Tag: Klécio

Ceilândia perde muitas oportunidades: em jogos decisivos isso não pode acontecer

Aparecidense vence e complica (ainda mais) vida do Ceilândia

Kasado batido. Volantes e laterais expostos na saída de bola adversária
Ceilândia volta a enfrentar a Aparecidense: resultado de vida ou morte

O Gato Preto manteve-se vivo na D-2018 depois de vencer o Novo-MS no final de semana, mas ainda respira por aparelhos. No próximo sábado, 15h30, no Abadião, o Ceilândia enfrenta a Aparecidense novamente com a obrigação de vencer.

Pedrinho dispara para fazer o gol da vitória: Ceilândia precisa de mais
Pedrinho dispara para fazer o gol da vitória: Ceilândia precisa de mais

Neste domingo, a vitória da Aparecidense sobre o Sinop por 2 x 0 complicou ainda mais a vida  do Ceilândia. Para não fazer muitas contas, o Gato Preto precisa vencer a Aparecidense e torcer para que o Sinop não vença o Novo. Fora disto, vai ter que vencer e fazer saldo. Saldo é um complicador para um time que tem perdido muitas chances de gol.

Junior Alves estreou: Ceilândia precisa que elenco mostre sua força
Junior Alves estreou: Ceilândia precisa que elenco mostre sua força

Além de vencer seus dois jogos, o Ceilândia ainda precisa fazer contas: o time luta pelo segundo lugar do grupo. Há variáveis que não controla e uma dessa variáveis são os jogos do Novo-MS. O Novo-MS ainda não perdeu em casa. Se manter esse retrospecto, a liderança do grupo provavelmente será da Aparecidense. Restaria ao Ceilândia vencer a Aparecidense e ir para  Sinop decidirem a segunda vaga. O Gato precisa vencer, vencer e fazer contas.

Ceilândia perde muitas oportunidades: em jogos decisivos isso não pode acontecer
Ceilândia perde muitas oportunidades: em jogos decisivos isso não pode acontecer

Conquanto a situação do Ceilândia seja desesperadora ( porque pode ser eliminado neste final de semana, caso perca para a Aparecidense), é bom lembrar que 15 segundos colocados em seus grupos avançam para os mata-mata. Dois ficam de fora. Para o mata-mata, contudo,  a chave do emparelhamento é o pior primeiro colocado. Normalmente esse pior primeiro colocado vem do sul. Isso empurra os times do centro-oeste para o chaveamento do nordeste.

PosClubeJVEDGPGCSPts
1631265110
2631277010
36222111018
46123911-25
Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira

Uma barreira chamada Novo-MS

Emerson Martins tem estado abaixo do que normalmente apresenta. Ceilândia precisa dele
Emerson Martins tem estado abaixo do que normalmente apresenta. Ceilândia precisa dele

O Ceilândia não tem opção:  é vencer ou vencer. Qualquer outro resultado  acaba com qualquer possibilidade de classificação à segunda fase. O Gato Preto volta a campo hoje à tarde, 15h30, no Abadião, para enfrentar o Novo-MS, jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasiliero da Série D.  No último confronto, o Ceilândia foi derrota pelo seu adversário por 1 x 0.

Willian tem subido de produção: o momento é agora, não dá mais para esperar
Willian tem subido de produção: o momento é agora, não dá mais para esperar, mas Willian deve ser desfalque hoje

O Gato Preto não tem jogado mal e, de maneira mais clara, tem se portado bem coletivamente.  A opinião da crítica especializada é que individualmente não tem conseguido decidir.  No mais das vezes, ganha-se ou perde-se jogos individualmente. Ao Ceilândia ainda falta que um nome apareça e aproveite o trabalho coletivo.

Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira
Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira

Para a partida deste sábado,  o Gato Preto pode ter a  estréia de Junior Alves, que estava no CSE-AL e passagem pelo Gama,  e a volta de Didão. Outro retorno possível é o de Daniel. Se os dois voltarem, o Ceilândia muda profundamente, principalmente no meio de campo até porque Willian parece lesionado e não deve jogar.  É impossível fazer um prognóstico, mas este é um momento de separar os homens dos meninos.

Gato Preto viaja para Campo Grande. Missão: mostrar seu valor

Torcedor tem esperança de que Willian possa brilhar contra o Novo

O técnico Adelson de Almeida ainda não sabe se contará com Didão e Daniel no confronto decisivo para as pretensões alvinegras deste domingo. Daniel não viajou para enfrentar a Aparecidense e Didão sentiu incômodo de última hora na panturrilha e também não jogou em Aparecida de Goiânia.

Doutor Rogério tem muito trabalho
Doutor Rogério tem muito trabalho

Contra a Aparecidense, Adelson chamou Adriano e Amoroso. Adelson, contudo, confia na equipe e no trabalho desenvolvido no semestre.  Se Didão e Daniel não jogarem, é provável que Adelson mantenha Mirandinha no ataque. Nem tanto pelo gol, mas o fato é que  a entrada de Mirandinha  e a mudança de posição de Willian deram  nova dinâmica à equipe.  Cada jogo, contudo, é um jogo diferente.

Ceilândia sofreu três gols contra a Aparecidense: defesa precisa funcionar em Campo Grande

O Ceilândia precisa desesperadamente vencer em Campo Grande. Experiente na disputa da Série D, o Gato Preto sabe que se fizer o dever de casa terá que decicir fora de casa contra o Sinop.  Nesse caso, contudo, a tabela do Ceilândia lhe é mais favorável que a do Novo, que terá de fazer dois jogos fora de casa no returno.

PosClubeJVEDGPGCSPts
1631265110
2631277010
36222111018
46123911-25
Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo

De volta ao Anibal Batista de Toledo

Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo
Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo

Com uma tabela mais difícil que o seu adversário, o  Ceilândia não poupou esforços para fazer uma boa partida na noite de hoje contra a Aparecidense.

Klécio ficou um mês afastado: mesmo sem ritmo e longe da melhor forma, tornou-se o jogador mais perigoso do ataque alvinegro
Klécio volta ao Ceilândia: gols importantes. Dúvida quanto aos estágios técnico e físico

O Gato Preto viajou para Goiânia ainda ontem e com isso reduziu o impacto de uma viagem de última hora. O Ceilândia sabe o que é jogar no Anibal Batista de Toledo, onde sempre fez bons jogos contra o seu adversário.

Cauê vai ao ataque: zagueiro quase empatou
Cauê e seu companheiro Cocada terão a missão de fazer com que o Ceilândia não sofra gol

Para esta partida, Adelson, se quiser, já poderá contar com Amoroso, Klécio,  Mário Henrique e Mirandinha. Os nomes dos atletas foram publicados no BID. Contar com eles ou não, agora é um problema de Adelson.

Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa
Emerson Martins volta de contusão: motor do time, preocupa

Do time que vem atuando, Adelson deposita especial confiança no seu sistema defensivo. Se quiser sair do jogo de hoje com um resultado positivo é fundamental não sofrer gol.  Daí pra frente a responsabilidade será do ataque.

Didão, Mário Henrique, Klécio e Willian: reencontro. Vai dar liga?

Últimos ajustes antes da Aparecidense

Alcione sofreu com as lesões e pouco jogou no último ano.
Nome por nome, o Ceilândia tem um time que pode ir longe na D-2018. A questão é que precisa dar liga. Para tornar o time ainda  mais cascudo, a direção fez pontuais alterações no elenco. Alcione sofreu com as lesões e pouco jogou no último ano: está de saída.

O técnico Adelson admitiu ao GloboEsporte que a estreia do Ceilândia na Série D 2018 foi apenas razoável.   De fato o resultado não foi o esperado, mas é natural que os tropeços aconteçam em uma competição tão difícil e curta. Resta ao time corresponder à confiança da torcida e recuperar os pontos perdidos o quanto antes.

Com a contratação de mais um lateral, Elivelto volta a ser opção para o meio
Com a contratação de mais um lateral, Elivelto volta a ser opção para o meio

Nome por nome, o Ceilândia tem um time que pode ir longe na D-2018. A questão é que precisa dar liga. Para tornar o time ainda  mais cascudo, a direção fez pontuais alterações no elenco.

Adelson terá uma semana para trabalhar a equipe.
Adelson tem muito trabalho pela frente: Ceilândia precisa de resultados

A Série D é curta. Não dá muito tempo para o time ficar encontrando soluções. Em seis jogos difíceis, mais da metade dos competidores serão eliminados. Sabendo disso, a direção correu para contratar. Trouxe Mário Henrique e Klécio,dois velhos conhecidos. Apesar de bons nomes, não se sabe em que condições os dois chegam. Carlinhos é outro nome cogitado. O time atual é que terá de dar conta do resultado.

Didão, Mário Henrique, Klécio e Willian: reencontro. Vai dar liga?
Didão, Mário Henrique, Klécio e Willian: reencontro. Vai dar liga?

Enquantos uns chegam, outros estão de saída.  Com uma lesão crônica, Alcione pouco jogou e, nos nove jogos que participou em 2018, normalmente vindo do banco,  fez apenas um gol.  Klécio deve ser o nome a ocupar a  função.

De qualquer sorte, é o elenco atual que terá que enfrentar a Aparecidense. Os reforços devem estar disponíveis a partir do terceiro jogo.  O Gato Preto, depois do tropeço em casa, já sabe que vai decidir fora de casa. O primeiro jogo da decisão será nessa sexta.

 

Related Images:

Em 2007, o meio de campo do Gato tinha Didão e Sérgio Manoel

Ceilândia faz contas ao enfrentar o Paranoá dez anos depois

Em fevereiro de 2006, vitória do Ceilândia no JK por 2 x 0
Em fevereiro de 2006, vitória do Ceilândia no JK por 2 x 0

Ceilândia e Paranoá voltam a se enfrentar neste sábado, 15h30, no Estádio Regional, em jogo válido pela última rodada da fase de classificação do Candangão 2017. 

A última vez que os times se enfrentaram foi há quase dez anos, em 28 de abril de 2007: vitória do Ceilândia por 4×2(gols de Luiz Fernando, Anderson (2) e Didão) enquanto Val e Alisson descontaram para o Paranoá).

Em 2007, o meio de campo do Gato tinha Didão e Sérgio Manoel
Em 2007, o meio de campo do Gato tinha Didão e Sérgio Manoel

O histórico do confronto registra superioridade alvinegra, 9 vitórias contra 4 do adversário e dois empates. As quatro vitórias do Paranoá foram registradas em jogos da extinta Taça Brasília, todas por goleada. A maior ocorreu na final da Taça Brasília quando o Paranoá venceu por 6 x 2. 

O Paranoá está atualmente na nona colocação do Candangão 2017 com 11 pontos. Precisa vencer o Ceilândia e torcer para que Luziânia no máximo empate diante do Brasiliense e o Real perca para o Gama.

Em março de 2007, empate sem gols entre Ceilândia e Paranoá no JK
Em março de 2007, empate sem gols entre Ceilândia e Paranoá no JK: no lance, Klécio, que viria a jogar pelo Ceilândia, perde gol feito.

Já o Ceilândia luta no topo da tabela contra Gama e Brasiliense. Os três estão empatados em primeiro com 21 pontos. A diferença entre os três é de um gol no saldo.  A rigor o Gato Precisa vencer o Paranoá por dois ou mais gols de diferença para sonhar com o primeiro lugar. Fora disso, terá que fazer as contas.

Se der a lógica no futebol, e normalmente não dá, o Ceilândia deve enfrentar Luziânia ou Real no mata-mata. Caso não vença, o Gato Preto enfrentaria Sobradinho ou Santa Maria.

 

Related Images:

Clécio e Bruno Morais tentaram a marcação alta e não conseguiram

Sete pontos separam Ceilândia e Brasiliense

Seu Luizão trabalhou no Brasiliense antes de se transferir para o Ceilândia (Crédito:Brasiliense FC)
Seu Luizão trabalhou no Brasiliense antes de se transferir para o Ceilândia (Crédito:Brasiliense FC)

Sete pontos separam Ceilândia e Brasiliense. Fora de campo, os times se unem no lamento em face da perda de Luiz Antonio, o Seu Luizão, 57 anos. Seu Luizão trabalhou foi roupeiro do Brasiliense antes de vir para o Ceilândia. 

O Ceilândia sabe que terá pela frente um adversário difícil de ser batido. Líder da competição com 19 pontos, o Brasiliense vem de vencer o Paranoá por  2 x 0 no último final de semana. O Ceilândia tenta levantar a poeira em face dos últimos eventos.

Seu Luizão em seus domínios: o vestiário.

Para os lados da cidade do Gato esperam-se mudanças. O Ceilândia não admite perder e quando perde as mudanças normalmente ocorrem. Faz parte do processo de maturação do elenco. Espera-se que as mudanças, se vierem, que não sejam drásticas.

Didão cuidou do seu lado e foi importante no apoio a Liel nos primeiros minutos
Últimos anos: Muito equilíbrio entre Ceilândia e Brasiiense

Adelson a princípio não tem problemas físicos no elenco. Ao contrário, Matheuzinho está treinando com desenvoltura e espera-se que venha a ser aproveitado em breve.

O jogo acontece no Estádio Regional, às 16h, com público.

Related Images:

Klécio comemora: Ceilândia traz a decisão para casa

Ceilândia vence Fluminense-BA e espera o jogo da volta

Ceilândia foi melhor no primeiro tempo: Gilvan poderia ter aberto o marcador
Ceilândia foi melhor no primeiro tempo: Gilvan poderia ter aberto o marcador

O Ceilândia não foi brilhante, foi pragmático, mas conquistou um resultado importante na tarde deste domingo, em Feira de Santana, diante do Fluminese-BA.

Um time experiente sabe que decisão existe para ser vencida. Ponto.Foi com essa mentalidade que o Gato Preto jogou neste domingo. Com o estádio lotado, o alvinegro fez um bom primeiro tempo e calou a torcida do Fluminense.

Nesta oportunidade, Didão chegou atrasado
Nesta oportunidade, Didão chegou atrasado

Os 15 primeiros minutos foram do Fluminense, mas sem levar perigo à meta alvinegra. O Ceilândia aos poucos equilibrou a partida e passou a tomar conta das ações. A rigor, as melhores chances do primeiro tempo foram do Ceilândia.

Na primeira oportunidade, Willian deu um passe sob medida para Gilvan perder grande oportunidade. Na segunda, Didão chegou atrasado. Na terceira, aos 41, bela jogada pela esquerda e Willian colocou na cabeça de Klécio que fez Ceilândia 1 x 0.

Na jogada de Willian, Klécio cabeceia para fazer o gol da vitória
Na jogada de Willian, Klécio cabeceia para fazer o gol da vitória

Veio o segundo tempo e o Ceilândia atraiu demasiadamente o Fluminense para o seu campo de defesa. A sorte do alvinegro é que faltava inspiração ao adversário que rodou, rodou e rodou a área do Gato Preto, mas não conseguiu criar situações claras de gol.

Ceilândia trocou de uniforme e foi dominado no segundo tempo
Ceilândia trocou de uniforme e foi dominado no segundo tempo

As poucas oportunidades de gol do Fluminense vieram em erros defensivos do Ceilândia. No primeiro, Gabriel errou feio e o atacante adversário errou cara a cara com Artur.

A segunda  veio em uma falha de Elivelto. O lateral tentou dar o bote, não conseguiu cortar a bola, veio o cruzamento e o cabeceio rente ao travessão alvinegro.

Na falta do último passe, Fluminense abusou da jogada aérea
Na falta do último passe, Fluminense abusou da jogada aérea

No mais, o Ceilândia limitou-se a defender diante de um Fluminense valente, mas que sentiu a falta de seu artilheiro. É verdade que uma ou outra vez o Ceilândia foi ao ataque. Foi pouco para o potencial da equipe, mas o suficiente para garantir o resultado.

Klécio comemora: Ceilândia traz a decisão para casa
Klécio comemora: Ceilândia traz a decisão para casa

No final, o mais importante foi ter conseguido o resultado porque, embora a decisão permaneça em aberto, o Gato Preto terá a oportunidade de decidir em casa. O Sete-MS não teve a mesma sorte.

Na próxima partida, o Fluminense terá de volta três titulares. O Ceilândia terá Baiano de volta. Será um novo jogo e uma nova história. De qualquer sorte, o Ceilândia não pode negar que conseguiu um bom resultado, mas nada está definido.

Related Images:

Badhuga e Klécio comemoram o segundo gol: Ceilândia está na terceira fase da Série D 2016

Ceilândia vence Aparecidense e está na terceira fase da Série D

Gabriel e Wallace tiveram trabalho: esforço recompensado ao final
Gabriel e Wallace tiveram trabalho: esforço recompensado ao final

Foi sofrido. Era esperado. O Ceilândia eliminou um forte candidato a uma vaga na Série C e agora está a quatro jogos de recolocar o Distrito Federal em uma divisão do futebol nacional.

Já se sabia que a Aparecidense é um bom time. Também se sabia que o Ceilândia era superior tecnicamente a seu adversário. Contando com o apoio da torcida, o Ceilândia foi mais time que o adversário no primeiro tempo.

O esforço solitário de Gilvan: deu muito trabalho à defesa da Aparecidense, mas não teve chance clara de gol
O esforço solitário de Gilvan: deu muito trabalho à defesa da Aparecidense, mas não teve chance clara de gol

O primeiro tempo foi quase todo do Ceilândia. A rigor, a Aparecidense chegava apenas em chutes de longa distância. Artur estava seguro  e não dava chances ao adversário.

O Ceilândia, a seu turno, tinha dificuldade na última bola. Tentava pela direita, ora pela esquerda. Gilvan era implacavelmente marcado. A rigor o Ceilândia teve duas oportunidades no primeiro tempo: numa cobrança de falta com Baiano e bela defesa de Pedro Henrique e com Didão, mas o volante chutou acima da meta da Aparecidense.

Filipe Cirne fez a melhor partida no seu retorno: fundamental nos gols do Ceilândia
Filipe Cirne fez a melhor partida no seu retorno: fundamental nos gols do Ceilândia

Veio o segundo tempo e o panorama mudou. A Aparecidense, que não tinha dado as caras no primeiro tempo, tomou a iniciativa da partida e passou a rondar a área alvinegra. O Ceilândia tentava revidar, mas a Aparecidense tem um time muito compacto e dificultava a saída de bola do Gato Preto.

Foi preciso que a sorte desempenhasse um papel importante. Aos 7 minutos, a bola sobrou para Klécio dentro da pequena área e ele, livre de marcação, fez Ceilândia 1 x 0. Com o gol, a vaga não mais seria decidida nos pênaltis.

Adelson colocou Formiga no lugar do incansável Gabriel
Formiga no lugar do incansável Gabriel. Elivelto fez uma bela partida no lugar de Mário

O gol não mudou o panorama da partida. Até então a Aparecidense era melhor. O time goiano, contudo, é um time pegador, mas tem dificuldade na última bola. Era necessário que a sorte desempenhasse o papel que desempenhara no gol do Ceilândia. E não demorou a ocorrer.

Aos 11, cruzamento na esquerda de ataque da Aparecidense, a zaga do Ceilândia não conseguiu afastar adequadamente e a bola sobrou para Jarlan bater rasteiro, a direita de Artur. Era o empate em 1 x 1. Com esse resultado a Aparecidense estava se classificando.

Willian sofreu um penalti não marcado pela arbitragem: Clareza no meio de campo
Willian sofreu um penalti não marcado pela arbitragem: Clareza no meio de campo

O Ceilândia acusou o golpe e poucas vezes nessa competição o Gato Preto perdeu em estrutura durante longos 7 minutos. O time sabia que precisava vencer de qualquer jeito. Tentava ir ao ataque e não conseguia. A Aparecidense mostrava a eficiência do seu jogo: joga e não deixa jogar.

O panorama da partida permaneceu com a Aparecidense melhor até os 16 minutos. Adelson colocou Formiga no lugar de Gabriel e trouxe Baiano para a lateral. Willian passou a jogar pelo meio, ao lado de Filipe Cirne.

Badhuga e Klécio comemoram o segundo gol: Ceilândia está na terceira fase da Série D 2016
Badhuga e Klécio comemoram o segundo gol: Ceilândia está na terceira fase da Série D 2016

O fato é que, se o Ceilândia não recuperou a superioridade, ao menos equilibrou o jogo. Aos 20, falta a favor do Ceilândia. Na cobrança, Badhuga antecipou-se  e desviou para o fundo da meta adversária. Ceilândia 2 x 1.

Após o gol, a Aparecidense lançou-se ao ataque, mas sem a estrutura que demonstrara ao longo de toda a competição. O Ceilândia perdeu ao menos três excelentes contraataques e poderia reclamar de um penalti não marcado em Willian.

No mais, o Gato Preto tratou de administrar o jogo e garantir a vaga às oitavas de finais da Série D. O adversário sairá amanhã. Nesse momento, a vantagem é do Fluminense de Feira. O Sete de Dourados precisa vencer por três gols de diferença.

Related Images:

Willian volta e com ele o Ceilândia joga diferente

Ceilândia vs Aparecidense: começa fase decisiva da D2016

Matheusinho comemora seu gol diante da Aparecidense: desfalque certo
Matheusinho comemora seu gol diante da Aparecidense: desfalque certo

O Ceilândia viaja nesta sexta-feira para Goiânia. Para a Comissão Técnica a ausência eventual de um ou outro jogador já estava no planejamento: “o plantel montado é de qualidade”.

Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo
Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo

Do meio para a frente, o  Ceilândia conta no elenco com jogadores como Elivelto, Filipe Cirne, Betinho, Formiga e Kabrine, jogadores com qualidades comprovadas. E isso, na visão da Comissão Técnica, garante que o time não sentirá a falta de Matheusinho.

Adelson pode optar pela entrada de um meio campista no lugar de Matheusinho (que poderia ser Elivelto ou Filipe Cirne). Isso pouco mudaria no esquema de jogo, mas talvez chamasse o bom time da Aparecidense demasiadamente para o seu campo de defesa.

Didão pode voltar, mas Sandro foi bem defensivamente nos últimos jogos
Didão pode voltar, mas Sandro foi bem defensivamente nos últimos jogos

Adelson treinou diversas opções, mas não revela como mandará o time a campo. O treinador sabe que de nada adiantará a grande campanha do Ceilândia até agora, segundo no geral em pontos e segundo melhor ataque, se o time não passar pela Aparecidense.

Para essa partida, o  Ceilândia terá os retornos importantes de Gabriel e do artilheiro Willian. Adelson não garantiu o retorno de Didão e talvez mantenha Sandro. É uma escolha difícil.

Willian volta e com ele o Ceilândia joga diferente
Willian volta e com ele o Ceilândia joga diferente

Com Didão, Clécio funciona melhor e o time joga com mais fluidez. Com Sandro, o time joga um futebol muito parecido com o do Candangão: é mais forte na defesa.  No ataque, o Ceilândia tem outro vice-artilheiro da competição: Gilvan. O companheiro de Gilvan pode ser Formiga.

A Aparecidense mudou um pouco a forma de jogar com Jose Carlos Leal. O treinador deve contar com o retorno de Washington e Giovani para a partida contra o Ceilândia.

 

Related Images:

Ceilândia vence Araguaia-MT e fica mais próximo da classificação

Willian sofreu com a marcação individual: perdeu esse gol feito
Willian sofreu com a marcação individual: perdeu esse gol feito

O Ceilândia não repetiu as atuações anteriores. Ainda assim, saiu do Regional com uma importante vitória sobre o Araguaia, jogo válido pela quarta rodada do Grupo A10 da Série D 2016.

O Ceilândia não foi o Ceilândia das primeiras partidas da Série D. Nas partidas anteriores, o Ceilândia dividiu a iniciativa do jogo com o adversário e teve em Klécio, Willian e Matheuzinho suas referências. Hoje, o Ceilândia resolveu fazer um jogo de paciência com o Araguaia.

Baiano fez o primeiro gol alvinegro
Baiano fez o primeiro gol alvinegro

O jogo começou burocrático. O Araguaia precisava do resultado, mas não tinha força para jogar no campo do Ceilândia. O Ceilândia, a seu turno, desejava atrair o Araguaia para o seu próprio campo de defesa.

O que se viu foi que os dois times não se lançavam ao ataque, trocavam a bola nas suas linhas de defesa, sem muita inspiração. Ninguém se prontificava a forçar o erro do adversário. Ambos os times esperavam pelo erro.

Klecio perdeu esse: juntamente com Willian e Matheuzinho, Klécio fez uma partida abaixo das anteriores
Klecio perdeu esse: juntamente com Willian e Matheuzinho, Klécio fez uma partida abaixo das anteriores

Obviamente o Ceilândia é um time superior tecnicamente ao Araguaia. Em situações normais, o Ceilândia provavelmente seria mais eficiente que o adversário. Foi o que ocorreu.

Aos 15 minutos, Willian saiu cara-a-cara com o goleiro adversário e perdeu grande chance. Três minutos depois, Baiano fez o primeiro gol da partida encobrindo o guarda-metas adversário.

Wallace teve uma partida tranquila: defesa, no geral, pouco exigida
Wallace teve uma partida tranquila: defesa, no geral, pouco exigida

Esperava-se que o Araguaia saísse para o jogo, mas não saiu. O Ceilândia estava visivelmente acomodado com a vantagem no marcador e foi cozinhando a partida. Aos 40 minutos ocorreu aquilo que mudaria o tom da partida na segunda etapa: Didão se machucou e foi substituído por Kabrine. Adelson recuou Baiano para a função.

O Ceilândia foi para o intervalo cômodo com a vantagem. Aos olhos do torcedor incomodava o fato de que o Ceilândia aparentava estar com o espírito desarmado ante a falsa resignação do adversário.

Didão saiu: time ficou mais exposto
Didão saiu: time ficou mais exposto

Veio o segundo tempo e o Araguaia voltou melhor. Não que criasse situações claras de gol, mas pelo fato de que chegava mais próximo da grande área alvinegra. O espírito desarmado do Ceilândia cobrava-lhe um preço, deixando que o Araguaia tomasse a iniciativa do jogo.

A sorte é que o Ceilândia vive um bom momento. Aos 8 minutos, Kabrine aproveitou rebote dentro da área e fez um belo gol: Ceilândia 2 x 0.

Wanderson entrou para rearrumar o meio
Wanderson entrou para rearrumar o meio

Esse gol fez muito mal ao Ceilândia. O alvinegro simplesmente passou a assistir o Araguaia jogar. O castigo não demorou muito: aos 18, Marcelo diminuiu.

Adelson possivelmente já antevia o gol adversário. Tanto é verdade que já se preparava para colocar Wanderson no lugar de Matheuzinho, completamente anulado pela defesa adversária. Foi isso que fez. Também tirou Willian, que sofreu muito com a marcação individual, e colocou Formiga.

Gilvan deu números finais ao jogo
Gilvan deu números finais ao jogo

O fato é que o Araguaia não tinha força para buscar o empate. O Ceilândia voltou a equilibrar a partida. Aos 39, Gilvan saiu cara  a cara com Simão, driblou o goleiro e deu números finais ao marcador: Ceilândia 3 x 1.

O resultado em si mesmo é muito bom. O Ceilândia chega a 9 pontos e está em boas condições de se classificar. A questão agora está em saber como o time se comportará contra a Aparecidense no próximo sábado. O jogo praticamente vale o primeiro lugar da chave.

Ceilândia jogou com Artur, Gabriel, Mario Henrique, Wallace, Baiano, Badhuga, Didão (Kabrine), Klécio, Willian (Formiga); Matheuzinho (Wanderson) e Gilvan.

20160702cec3x1araguaia_094_650

 

Related Images:

Ceilândia enfrenta um novo Araguaia

Ceilândia sabe que não pode menosprezar a bola
Ceilândia sabe que não pode menosprezar a bola

Ceilândia e Araguaia fazem na tarde deste sábado, 15h30, no Estádio Regional, jogo que decide qual dos dois se habilita a decidir com a Aparecidense a liderança do grupo A10 da Série D 2016.

Sabedor da importância do jogo, o Araguaia resolveu mudar meio time para a partida deste sábado. Embora não se tenha informações precisas, o mais certo é que o técnico Kiko Araujo privilegie os jogadores recém contratados, casos de Alaor, Renteria, Café e Jeanzinho.

Kiko Alagoano fez dois e preocupa o Ceilândia
Kiko Alagoano fez dois e preocupa o Ceilândia

Em entrevista ao GloboEsporte que você lê clicando aqui o técnico do Araguaia, Kiko Araujo, prometeu time ofensivo para o jogo deste sábado:

– Infelizmente sofremos com falhas individuais e perdemos mais uma dentro de casa. Agora para ainda pensar em classificação precisamos ir lá e recuperar os pontos perdidos aqui em Barra do Garças. Só a vitória nos interessa e vamos jogar ofensivamente buscando voltar de lá com os três pontos .

 

Adelson tem a responsabilidade de preparar o time nessa reta final
Adelson tem a responsabilidade de preparar o time nessa reta final

O CeilândiaEC apurou que as prováveis mudanças se darão do meio para a frente. No meio, o técnico Kiko Araújo conta com as entradas dos recém contratados Alaor  e do colombiano Renteria. Na frente, a principal alteração estaria na entradas de Café ao lado de Marcelo, este no lugar de Gaúcho.

Alaor tem 20 anos. No campeonato brasileiro sub20 de 2015, marcou gols de média distância e pelo alto. Renteria combina força com alguma técnica. Essas duas entradas mudam a forma de jogar do Araguaia.

Willian e Baiano: equilíbrio do time precisa ser mantido
Willian e Baiano: equilíbrio do time precisa ser mantido

Dessas alterações, contudo, apenas uma indica uma mudança significativa no sistema de jogo do Araguaia: a entrada de Café indica que o Araguaia procura espelhar o sistema de jogo do Ceilândia. Café é um atacante de lado de campo, tanto pela direita quanto pela esquerda.

O Ceilândia, a seu turno, também fará alguns ajustes, mas taticamente. O time faz nesta quinta-feira o seu treino apronto. Adelson desconversa quanto a mudanças no time, o que é pouco provável.

Ceilândia está confiante, mas o Araguaia nada tem a perder

A principal preocupação do treinador está na mudança de mentalidade da equipe. Preparar a o time para que se adapte rapidamente às exigências de cada rodada daqui por diante, deixando o jogo passado no passado, é a tarefa mais urgente. Para o treinador, o Ceilândia precisa se preocupar com um jogo por vez daqui em diante, se quiser chegar à Série D.

Se não houve mudança de última hora, o Ceilândia deve mandar a campo Artur, Gabriel, Badhuga, Wallace e Mario. Didão, Klécio, Baiano e Willian; Matheuzinho e Gilvan.

 

Related Images:

Badhuga ataca: Ceilândia precisa de bom resultado em Barra do Garças

Ceilândia faz ajustes para enfrentar o Araguaia

Gilvan foi um dos mais exigidos no treinamento
Gilvan foi um dos mais exigidos no treinamento. Léo, voltou aos treinamentos

Pressão faz parte do dia-a-dia do jogador de futebol. O Ceilândia considera ter um time experiente o suficiente para saber que acidentes acontecem no futebol, mas também sabe que não existe paz possível sem vitórias.

Consciente que precisa de um bom resultado, o O Ceilândia realizou, na manhã desta quinta-feira, o último treino com vistas à importante partida deste final de semana contra o Araguaia.

Artur está mantido no gol alvinegro: erros acontecem
Artur está mantido no gol alvinegro: erros acontecem

O técnico Adelson de Almeida não deve fazer alterações na equipe, com exceção do zagueiro Trevizan, cujo contrato deverá ser rescindido. Wallace deve voltar ao time.

Adelson considera que a equipe jogou bem contra a Aparecidense. Para o treinador, o time precisa de pequenos ajustes. É nisto que trabalha.

O goleiro Artur, vítima da uma dos azares da profissão de goleiro contra a Aparecidense, está mantido.

Badhuga ataca: Ceilândia precisa de bom resultado em Barra do Garças
Badhuga ataca: Ceilândia precisa de bom resultado em Barra do Garças

No treinamento desta quinta-feira, o Ceilândia focou essencialmente no posicionamento do time.

Ceilândia e Araguaia estão empatados na segunda colocação do grupo A10 com 3 pontos.

O Ceilândia viaja para Barra do Garças nesta sexta-feira. No sábado, o time treinará na cidade matogrossense.

Related Images:

Ceilândia bate Ceilandense e está na semi-final

Rosembrick novamente fez boa partida: humilde e eficiente
Rosembrick novamente fez boa partida: humilde e eficiente

O Ceilândia fez valer o seu melhor futebol e derrotou um acomodado Ceilandense na tarde de hoje no Estádio Regional de Ceilândia. Com o resultado, o CEC está classificado para as semi-finais da Taça Mané Garrincha.

Foi o jogo de um time só. O Ceilandense teve poucos momentos de brilho durante a partida. No mais, só deu Ceilândia.

Cassius fez o primeiro: uma pintura diante de um Ceilandense apático
Cassius fez o primeiro: uma pintura diante de um Ceilandense apático

 

Adelson deve ter estudado bem o adversário. O CEC armou-se para enfrentar as duas linhas de quatro defensores do Ceilandense e empurrou o adversário para o seu próprio campo.

A marcação do CEC começava já no campo de ataque, impedindo que a segunda linha de quatro do adversário empurrasse o CEC para o seu campo de defesa.

Dimba perde a primeira chance. O Capitão não perde três
Dimba perde a primeira chance. O Capitão não perde três

Com a supremacia em campo, o CEC passou a rondar o gol do Ceilandense. O gol, contudo, veio em uma cobrança magistral de Cássius. O maior artilheiro do futebol do DF bateu a falta sofrida por Rosembrick com categoria e mandou a bola no ângulo esquerdo da meta rubro-anil.

No segundo tempo, o CEC começou melhor, mas aos poucos o Ceilandense equilibrou e tomou o controle da partida. Foram poucos minutos, mas foi o suficiente para deixar a torcida alvinegra apreensiva.

Um lance fortuito poderia mudar o rumo da partida e por pouco isso aconteceu. Na primeira, Edinho defendeu um forte chute de longa distância e recuperou-se a tempo de pegar o rebote. No segundo, o atacante do Ceilandense, desequilibrado, mandou para fora.

Rodriguinho fez boa partida. Agora as finais
Rodriguinho fez boa partida. Agora as finais

Enquanto isso o Ceilândia também era perigoso. Dimba teve duas oportunidades para fazer o segundo gol alvinegro. Klécio, Cassius e Rosembrick também tiveram as suas.

A esperança alvinegra estava com Dimba. O capitão do bicampeonato não perde três chances seguidas. Na terceira, não deu outra. Lançado em profundidade, Dimba bateu forte de perna esquerda e fez Ceilândia 2 x 0.

Com a vantagem, o Ceilândia cuidou em administrar a partida. O Ceilandense não tinha força.

O time tem crescido na hora decisiva e passou a confirmar as expectativas. O Gato se reafirma como um dos candidatos ao título.

Cleber: entrando em forma na hora decisiva
Cleber: entrando em forma na hora decisiva

Classificado para a fase decisiva da competição, o Ceilândia tem pela frente o SÓ-CEI para definir o desafiante de Brasiliense ou Ceilandense para só então pensar no Brasília.

Promessa de muita emoção.

Related Images:

Um jogão em 2012 com muito sofrimento alvinegro

Decisão em Ceilândia: O Regional vai tremer!

20130415cec3x0brazlandia_115A evolução do Ceilândia vai ser colocada à prova a partir das 15h30 de hoje no Estádio Regional de Ceilândia. Depois de fazer duas boas partidas contra o Ceará pela Copa do Brasil e vir de vitórias por 3 x 1 sobre o Brasília e 3 x 0 sobre o Brazlândia pelo campeonato do Distrito Federal, o alvinegro de Ceilândia tem a sua frente o desafio de vencer o Ceilandense para assegurar uma vaga nas finais da Taça Mané Garrincha.

Não vai ser fácil, mas o time parece preparado para isso. A preocupação é sempre com os primeiros minutos de jogo porque vem sempre à lembrança o início contra o Botafogo-DF e o desastre daquela partida.

Um jogão em 2012 com muito sofrimento alvinegro
Um jogão em 2012 com muito sofrimento alvinegro

O sempre exigente Adelson de Almeida diz que essa não deve ser a única preocupação. O time tem que ser consistente o jogo inteiro. Numa partida decisiva como a de hoje o time não pode oscilar.

Adelson tem quebrado a cabeça para montar o time. Com Marcelo Costa, Adelson aparentemente encontrou a formação ideal para a sua defesa.

A saída de Marcelo da cabeça de área deu a titularidade para Cleber e Klécio foi deslocado para a meia, brigando com Elvis. O time muda muito conforme um ou outro jogue.

O Ceilandense entra em campo classificado, mas tem o objetivo de garantir o primeiro lugar do grupo. Um empate serve ao Ceilandense. O problema para o CEC é que um empate praticamente elimina o Gato da competição.

Uma vitória simples garante ao Ceilândia o primeiro lugar do grupo. Qualquer outro resultado leva o Ceilândia a ter que esperar uma combinação improvável de resultados.

Related Images: