Tag: Gama

Feminino: Ceilândia sobe um degrau, mas título fica para 2019

Lauana disputa no alto: Ceilândia e Cresspom fizeram mais uma partida equilibrada

O time feminino do Ceilândia caiu nas semifinais do Candangão 2018 para o Cresspom. Jogando neste domingo na Cidade do Gato, o Ceilândia voltou a ser derrotado por seu advesário e o sonho do título Candango fica para 2019.

Juciara, Camila e Eliane: Barreirão contra o Cresspom

Novamente foi uma partida bastante equilibrada, decidida no detalhe. No primeiro tempo, os times alternaram a iniciativa do jogo. Não é possível dizer que um time teve o domínio sobre o outro. Ora o Ceilândia rondava a área adversária, ora o Cresspom chegava à área alvinegra.

Mais entrosada, Karine deu equilíbrio pelo lado direito e fez boa partida. Fisicamente, contudo, ainda longe do ideal.

O ponto positivo é que o Ceilândia tocava bem a bola. A transição defesa para o ataque se fazia com toques precisos e rápidos até a entrada da área adversária. O Cresspom, a seu turno, tem uma defesa forte e fazia da retomada da posse de bola e da progressão nos espaços vazios o seu forte. Era um bom jogo de se assistir.

Valéria foi o grande nome do Ceilândia em 2018 e permitiu que o Gato Preto subisse mais um degrau na guera contra Minas e Cresspom

Havia, como há, uma grande diferença entre Ceilândia e Cresspom. Tecnicamente os times se equivalem, mas atleticamente o Cresspom é um time mais inteiro. Essa foi a diferença o jogo inteiro. Essa diferença atlética permitiu ao Cresspom levar mais perigo à meta do Ceilândia que o inverso. E isso se devia às bolas longas.

Isabela estava devendo contra os grandes: Desta vez fez um jogo maduro, como se esperava

Graças às bolas longas, o Cresspom teve ao menos duas grandes oportunidades de abrir o marcador na primeira etapa.  Em ao menos uma delas Valéria, talvez o grande nome do Ceilândia no campeonato, fez bela defesa.

Veio o segundo tempo e o panorama da partida se manteve. Ora o Cresspom tinha a iniciativa, ora o Ceilândia tinha a iniciativa das jogadas.

Juciara dando combate: Dupla de área com Laiane segurou o Cresspom.

A diferença atlética dava ao Cresspom uma vantagem na disputa no um contra um e lhe permitia a ligação direta. O primeiro gol veio quando o Ceilândia tinha a iniciativa da partida. A bola longa no contra-ataque do Cresspom era um problema.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa o Cresspom tivera um penalti a seu favor e que fora desperdiçado por Cirlene. Na origem da jogada uma bola longa. A diferença de força física, embora não preponderante, fazia a diferença.

Kaká foi uma das jogadoras que mais evoluiu em 2018. A manter a progressão será bom nome para 2019

Aos 20, bola longa, travessão e Joyce abriu o placar. O gol contudo não mudou o ritmo do jogo. O jogo continuava equilibrado. Ceilândia mudou o esquema tático. Dayana entrou para compor três zagueiros.

O jogo seguiu equilibrado até os 40, mas agora com um leve predomínio nas ações por parte do Cresspom. Quis o destino que o segundo gol adversário viesse em um lance casual no qual o árbitro viu pênalti de Dayana. Pitti cobrou com perfeição e fez 2 x 0, resultado final.

Alane sempre esteve bem marcada, mas deu muito trabalho à defesa do Cresspom

Ao final, mesmo eliminado, o Ceilândia tem algo a comemorar. Tecnicamente o time não mais fica devendo a Minas e Cresspom.  A diferença atlética, contudo, é palpável. A diferença na intensidade da preparação, na quantidade de dias de treinamento, cobra seu preço em dias decisivos.

Com méritos, o Cresspom vai jogar a final contra o Minas. Ao Ceilândia resta comemorar ter subido mais um degrau e se preparar para subir mais outro degrau em 2019. Esse salto de qualidade que precisa dar é muito mais difícil e vai exigir mais dedicação e investimento. Torcer para que seja possível.

Alane faz o primeiro de seus quatro gols: Lembrou Nycole

Com quatro gols de Alane, Ceilândia goleia Santa Maria

Erika fez uma bela partida. Amanda aprovaria
Erika fez uma bela partida. Amanda aprovaria

O Ceilândia venceu o Santa Maria na manhã deste domingo por 6 x 0 e agora está na dependência do resultado de Minas/ICESP versus Gama para conhecer o seu adversário na semifinal do Candangão Feminino 2018.

Kaká teve uma atuação lúcida: equilibrou o time a partir da defesa

O Ceilândia jogou bastante desfalcado em razão das provas de concurso para a carreira de Sargento do Exército Brasileiro.  Mesmo assim, o Gato Preto não teve dificuldade para vencer o valente time do Santa Maria.

Gabi sai chorando de campo: desfalque sério e quase certo para semifinais

O  jogo foi disputado em ritmo de treino. O Ceilândia precisou valer a sua melhor técnica e de 21 minutos para fazer o primeiro gol com a estreante Alane.  A mesma Alane ampliou aos 35, fazendo Ceilândia 2 x 0.

Suyanne entrou, fez um gol, mandou outra na trave: pegando ritmo, pode ser importante

Veio o segundo tempo e Suyanne ampliou aos 10, Alane fez mais dois gols, aos 17 e 36. Isabela fechou o placar aos 47: Ceilândia 6 x 0.

Apesar do placar elástico, ficou a certeza de que o time do Ceilândia joga mais do que mostrou em campo.  E vai precisar.

Isabela teve liberdade e, com liberdade, Isabela é mortal
Isabela teve liberdade e, com liberdade, Isabela é mortal

Nas semifinais o Ceilândia provavelmente enfrentará o Cresspom, visto que o Minas provavelmente derrotará o Gama e conquistará a primeira colocação no geral. No jogo da fase de classificação, o Cresspom foi muito superior ao Ceilândia, apesar do placar apertado de 2 x 1.

Alane faz o primeiro de seus quatro gols: Lembrou Nycole
Alane faz o primeiro de seus quatro gols: Lembrou Nycole

Tudo aponta para que os jogos das semifinais seja diferente. O Ceilândia completo é um time mais forte, mas o Cresspom é outro patamar.  Vai ser difícil, mas não é impossível.

Lucas Portela comemora o gol do título

Ceilândia bate Legião e é Campeão Candango de Juniores 2018

Juan fez o primeiro gol do Ceilândia cobrando pênalti.
Juan fez o primeiro gol do Ceilândia cobrando pênalti.

O Ceilândia sagrou-se Campeão Candango de Juniores do Distrito Federal em 2018. Jogando na tarde deste sábado, no Bezerrão, o Gato Preto precisou de cento e vinte minutos para vencer o Legião e voltar a ser campeão de juniores.

Christian nada pode fazer no gol de empate do Legião
Christian nada pode fazer no gol de empate do Legião

A decisão opunha os times de melhores campanhas na competição. O Ceilândia teve a iniciativa do jogo na maior parte do tempo, mas não conseguiu traduzir esse domínio em situações claras de gol. O mesmo se diga do Legião nos momentos em que tomou a iniciativa do jogo.

O Ceilândia esteve melhor na maior parte do tempo
O Ceilândia esteve melhor na maior parte do tempo

Assim, os gols vieram em bolas paradas.  O Gato Preto saiu na frente logo aos 13 minutos. Warley foi derrubado dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Juan bateu firme, à direita do gol adversário e abriu o marcador.

Técnico Leo Roquete mexeu muito no time no segundo tempo
Técnico Leo Roquete mexeu muito no time no segundo tempo

Não deu tempo sequer para comemorar.  Três minutos depois o Ceilândia errou na saída de bola. Na sequência, o árbitrou assinalou falta que foi cobrada com perfeição: Ceilândia 1 x 1 Legião.

Torcida levou faixas para apoiar jogadores
Torcida levou faixas para apoiar jogadores

O Ceilândia sofreu o impacto emocional do gol, mas logo se recompôs. O primeiro tempo terminou em 1 x 1.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou melhor, mas mostrava as mesmas dificuldades no último passe que no primeiro tempo. Na segunda metade do segundo tempo o panorama do jogo mudou. O Legião assumiu o controle da partida.

Lucas Portela comemora o gol do título
Lucas Portela comemora o gol do título

Tal qual o Ceilândia, o Legião também tinha dificuldade para criar situações claras de gol e o tempo regulamentar terminou em 1 x 1 .

Comissão Técnica espera ansiosa pelo término da partida

Veio a prorrogação e o Ceilândia voltou a tomar a iniciativa do jogo. Já havia espaços entre as linhas defensivas de ambas as equipes, mas ninguém criou situação clara de gol.

Festa alvinegra: Ceilândia campeão

Veio o segundo tempo da prorrogação e a cobrança de penalidades parecia algo real. Não foi isso que aconteceu. Abdio invadiu a área do Legião e foi derrubado. Penalti! Lucas Portela cobrou e fez Ceilândia 2 x 1 aos 5 minutos.

Só não foi possível fotografar a entrega do troféu: mas está valendo
Só não foi possível fotografar a entrega do troféu: mas está valendo

Depois disso, o Ceilândia cuidou em segurar o jogo. O Legião não tinha forças e o Gato Preto controlou a partida até o apito final. Depois de 31 anos, mesmo tendo sido campeão em todas as categorias de base do Distrito Federal, inclusive sub 20, enfim  o Ceilândia volta a ser Campeão Candango de juniores.

Ceilândia e Aliança posam para fotografia conjunta: Karine pode reforçar o Gato Preto na reta final

Alane e Isabella são destaques em Goiás. Ceilândia, invicto, é vice

Ceilândia posa com troféu e premiações do Interestadual de Damolândia
Ceilândia posa com troféu e premiações do Interestadual de Damolândia

O time feminino do Ceilândia foi ao Estado de Goiás para disputar o Torneio Interestadual de Damolândia. Em campo o Divas de Uberlândia-MG, o Ilha Bela de Goiânia-GO e o Aliança-GO, mais o alvinegro.

Ceilândia terá o Santa Maria neste final de semana
Ceilândia terá o Santa Maria neste final de semana

No primeiro confronto, sábado pela manhã, o Ceilândia enfrentou o Divas-MG e venceu por 5 x 0. No sábado à tarde foi a vez do Ceilândia enfrentar o Ilha Bela. Nova  vitória alvinegra, desta vez por 6 x 0.

Ceilândia agora volta suas baterias para o Candangão Feminino
Ceilândia agora volta suas baterias para o Candangão Feminino

A decisão ficou para o domingo, quando o Ceilândia enfrentou o Aliança-GO. O Gato Preto saiu à frente no marcador. Fez 2×0. O Aliança diminuiu, o Gato Preto aumentou para 3 x 1, mas permitiu a reação do Aliança que empatou.

O empate favoreceu o Aliança que tinha melhor saldo de gols. No final, o Ceilândia acabou com sagrando-se vice-campeão invicto. Destaque para o retorno de Alane. A atacante foi artilheira da competição com sete gols. Isabela foi eleita a melhor jogadora.

Ceilândia e Aliança posam para fotografia conjunta: Karine pode reforçar o Gato Preto na reta final
Ceilândia e Aliança posam para fotografia conjunta: Karine pode reforçar o Gato Preto na reta final

Agora o Ceilândia volta suas baterias para o jogo deste domingo diante do Santa Maria. Para esse encontro, além do retorno de Alane, que disputou o Brasileiro A2 e o Paulista pelo Embu das Artes, o Gato Preto poderá contar com Karine, meia-atacante do Aliança.

O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.

Campeonato Feminino pode ficar paralisado por um mês

Amanda voltou ao time: partida quase perfeita
Último jogo do Ceilândia foi contra o Gama: vitória sofrida por 1 x 0

Já estava previsto, mas a Federação optou por jogar com a sorte. É com esse sentimento que os clubes se reunem com a FFDF nesta quarta-feira para tratar do Campeonato Feminino 2018.

Ceilândia agora enfrenta o Gama com obrigação de vencer
Forma três jogos: o último contra o Gama, este contra o Cresspom e o primeiro contra o Minas.

Falando ao CeilandiaEC., Moacir Junior afirmou que, no começo do ano, Ceilândia e Gama se opuseram a que o Campeonato Candango Feminino fosse disputado no primeiro semestre. Argumentaram que  havia  grande possibilidade do Minas/ICESP passar às semifinais. Isso prejudicaria as demais equipes que ficariam muito tempo sem jogar. Haveria um desequilíbrio técnico e também financeiro, visto que os times femininos tem enorme dificuldades para se manter.

O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.
O remodelado Ceilândia fez um bom jogo contra o Minas.

Moacir Junior lamentou que isso tenha ocorrido. Com o Minas/ICESP nas semifinais do Campeonato Brasileiro da Série A2, o campeonato deve parar. No próximo final de semana, o Minas/ICESP joga contra o 3B Sport-AM e no outro final de semana viaja a Manaus para o jogo de volta. Se passar pelo 3B Sport, o campeonato fica parado por mais duas semanas.

Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia

Abdio e Luan marcam e juniores eliminam o Gama

O Ceilândia começou melhor: boa transição defesa para o ataque
O Ceilândia começou melhor: boa transição defesa para o ataque

O Campeonato Candango de Juniores 2018 chegou à sua fase decisiva. Em um campeonato equilibradíssimo, cada vitória deve ser conquistada com muita superação.  Neste domingo, enquanto todos os olhos estavam voltados para a Copa do Mundo,   não foi diferente. Ceilândia e Gama enfrentaram-se em um jogo de vida ou morte para as suas pretensões. Melhor para o Gato Preto, pior para o Gama que está eliminado.

Time do Técnico Léo Roquete está próximo do mata-mata
Time do Técnico Léo Roquete está próximo do mata-mata

O jogo começou a cem por hora.   Imprimindo forte ritmo e, mais que isso, com uma boa passagem do meio de campo para o ataque, o Gato Preto começou melhor. Não demorou muito para que o Ceilândia fizesse 1 x 0. Cobrança de falta de João Brasil pela direita e Luan cabeceou para fazer Ceilândia 1 x 0.

Luan salva sobre a linha do gol: Gama assustou no primeiro tempo
Luan salva sobre a linha do gol: Gama assustou no primeiro tempo

O gol pareceu ter acomodado o Ceilândia. O Gama foi à frente e aos poucos empurrou o Ceilândia para o seu campo de defesa. O Gato Preto perdera a boa transição defesa para o ataque e, ou conduzia a bola excessivamente, ou tentava ligações diretas sem resultado.  O Ceilândia sofreu alguns sustos, mas conteve o impeto do adversário e retomou o controle das ações no último terço do primeiro tempo.

Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia
Luan comemora logo aos sete minutos. Gol deu tranquilidade ao Ceilândia

Veio a segunda etapa e o Gama realizou três substituições logo de cara. O Ceilândia manteve a pegada do primeiro tempo, controlou as ações do adversário e o estreante Abdio resolveu o jogo ao fazer 2 x 0.

Defesa trabalhou muito durante o momento de instabilidade alvinegra
Defesa trabalhou muito durante o momento de instabilidade alvinegra

O resultado devolveu a primeira colocação do Grupo C ao Ceilândia. No próximo final de semana o Gato Preto tem outro difícil confronto,  agora contra o Cruzeiro-DF que ontem venceu o Samambaia por 3 x 1, mas daqui para a frente, não há jogo fácil.

Ceilândia também perdeu boas oportunidades: mais eficiente que seu adversário
Ceilândia também perdeu boas oportunidades: mais eficiente que seu adversário

As projeções de momento colocam o Ceilândia na primeira fase do mata-mata contra um time de seu próprio grupo. Então, é melhor estar preparado para jogos difíceis até o final, mas o time mostrou que está encaixando nesta reta decisiva.

 

 

 

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento

FEMININO: Guerreiras alvinegras superam desfalques e vencem o Gama

Maria Yrla teve a difícil missão de substituir a insubstituível Isabella
Maria Yrla teve a difícil missão de substituir a insubstituível Isabella

Ceilândia e Gama fizeram uma partida eletrizante neste domingo, jogo válido pela terceira rodada do Candangão Feminino de 2018.

Kaká fez a sua melhor partida pelo Ceilândia. No segundo tempo, cansou e o Ceilândia junto
Kaká fez a sua melhor partida pelo Ceilândia. No segundo tempo, cansou e o Ceilândia junto

Foi um jogo difícil, como se sabia que seria. Foi um jogo sofrido, como se sabia que seria. Para tanto, contribuiu o fato de o Ceilândia jogar mais uma vez sem Isabella, sua referência técnica. Outra ausência muito sentida foi a de Lauana, xerife do meio de campo alvinegro. O Ceilândia estava desfalcado de duas de suas melhores jogadoras.

Alessandra foi muito exigida: importante taticamente
Alessandra foi muito exigida: importante taticamente

O coração do torcedor poderia temer pelo pior, mas não os corações das guerreiras alvinegras. Talita, Maria Yrla, Kaká e Alessandra compensaram as diferenças para  Isabella e Lauana com entrega. O mesmo se diga do restante da equipe.

Amanda voltou ao time: partida quase perfeita
Amanda voltou ao time: partida quase perfeita

No primeiro tempo, embalado pelo vento, o Ceilândia foi melhor. Rondou a área alviverde por diversas oportunidades, mas sempre faltou o último passe ou o último toque. O Ceilândia abusava dos lançamentos e a verdade é que esses lançamentos machucavam a defesa do Gama.

Eliane controlou o lado esquerdo do campo
Eliane controlou o lado esquerdo do campo

Em um desses lançamentos, Gabi ficou cara a cara com a goleira adversária e fez Ceilândia 1×0 contra o time dirigido pelo ex-zagueiro do Ceilândia de 2001, Célio Lino.

Gabi deu muito trabalho para a defesa do Gama: premiada com o gol da vitória
Gabi deu muito trabalho para a defesa do Gama: premiada com o gol da vitória

Veio o segundo tempo e o sofrimento mudou de lado. Logo aos 30 segundos o Gama perdeu chance incrível de empatar. O alviverde continuou melhor, mas ora a defesa, ora Valéria impediam o gol adversário.

Quando tudo dava errado, lá estavam as mãos salvadoras de Valéria
Quando tudo dava errado, lá estavam as mãos salvadoras de Valéria

O Gama pressionava. Aos 21, no bate-rebate dentro da área, o Gama teve a oportunidade e empatar, mas a bola explodiu no travessão. O Ceilândia, mesmo cansado, conseguiu equilibrar o jogo nos últimos 20 minutos. Levou um ou outro susto, mas também poderia ter matado o jogo com Suyane.

Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento
Defesa do Ceilândia foi muito exigida. Consistência defensiva tem sido a chave até o momento

Ao final, o Gato Preto controlou as ações do Gama e conquistou importante vitória. Agora, o Ceilândia folga no próximo final de semana. Tempo para recuperar Lauana e Isabella e entrar mais forte na reta final da competição.

No outro jogo da rodada, Cresspom e Minas/Icesp, os times de maior investimento da competição, empataram por 1 x 1.

No primeiro jogo do dia, o atual campeão enfrenta o Paracatu.

Hoje saem dois semifinalistas

 

No primeiro jogo do dia, o atual campeão enfrenta o Paracatu.
No primeiro jogo do dia, o atual campeão enfrenta o Paracatu. Imagens de KadaEsportes.com.br

Sem muito tempo para treinar, o Ceilândia aproveitou o dia a mais de folga para se preparar para a partida decisiva desta quinta-feira, 15h30, no Abadião, diante do Formosa.  Enquanto jogadores e comissão técnica preocupam-se apenas com o Formosa, a torcida tem tempo para se fixar nos outros confrontos das quartas-de-final.

No segundo jogo do dia, Gama pega o Luziânia
No segundo jogo do dia, Gama pega o Luziânia. Imagens de KadaEsportes.com.br

Nos jogos de meio de semana, oito times entram em campo, mas apenas quatro prosseguem na competição. Os jogos de hoje decidem dois semifinalistas.

Às 20h30, no Bezerrão, enfrentam-se os campeões candangos de 2015 e 2016, Gama e Luziânia.  No outro confronto, às 15h30, no Abadião, o atual campeão  Brasiliense enfrenta o Paracatu. Gama e Brasiliense tem a vantagem oferecida pelo regulamento, mas futebol é sempre complicado.

 

Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia

Ceilândia vence Samambaia e enfrenta Formosa nas quartas

Apesar da goleada, Wendel teve participação importante em momentos decisivos do jogo
Apesar do Ceilândia ter goleado o Samambaia, Wendel teve participação importante em momentos decisivos do jogo

O remodelado Ceilândia conseguiu um feito que a princípio parecia inatingível: terminou a fase de classificação do Candangão 2018 em primeiro lugar e, de quebra, bateu o recorde alvinegro na competição ao atingir 25 pontos, marca concretizada com os três pontos da vitória de hoje sobre o Samambaia.

Cariri teve oportunidade: dessa vez fez o simples e uma boa partida
Cariri teve oportunidade: dessa vez fez o simples e uma boa partida

Não foi um jogo fácil, como acontece quando se enfrenta times desesperados para evitar o rebaixamento. O primeiro tempo foi quase que integralmente dominado pelo Ceilândia. O Gato Preto fez 1 x 0 logo aos 15 minutos, quando Emerson Martins colocou Formiga cara a cara com o goleiro adversário. O artilheiro do Ceilândia em 2018 não se fez de rogado e fez 1 x 0.

Dadinho entrou e quase fez um belo gol
Dadinho entrou e quase fez um belo gol

O Ceilândia encontrava muita facilidade para chegar até a área adversária. Essa facilidade fez mal ao time alvinegro que deixou de fazer o simples. O futebol castiga.  Como o Ceilândia não fazia, o Samambaia teve a oportunidade e empatar aos 42, quando o árbitro viu pênalti em jogada disputada por Cocada. Amoroso bateu e empatou o jogo.

Ronan, como sempre, útil taticamente e autor de um gol
Ronan, como sempre, útil taticamente e autor de um gol

Nem deu tempo para o Ceilândia se recuperar. Falha defensiva e, na cobrança de escanteio, Amoros fez 2 x1 para o Samambaia. O time visitante sequer teve tempo de comemorar. Dois minutos depois o árbitro devolveu a gentileza e marcou pênalti para o Ceilândia e falta sobre Formiga, Elivelto bateu e empatou o jogo.

Ronan comemora o terceiro gol do Ceilândia, o gol da virada
Ronan comemora o terceiro gol do Ceilândia, o gol da virada

Na volta para o segundo tempo, o Ceilândia voltou melhor. A desorganização do primeiro tempo ficou no passado. O Gato Preto impôs o seu jogo. Organizado em campo, o Ceilândia foi se acercando do gol da virada. Aos 25, bela jogada pela direita de ataque e o pequenino Ronan virou o jogo: Ceilândia 3 x 2.

Cauê cabeceia firme para fazer Ceilândia 4 x 2
Cauê cabeceia firme para fazer Ceilândia 4 x 2

O Samambaia era valente e tentou ir ao ataque. O Gato Preto, diferente do primeiro tempo, manteve-se organizado. O quarto gol veio aos 36. Um prêmio para o valente Cauê que foi abraçado por todos do banco.  Aos 47, Formiga recebeu livre e marcou o quinto gol do Ceilândia.

Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia
Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia

Com os resultados da última rodada, o Gato Preto enfrentará o Formosa. O adversário empatou com o Brasiliense em 2 x 2. Promessa de jogo complicado. Seria complicado contra qualquer adversário. O Ceilândia precisa estar preparado para as próximas batalhas.

Classificação atual do Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318
8133551218-614
911317816-810
10112271322-98
1111137719-126
1211128719-125

 

Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores

Hora de evoluir

Ceilândia foi surpreendido pelo Gama quando achava ter a partida sob controle
Ceilândia foi surpreendido pelo Gama quando achava ter a partida sob controle

Não foi o dinheiro que transformou o Ceilândia numa das grandes forças do futebol local, foi o trabalho desenvolvido dentro e fora de campo.

Ari de Almeida, presidente do Ceilândia: noites insones
Ari de Almeida, presidente do Ceilândia: noites insones

Sem as mesmas condições financeiras de seus adversários, o Gato Preto diferenciou-se ao compreender que, sem condições de contratar reforços, precisa evoluir coletivamente e, do ponto de vista individual, física e tecnicamente. É natural que alguns jogadores caiam de rendimento. Evoluir vai ser necessário.

Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores
Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores

O Ceilândia não fez uma má partida diante do Gama. O Gato Preto tomou o gol quando imaginava estar controlando seu adversário. Na linguagem do futebol, um acidente. Um acidente que pode ser fatal na fase decisiva… E os jogos decisivos estão chegando.

Proximos Jogos Paracatu

DataJogo

Proximos Jogos Sobradinho

DataJogo

Neste final de semana será jogada a penúltima rodada da fase de classificação. O Paracatu, tal qual o Ceilândia, ainda luta para conseguir uma posição no G4.

Proximos Jogos Luziânia

DataJogo

Para a partida contra o Paracatu, o Ceilândia tem os desfalques certos de Vavá, Alcione e Allan Dellon. O elenco mostrou que tem qualidades e terá que dar mostras de superação a partir deste final de semana, até o final do campeonato. Com elenco enxuto, Adelson terá que se reinventar mais uma vez.

Ceilândia perdeu diversas oportunidades de empatar

Em jogo de sete lesões, Ceilândia perde para o Gama

Médicos das duas equipes socorrem Marcos Douglas: jogo surreal
Médicos das duas equipes socorrem Marcos Douglas: jogo surreal

O Ceilândia foi derrotado pelo Gama na noite desta quarta-feira por 1 x 0.  O resultado não afasta o Gato Preto do G4, mas o deixa ao alcance de seus adversários mais diretos, casos do próprio Gama e do Brasiliense.

Gago foi mais uma vez discreto: necessidade de melhorar a cada jogo
Gago foi mais uma vez discreto: necessidade de melhorar a cada jogo

Foi um jogo atípico, a começar pelo atraso de 20 minutos. O frio anunciava que esse atraso poderia trazer consequencias nefastas nas musculaturas dos atletas.

Antes do término do primeiro tempo, as duas equipes foram obrigadas a realizar seis substituições, todas por lesões musculares. No caso do Ceilândia, saíram Alcione, Vavá e Allan Dellon.

Allan Dellon foi vítima do esquenta, esfria, esquenta, esfria...
Allan Dellon foi vítima do esquenta, esfria, esquenta, esfria…

Discutir as lesões pode desviar a atenção do fato de que o Gama foi melhor no primeiro tempo. O mandante sempre teve a iniciativa das ações ofensivas. O Ceilândia explorava os contra-ataques. Conquanto o Gama tenha sido melhor no primeiro tempo, as duas equipes se igualaram nas oportunidades de gol.

Com as lesões de Alcione e Allan Dellon, Kazado jogou em função diferente
Com as lesões de Alcione e Allan Dellon, Kazado jogou em função diferente

Veio o segundo tempo e o Ceilândia melhorou.  Ao se dizer “melhorou” deseja-se destacar que o jogo ficou mais equilibrado, mas o Gato Preto era incapaz de criar espaços a partir da intermediária de defesa do Gama.

No primeiro tempo, Gama esteve melhor, mas Ceilândia criou o mesmo número de oportunidades
No primeiro tempo, Gama esteve melhor, mas Ceilândia criou o mesmo número de oportunidades

O Gama, por sua vez, conseguia ultrapassar a intermediária de defesa alvinegra com mais facilidade. Para além de realizar a transição de maneira mais apoiada, o Gama ainda assustava ao cobrar as faltas com rapidez.

Foi em uma dessas jogadas, na qual conseguia fazer a transição apoiada, trocando passes a partir do meio de campo, que o Gama fez o único gol da partida. Fabio Gama fez 1 x 0.

Ceilândia perdeu diversas oportunidades de empatar
Ceilândia perdeu diversas oportunidades de empatar

O Ceilândia acordou com o gol sofrido. Colaborou o fato de o Gama ter ficado com um homem a menos depois que perdeu o quarto jogador por lesão.  O Gato Preto foi ao ataque e perdeu seguidas chances para empatar.

Wallace Jesus teve ao menos três oportunidades para marcar, mas não foi dessa vez
Wallace Jesus teve ao menos três oportunidades para marcar, mas não foi desta vez

No final, o resultado soou injusto para o Ceilândia diante dos diversos gols perdidos e até mesmo por um penalti não marcado em Wallace Jesus. Na tábua de classificação, contudo, ficou a certeza que o Ceilândia ainda depende apenas de si para almejar sonhos maiores.

 

 

Badhuga comemora em 2010: CEC joga a liderança em 2012

Briga no topo da tabela

Melhor defesa do Campeonato terá muito trabalho hoje à noite
Melhor defesa do Campeonato terá muito trabalho hoje à noite

Ceilândia vai ao Gama hoje à noite enfrentar um dos seus mais tradicionais adversários. O Gato Preto procura consolidar-se no topo da tabela em um disputa ponto a ponto com Brasiliense e Gama.

Batata e Gago mostraram que podem ser úteis ao Ceilândia em 2018
Batata foi pouco aproveitado: deixou o Ceilândia para jogar nas divisões inferiores de São Paulo

Há novidades nos ataques dos dois  times. Ontem foram publicados a rescisão do contrato de Batata, atacante do Ceilândia, e o registro de Betinho, ex-Ceilândia, como atacante do Gama.

Arbitragem igual ao time do Gama: nos momentos decisivos falhou. No lance de Alcione, pênalti claro não marcado.
Nos últimos dois jogos no Bezerrão: uma vitória para cada lado

Adelson tem alternado diversos jogadores a cada partida, adaptando o time às necessidades do momento e ao adversário. Somente na hora do jogo será possível saber o time que mandará a campo.

Nos últimos dois confrontos no Bezerrão, uma vitória para cada lado.

 

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

77 vezes Ceilândia vs Gama

Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais
Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais

Ceilândia e Gama se enfrentarão nesta quarta-feira pela 9a rodada do Candangão 2018. Será o 77º jogo oficial entre as equipes. O Gama leva vantagem no confronto direto com 31 vitórias, 25 empates contra 20 vitórias do Ceilândia. São 73 gols marcados pelo Ceilândia contra 107 do Gama.

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.
Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

Desde 2010  a estatística é mais equilibrada. São quatro vitórias do Ceilândia contra três empates e três vitórias do Gama.

O confronto deste meio de semana é importante para as duas equipes. O regulamento do Candangão 2018 reserva a vantagem nas quartas-de-final e na semi-final aos times de maior pontuação na primeira fase.

Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho
Nos dois últimos confrontos, empate:  0x0 em 2016  e  1 x 1 em 2017.

UM POUCO DE HISTÓRIA

O primeiro confronto entre Ceilândia e Gama  se deu em uma tarde quente de domingo de julho de 1980.  Na época era uma aventura chegar no Gama. Dois ônibus e muita estrada.  A diferença entre os  times era grande. O Gama treinado pelo icônico Jaime dos Santos venceu o Ceilândia do lendário “Seu Chicão” por 3 x 0;

O primeiro gol do Gama foi marcado por Fantato aos 24. Os jogadores do Ceilândia ainda discutiam entre si atribuindo-se a culpa pelo primeiro gol e sequer viram quando Lino, aos 25, ampliou. O mesmo Lino deu números finais nos acréscimos do segundo tempo.

Dos times que disputaram o campeonato de 1980, ano da estreia do Ceilândia no Candangão, apenas o Gato Preto, Gama e Sobradinho continuam na primeira divisão. Tiradentes, Taguatinga, Guará, Desportiva Bandeirante e Comercial Planaltina fecharam suas portas e o grande Brasília parece seguir no mesmo caminho.

 

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória

Ceilândia vence e chega à liderança ao lado de Gama e Brasiliense

Dudu Lopes voltou ao time com direito a marcação especial
Dudu Lopes voltou ao time com direito a marcação especial

Foi um jogo difícil, como se esperava. Foi preciso paciência, como se esperava. O Ceilândia venceu o Sobradinho por 1 x 0 e se juntou a Gama e Brasiliense, todos com 16 pontos, todos com o mesmo número de vitórias, e todos com o mesmo saldo de gols, na liderança do Candangão 2018.

Adelson manteve Alcione: cansado, saiu para a entrada de Formiga
Adelson manteve Alcione: cansado, saiu para a entrada de Formiga

É preciso valorizar o que o Ceilândia fez em campo e principalmente o fato de ter jogado melhor que um adversário e que não se expôs o jogo inteiro.

Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa
Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa

No primeiro tempo, o que se viu foi um jogo truncado. O Sobradinho bloqueou a direita de ataque do Ceilândia e dificultou sobremaneira as ações ofensivas desse lado. O Gato Preto precisou de paciência para realizar a transição da defesa para o ataque e, principalmente, para não ceder contra-ataques ao adversário.

Cocada teve uma atuação quase perfeita contra o veloz time do Sobradinho
Cocada teve uma atuação quase perfeita contra o veloz time do Sobradinho

Se no primeiro tempo pode-se dizer que o jogo foi equilibrado, o mesmo não se pode dizer da segunda etapa. Conquanto o Ceilândia tenha tido dificuldades para chegar à meta do Sobradinho, o fato é que o alvinegro criou ao menos quatro situações de gol, ainda que não muito claras.

Wallace Jesus deu muito trabalho para a defesa adversária
Wallace Jesus deu muito trabalho para a defesa adversária

Sentindo que o adversário estava controlado e esporadicamente oferecia perigo, Adelson lançou o time todo ao ataque. Fez entrar Formiga, Allan e Júlio Ferrari nos lugares de Emerson Martins, Alcione e Dudu Lopes.

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória
Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória

O Ceilândia rondava incessamentemente a área do Sobradinho. O gol não vinha.  A apreensão da torcida do Gato Preto acabou com a chegada da chuva. Didão chutou de meia distância e venceu a meta adversária aos 43. Festa na arquibancada.

Camisa 13 comemora sob chuva intensa: Ceilândia 1 x 0 Sobradinho
Camisa 13 comemora sob chuva intensa: Ceilândia 1 x 0 Sobradinho

Com o gol, Didão ultrapassou Allan Dellon (que tem dois títulos contra um de Didão) dentre os maiores artilheiros da história alvinegra.

Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318
8133551218-614

 

O Ceilândia enfrenta, na sequência, o atual líder Gama e, no final de semana, o antigo líder, Paracatu.

Luiz Fernando mostrou qualidades contra o Paranoa. Wendel deve voltar

Começa disputa no G4: Domingo, Sobradinho

O Ceiândia volta a campo neste domingo, 15h30, no Abadião, para enfrentar o atual vice-líder da competição, o Sobradinho. Os resultados de meio de semana embolaram de vez a competição.

Vavá tem sido importante, mas ainda sofre resistência por parte da torcida
Vavá tem sido importante, mas ainda sofre resistência por parte da torcida

Será o primeiro de três jogos em uma semana contra os líderes da competição. Neste domingo, o Ceilândia o Sobradinho, na quarta o Gama e em seguida o Paracatu.

Gago esteve discreto contra o Paranoá: uma assistência
Gago esteve discreto contra o Paranoá: uma assistência

Atualmente 3 pontos separam o primeiro do oitavo lugar. Os confrontos deste fim de semana são especialmente importantes porque colocam frente a frente primeiro contra quarto, segundo contra terceiro e sexto contra sétimos colocados. São confrontos diretos por posições.

Classificação do Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318

Para a partida deste fim de semana, Adelson pode trazer de volta os jogadores poupados no meio de semana, casos de Dudu, Elivelto e  Wendel. Adriano ainda se recupera de lesão e é dúvida.

Formiga saiu por lesão e voltou com a sombra de Wallace Jesus
Formiga saiu por lesão e voltou com a sombra de Wallace Jesus

De qualquer forma, Luiz Fernando, Julio Ferrari, Kabrine e Alcione não decepcionaram contra o Paranoá e são opções viáveis para o treinador.