionou.

Jogo muito disputado: Ceilândia soube se aproveitar dos erros do adversário
Jogo muito disputado: Ceilândia soube se aproveitar dos erros do adversário

As maiores emoções ficaram para o segundo tempo. O time da casa tomou a iniciativa do jogo e partiu para o abafa. Bem postado defensivamente, o Ceilândia controlou as investidas do adversário e, na primeira oportunidade, aproveitou um contra-ataque bem sucedido para que Mário Henrique abrisse o marcador (aos 17 do segundo tempo).

Com a vantagem, o Ceilândia manteve-se firme na sua proposta de jogo. O time não se abalou com a pressão do Luziânia e, na única chance clara de gol do adversário, Léo fez uma belíssima defesa.

Tartá voltou ao time
Tartá voltou ao time

Não demorou muito e o Ceilândia aproveitou novo vacilo da equipe do Luziânia e Caio fez o segundo do CEC (aos 34 do segundo tempo).

O resultado em si mesmo nada mudou tem termos de campeonato, mas definiu, como se previa, que Ceilândia e Luziânia farão uma das quartas-de-final.

Mario comemora o seu gol
Mario comemora o seu gol

Do ponto de vista do projeto alvinegro há uma vitória a comemorar. No início da competição havia uma desconfiança generalizada sob o quão longe os meninos do Gato Preto iriam.  A quarta colocação, nesse particular, é uma boa prova.

O técnico Adelson de Almeida falando ao CeilandiaEC concordou que há de fato algo para se orgulhar dos meninos do Gato Preto. Mais que a classificação, disse Adelson, o compromisso de todos os jogadores nesses últimos dez dias é algo a se comemorar. Adelson disse que o time treinou inclusive no domingo e os sacrifícios não poderiam ter sido em vão.

20150325luziania0x2cec_094
Gol de Mário Henrique selou a boa campanha do CEC na fase de classificação

Indagado sobre o que isso representa em termos de campeonato, Adelson de Almeida foi mais pés-no-chão. O treinador disse que o terminar em quarto lugar é importante porque garante o direito de decidir em casa. Acrescentou, contudo, que na próxima rodada começa outro campeonato, os jogos serão diferentes e qualquer erro poderá ser fatal.

As partidas de quartas-de-final, a princípio, começarão no próximo final de semana. Haverá reunião nessa quinta para se definir concretamente a data. Existe uma possibilidade, ainda que pequena, das partidas começarem no próximo meio de semana, dando um prazo a mais para as equipes habilitarem seus estádios para a presença de público.

Related Images:

Caio é opção

Sem Cassius, CEC enfrenta Cruzeiro

Cassius comemora seu gol contra o Brasília: desfalque importante
Cassius comemora seu gol contra o Brasília: desfalque importante

Pela primeira vez na competição o CEC vai jogar sem Cassius. A referência alvinegra está suspensa pelo terceiro cartão amarelo.

Com o desfalque de Cassius, sobrou para os meninos do CEC mostrarem que o time sobrevive a ausência de seu maior ídolo.

Defesa terá um teste diante do rápido ataque do Cruzeiro
Defesa terá um teste diante do rápido ataque do Cruzeiro

Na verdade, a ausência de Cassius não é novidade. Em alguns jogos, o maior artilheiro do Ceilândia começou no banco e o time foi bem, como no jogo diante da Ceilandense.

Adelson provavelmente deverá mandar para o jogo um time privilegiando Filipe Cirne, mas sem um homem de referência.

Garça é opção por guardar algumas características de Cassius
Garça é opção por guardar algumas características de Cassius

Com isso, Caio pode entrar no time. Contra a Ceilandense, Adelson optou por Garça, com Filipe Cirne mais recuado.

Com uma ou outra opção, Caio ou Garça, Adelson não deve mexer na estrutura do time. Pablo ou Mário tem menores oportunidades, mas são opção para o segundo tempo porque importam em mexer na forma de jogar.

Caio é opção
Caio é opção

A explicação parece lógica: o Ceilândia está ganhando uma cara, mas o time demonstra claramente que ainda não está maduro. Cada jogo, nesse caso, importa.

O jogo começará as 16h, no Estádio Regional, mais uma vez com portões fechados.

CEC esquece Santa Maria: Campeonato está apenas começando

Com um time de garotos, CEC já se prepara para o seu primeiro e efetivo desafio em casa
Com um time de garotos, CEC já se prepara para o seu primeiro e efetivo desafio em casa

A vitória do Ceilândia diante do Santa Maria ficou no passado. De positivo o fato de que o Gato Preto mostrou que está em um nível diferente do adversário, atualmente o lanterna da competição.

O técnico Adelson de Almeida mostrou-se satisfeito com a vitória, nem poderia ser de outro modo. O treinador sabe, contudo, que a competição está apenas começando e o time ainda não enfrentou os seus mais diretos concorrentes ao título distrital.

EdiCarlos ajuda no meio campo: agradou diante do fraco time do Santa Maria
EdiCarlos ajuda no meio campo: agradou diante do fraco time do Santa Maria

O Gato Preto folga no meio de semana. Será importante para que jogadores  se recuperem da recente maratona de jogos por um lado, mas pode atrapalhar no quesito concentração, visto que o adversário do domingo, o Gama, se manterá em ritmo de competição.

Juventude também no banco: boa estrutura defensiva tem ajudado
Juventude também no banco: boa estrutura defensiva tem ajudado

Adelson de Almeida a princípio não tem problemas físicos na equipe. Artur, que voltou de contusão contra o Santa Maria, Juninho se recuperando e que ficou de fora, não devem ser problema.

No mais, o time se prepara para o um teste efetivo em seus domínios.

 

Related Images:

Começou… …Terminou?

Paracatu entra em campo: cadê o resto do time?
Paracatu entra em campo: cadê o resto do time?

Estava tudo preparado para a estréia do Ceilândia no Campeonato Candango de 2015: campo marcado, gandulas, imprensa, policiamento, ambulância…

Faltava combinar com o Paracatu. O time mineiro veio para a partida com apenas 8 jogadores. Momentos antes do jogo, o Paracatu se viu reduzido a sete homens sob a alegação de que um dos jogadores havia passado mal.

Começa ojogo: Paracatu com apenas 7 jogadores
Começa ojogo: Paracatu com apenas 7 jogadores

Quando o adversário entrou em campo, os profissionais presente se perguntavam o que havia acontecido. Quando a bola rolou, sabia-se que o jogo não terminaria.

Menos de dois minutos: tudo terminado
Menos de dois minutos: tudo terminado

Foi assim que aconteceu. O Paracatu deu saída no jogo, recuando a bola ainda mais no seu campo defensivo. O Ceilândia pressionou e a bola foi recuada para o goleiro que não se fez de rogado: despachou a bola para o alto e se jogou no chão. O jogo acabara.

Para não perder o dia: treino improvisado no Regional
Para não perder o dia: treino improvisado no Regional

O técnico Adelson de Almeida aproveitou a tarde livre para treinar.  Os jogadores treinaram em meio campo, apenas movimentação. Na próxima quarta-feira, o Gato vai a Sobradinho enfrentar o Formosa.

TJD DECIDE

A decisão quanto ao resultado incumbe ao TJD-DF. De acordo com o Regulamento Geral das Competições da CBF. Nessas situações, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva considera o Ceilândia vencedor do jogo pelo placar de 3 x0.

Pelo regulamento, o Ceilândia venceu a partida por 3 x 0
Pelo regulamento, o Ceilândia venceu a partida por 3 x 0

O mesmo determina o Regulamento Geral das Competições da Federação Brasiliense de Futebol que, nesse particular, segue o RGC da CBF.

Related Images:

CEC volta a enfrentar Paracatu com time totalmente mudado. Badhuga permanece

Ceilândia estréia hoje contra Paracatu

Em 2014, também na estréia, CEC venceu por 1 x 0
Em 2014, também na estréia, CEC venceu por 1 x 0

O Ceilândia inicia neste domingo a sua caminhada no Campeonato Candango de 2015.

O técnico Adelson de Almeida levará a campo uma equipe jovem.

Do time que começou diante do Caldas, cinco jogadores estavam no elenco de 2014. Pode-se dizer que o Gato Preto tem uma base Léo, Dudu, Badhuga, Sandro e Cassius.

Resultado diante do Caldas traz preocupação
Resultado diante do Caldas traz preocupação

Com a lesão de Kabrini, que está fora do campeonato, o Gato perde muito, Mário, Arthur, Edcarlos, Juninho, Felipe e Vinicius são novidades.

Na última partida o CEC fez um primeiro tempo razoável, mas pouco criou. As oportunidades mais claras vieram que falhas da defesa adversária.

A esperança do Ceilândia começa com as mãos de Léo.
A esperança do Ceilândia começa com as mãos de Léo.

Em contrapartida, a defesa foi relativamente bem. Falhou em bolas pelo lado. Numa dessa jogadas, Dudu salvou sobre a linha e noutra, o adversário fez o gol da virada. Erros naturais de princípio de temporada.

Para a partida dessa tarde, Adelson sabe que o time não pode errar. A vitória é importante para dar moral ao grupo.

CEC volta a enfrentar Paracatu com time totalmente mudado. Badhuga permanece
CEC volta a enfrentar Paracatu com time totalmente mudado. Badhuga permanece

O jogo não poderá contar com a presença da torcida, em razão das novas exigências de sistema de vigilância eletrônica nos Estádios segundo algumas fontes.

A FBF-DF diz que “devido a decisão judicial e à falta de laudos referentes à PMDF, as partidas nos estádios do Serejão, Abadião e Augustinho Lima serão disputadas com portões fechados, sem a presença de torcedores.”

 

Related Images:

Caio: terminou a terceirona goiana no banco

Ceilândia anuncia: Dúvidas em 2015

Dudu não deslancha: será em 2015?
Dudu não deslancha: será em 2015?

O Ceilândia anuncia um planejamento modesto para 2015. Mais modesto ainda que o de 2014, mas anuncia planejamento,  um planejamento sem maiores ambições e um time jovem, muito jovem.

Em campo, os resultados não foram  animadores. O Ceiländia vestiu a camisa do RioVerdense na disputa da terceira divisão do futebol goiano. Repita-se: terceira divisão, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Foi eliminado ainda na primeira fase.

Caio: terminou a terceirona goiana no banco
Caio: terminou a terceirona goiana no banco

Por força do regulamento, era um  time jovem.  Dudu Lopes, Sandro, Allyson e Caio eram remanescentes da disputa do Candangão 2014.

E o RioVerdense naufragou.

Para o torcedor alvinegro o  pior foi ver esses jogadores oscilarem entre o time principal e o banco de reservas na disputa de uma terceirona goiana. A base para 2015 já nasce comprometida.

Adelson treinou o time na terceirona goiana: eliminado na primeira fase
Adelson treinou o time na terceirona goiana: eliminado na primeira fase

Em seis partidas foram 2 vitórias, dois empates e duas derrotas. A última, contra o Quirinopolis por 3 x 0, em casa, demonstrou que havia algo errado com a equipe:  três gols sofridos em apenas 11 minutos decretaram a desclassificação.

Os recursos para manter um time são escassos. A proposta do Ceilândia, nesse particular, é realista.

De outro lado, contudo, resta esperar um 2015 muito difícil para a torcida alvinegra e que Adelson de Almeida faça mais um de seus milagres, transformando um time  sem expressão numa grata surpresa.

Related Images:

Cassius volta contra o Sobradinho

Elvis tem sido útil e  também está à disposição
Elvis tem sido útil e também está à disposição

O Ceilândia sobe a serra neste final de semana.

Ainda precisando vencer para matematicamente garantir a classificação, o Gato Preto terá pela frente o irregular Sobradinho.

CEC não agradou diante do Brasiliense: hora de superação
CEC não agradou diante do Brasiliense: hora de superação

Em jogo, mais do que a classificação. A chance de ficar entre os quatro primeiros colocados, posição que daria vantagem nas quartas-de-final.

O Ceilândia não tem problemas para escalar o time. O técnico Adelson de Almeida aproveitou a semana de treinamento para condicionar o time fisica e mentalmente para esta reta final.

Adelson: boas lembranças do Augustinho Lima
Adelson: boas lembranças do Augustinho Lima

Adelson de Almeida entende que o time ainda não chegou no ápice de suas formas física e mental. Segundo o treinador, há espaço para evoluir e é necessário evoluir.

A prova disto foi a decepcionante atuação do time diante do acanhado Brasiliense no último final de semana.

Cassius, recuperado, é opção
Cassius, recuperado, é opção

Além de Allan Dellon e Claudio Luiz, outra  novidade deve ser o retorno do maior artilheiro do futebol local e capitão do time, Cassius.

Recuperado de dores na lombar, o capitão está pronto.

Related Images:

Ex-jogadores da base são incorporados ao elenco

Contra o tempo e contra o BID

Ex-jogadores da base são incorporados ao elenco
Base tem representante no elenco

Diferente do ano passado, quando nos dias que anteceram à estreia havia muitas incertezas quanto aos jogadores que teriam seus nomes publicados no boletim da CBF, desta vez o Ceilândia já tem, neste momento, a maior parte de seus jogadores regularizados junto à CBF.

Com os nomes já publicados, Adelson já pode contar com 16 jogadores. Destes, apenas o zagueiro Claudio Luiz ainda não jogou.

Dentre os nomes já certos, alguns jogadores da campanha passada, Elvis e Renato, por exemplo, outros que retornam, como Goeber, Pedro Luiz  e Tavares e outros jogadores que já atuaram pela base do CEC, como Chulapa por exemplo.

Nesta quinta o Ceilândia já incorpora a rotina para o campeonato, com apronto, deixando a sexta-feira para recreativo.

Sábado o alvinegro enfrenta a Anapolina, no Estádio Regional de Ceilândia.

Related Images: