Tag: DF2020

O que aprendemos em Unaí

Leandro não teve culpa nos gols. Ao menos uma bela defesa.

Uma derrota nunca é bem-vinda, mas a derrota não pode ocultar o que se viu de bom.  Apesar do pouco tempo de treinamento,  o que se viu foi que o Ceilândia coletivamente esteve bem. Essa era uma dúvida, porque os jogadores ainda estão se adaptando ao esquema de Marcelo Conte.

Felipe Piá foi muito bem. Firmeza, bom tempo de bola por baixo e pelo alto. Problema bom para Marcelo Conte

No primeiro tempo, o Ceilândia controlou o seu adversário. Não levou perigo à meta do Unaí, é verdade, mas também não permitiu chance clara de gol para o adversário. Outra coisa positiva foi a insistência do time em jogar com a bola no chão, apesar do gramado claramente não ajudar.

Jonatan foi muito importante no equilíbrio do time. Cresceu muito em uma semana

A defesa se portou bem. Leandro fez apenas uma defesa considerada difícil. Os gols estouraram na defesa. O Ceilândia de algum modo sofreu com a bola longa cruzada do Unaí.

De um lance assim, nasceu o primeiro gol adversário.  O segundo gol pareceu decorrência da falta de ritmo de jogo. Faltou um pouco mais de fome na dividida. Isso se corrige com ritmo de jogo.

Marcone foi uma boa surpresa. Apareceu para o jogo, bom passe e visão de jogo. Cansou no segundo tempo.

Jordã e Jonatan, os cabeças de área,  funcionaram bem. Talvez devessem sair um pouco mais para o jogo, mas talvez essa fosse a estratégia em função do tempo de treinamento: não se expor muito. Paulo Cesar entrou no lugar de Jonatan e mostrou que pode ser útil.

Lucas Bocão sofreu o jogo inteiro com a dupla marcação.

O campo pesado atrapalharia os volantes se quisessem sair para o jogo. O Unaí também não conseguia, mas tinha uma bola longa mais efetiva. A bola longa incomodou o Ceilândia. Por essa razão, Marcone e Lucas, apareceram pouco. Lucas ficou  preso na marcação dupla. 

Marcone surpreendeu. Ele mesmo admite que precisa correr mais que os outros para recuperar o tempo perdido, mas mostrou que sabe jogar. Em ritmo de jogo tende a ser um dos bons nomes do campeonato. 

Gabriel apareceu bem. Gramado muito alto atrapalhou o toque de bola do Ceilândia.

O ataque sofreu bastante com a dificuldade do Ceilândia na transição defesa-ataque. A bola pouco chegou, mesmo assim Gabriel deu trabalho para a defesa do Unaí. Cordeiro, com funções táticas um pouco diferentes, apareceu pouco. Michael entrou no seu lugar num momento em que o Ceilândia já não tinha forças.

No geral e olhando para o jogo como um treino de luxo, o Ceilândia já pode estrear verdadeiramente no campeonato sabendo de suas potencialidades. A essas potencialidades soma-se uma grata surpresa: Roni, visivelmente sem tempo de bola e ritmo de jogo, mostrou que deve ser muito útil para o time. 

Roni apesar claramente de sentir a falta de ritmo de jogo, mostrou que tem potencial

O Ceilândia não poderia se permitir ser derrotado pelo Unaí. Terá uma sequência de jogos contra times que estão há mais de 2 meses treinando. Trabalhos mais maduros. A derrota coloca o Ceilândia na obrigação de buscar resultados positivos.

A se tirar do que se viu, uma semana a mais de trabalho encurtará muita distância para os adversários. Sábado será diferente de ontem.

 

 

Ceilândia perde em Unaí

Não a estreia do sonho. O Ceilândia foi a Unaí e perdeu na estreia do Candangão 2020. O primeiro tempo  mostrou que as duas equipes se esperavam mutuamente. A rigor ninguém tomava a iniciativa.

O Unaí, empurrado pela torcida, arriscava um pouco mais, mas Leandro foi exigido apenas uma vez, em chute de longa distância.

O Ceilândia não levou perigo no primeiro tempo. A defesa do Unaí sempre levava vantagem. O jogo ficou amarrado e  o Ceilândia melhorou um pouco quando Gabriel foi para a direita de ataque. 


Veio o segundo tempo e o Ceilândia voltou melhor.Tinha a iniciativa do jogo. Não era brilhante, mas era um time estruturado. Tudo mudou aos 4 minutos do segundo tempo quando uma confusão nas arquibancadas fez com que o jogo ficasse paralisado por vários minutos.

No primeiro lance após o recomeço da partida, numa desatenção geral da equipe do Ceilândia, o Unaí fez 1×0. O Ceilândia sentiu o gol. Passou a jogar bom bolas longas, mas não levou perigo ao gol do Unaí. No ultimo minuto, a defesa se atrapalhou e o Unai fez o segundo.

O resultado foi ruim, ninguém pode negar. Há alguns aspectos positivos que precisam ser ressaltados. A imensa maioria dos atletas foi bem para as condições atuais. Por obvio que o Ceilândia poderia ter rendido mais. O time mostrou que tem condições. Isso é bom. O resultado apenas refletiu a diferença de tempo de trabalho das equipes.

Hoje é dia de estreia no Candangão 2020


Daqui a pouco o Ceilândia vai a campo para a estreia no Candangão 2020 contra o Unaí-MG. Há muita expectativa e isso redobra o trabalho de jogadores e comissão técnica. A ansiedade é algo natural e um trabalho a mais para Marcelo Conte e equipe. O Ceilândia precisa entrar focado e não se deixar tomar pela ansiedade. É uma matemática complicada, mas o time foi trabalhado para este momento.

Um bom resultado hoje, apesar de todas as dificuldades enfrentadas, é crucial para o Ceilândia. Os próximos adversários do Ceilândia venceram sem piedade seus adversários nos jogos de ontem. Isso torna o jogo de hoje ainda mais importante porque será jogado contra um adversário que em tese tem as mesmas aspirações que o Ceiländia neste momento do campeonato.

Resultados 1a Rodada Candangão 2020

Para o jogo de hoje Marcelo Conte poderá contar com 21 jogadores. Alguns ainda dependem de algum trabalho para chegar a sua melhor forma técnico-física. Há a convicção que a parte técnica pode ajudar eventual dificuldade em termos físicos.

O técnico não divulgou a equipe que deve começar jogando, mas espera-se que a base do jogo-treino contra o Brazlândia deve ser mantida.

Choveu muito em Unaí no dia de ontem. No momento o tempo é encoberto. Informações dão conta que o gramado é bom, mas um pouco mais alto que do CT do Gato Preto.

Enigma alvinegro

Rodriguinho comemora em Unaí: para ganhar confiança
Rodriguinho comemora em Unaí: Ceilândia costuma jogar bem na cidade mineira

O peso da estréia é sempre importante.  O jogo em si mesmo é mais importante para o Ceilândia que para o seu adversário pelo simples fato de que na sequência de jogos do alvinegro este será o único jogo em que enfrentará um time com o mesmo nível de experiência na primeira metade do campeonato.

Ceilândia conseguiu registrar a maior parte dos atletas

Em circunstâncias como estas há que se procurar algo positivo. E de positivo há o fato que tradicionalmente o Ceilândia joga bem em Unaí-MG.
O começo do jogo será complicado. Há sempre o peso da estreia. Tanto Ceilândia quanto Unaí possuem times jovens com o time mineiro tendo uma média de idade ainda mais baixa que o alvinegro.

… mas Sandro Junio é desfalque para a estreia

O Ceilândia vem trabalhando em todos os aspectos. O técnico Marcelo Conte tem procurado dar ao time a consistência e a intensidade necessárias a um bom campeonato. O time-base deve ser o que jogou semana passada. Outros atletas chegaram esta semana e já foram registrados. Devem ficar à disposição. 

Para essa partida o técnico Marcelo Conte não deve contar com ao menos um jogador importante nos primeiros dias de treinamento. O nome mais sentido é o de Sandro Junio que fez bons treinamentos nesse período, mas não foi registrado a tempo.  Marcelo Conte tem opções no elenco.

Lucas faz parte da espinha dorsal montada pelo técnico Marcelo Conte

Fora de campo há sempre a preocupação com o trabalho como um todo. Tudo é muito novo. O Unaí padece do mesmo problema. Será um jogo no qual a experiência desempenhará um papel importante para controlar os nervos nos minutos iniciais, controlar o adversário e manter o nível de jogo nos 90 minutos mais acréscimos. 

O Ceilândia tem bons nomes e uma boa estrutura. Agora chegou a hora de saber o quanto isso vai ser colocado em campo.

A Difícil Tarefa de Marcelo Conte

Marcelo Conte, de costas: um enorme desafio

O técnico Marcelo Conte tem trabalhado exaustivamente nos últimos dias. Não poderia ser diferente. O treinador tem diversos desafios pela frente. É como se estivesse consertando um avião em pleno voo. 

O Ceilândia enfrenta o Unaí no próximo semana. O técnico  tem a sua disposição dezenas de jogadores e precisa montar um time em pouco tempo. Precisa fazer diversas experiências para montar o seu elenco-base, separando os jogadores com os quais pretende trabalhar no curso prazo, aqueles que pretende trabalhar no médio prazo e aqueles que não se encaixaram no trabalho. 

É uma tarefa difícil. Marcelo Conte parece não ser o único com esse problema. A maior parte dos times passa por problema idêntico. A diferença, para sorte de Marcelo Conte é que  a direção tem trazido muitos jogadores. Marcelo Conte tem ao menos a condição de retirar qualidade da quantidade. 

No jogo-treino do último sábado foi possível antever que Marcelo Conte já tem uma espinha dorsal para a sua equipe. Óbvio que os jogadores ainda precisam de tempo para aprimorar os aspectos físico, técnico, tático e se preparar mentalmente, mas o técnico normalmente não tem esse tempo.

Para quem deseja conhecer um pouco mais de Marcelo Conte, Milton Neves discorreu sobre ele no Terceiro Tempo.

Vai ser dada a largada para o Candangão 2020

Sob chuva ou sol escaldante: Ceilândia treina forte para a estreia

O Ceilândia começa o Candangão 2020 como o Gatinho Feio da competição. Embora aparentemente o  Ceilândia tenha um elenco de bom nível, o fato é que o pouco tempo de treinamento pesa contra o alvinegro. Na análise realizada pelo CeilandiaEC Torcedor, o Gato Preto larga atrás de todos os competidores.

Foram analisados diversos aspectos como tempo de preparação, resultados de pre-temporada, força do mando de campo, qualidade do elenco dentre outras variáveis. O resultado apurado não difere muito daquele da crítica especializada: Gama parece ter um trabalho mais maduro que todos os demais adversários e sai na frente. Logo atrás, vem o Brasiliense, seguido pelo Real.

Técnico Marcelo Conte parece já ter uma espinha dorsal do time com Alex Alves no ataque

Depois aparece o bloco formado por Formosa e Capital, nessa ordem. O terceiro bloco é encabeçado pelo Luziânia que, embora tenha largado depois, tem a força do mando de campo e a reação no mercado como diferencial. Depois e ainda no terceiro bloco encontram-se Ceilandense, Unaí e Taguatinga. 

O Unaí tem um elenco muito jovem, mais jovem mesmo que o time do Ceilândia. O adversário do Ceilândia na primeira rodada tem a seu favor o fato de que começou a trabalhar em 11 de dezembro e o gramado do Urbano Adjuto. O gramado está bom, mas aparentemente está mais alto que a média dos gramados do Distrito Federal. O Ceilândia precisa se adaptar a tudo isso muito rapidamente.

Ceilândia larga no quarto bloco. Primeiros jogos definem destino do alvinegro no DF2020

Sobradinho, Paranoá e Ceilândia completam o último pelotão. O Paranoá tem a seu favor o fato de que se apresentou em 12 de dezembro. O time, tal qual a imensa maioria dos competidores, tem dificuldades fora de campo. A rigor poderia estar no terceiro bloco. O Sobradinho, tal qual o Ceilândia, começou depois, mas tem trabalhado bem no mercado.

A rigor, a  briga do Ceilândia é com os times do terceiro e do quarto blocos. O Gato Preto tem a força da camisa e um bom elenco, mas o trabalho está apenas começando. O problema é que enfrenta um adversário direto logo na primeira partida. Depois pega uma sequencia de jogos contra times do primeiro bloco.

A tabela não ajuda e coloca um peso extra para o Ceilândia. O Gato Preto vai precisar de um trabalho consistente para sobreviver às primeiras rodadas. 

 

Ceilândia vence jogo-treino na preparação para o Candangão 2020

Sandro comemora o segundo gol do Ceilândia: Alex assiste

Leandro, Matheus, Dão, Rogério e Matheus Custódio; Jordã, Jonatan, Sandro e Lucas; Gabriel e Alex. Este foi o time que começou o jogo-treino deste domingo, no CT do Gato, para enfrentar um combinado de jogadores do Brazlândia.  Destes jogadores que começaram, nenhum jamais vestiu a camisa do Gato Preto. O grito de guerra saiu tímido: 1, 2, 3… Ceilândia.

Adefesa do Ceilândia teve pouco trabalho

Ao final, o Ceilândia venceu o jogo por 4 x 1. Os dois primeiros gols saíram em um momento em que o Brazlândia começava a gostar do jogo. No contra-ataque, o Ceilândia abriu com Alex. Um minuto depois, Sandro fez 2 x 0. 

Lucas e Gabriel agradaram bastante. Ceilândia monta espinha dorsal.

No início do segundo tempo, Gabriel passou para Lucas fazer Ceilândia 3 x 0. Jordã, Sandro, Gabriel e Lucas pareceram se entender muito bem. A defesa teve pouco trabalho.

Jonatan distribui o jogo. Jordã observa. Ceilândia corre contra o tempo

Depois do terceiro gol, Marcelo  Conte fez diversas substituições. Aos 11, Pelé fez um belo gol de cabeça: 4 x 0. Em seguida, de pênalti, o Brazlândia diminuiu.

Alguns vão argumentar que o resultado nada vale. É verdade, mas é sempre melhor vencer. O time do Ceilândia é um time pressionado pelo tempo. Há pouco tempo para evoluir fisico, técnica, tática e mentalmente. Criar uma mentalidade de time é um grande desafio e exige tempo. É tudo muito novo. Vai ser preciso trabalho e muita calma, trabalho e muita calma.

Ceilândia teve bastante trabalho contra o Brazlândia

No próximo domingo, o Ceilândia já estreia no Candangão. O Gato Preto vai a Unaí enfrentar o time da casa.

 

DF2020: Ceilândia faz primeiro coletivo

O time de colete azul era o titular. Aos poucos conheceremos os jogadores

O Ceilândia realizou na tarde desta sexta-feira o primeiro treino coletivo na sua preparação para a estreia no Candangão 2020.

Treino muito disputado

De maneira geral a análise é positiva. Os jogadores ainda estão com as pernas pesadas e isso é muito natural. O risco de lesões é elevado. Ao menos dois jogadores queixaram-se de incômodos na musculatura.

O treino agradou quem viu, mas obviamente o time ainda está longe do ideal

De todas as coisas vistas o que mais agradou foi a intensidade do treinamento. Algo positivamente muito diferente dos treinamentos de 2019. O técnico Marcelo Conte exigiu bastante de seus comandados e os atletas corresponderam.

O time reserva deu trabalho para o time principal.

As análises técnicas são as mais importantes. Alguns jogadores  vieram bem recomendados, casos do atacante Maycon e do meia Lucas, mas foi possível ver que o time tecnicamente é bom. Falta muita coisa ainda, claro, nos aspectos físico e tático. O time tem menos de uma semana de treinamento. 

Lucas foi muito elogiado na armação do time titular.

Apesar do pouco tempo de treinamento o que mais impressionou foi a disposição dos atletas. Com a disposição demonstrada e a qualidade técnica que foi possível antever é possível acreditar em boa campanha no Candangão 2020. Foi possível até mesmo ver alguma estrutura de jogo, pouco, é verdade, mas o suficiente para ter uma ideia dos planos de Marcelo Conte.

Maycon, de azul no centro: 25 anos e muito elogiado. Treinou pouco e saiu lesionado

Amanhã, domingo, pela manhã, o Ceilândia volta novamente a treinar com bola. O time deve continuar mesclando a preparação física com as preparações técnico-tática durante a semana até a estreia contra o Unaí.

 

CEILÂNDIA SEGUE SE FORTALECENDO PARA O CANDANGÃO

Ceilândia reforça contatos fora de campo

Enquanto os jogadores realizam trabalhos físicos voltados para a estreia no Candangão 2020, o novo parceiro do Ceilândia se move fora de campo. 

Na última terça feira, o Ceilândia Esporte Clube recebeu a visita do empresário Thiago Sena, uns dos maiores empresários e conceito no ramo automotivo do litoral paulista, Thiago foi recepcionado pelo presidente Ari de Almeida e Henrique Barbosa presidente do Grêmio Barueri e atual gestor do Gato Preto.

Após firmar parceria com o clube paulista, o Gato vem se fortalecendo nos bastidores para fazer bonito no Candangão 2020.

Fonte: Assessoria de Imprensa/CEC
Foto: Divulgação

Unai vs Ceilândia EC

Urbano Adjuto
Campeonato Candango

 

Olimar Tesser vai ajudar na preparação psicológica do time do Ceilândia

Em busca de conquistar o título do Candango, Ceilândia contrata hipnólogo

Marcelo Conte observa o trabalho dos jogadores. Terá o apoio de um hipnólogo

Com passagens por outros clubes. Olimar Tesser foi o escolhido para ajudar o Gato Preto a ser campeão. O hipnólogo, ao contrário do que muita gente ainda acredita, não trabalha com nenhuma técnica sobrenatural ou mística (hipnose não é coisa de outro mundo). O profissional utiliza recursos comprovados cientificamente para trabalhar com os estados fisiológicos do cérebro do paciente.

O Ceilândia EC iniciou sua preparação para o Candango, após firmar parceria com o time paulista do Grêmio Barueri, apresentou a comissão técnica e parte do seu elenco, e o novo gestor Henrique Barbosa faz um aposta ousada para fortalecer o time: contratou um hipnólogo.

Olimar Tesser vai ajudar na preparação psicológica do time do Ceilândia

Olimar Tesser, ex jogador profissional e com passagens por outros clubes do futebol brasileiro na função, foi o escolhido. Ele já se apresentou no CT do Gato e começar a trabalhar na tarde desta quinta feira,16, com a intenção de deixar os jogadores mais concretados e motivados. A chegada do profissional foi aprovada pela comissão técnica.

Olimar tem métodos diferentes para ajudar os grupos com os quais trabalha. Entre eles fazer os jogadores pisarem em cacos de vidro em cacos de vidro, como no Atibaia. Paulista de Jundiaí e Portuguesa foram outros clubes que recorreram ao trabalho dele.

Nesta quinta feira as 16h, no CT do Gato, Olimar irá palestrar ao elenco e iniciará os trabalhos com o grupo.

Fonte: Assessoria/CEC
Foto: Divulgação

Federação muda datas e horários de jogos do Ceilândia

Marcelo Conte tem pouco tempo de trabalho até a estreia

Enquanto o Ceilândia corre contra o tempo na sua preparação para o Candangão 2020, a Federação de Futebol do Distrito Federal fez alteração nos jogos de 3a e 4a rodadas.

O jogo contra o Brasiliense, válido pela terceira rodada, foi alterado para o dia 12 de fevereiro, 15:30, no Serejão. Com isso o Gato Preto ganha uma semana de trabalho entre o jogo contra o Real, válido pela segunda rodada e contra o Gama, válido pela quarta rodada. 

Pouco tempo para aprimorar a parte física e preparar tecnicamente

Essa semana de trabalho é muito bem vinda para o técnico Marcelo Conte e seus comandados. Já o jogo contra o Gama, inicialmente previsto para o domingo, dia 9, foi antecipado para o sábado, 8 de fevereiro, 15h30 no Abadião.

Enquanto isso o Ceilândia continua trabalhando forte na sua preparação. O elenco já está praticamente completo, faltando a chegada de um ou outro jogador. 

Ceilândia confirma participação no Candangão 2020

As duas torcidas fizeram uma grande festa, mas a Camisa 13 cantou o jogo inteiro
Torcida recebe a notícia com misto de alegria e preocupação.

Veja a nota oficial do Ceilandia Esporte Clube:

O Ceilândia Esporte Clube vêm a público comunicar que :

1- O Ceilândia Esporte Clube lamenta a falta de compromisso de parte da imprensa com o nosso futebol.

2 – Neste momento de indefinição, não só do Ceilândia Esporte Clube mas também de outras equipes, a Federação de Futebol do Distrito Federal, entidade de representação dos clubes do DF, em momento algum se preocupou com o seu filiado.

3- Durante esse momento de indefinição sobre o futuro do Ceilândia Esporte Clube, vários especuladores nos procuraram, aventureiros, sem o menor compromisso com o futebol. Ressalva-se que algumas pessoas sérias também o fizeram, mas que os projetos apresentados não se adequavam às demandas necessárias para formação de uma equipe profissional.

4 – Admite-se que os acontecimentos deixam claro e evidente que o caminho que o Ceilândia Esporte Clube traçou é equivocado, devendo ser urgentemente revisto. Com o inflacionamento do campeonato por parte de algumas equipes, ficou inviável para a maioria montar equipe competitiva. Incumbe a essas equipes a formação como forma de se manter e não de disputar.

5 – Por fim, em respeito primeiramente a história do Ceilândia Esporte Clube, uma das equipes mais tradicionais do FUTEBOL local, àqueles que fizeram essa história e aos torcedores de verdade do nosso alvinenegro, o time do gato, e esperando que não tenhamos novos acontecimentos que nos obrigue a ter que recuar, informamos que a apresentação do Ceilândia Esporte Clube para disputa do certame ocorrerá até o dia 13/01/20, com portões fechados, sem acesso da imprensa e especuladores

Ceilândia, 08/01/2020

Ari de Almeida
Ceilândia Esporte Clube

Ceilândia não terá apoio de seu torcedor contra o forto Luverdense

Candangão 2020: Definição fica para 20 de janeiro

Ceilândia não terá apoio de seu torcedor contra o forto Luverdense
Torcida aguarda solução para o impasse. Havendo preto e branco em campo, estará lá.

Tem sido um longo caminho, cheio de idas e vindas, mas a definição se o Ceilândia vai ou não disputar o Candangão 2020, segundo informado pela presidência do alvinegro, deve ficar para o dia 20 de janeiro.

Nos contatos mantidos com o CeilandiaEC Torcedor a direção afirmou estar levando tudo com muito cuidado.  A data fica a uma semana antes da estreia e aparentemente foi fixada para dar tempo ao parceiro para que se organize dentro e fora de campo.

A direção do Ceilândia estava firme no propósito de não participar do Candangão 2020 como meio de arrumar as finanças do clube. Sabia que não disputar poderia ser um caminho sem volta. Muitas propostas de parceria foram surgindo e logo descartadas.

O Presidente Ari de Almeida informou estava aberto a parcerias, mas que a ideia era fechar as portas para eventuais problemas. Sabia que toda proposta trazia e traz consigo um risco inerente. Não existe parceria livre de risco. A ideia é minimizar os riscos.

Ari disse ao CeilandiaEC Torcedor que ao longo do tempo o caminho mostrou-se mais difícil que o imaginado. O certo é que aparentemente o Ceilândia encontrou  uma parceria que em tese lhe garante o menor número de problemas possíveis: jogadores contratados e mantidos pelo próprio parceiro. Com isso o time se blinda contra problemas trabalhistas, mas ainda assim não estaria blindado de eventuais problemas.

Até o último instante em que manteve contato com o CeilandiaEC Torcedor o presidente do Ceilândia encontrava-se inseguro. Havia razões para isso.  As parcerias às vezes não dão certo e em vez de resolver um problema você arranja outro. 

O risco de não disputar o Candangão 2020 ainda existe. A dúvida agora é se os parceiros são suficientemente confiáveis para levar a parceria a bom termo. Por ora, resta aguardar a solução.

Nota do Ceilândia: Suspense sobre Candangão 2020 continua

Vilson, Ari e Almir: Dias difíceis… 

No mundo real, todos sabem que uma nota oficial tratando de uma negociação em andamento é feita para dizer tudo, menos o que realmente está ocorrendo. Uma negociação envolve interesses antagônicos: cada parte procura fazer o negócio que melhor atenda aos seus interesses. O segredo é a alma do negócio, dizem.
A nota divulgada pela direção do Ceilândia reforça, contudo, algumas certezas. A mais importante  é que o Ceilândia não tem condições de, por si só, disputar o Candangão 2020. A direção sonhava com um crédito a receber. Esse crédito não veio. O clube não conseguiu quitar a folha de pagamentos de 2019 e o time passa por uma enxurrada de ações judiciais. 

Em janeiro, Beni assistiu o jogo contra a Anapolina ao lado de Vilson (Gama) e Almir de Almeida
Em janeiro de 2016 Beni já previa enormes dificuldades em 2019. 

O CeilandiaEC Torcedor acompanha de longe. O Ceilândia é uma sociedade empresarial limitada. Em outras palavras, é uma sociedade privada e escolhe quando e como prestar contas do uso do nome da cidade.
Há poucas informações. Não se sabe quem seria o parceiro carioca, nem termos de um eventual acordo. Não se sabe a data limite para eventual acordo. Sabe-se que se o Ceilândia desistir, voltaria a jogar somente em 2021, na segunda divisão local. Um triste fim, para uma história recente tão bonita.
O CeilandiaEC Torcedor faz o que faz há 20 anos nesta página de internet. Muito antes das modernas mídias sociais. O CeilandiaEC torce para que os milagres continuem acontecendo num futebol que não se sustenta.
Nisso, o que pensamos ou deixamos de pensar tem pouca ou nenhuma utilidade. Abaixo, a nota divulgada.

A DIREÇÃO DO CEILÂNDIA ESPORTE CLUBE VEM A PÚBLICO ATRAVES DESTE INFORMAR :
1) Em assembleia decidiu – se facultar a diretoria executiva decisão de cumprir ou não as atividades programadas pelo departamento de FUTEBOL em 2020, qualquer decisão será aceita pela assembleia.
2- A possibilidade de não disputar as atividades de futebol profissional no ano de 2020 é existente .
3 – o Ceilândia esporte clube concentra- se suas energias em colocar em ordem as finanças do clube, quitando suas dívidas com funcionários, fornecedores e impostos.
4- No momento vem ocorrendo algumas conversas muito tímidas em fomentar uma parceria visando o calendário futebolístico, em todas as suas categorias para 2020, porém não é a prioridade.
5 – O Ceilândia esporte clube não assinou o contrato com a TV Brasília, mesmo sem haver feito uma discussão mais profunda, o modelo apresentado não ajuda em absolutamente nada o futebol do DF.
6- Sem o devido debate sobre o desenvolvimento do FUTEBOL do Distrito Federal, suas políticas e relações institucionais, fica muito difícil avançarmos. Um debate com esses tema se faz necessários.

7- Qualquer outra informação é mera especulação.

Brasília- DF, 28/11/2019

 

Profissional: Muitos boatos, mas a verdade começa aparecer amanhã

Muitos boatos envolvendo a parceria Ceilândia x Legião.

O CeilandiaEC Torcedor recebeu diversos contatos procurando saber o que será do Ceilandia Esporte Clube em 2020. Pacientemente explicamos que o CeilandiaEC Torcedor é torcedor, apenas isto. Nada sabemos.

De qualquer forma procuramos saber da direção algo de concreto para 2020. A resposta é a de que não há nada que possa ser publicado por agora. Faz algum sentido e esperamos.

A falta de informações faz girar a máquina da boataria. Em programa esportivo de rádio chegou-se a mencionar que o Ceilândia se licenciaria. É pouco provável. Ouvimos essa versão no Bezerrão também. 

Ceilândia é um time seguro de suas qualidades: no futebol cada jogo é diferente
Ceilândia ainda indefinido para 2020

Também no Bezerrão ouvimos que o Ceilândia viria com um time de meninos e que Adelson seria o treinador. Essa não deixa de ser uma boa notícia, até porque sabemos que Adelson de Almeida transformaria esses meninos em um time competitivo.

A última e mais insistente versão é a de que o Ceilândia firmaria uma parceria com o Legião.  O leão se vestiria de gato.

Como dito, nenhuma informação é oficial. Meras especulações. Amanhã já começaremos a ter uma visão mais clara dos planos para 2020.