Tag: Emerson Martins

A torcida espera muito de Willian

Ceilândia enfrenta Aparecidense precisando da primeira vitória

Mirandinha deve integrar elenco do Ceilândia na D-2018
Ceilândia deve manter time da estreia. Gato Preto precisa de pontos e terá pela frente um adversário que perdeu em casa apenas uma vez em 2018. Mirandinha deve integrar elenco do Ceilândia na D

O Ceilândia sabe o quão difícil é enfrentar a Aparecidense em seus domínios. Em 2018, a Aparecidense jogou dez vezes no Anibal Batista de Toledo. Foram quatro vitórias, cinco empates e apenas uma derrota. Dez gols marcados e apenas cinco sofridos.

Emerson Martins retornou contra Sinop.
Emerson Martins retornou contra Sinop.

A expectativa para este jogo é que Adelson mantenha o time que enfrentou o Sinop com uma ou outra alteração. Na estreia, o Gato Preto sentiu o tempo parado e a expectativa é de melhora no ritmo de jogo e no entrosamento (novos contratados).

Daniel passou em branco contra o Sinop: o Ceilândia precisa de gols
Daniel passou em branco contra o Sinop: o Ceilândia precisa de gols

Para o confronto contra a Aparecidense aguarda-se o retorno de Emerson Martins. O meia recupera-se de uma lesão na panturrilha e entrou apenas nos minutos finais do jogo contra o Sinop. Com isso, Adelson terá um time próximo do ideal.

A torcida espera muito de Willian
A torcida espera muito de Willian

Das novas contratações, espera-se que Willian, agora já readaptado, seja novamente decisivo. O mesmo se aguarda de Daniel. Outros recém contratados, Judvan, Mirandinha, Klecio e Mario Henrique,  precisam de tempo para  encontrar a melhor forma e adquirir ritmo de jogo e não são opções imediatas.

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

77 vezes Ceilândia vs Gama

Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais
Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais

Ceilândia e Gama se enfrentarão nesta quarta-feira pela 9a rodada do Candangão 2018. Será o 77º jogo oficial entre as equipes. O Gama leva vantagem no confronto direto com 31 vitórias, 25 empates contra 20 vitórias do Ceilândia. São 73 gols marcados pelo Ceilândia contra 107 do Gama.

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.
Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

Desde 2010  a estatística é mais equilibrada. São quatro vitórias do Ceilândia contra três empates e três vitórias do Gama.

O confronto deste meio de semana é importante para as duas equipes. O regulamento do Candangão 2018 reserva a vantagem nas quartas-de-final e na semi-final aos times de maior pontuação na primeira fase.

Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho
Nos dois últimos confrontos, empate:  0x0 em 2016  e  1 x 1 em 2017.

UM POUCO DE HISTÓRIA

O primeiro confronto entre Ceilândia e Gama  se deu em uma tarde quente de domingo de julho de 1980.  Na época era uma aventura chegar no Gama. Dois ônibus e muita estrada.  A diferença entre os  times era grande. O Gama treinado pelo icônico Jaime dos Santos venceu o Ceilândia do lendário “Seu Chicão” por 3 x 0;

O primeiro gol do Gama foi marcado por Fantato aos 24. Os jogadores do Ceilândia ainda discutiam entre si atribuindo-se a culpa pelo primeiro gol e sequer viram quando Lino, aos 25, ampliou. O mesmo Lino deu números finais nos acréscimos do segundo tempo.

Dos times que disputaram o campeonato de 1980, ano da estreia do Ceilândia no Candangão, apenas o Gato Preto, Gama e Sobradinho continuam na primeira divisão. Tiradentes, Taguatinga, Guará, Desportiva Bandeirante e Comercial Planaltina fecharam suas portas e o grande Brasília parece seguir no mesmo caminho.

 

Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018

Ceilândia enfrenta Sobradinho numa semana de jogos contra G4

Didão bloqueia na hora da conclusão. Sobradinho deu muito trabalho
Didão bloqueia na hora da conclusão. Sobradinho deu muito trabalho. Empate sofrido em 2017

Durante boa parte do campeonato, Ceilândia, Gama e Brasiliense estiveram no meio da tabela. À medida que a competição se afunila, Ceilândia, Gama e Brasiliense  vão se aproximando das primeiras posições. O Gama dormiu na liderança neste sábado, depois de vencer o Paracatu.

No acumulado dos últimos anos, Sobradinho consolidado como um time que dá trabalho

O Gato Preto tem dois jogos a menos, mas como ainda terá confronto direto contra Gama e Brasiliense, o número menor de partidas pode ser uma armadilha mental.  Isso torna o jogo de hoje, contra o Sobradinho ainda mais importante. Ceilândia precisa pensar o jogo do momento, um jogo por vez.

Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018
Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018

O adversário tem um ponto a mais que o Gato Preto e uma campanha que aponta para um jogo complicado.

Contra o Paranoá, Adelson não contou com Adriano, contundido, e Allan Dellon, problemas particulares.

Defesa será exigida contra o bom time do Sobradinho
Defesa será exigida contra o bom time do Sobradinho

No meio de semana Adelson mandou Luiz Fernando, Julio Ferrari, Alcione, Kabrine e Wallace Jesus contra o Paranoá. Formiga ficou no banco ao lado de Elivelton, Dudu e Wendel. Os substitutos estiveram bem contra o Paranoá.

Vavá tem subido de produção: dois gols nos últimos três jogos
Vavá tem subido de produção: dois gols nos últimos três jogos

Para a partida de hoje, expectativa de que Gago e Vavá se mantenham em ascensão e que o sistema defensivo se mantenha equilibrado diante de um adversário que mostrou qualidades nesse começo de competição.

 

Related Images:

Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá

Gato já se prepara para enfrentar o Paranoá. FFDF e CBF divulgam tabelas

Sequencia de jogos do Ceilândia
Sequencia de jogos do Ceilândia

A FFDF publicou em seu site as datas dos jogos restantes, agora incluindo a data do jogo entre Ceilândia e Brasiliense. Com isso, a última rodada da fase de classificação passa para o meio de semana e a primeiro rodada do mata-mata para o fim de semana seguinte.

Serie D: Tabela deve sair hoje. Preocupação com a logistica das longas viagens
Serie D: Tabela deve sair hoje. Preocupação com a logistica das longas viagens como para Sinop.

No plano nacional, a CBF promete divulgar ainda nesta terça a tabela básica da Série D 2018. Na cidade do Gato existe expectativa com relação aos adversários e, mais que isso, preocupação em evitar longas viagens. A maior preocupação está em ficar ao lado de Corumbaense e Sinop porque a logistica para estas cidades é complicado ao somar, nos dois casos,  sete horas de viagem de ônibus à viagem de avião.

Emerson Martins: Um dos destaques do time,  discreto contra Bolamense
Emerson Martins: Um dos destaques do time, discreto contra Bolamense

Voltando ao plano local, o Ceilândia se reapresentou nesta segunda visando o jogo desta quarta contra o Paranoá. O campeonato começa a se afunilar e todo o cuidado agora é pouco. No momento, o Ceilândia está na quarta posição com 10 pontos. Também com 10 pontos estão Brasiliense, Real e Luziânia. Qualquer tropeço pode custar caro.

Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá
Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá

A princípio Adelson não deve ter problemas para escalar a equipe que não aqueles já conhecidos. Kabrine já figurou no banco no último final de semana. Formiga vivia um bom momento, talvez o seu melhor momento com a camisa do Ceilândia, mas deve continuar de fora.

 

Formiga fez uma partida impecável: premiado com o gol da vitória

Ceilândia vence Real de olho no G4

Adriano é derrubado pelo goleiro do Real: penalti claro e Ceilândia 1 x 0
Adriano é derrubado pelo goleiro do Real: penalti claro e Ceilândia 1 x 0

Jogando no Serra do Lago para um público diminuto, o  Ceilândia venceu o Real neste domingo por  2 x  1. Com o resultado, o Gato Preto sobe para a segunda colocação da fase de classificação do Candangão 2018.

Jogo contou com jogadas ríspidas: marcas na panturrilha de Gago
Jogo contou com jogadas ríspidas: marcas na panturrilha de Gago que reclamou muito da falta não marcada

O Ceilândia sofreu mais do que deveria. No primeiro tempo, o Gato Preto foi quase sempre superior ao seu adversário. A superioridade, contudo, foi visualizada principalmente nos 15 minutos iniciais e até que o Ceilândia abriu o marcador em penalti cobrado por Elivelto. Adriano sofreu a penalidade.

Formiga fez uma partida impecável: premiado com o gol da vitória
Formiga fez uma partida impecável: premiado com o gol da vitória

 Depois disso, o Real foi aos poucos assumindo controle da partida. Tal qual o Ceilândia, o Real esteve melhor até conseguir o gol de empate em penalti cobrado por Baiano.

Wendell esteve seguro na meta alvinegra
Wendell esteve seguro na meta alvinegra

Depois do gol do empate, o Ceilândia voltou a ter a iniciativa do jogo. Aos 45, Gustavo Gago aproveitou a falha de marcação da defesa do Real e serviu para que Formiga colocasse o Ceilândia à frente do marcador.

Ceilândia sofreu mais que deveriaCeilândia sofreu mais que deveria
Ceilândia sofreu mais que deveria

O segundo tempo contou quase que integralmente com a iniciativa do Real. O Ceilândia pouco criou em termos de oportunidade de gol no segundo tempo. Apesar disso, a verdade é que o Real sobreviveu de bolas alçadas na área. Também não criou situações claras de gol.

Cauê retornou à defesa do Ceilândia
Cauê retornou à defesa do Ceilândia

O resultado demonstra que o Ceilândia é um time diferente quando o adversário procura o jogo. Nessas condições, o Gato Preto conseguiu trabalhar bem os espaços deixados pelo adversário. O modo como o Ceilândia jogou o segundo tempo, contudo, deixa a torcida alvoroçada.

Com o resultado de hoje, o Ceilândia volta seus olhos para o meio de semana em partida muito difícil contra o Avaí pela Copa do Brasil.

Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Rea

Ceilândia enfrenta o líder Real

Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Rea
Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Real

O Ceilândia voltou aos treinamentos já com os olhos voltados para o confronto deste domingo, 17h, no Serra do Lago, diante do atual líder da competição, o Real.

Adelson continua sem poder contar com Alcione que está lesionado. O meia não consegue emplacar uma sequência de jogos desde o campeonato candango de 2017. Alcione machucou-se na estreia da série D, contra o Anápolis, e voltou apenas segundo tempo do último confronto, contra o América-RN.

Glauber comemora o único gol da partida
Glauber comemora o único gol da partida de 2017: Real 1 x 0 Ceilândia

Enquanto isso o time vai se acertando. Contra o Formosa, o Ceilândia não foi perfeito. O Gato Preto ainda tem problemas na transição defesa para o ataque, dificuldades na saída de bola, mas mostrou evolução no aspecto defensivo.

Allan Dellon e Wallace Jesus ficaram no banco contra o Formosa e são opções para o confronto deste domingo diante do Real.  

O melhor, o MVP, a revelação, o artilheiro: retrospectiva 2017

Romarinho, Emerson Martins, Elivelto e Formiga: Destaques nos números de 2017

Em 2017, o Ceilândia disputou quatro competições. O vice-campeonato candango garantiu ao alvinegro a oportunidade ter um calendário mínimo e o direito de disputar a Copa do Brasil, a Série D e a Copa Verde. 

Foram 31 jogos, com 15 vitórias, 8 empates e 8 derrotas. A campanha em 2017 mantém o Gato Preto no Top100 dos clubes emergentes do futebol brasileiro. É um trabalho lento, penoso da diretoria,  comissão técnica do Ceilândia e do núcleo-base de jogadores do Ceilândia.

Dentre os mais de 50 atletas que passaram pelo Ceilândia em 2017, 40 entraram em campo ao menos uma vez .

Escolher o melhor jogador do Ceilândia em 2017 não foi difícil. A campanha de Romarinho foi fantástica. O atacante fez 18 gols em 23 jogos. Fez gols em quase todos os jogos importantes. Lamentavelmente, o atacante não atuou nos jogos decisivos da Série D onde poderia ter levado o Ceilândia mais adiante.

Nome
Romarinho
Posição
Atacante
Ligas
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017
Nascimento
16 de junho de 1990
Idade
28

REVELAÇÃO

O conceito de jogador revelação em 2017 foi um pouco ampliado para indicar Emerson Martins, 27 anos, como o jogador revelação do Gato Preto neste ano. Emerson Martins era desconhecido no futebol candango e se mostrou um jogador importante no time de Adelson de Almeida.

Emerson Martins foi o jogador que mais vezes começou como titular, 29 vezes. Ninguém foi tão titular quanto Emerson Martins que se entendeu muito bem com Alcione. Emerson foi um dos jogadores que mais sentiu a falta de Alcione e caiu de produção técnica e fisicamente.

Nome
Emerson Martins
Posição
Meio-Campo
Altura
1,80m
Peso
82kg
Ligas
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2017, 2018
Nascimento
5 de outubro de 1990
Idade
28

O MVP

Alguns outros números: Badhuga, 28, Elivelto, 24 jogos, Dudu, 24 jogos e Romarinho, 23 jogos completam os cinco que mais entraram como titular. Destaque especial para Elivelto. De todos os jogadores do elenco, Elivelto foi o mais utilizado e deixou de participar de apenas um jogo em 2017. No total, com seis jogos em que entrou a partir do banco somou 30 apresentações pelo Ceilândia em 2017. Elivelto é o MVP do Ceilândia em 2017.

Nome
Elivelto
Posição
Meio-Campo
Altura
1,73m
Peso
68kg
Ligas
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017, 2018
Nascimento
25 de julho de 1991
Idade
27

12º JOGADOR

O suplente que mais jogou vindo do banco foi Formiga: 19 vezes. Formiga começou jogando outras 6, perfazendo 25 jogos.

Nome
Formiga
Posição
Atacante
Altura
1.75m
Peso
73kg
Ligas
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017, 2018, 2019
Nascimento
28 de janeiro de 1992
Idade
27

OUTROS NÚMEROS

Didão recebeu 12 cartões amarelos em 2017. Isso representa o dobro de cartões que recebeu em 2012, sua pior marca anterior.

Nome
Didão
Posição
Meio-Campo
Altura
1,87 m
Peso
78 kg
Ligas
Campeonato Candango, Copa do Brasil, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017, 2018
Nascimento
20 de setembro de 1981
Idade
37

O Ceilândia recebeu dois cartões vermelhos em 2017: Jefferson e China no campeonato candango.

Nome
Jefferson
Posição
Defesa
Ligas
Campeonato Candango, Copa Verde, Serie D
Temporadas
2016, 2017, 2018, 2019
Nascimento
5 de junho de 1996
Idade
22

Se, noutra medida, existisse a possibilidade de indicar a perda mais sentida em 2017, essa posição poderia ser de Alcione (Romarinho não conta). O Ceilândia criou uma grande dependência do meia e quando ele se machucou o time caiu vertiginosamente de produção. Esperam-se  dias melhores em 2018.

Romarinho fez o seu 18º gol da temporada

Ceilândia vence Sinop e encaminha classificação

Liel fez a sua melhor partida em anos: querendo, pode levar o Ceilândia a Série C
Liel fez a sua melhor partida nos últimos tempos: querendo, pode levar o Ceilândia a Série C

O Ceilândia é um time experiente em Série D e sabe que nessa competição não há espaço para apatia. A derrota diante do Comercial-MS deixou lições e o Gato Preto parece que as aprendeu.

Jogando na tarde deste sábado, o Ceilândia venceu o Sinop por 3 x 0, resultado que o coloca em boas condições por uma vaga na fase de mata-mata da competição nacional. 

Wanderson Costa deu dinamismo ao meio de campo do Ceilândia. Cansou rápido e foi substituído.

O Ceilândia veio muito modificado para essa partida. Adelson trouxe Léo, Dudu, Pedrão, Wanderson Costa e Dim como novidades. Quase meio time… e funcionou. 

O Ceilândia foi muito melhor que o Sinop no primeiro tempo. Apesar da iniciativa do jogo e da posse de bola, o Gato Preto pouco criou. Teve chances com Carlos Henrique e com Wanderson Costa, mas não soube aproveitá-las. 

Emerson fez um gol e obrigou Naldo a diversas defesas em chutes de meia distância
Emerson fez um gol e obrigou Naldo a diversas defesas em chutes de meia distância

O jogo se encaminhava para um injusto zero a zero no primeiro tempo quando Emerson Martins acertou um belo chute de fora da área. A bola desviou na defesa e enganou o bom goleiro Naldo: Ceilândia 1 x 0. 

Futebol não tem a ver com justiça, tem a ver com bola na rede. O Ceilândia sabe o que é isso nesta série D. Dois minutos depois, Cabralzinho arriscou da intermediária e a bola explodiu no travessão alvinegro. 

Pedrão pareceu ainda sem ritmo: substituiu Humberto e não comprometeu
Pedrão pareceu ainda sem ritmo: substituiu Humberto e não comprometeu

Veio o segundo tempo e o Ceilândia experimentou 15 minutos de instabilidade. O Sinop poderia ter empatado logo no começo da segunda etapa, mas a estrela do melhor jogador alvinegro de 2016 voltou a brilhar. Léo salvou cara a cara com o atacante e na sobra o Sinop errou um gol feito.

Dim mostrou que tem talento e que pode contribuir muito com o Ceilândia
Dim mostrou que tem talento e que pode contribuir muito com o Ceilândia

O Sinop continuou melhor até os 15 minutos. O Ceilândia era um time afobado nos contra-ataques, confundia velocidade com pressa. Aos 21, tudo mudou.

Dim teve a oportunidade do contra-ataque pela direita. Viu que bateria contra a parede alvianil. Pisou na bola e reiniciou a jogada até que a bola chegasse a Elivelto. O lateral foi até a linha de fundo e serviu Romarinho que ajeitou para Carlos Henrique fazer Ceilândia 2 x 0: futebol tem a ver com a justiça da bola na rede.

Elivelto foi mal contra o Comercial: recuperou-se com boa atuação diante do Sinop
Elivelto foi exigido e voltou a ter boa atuação

Depois do segundo gol alvinegro, o Sinop foi todo à frente. Com enormes espaços para progredir, o Ceilândia perdeu seguidas oportunidades de ampliar. Não porque chegasse frente a frente com a meta defendida por Naldo, mas simplesmente porque não era objetivo o suficiente para tirar proveito dessas jogadas.

Carlos Henrique comemora o seu gol: partida correta
Carlos Henrique comemora o seu gol: partida correta, participação importante.

Aos 36 veio a pá de cal. Romarinho recebeu em velocidade nas costas da defensiva do Sinop. Avançou até a área e, com categoria, marcou o terceiro gol do Ceilândia, o seu 18º gol na temporada. Um belo presente de aniversário.

Depois do terceiro gol, tanto Ceilândia quanto Sinop queriam o fim do jogo. Quem não queria era o árbitro, mas o jogo encaminhou-se sem novidades.

Romarinho fez o seu 18º gol da temporada
Romarinho fez o seu 18º gol da temporada

O resultado deixa o Ceilândia com 10 pontos. Na Série D avança apenas o  primeiro colocado e os pontos são cumulativos por força do regulamento. Classificado o Ceilândia já está, resta saber se aprendeu as lições passadas: Na Série D é preciso evoluir a cada jogo. A acomodação, por menor que seja, exige preços altíssimos.

Em 2016, duas frustrações: o vice do Candangão...

Ceilândia volta a encontrar Luziânia em mata-mata

Ceilândia e Sete decidem neste sábado quem avança na Copa Verde
Ceilândia começou o ano com jogo de mata-mata: 1 x 1 contra o Sete em Dourados-MS

O Ceilândia estreia neste domingo, 15h30, nas quartas-de-final do Candangão 2017. O adversário será o Luziânia. O Gato Preto vem de boa campanha no campeonato local, mas em mata-mata eliminou um e foi eliminado por dois times neste ano.

O Ceilândia começou o ano em partida eliminatória diante do Sete de Dourados. Depois de empate fora e vitória por 3 x 0 em casa, o Gato Preto avançou para a fase principal da Copa Verde.

Luverdense se defende bem e aproveita as chances que cria
Contra o ABC o Ceilândia fez boa partida, poderia ter vencido, mas o empate o eliminou da Copa do Brasil.

Em seguida, o Ceilândia recebeu o ABC pela Copa do Brasil. O empate em 1 x 1 representou a eliminação do Ceilândia na competição. 

Restava a Copa Verde e o adversário era o bom time da Luverdense. Foram dois jogos e duas derrotas – 0 x 1 e 1 x 3.

Neguete comemora o gol do Luverdesne
Neguete comemora o gol do Luverdense: Ceilândia perdeu as duas e foi eliminado.

Restava como resta ao Ceilândia o Campeonato Candango. O time comandado por Adelson fez a melhor campanha da primeira fase.  Nos jogos diretos contra seus principais adversários teve bons e maus momentos. Contra o Brasiliense, o Gato Preto não fez boa partida. Contra o Gama fez um jogo equilibrado.

Gol de Michel recolocou o Ceilândia na luta pelo primeiro lugar: não vale de nada, mas dá moral
Michel faz o gol do empate diante do Sobradinho: falha de Artur mudou história do jogo

O Ceilândia de 2017 tem uma proposta de jogo diferente do ano anterior. Dono da sua melhor campanha em anos recentes, o Ceilândia foi o líder da fase de classificação. Pelo regulamento, isso pouco representa a não ser a vantagem de mandar a segunda partida em casa.

Wallinson fez um partida quase perfeita, mas quase entregou um gol que mudaria a história do jogo
Wallinson forma a dupla de área com Badhuga

Adelson oscilou entre Pedro e Artur. Depois da grave falha diante do Sobradinho, Pedro tomou o lugar de Artur. Dudu tem feito uma temporada superior aos anos anteriores.  No miolo de área, Badhuga e Wallinson superaram as desconfianças iniciais e compoem a defesa menos vazada. Elivelto tem subido de produção e tem sido uma das referências do Ceilândia.

Emerson Martins comemora o gol alvinegro
Emerson Martins comemora o gol alvinegro: um dos principais nomes do início de temporada

Emerson Martins começou a temporada muito bem. Desgastado pela sequencia de jogos é, depois de uma semana de folga, uma das esperanças para o título alvinegro que não vem desde 2012. Didão, Alcione e Felipe Cirne compõem o meio de campo.

Adelson fez as mexidas possíveis: Willian Carioca entrou no lugar de Emerson Martins
Willian tem sido o décimo segundo jogador de Adelson

O ataque alvinegro tem alternado conforme o adversário. Ora Adelson tem se valido de Gilmar Ere, ora de Michel, mas Romarinho tem sido peça imprescindível.

Com esse time, o Ceilândia vai enfrentar um Luziânia que o derrotou em jogos de mata-mata em 2015 e 2016. Melhor time no papel, melhor time no campo, o Gato Preto terá que prova-lo na prática se quisier seguir adiante.

Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho

Dois pontos da liderança: Ceilândia rema em direção ao topo

Artur tem sido importante nos jogos decisivos
Artur tem sido importante nos jogos decisivos

A liderança da fase de classificação não é um fim em si mesmo. Preocupado em alcançar o auge de sua preparação no momento certo, o Ceilândia fixou como estágio dessa preparação o primeiro lugar da fase de classificação. O primeiro lugar será um termômetro.

Emerson Martins foi substituído contra o Gama: apenas discreto nos últimos jogos
Emerson Martins foi substituído contra o Gama: apenas discreto nos últimos jogos

Mas não vai ser fácil. O Ceilândia precisa vencer para passar à primeira colocação. O Sobradinho, por sua vez, luta por um lugar no G4 e vem realizando boa campanha. 

Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho
Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho

A prova da seriedade do Ceilândia nesse início de reta final do Candangão é que o time fez coletivo nesta terça. Adelson sabe que o Ceilândia  precisa controlar o jogo sem se expor aos contra-ataques do Sobradinho. O técnico Adelson de Almeida sabe como ninguém como faze-lo.

No jogo desta tarde, em função das características da partida, espera-se ao menos uma alteração no Ceilândia. Nesse número não entra o possível retorno de Didão que se recupera de lesão no pubis.

A partida começa às 15h30 no Estádio Nacional.

Romarinho toca na saída do goleiro: Ceilândia 1 x 0

Ceilândia bate Santa Maria e encosta na liderança

Allanzinho correu muito. No final, mal conseguia colocar-se em pé.
Allanzinho correu muito. No final, mal conseguia colocar-se em pé.

O Ceilândia não fez uma grande partida nesta quarta-feira chuvosa, mas superou todas as adversidades para conquistar importante vitória na sua caminhada em direção ao topo da tabela.

O primeiro tempo da partida de hoje foi monótono. Bastante desfalcado pelos diversas lesões, o Ceilândia entrou em campo muito modificado. O Santa Maria se aproveitou para tomar a iniciativa do jogo, mas sem muita inspiração. 

David se machucou: Adelson está ficando sem opções para o meio
David se machucou: Adelson está ficando sem opções para o meio

O Ceilândia também não tinha inspiração, mas não faltava espírito de luta. Chance mesmo, apenas uma. Michel recebeu cruzamento de Romarinho e cabeceou para grande defesa do arqueiro grená.

Na história recente não há noticia de que um jogador do Ceilândia tenha sido expulso tão rapidamente como Weverton
Na história recente não há noticia de que um jogador do Ceilândia tenha sido expulso tão rapidamente como Weverton

O jogo que já estava difícil ficou um pouco pior com a saída de David que se contundiu. Se estava pior, ficou ainda pior quando China foi expulso logo depois de entrar. O negócio era esperar o término do primeiro tempo.

O Gato Preto voltou do intervalo com um homem a menos e algumas alteraçoes. Adelson sacou Elivelto e colocou Dudu na lateral direita, deslocando Wanderson para a esquerda.

Sob sol e sob chuva, Camisa13 cantou e incentivou o Ceilândia
Sob sol e sob chuva, Camisa13 cantou e incentivou o Ceilândia

Debaixo de um forte temporal, o Ceilândia resistiu bravamente. Aos poucos, contudo, foi encontrando espaços nas costas dos laterais do Santa Maria. Ora a direita, ora a esquerda. Apesar de pressionado, o Ceilândia mostrava estar vivo.

Um temporal desabou no segundo tempo
Um temporal desabou no segundo tempo

O temporal obrigou que os refletores fossem acesos. Não demorou e um conjunto de refletores apagou. Aos 21 minutos, o jogo parou. Quatro minutos depois, a bola voltou a rolar com o Santa Maria pressionando o Ceilândia.

Michel teve uma atuação apagada: nem de longe lembrou a grande atuação do sábado
Michel teve uma atuação apagada: nem de longe lembrou a grande atuação do sábado

Aos 29 minutos (25 de bola rolando), Emerson enxergou Romarinho e o colocou cara a cara com o goleiro. O artilheiro do Ceilândia não perdeu a oportunidade e fez Ceilândia 1 x 0.

Almeyda fez por merecer a confiança de Adelson
Almeyda fez por merecer a confiança de Adelson

Após o gol esperava-se que o Santa Maria pressionasse o Ceilândia, mas isso não aconteceu. Embora mantivesse a posse de bola, o visitante foi incapaz de molestar a meta defendida por Arthur. 

Romarinho toca na saída do goleiro: Ceilândia 1 x 0
Romarinho toca na saída do goleiro: Ceilândia 1 x 0

O jogo terminou 1 x 0. Agora, Ceilândia, Gama e Brasiliense lutam ponto a ponto pelo topo da tabela. O Gato, contudo, precisa dar uma pausa para a Copa Verde.

No domingo, o Ceilândia enfrentará o Luverdense. Adelson deve poupar parte do elenco para a reta final do Candangão, mas acredita que o elenco está à altura do desafio de vencer no Mato Grosso.

 

Ceilândia vence Paracatu e volta a encostar nos líderes

Filipe Cirne tem mostrado evolução. Ainda sem ser o Cirne de antes, foi o nome do jogo.
Filipe Cirne tem mostrado evolução. Ainda sem ser o Cirne de antes, foi o nome do jogo.

Os poucos e fiéis torcedores do Ceilândia viram um jogo eletrizante na tarde deste sábado. Depois do sonolento empate diante do Brasiliense, o Ceilândia enfrentou um Paracatu que mostrou, logo nos primeiros movimentos, que viria para o jogo. 

Michel deu muito trabalho para a defesa do Paracatu, mas o gol não veio
Michel deu muito trabalho para a defesa do Paracatu, mas o gol não veio

O Ceilândia não se deixou intimidar e, como poucas vezes fizera nesse campeonato, fazia a transição da defesa para o ataque com consciência e qualidade. O Paracatu investia na progressão em velocidade. 

Não demorou para que um outro personagem aparecesse no jogo: a arbitragem.  Os primeiros movimentos demonstravam que o bom time do Paracatu não apenas joga futebol, mas também pressiona a arbitragem a cada lance. Rafael Diniz se perdeu quando aceitou a pressão dos jogadores do Paracatu.

Rafael Diniz foi dois árbitros em um jogo só: no primeiro tempo, permitiu que se questionasse demais a arbitragem
Rafael Diniz foi dois árbitros em um jogo só: no primeiro tempo, permitiu que se questionasse demais a arbitragem

Cada lance era motivo de reclamação, na maior parte das vezes sem motivo. Ficou pior quando Felipe Cirne mereceu um cartão amarelo quando, embora sem a intenção, acertou um jogador do Paracatu na disputa de bola. Rafal Diniz não aplicou. O Ceilândia também se sentiu no direito de reclamar e daí para a frente o jogo se desenvolveu em um clima de tensão que poderia ter sido evitado.

Artur dessa vez não fez milagres: a trave o salvou duas vezes
Artur dessa vez não fez milagres: a trave o salvou duas vezes

O primeiro tempo também teve futebol. Com a bola rolando, o Ceilândia foi melhor. Artur não teve trabalho.Enquanto isso, Felipe Cirne deu mostras do que viria no segundo tempo. Na primeira vez, serviu Romarinho para que a defesa do Paracatu salvasse sobre a linha. Na segunda, ele próprio quase marcou para o Ceilândia.

Badhuga voltou a fazer uma boa partida defensivamente
Badhuga voltou a fazer uma boa partida defensivamente

O primeiro tempo terminou sem gols. Destaque negativo para arbitragem, frouxa disciplinarmente. Tecnicamente, o erro mais grave foi não marcar um penalti claro para o Ceilândia quando Michel foi seguro dentro da área.

Wallinson fez um partida quase perfeita, mas quase entregou um gol que mudaria a história do jogo
Wallinson fez um partida quase perfeita, mas quase entregou um gol que mudaria a história do jogo

O intervalo foi um show de horrores. Algo que se imaginava superado no futebol do DF e não vale a pena ser mencionado. 

A confusão do intervalo tirou a concentração do Ceilândia. O Paracatu voltou melhor e teve duas oportunidades seguidas para abrir o marcador. Na primeira, a trave salvou o Ceilândia. Na segunda, o travessão. Em ambas, brilhou a estrela de Artur.

Elivelto foi muito exigido: e correspondeu à altura
Elivelto substituiu Kabrine, foi muito exigido e correspondeu fez sua melhor partida este ano

O jogo era melhor jogado que no primeiro tempo. Rafael Diniz retomara o controle do jogo e  a arbitragem era melhor.

Refeito do susto dos minutos iniciais, o Ceilândia retomou a iniciativa do jogo e poderia ter saído na frente quando Felipe Cirne arriscou de fora da área,  o goleiro salvou e a bola ainda tocou na trave.

David substituiu Didão que deve ficar muito tempo fora
David substituiu Didão que deve ficar muito tempo fora

O Ceilândia manteve-se com a iniciativa do jogo até os 25. Foi aí que Filipe Cirne cobrou escanteio na cabeça de Emerson Martins. O volante subiu sozinho no meio da área do Paracatu e cabeceou para fazer Ceilândia 1 x 0.

Com a desvantagem, o Paracatu foi para cima do Ceilândia. O Gato Preto controlou as ações do adversário, mas ao menos em duas oportunidades o Paracatu poderia ter empatado. Em ambas, faltou pontaria.

Emerson Martins comemora o gol alvinegro
Emerson Martins comemora o gol alvinegro

O Ceilândia era um time consciente e também poderia ter ampliado. Como espetáculo, foi um jogo muito bom de assistir. O futebol tem a sua lógica e poder-se-á questionar as chances criadas pelo adversário.

 No final, a vitória devolve o Ceilândia à contra Gama e Brasiliense pelo topo da tabela. Os poucos e fiéis torcedores do Ceilândia comemoraram a vitória. O time mostrou que pode vencer grandes jogos.

 

Luverdense se defende bem e aproveita as chances que cria

Ceilândia enfrenta o paredão do Luverdense

Ceilândia não terá apoio de seu torcedor contra o forto Luverdense
Ceilândia não terá apoio de seu torcedor contra o forto Luverdense

A falta de torcedores nas arquibancadas é o menor  dos problemas que o Ceilândia terá que superar na tarde deste sábado, 16h, no Estádio Regional. O verdadeiro problema se chama Luverdense.

Time da Série B: Contra o ABC o Ceilândia esteve perto da vitória, mas apenas empatou
Time da Série B: Contra o ABC o Ceilândia esteve perto da vitória, mas apenas empatou

O Luverdense é o segundo adversário que joga na Série B que o Ceilândia enfrenta em 2017. Contra o ABC, o Ceilândia sofreu com o forte sistema defensivo do adversário e se deu ao luxo de tomar o primeiro gol. Hoje, precisa evitar tal sofrimento já pensando no jogo de volta.

Adelson sabe que o Ceilândia precisa vencer bem. Terá pela frente um adversário que aposta menos na posse de bola que o ABC: O Luverdense é forte nos contra-ataques, mas tem aceitado o jogo do adversário.  Algo a ser conferido hoje à tarde. O Ceilândia não pode confiar em fórmulas pré-concebidas, deve confiar apenas em seu jogo.

Luverdense se defende bem e aproveita as chances que cria
Luverdense se defende bem e aproveita as chances que cria

Boa parte dos gols do Luverdense em 2017 foram  em lances de contra-ataque. É um time que não se desepera na transição defesa para o ataque, isso significa que não pode ter espaços. Por outro lado, o Ceilândia tem demonstrado uma boa evolução no sistema de jogo. A experiência do conjunto alvinegro faz a diferença nessas horas: é um time acostumado a competições interestaduais. 

O técnico Adelson de Almeida afirmou que a sua equipe treinou bem durante a semana. O time é experiente e tem a seu favor o fato de estar mais descansado que o adversário. Adelson deve contar com o que tem de melhor.  Será, então, o teste mais importante do Ceilândia nesse começo de 2017.

 

Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade

Foco no Luverdense pela Copa Verde

Ceilândia enfrentou o Brasília de olho no Luverdense
Ceilândia enfrentou o Brasília de olho no Luverdense

O Ceilândia jogou contra o Brasília já de olho no Luverdense. jogo válido pelas oitavas de final da Copa Verde 2017.  Há poucas informações sobre o time matogrossense, mas o pouco que se sabe é que é um time muito diferente daquele do ano passado.

O Luverdense está invicto em 2017 e é muito forte em seus domínios. Se quiser avançar na Copa Verde o Ceilândia precisa fazer um bom resultado dentro de casa. O adversário acaba de classificar-se para a terceira fase da Copa do Brasil, mas pagará o preço pelo desgaste do confronto do meio de semana.

Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade
Presidente Ari de Almeida: Copa Verde é prioridade

O presidente Ari de Almeida coloca a Copa Verde como prioridade nesse momento. A tarefa não será fácil. As informações recebidas dão conta que o Luverdense é uma equipe que assenta seu jogo em um forte sistema defensivo e nos contra-ataques rápidos. Se o adversário der campo, é um time que avança sempre organizado. Nada muito diferente daquilo que o Ceilândia viu diante do ABC pela Copa do Brasil.

O Ceilândia sabe os perigos que corre. Por essa razão, o técnico Adelson de Almeida poupou boa parte de seu elenco titular no jogo de ontem. 

Romarinho não esteve bem em 2016. Em 2017, um dos destaques do Ceilândia

Semana decisiva começa hoje contra o Taguatinga

Emerson Martins tem sido de uma regularidade incrível. Ceilândia precisa saber usa-lo
Emerson Martins tem sido de uma regularidade incrível. Ceilândia precisa saber usa-lo

O Ceilândia tem um semana decisiva. Comissão Técnica e elenco serão postos à prova em suas capacidades de organização, motivação, recuperação e habilidade para colocar em campo um time à altura dos desafios enfrentados. Os resultados da semana apontarão claramente os objetivos do Gato Preto nesta fase do Candangão.

Gilmar Erê: ofensivamente, participação nos gols. Defensivamente: responsável pela boa fase de Dudu
Gilmar Erê: ofensivamente, participação nos gols. Defensivamente: responsável direto pela boa fase de Dudu

Neste sábado, 16h,  o Ceilândia enfrenta o Atlético Taguatinga.  Tal qual ano passado, o Gato Preto e o Atlético se encontram em situações opostas na tabela. Em 2016,  Adelson poupou boa parte do seu time titular e o time que entrou não estave à altura do desafio. Resultado: empate sofrido por 0 x 0.

Em 2016, um dos poucos jogos em que o Ceilândia foi claramente beneficiado pela arbitragem: 0 x 0
Em 2016, um dos poucos jogos em que o Ceilândia foi claramente beneficiado pela arbitragem: 0 x 0

Para o jogo de hoje, Adelson não divulga o time. Espera-se que faça alterações e, mais importante, que aqueles que vão entrar estejam à altura do desafio.  Alguns jogadores não repetiram as boas atuações de jogos anteriores. Adelson precisa saber usá-los. Nesse caso estão Gilmar Erê e Emerson Martins.

Aos trancos e barrancos e com um time improvisado, Ceilândia tropeçou no Taguatinga em 2016: 0 x 0
Aos trancos e barrancos e com um time improvisado, Ceilândia tropeçou no Taguatinga em 2016: 0 x 0

Alguns jogadores precisam de rodagem. Nesse caso estão Dudu, Filipe Cirne, Michel, Matheuzinho, Elivelto, David, todos os suplentes. O problema está em saber o quão desfigurado o time pode ficar.  Em 2016, o time entrou muito desfigurado contra o Atletico Taguatinga e o resultado foi ruim. 

Romarinho não esteve bem em 2016. Em 2017, um dos destaques do Ceilândia
Romarinho não esteve bem em 2016. Em 2017, um dos destaques do Ceilândia

O capitão Didão deve retornar ao time. Wallinson está suspenso.David machucou o braço contra o Formosa. Allanzinho recupera-se de enfermidade. Gilmar Ere e Emerson Martins são jogadores importantes e precisam ser usados com inteligencia. O trabalho de Adelson  e da comissão técnica não é fácil. A estrutura do time ajuda nesses momentos.

Como é só um desafio por vez, o Ceilândia foca no Taguatinga. Na quarta tem Brasília e no sábado jogo de ida da Copa Verde contra a Luverdense.

 

Related Images: