Tag: Metropolitano 2011

Na fase de classificação: 0 x 0 no Bezerrão

Um ano depois, Gama revive Ceilândia em 2011

 

Gato comemora o primeiro gol. Classificação não veio
Gato comemora o primeiro gol. Classificação não veio

Em 2011 o Ceilândia chegou na última rodada precisando da vitória e de uma combinação de resultados para se classificar. Venceu o Gama, mas mesmo assim foi eliminado.

Era a última rodada da fase de classificação do Metropolitano 2011. O CEC precisava vencer o Gama por três gols de diferença ou por qualquer placar, desde que o CFZ não perdesse para o Botafogo-DF. O Gato foi para cima do adversário e fez 2 x 0.

Jogadores esperam final do jogo do CFZ: Classificação não veio
Jogadores esperam final do jogo do CFZ: Classificação não veio

Por instantes o Gato chegou a comemorar a classificação, mas  o Botafogo-DF venceu nos minutos finais. A vitória de nada serviu e o Ceilândia ficou de fora da fase decisiva do campeonato.

Este ano é o Gama quem enfrenta o CEC na última rodada precisando da vitória e de uma combinação de resultados. Além da vitória, o alviverde precisa que o Capital não vença o Brazlândia. A história se repete.

Do lado alvinegro, os jogadores reiniciaram os trabalhos nesta segunda-feira. Adelson não tem problemas físicos importantes. Preocupação apenas com os cartões amarelos de jogadores importantes da equipe.

Para relembrar o que aconteceu em 2011, clique aqui

Related Images:

Infantil ficou em situação difícil. Foto de arquivo: CEC x CETAF

Juvenil abre a segunda fase com vitória. Infantil perde.

Infantil ficou em situação difícil. Foto de arquivo: CEC x CETAF
Infantil passa por dias difíceis. Foto de arquivo: CEC x CETAF

A equipe Sub 17 – Juvenil do CEC jogando no campo sintético em Ceilandia, 01/10, 11h00, venceu a equipe do Brasiliense por 5×2. O time juvenil começou arassador e Thyago Alves já aproveitou fazendo 1×0 em 5 minutos. Nem bem o Brasiliense pensou em reação e Luis Filipe fez 2×0. A partir daí o Ceilândia cadenciou o jogo e aos poucos foi ampliando. Felipe Teixeira 3×0, Thyago Alves aumentou para 4×0.  No final do primeiro tempo  o Brasiliense diminuiu com Antonio Diniz.

No segundo tempo o CEC passou a tocar a bola para passar o tempo. O jogo ficou monótono  até que num chute de fora da área Matheus Souza fez um bonito gol diminuindo para o Brasiliense: 4×2. O gol  acordou o CEC que reagiu e conseguiu ampliar com Thyago Alves ( 5×2 )marcado seu terceiro gol na partida.

Com a vitória o CEC assume a primeira colocação do grupo, já que o partida Brazlandia x Planaltina foi adiada até definição do TJD-DF.

CEC: Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Alan Sousa, Patric Lima, Jean Carlos, Agnus Clei (Danilo Costa), Luan Gustavo (Paulo Augusto), Felipe Teixeira (Murilo Henrique), Thyago Alves, Leonardo Nunes e Luis Filipe (Thomas Magno).

INFANTIL PERDE

O time infantil do Ceilândia é um time pressionado. Apesar dos altos e baixos, o time se mantinha invicto. Essa invencibilidade caiu no último final de semana.  Nem bem o jogo começara e em 10 minutos já perdia de 2×0 por Azteka com gols de Alan Silva e Daniel Silva. A partir daí o Azteka se fechou e o CEC passou a atacar, criar jogadas, mas parava no goleiro ou na defesa adversária.

No segundo tempo o CEC mudou a equipe no intervalo em busca do empate. Dominava a partida, criava bem até que Danilo Costa de falta diminui 2×1. A equipe se animou e foi em busca do empate. Para ser justo, o time teve oportunidades de empatar. Num chute de fora da área por Danilo o goleiro soltou, Jorge Lucas pegou o rebote e marcou,  mas o árbitro anulou marcando impedimento. O CEC continuou pressionando.  Ronaldo da meia lua bateu forte, a bola passou pelo goleiro mas o  zagueiro salva em cima da linha. Novo ataque:  Elieser chutou a bola passou do goleiro, cruzou a linha mas o árbitro não assinalou o gol.  Num contra-ataque, o Azteka  definiu o placar do jogo com  Thiago Costa (3×1). Agora o time infantil saiu para enfrentar a SE Gama fora num jogo de vida ou morte. Ao que parece o time infantil é um time muito pilhado. Precisando vencer os jogos dois jogos que resta, restará ao técnico Antônio Gomes trabalhar a concentração e a serenidade necessárias para vencer as dificuldades.

CEC: Italo Queiroz, Wesley Gomes (Luccas Lima), Henrique Silva, Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcao (Alex Silva), Lucas Vogado, Wisley Oliveira, Ayrton Leonardo(Elieser Carvalho), Joao Marcos (Ronaldo Rodrigues), Danilo Martins e Jorge Lucas.

Intantil e Juvenil estão classificados

Metropolitano 2011: Infantil e Juvenil avançam em 2º

Intantil e Juvenil estão classificados
Intantil e Juvenil estão classificados

A equipe Sub 17 – Juvenil do CEC foi ao Guará e jogando no campo sintético da quadra 38, 24/09, 14h00, venceu com tranqüilidade a equipe do AD Gura por 5×0. Logo no inicio 5 minutos em jogada bem trabalhada sobrou para Agnus Clay fazer 1×0. Não deu nem tempo para respirar e Luis Filipe fez 2×0, 9 minutos. O CEC passou a trabalhar a bola com calma e foi assim que  Thyago Alves em boa jogada fez 3×0. O Gato preto continuou firme e  antes de terminar o primeiro tempo Thyago Alves faz 4×0. Antes, a defesa falhou, mas a trave salvou penalti.

No segundo tempo o CEC passou a cadenciar o jogo, enquanto que a AD Guara apelava para a violência.  Luis Filipe de cabeça faz 5×0. Aos trinta e cinco minutos  Erich Hendriw foi  agredido com tapa, revidou e foi expulso. Já quase terminando a partida, numa bola cruzada na área,  o goleiro Gleydson divide com o atacante e o arbitro marca penalti. O goleiro defende e dá número finais à partida.

Com a vitória o juvenil terminou em segundo lugar da Chave “B”. A Guaraense, com a vitória de 2×1 sobre o Madureira, ficou em primeiro. O AD Guara fica em terceiro e o Madureira em quarto. O CEC vai para a chave E = Gama x Planaltina e CEC x 4º colocado de D, definidos ontem.

CEC: Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Patric Lima, Daruim Ribeiro (Erich Hendriw, Jean Carlos, Danilo Costa (Paulo Roberto), Wellington Junior (Thomas Magno), Felipe Teixeira (Murilo Henrique, Thyago Alves, Agnus Clei (Leonardo Nunes), Luis Filipe.

INFANTIL MANTÉM A PEGADA

Não havia dúvida que o time infantil do Ceilândia iria se classificar. O time arranjou uma maneira de jogar e se mantém fiel a ela. É um time consistente defensivamente e com alguns problemas na criação. Pode até não vencer, mas perder o infantil não perde.

Jogando às 16h00 – 24/09, o time infantil mais uma vez deu mostras de que sabe conter a ansiedade e manter a pegada. Venceu o AD Guará por 1×0 com gol de Wisley Oliveira cobrando falta no primeiro tempo.

Sempre no comando da partida, mas não aproveitando as chances criadas para matar a partida, o Ceilândia enfrentou uma equipe do AD Guará bem fechada e com muita raça e força de vontade, mas o CEC venceu e manteve o segundo lugar na chave “B”. Ficando o Gaminha/CFZ em primeiro, Guaraense em terceiro e Caeso em quarto.

CEC: Italo Queiroz, Wesley Gomes, Luccas Lima (Henrique Silva), Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcao (Thalysson Matheus), Lucas Vogado, Wisley Oliveira (Ayrton Leonardo), Joao Marcos (Wallyssom Matheus), Danilo Martins e Jorge Lucas (Ronaldo Oliveira). O CEC vai para a chave E = Gama x Sobradinho ou Pró-Vida e CEC x 4º colocado de D, define amanha.

Infantil tropeça novamente

Metropolitano 2011: Juvenil garante classificação. Infantil tropeça.

Infantil tropeça novamente
Infantil tropeça novamente

O Ceilândia goleou o Madureira por 4 x 1 neste final de semana e garantiu a sua classificação para a próxima fase da competição juvenil. A partida foi disputada no sábado, 17 de agosto,  no sintético de Ceilândia, 17/08. O gato saiu na frente com gols de Luis Filipe e Felipe Teixeira  e, no final do primeiro tempo, o Madureira diminui com gol de Emanuel.  O Ceilândia foi para o intervalo abalado com o gol adversário, revivendo o drama do jogo passado. Na volta do vestiário o Ceilândia afastou os fantasmas e  Thyago Alves fez 3×1. Luiz Filipe  deu números finais à partida:4×1. Com esse resultado o CEC mantém a segunda colocação na chave “B” e no geral confirmando sua classificação .

 O time do CEC: Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Patric Lima, Erich Hendriw, Jean Carlos (Alan Sousa), Wellington Junior, Luan Gustavo (Thomas Magno), Felipe Teixeira (Murilo Henrique), Thyago Alves, Luis Filipe e Leonardo Nunes.

 Já a  equipe Sub 15 – Infantil do CEC em jogo realizado às 09h00 não foi feliz. O CEC saiu na frente com Luccas Lima, logo aos 5 minutos de jogo, cobrando pênalti. O Madureira empatou logo em seguida, aos 8 minutos, com gol de Pedro. Depois a partida seguiu equilibrada.  No segundo tempo o CEC ainda perdeu duas oportunidades claras de gols e o jogo terminou 1×1. 

Com esse tropeço, o Ceilândia deixou a classificação para a próxima rodada. Com 12 pontos e saldo de 17 gols, o time infantil do Ceilândia está praticamente classificado. Somente uma combinação improvável de resultados, com goleada enormes do CAESO sobre São Caetano e Cruzeiro, e uma vitória do Madureira sobre a Guaraense podem tirar a classificação do Gato. Com a terceira posição do grupo o CEC infantil pegaria,nesse momento, Legião, Paranoá e Sobradinhense na segunda fase.

 CEC: Italo Queiroz, Wesley Gomes, Luccas Lima (Thalisson Matheus), Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Daniel Gonçalves (Victor Falcão), Lucas Vogado, Ronaldo Rodrigues (Eliezer Carvalho), Ayrton Leonardo (João Marcos), Wisley Oliveira e Jorge Lucas.

CEC perde para a Guaraense no juvenil e empata no infantil

Metropolitano 2011: Tropeço diante da Guaraense

CEC perde para a Guaraense no juvenil e empata no infantil
CEC tropeçou diante da Guaraense

O Ceilândia sabia que o adversário desse final de semana seria um adversário complicado. Seria, também, uma boa oportunidade para testar a equipe diante de um adversário que, como o próprio Ceilândia, é um dos postulantes ao título de campeão do Distrito Federal em 2011. Foram dois jogos difíceis. No somatório dos resultados do dia, o Ceilândia mostrou que ainda precisa evoluir. Os resultados, contudo, foram vistos como normais entre jogos de times de primeiro nível. Em clássicos de qualquer categoria, s os jogos são decididos nos detalhes.

A equipe Sub 17 – Juvenil do CEC em jogo realizado no sintético de Ceilândia, 11/08, 14h00 perdeu para a equipe do Guaraense de virada por 3×1. O gol do Ceilândia foi marado por Leonardo Nunes. Com esse resultado, o Gato caiu para a segunda colocação da chave.

O CEC formou com Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Patric Lima, Erich Hendriw, Jean Carlos (Samuel Marco), Danilo Costa, Luan Gustavo (Lucas Iago), Felipe Teixeira (Murilo Henrique), Thyago Alves, Agnus Clei (Luis Filipe) e Leonardo Nunes.

Já a  equipe Sub 15 – Infantil do CEC, teve um pouco mais de sorte. Eem jogo realizado às 16h00, fez boa partida, mas foi a Guaraense quem fez 1×0 em falha individual do goleiro Italo. O time seguiu bem na partida e buscou o  empate a todo custo até que  Wallysson Matheus,  de falta,  empatou a partida. De algum modo foi um prêmio para a equipe que nunca desistiu do jogo.

O time infantil jogou com  Italo Queiroz, Wesley Gomes, Luccas Lima (Thalisson Matheus), Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcão, Lucas Vogado, Eliezer Carvalho (Carlos Fontes), Wallysson Matheus, Danilo Martins e Jorge Lucas (Ronaldo Rodrigues).

Time mirim vai à final da Copa Independência

Metropolitano 2011: Infantil tropeça, juvenil segue vencendo

Time mirim vai à final da Copa Independência
Time mirim vai à final da Copa Independência

Pela quarta rodada do campeonato metropolitano de 2011, o Ceilândia foi até o Gama enfrentar o Gaminha no último sábado e mostrou que o time está ganhando corpo. Na primeira partida do dia, a equipe Sub 17 – Juvenil do CEC  venceu a equipe do Gaminha por 3×1 com gols de Luan Gustavo 1X0, Thyago Alves 2X0, o Gaminha diminui 2×1, mas com Luis Filipe o CEC respondeu rápido e fez 3X1.  Segundo avaliação do ténico Antônio Gomes o time jogou bem e com segurança conseguiu a quarta vitória.

 

O time juvenil formou com  Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Patric Lima, Erich Hendriw, Jean Carlos (Wellington Junior), Danilo Costa (Agnus Clei), Luan Gustavo, Felipe Teixeira (Murilo Henrique), Thyago Alves, Luis Filipe e Leonardo Nunes.

 

Já o time infantil do Ceilândia não foi tão feliz e apenas empatou. O Ceilândia começou na frente  com gol de Wallysson Douglas logo no inicio do jogo, mas em erro de marcação permitiu o empate do Gaminha.  Na volta do segundo tempo perdeu o controle do jogo e  o Gaminha abriu 3×1, mas numa reação espetacular aos 38 minutos  Carlos Fontes diminuiu para  3×2 e dois minutos depois  Wallysson Douglas empatou a partida em 3 x 3. No final das contas o  empate com sabor de vitória.

Os resultados até o momento parecem ser muito bons e inegavelmente colocam tanto o infantil quanto o juvenil em um patamar acima da média dos times que disputam a competição. O time tende e precisa crescer ainda mais, mas dá pinta de que pode chegar lá.

 

CEC: Italo Queiroz (Matheus Barbosa), Wesley Gomes, Thalisson Matheus (Luccas Lima), Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcão, Ayrton Leonardo (João Marcos), Lucas Vogado), Eliezer Carvalho (Carlos Fontes), Wallysson Matheus e Jorge Lucas (Ronaldo Rodrigues).

COPA INDEPENDÊNCIA – MIRIM PASSA PELO CEILANDENSE E VAI À FINAL

 

A equipe Sub 13 – mirim “B” do CEC em jogo realizado sábado 03/09, 08h30 surpreende e vence a equipe do UNI 10 por 3×1 com gols Franciel, Coreia e Iury mostrou personalidade e enfrenta a equipe do NEC no domingo pela semi-final.

 

A equipe Sub 13 – mirim “B” do CEC em jogo realizado domingo 04/09, 11h00 faz primeiro tempo maravilho, abriu o marcador com gol de Franciel, jogou de igual pra igual com a forte equipe do NEC. O NEC só veio a empatar no segundo tempo, deixando o CEC “B” inseguro e cedendo a virada 2×1, saiu pra tentar o empate a qualquer custo e perde por 4×1. Parabéns a todos atletas que fizeram seu máximo e deixaram esperança de acertos no futuro.

 

A equipe Sub 13 – mirim “A” do CEC em jogo realizado domingo 04/09, 08h00 no clássico local “CEILANDIA EC X CEILANDENSE”, faz partida bem equilibrada que parecia o jogo final, faz 1×0 com gol de João Vitor roxo, o Ceilandense empata em seguida. As emoções continuam, João Victor faz gol olímpico que o adversário reclama que não entrou, vascila e recebe o empate 2×2. Mas reage rápido e João Paulo faz 3×1 dando números finais a um jogo com muitas alternativas e vai a semi-final.

 

A equipe Sub 13 – mirim “A” do CEC em jogo realizado domingo 04/09, 13h00, mal teve tempo de descansar e já foi jogar contra a equipe do CENTRO OESTE pela semi-final e com um primeiro muito bom chega a 3×0 com gols de João Paulo, João Victor roxo e Ramon. No segundo tem foi feito um rodízio para descansar todo mundo em razão do forte jogo das quartas de finais, mas sempre com o controle da partida, num chute de longe o Centro Oeste diminui, o CEC reage rápido e Daniel marca 4×1 dando números finais e fará a final contra a equipe do NEC dia 07 de Setembro, às 14 horas.

CEC x Caeso: terceira vitória consecutiva

Metropolitano 2011: Meninos passam pelo primeiro teste

CEC x Caeso: terceira vitória consecutiva
CEC x Caeso: terceira vitória consecutiva

O Ceilândia conseguiu sua terceira vitória consecutiva no campeonato metropolitano 2011, tanto na categoria infantil quanto na juvenil.  Jogando na tarde de sábado, no Estádio Maria de Lourdes Abadia, o time sub-17 venceu o  Caeso por 2×0, gols de Luan Gustavo e Thyago Alves.  O resultado foi comemorado porque o time do Caeso, historicamente, é um bom adversário, além do fato de o time ter mostrado alguma maturidade. Concentrado na defesa, o time juvenil teve várias oportunidades de ampliar.  Se há algum motivo para comemorar, há também razões para trabalhar na medida em que muitas das vezes o time finalizou mal.

 

CEC: Gleydson Sales, Leonardo Feitosa, Patric Lima, Erich Hendriw (Daruim Ribeiro), Lucas Iago, Luan Gustavo(Murilo Henrique), Jean Carlos (Wellington Junior), Felipe Teixeira (Klisman Ximenes), Thyago Alves, Danilo Costa e Leonardo Nunes (Thomas Magno).

 

Já a equipe Sub 15 – Infantil do CEC –  em jogo realizado às 16h00, seguiu supreendendo e jogando bem, venceu a equipe do Caeso por 2×1,  gols de Klisman Fideles e Elieser Carvalho. O Gato saiu vencendo por 1×0 e era superior em campo, mas numa falha da defesa veio o empate. O CEC se abateu e se viu pressionado e quase permitiu a virada, mas em jogada bem trabalhada o CEC chegou a vitória.

 

CEC: Italo Queiroz, Wesley Gomes, Thalisson Matheus, Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcao, Ayrton Leonardo (Wisley Oliveira), Lucas Vogado (Jecson Rodrigues), Wallysson Matheus(Eliezer Carvalho), Danilo Martins(Ronaldo Rodrigues) e Jorge Lucas (Carlos Fontes).

Metropolitano 2011: Infantil e Juvenil vencem novamente

CEC x Cruzeiro - concentração antes da partida infantil

A equipe Sub 17 – Juvenil do CEC venceu a equipe do Cruzeiro por 2 x 1, na manhã deste domingo, em jogo realizado na Praça dos Eucaliptos em Ceilândia. Os gols foram marcados por Felipe Teixeira e Luan Gustavo.

Não foi uma partida fácil. Após abrir vantagem de 2×0 o CEC teve Luis Filipe expulso aos 15 minutos. Com um homem a menos, o CEC  foi sufocado pelo Cruzeiro, mas  além de  segurar a pressão do adversário teve ao menos três boas oportunidades para ampliar o marcador: Thyago Alves  carimbou a tave; Agnus fez boa jogada, mas não finalizou bem e Klisman, cara a cara com o goleiro,  perdeu o ângulo e finalizou errado. Como quem não faz  leva,  o cruzeiro diminuiu o marcador para 2×1 e o CEC contou com boas defesas do seu goleiro para garantir a vitória.

O CEC jogou com  Gleydson Sales, Leonardo Feitosa (Alan Sousa), Patric Lima, Erich Hendriw, Lucas Iago (Jean Carlos), Luan Gustavo, Agnus Clei, Felipe Teixeira (Klisman Ximenes), Luis Filipe94, Leonardo Nunes.

INFANTIL GOLEIA

A equipe Sub 15 – Infantil do CEC em jogo realizado às 09h00, de virada,  segue supreendendo. O time comandado por Antônio Gomes venceu com  facilidade a equipe infantil do Cruzeiro por 8×1. Danilo Martins(3), Ronaldo Rodrigues(2), Jorge Lucas, Ayrton Leonardo (gol olimpico) e Lucas Vogado fizeram os gols.

Mesmo com 100% de aproveitamento a equipe segue em fase de definição do elenco. O técnico Antonio Gomes debita as vitórias ao fato de o time estar em um estágio de preparação aos adversários que enfrentou até agora. Não obstante, o técnico admite que o time infantil já demonstra algum avanço.

O time infantil do CEC formou com: Italo Queiroz, Wesley Gomes (Daniel Gonçalves), Thalisson Matheus, Ruan Cordeiro, Klisman Fideles, Victor Falcao (Luccas Lima), Ayrton Leonardo (Wisley Oliveira), Lucas Vogado, Eliezer Carvalho (Wallysson Matheus), Danilo Martins e Jorge Lucas (Ronaldo Rodrigues).

Juvenil: Boa estréia em 2011

Juvenil e Infantil começam bem o Metropolitano 2011

Juvenil: Boa estréia em 2011
Juvenil: Boa estréia em 2011

O Gato começou  bem o Metropolitano 2011 das categorias infantil e juvenil.  Em jogos realizados na Praça dos Eucaliptos, em Ceilândia, na tarde do último domingo, o time juvenil do CEC venceu a equipe do São Caetano (Paranoa) por 3×1 com gols de Felipe Teixeira(2) e Thyago Alves.  O time formou com  Gleydson, Leo Feitosa, Patric, Erich, Lucas Iago (Jean Carlos), Luan, Luis Filipe95 (Danilo Sobradinho), Felipe Teixeira (Murilo), Luis Filipe94, Leo Nunes (Agnus).  Na avaliação do técnico Antonio Gomes há muito que ser corrigido.

A equipe Sub 15 – Infantil do CEC – teve uma partida mais fácil. Aproveitando-se das enormes dificuldades do adversário, o Ceilândia goleou por 9×0 a equipe do São Caetano (Paranoa) com gols de Jorge Lucas(3), Elieser(2), Danilo, Klisman, Wallysson, Wesley.  Tal como a equipe juvenil, o técnico Antonio Gomes entendeu que vitória deveu-se muito mais às dificuldades do adversário que às virtudes do time e, por isso mesmo, entende que há muito que melhorar.

Novo uniforme, fabricado pela Mallui

Base de roupa nova

Novo uniforme, fabricado pela Mallui
Novo uniforme, fabricado pela Mallui

Novos tempos para a base do Ceilândia. Além da melhoria na estrutura da comissão técnica, o time apresentou os novos uniformes para o campeonato brasiliense. Novamente confeccionado pela Mallui, os uniformes possuem um padrão muito parecido com o utilizado pelo Corinthians no campeonato de 1977, com listras verticais finas sobre o fundo preto para o uniforme dois e sobre fundo branco para uniforme número um.

O time do CEC estréia no Campeonato Metropolitano das categorias infantil e juvenil neste final de semana.

 

Categorias de base: um problema ainda a ser resolvido

A base de cara nova

Categorias de base: um problema ainda a ser resolvido
Categorias de base: um problema ainda a ser resolvido

COPA BRASILIA (LIPOCC)

 

A equipe Sub 17 – Juvenil do CEC em jogo realizado na praça dos eucaliptos, pela COPA BRASÍLIA (torneio preparatório para o Campeonato de Brasilia) 30/07, 13h00 horas. Venceu a equipe do Ceilandense por 3×0 com gols de Luis Filipe94, Lucas Iago, Thyago Alves, mantem a liderança do torneio e segue firme na preparação para o candanguinho 2011.

 

Ceilandia EC 3×0 Ceilandense, Azteka 5×0 Estrelinha, Cargeb 0x1 SE Madureira.

 

Parece que enfim o trabalho do Professor Antônio Gomes conseguiu o apoio que precisava. Em meio a isso, a equipe Sub 15 – Infantil do CEC em jogo realizado às 11h30, fez uma partida equilibrada, erra na parte defensiva sai perdendo 1×0 reage e empata com gol de Wallace Matheus, ainda no primeiro tempo o arbitro não marca o empurrão do ataque do Ceilandense que marca 2×1. No segundo tempo mostrou personalinade e buscou o empate, encurralou a equipe adversaria que so saia nos contra ataques, até que conseguiu o empate com gol de Eliezer Carvalho, mesmo com o empate manteve a 3ª posição no torneio deixando esperança de melhorar até o campeonato o Candanguinho 2011.

 

Ceilandia EC 2×2 Ceilandense, Azteka 4×1 Estrelinha, Cargeb 0x1 Madureira

O ano acabou!

Faltou pouco para classificar
Faltou pouco ...

O Ceilândia dependia de um resultado improvável, goleada por mais de 4 gols diante do Gama. Tirando essa pequena possibilidade, dependia de outro adversário, o CFZ. Nessa combinação, bastava vencer e torcer para que o CFZ não perdesse. Não foi isso que aconteceu.

Os jogos começaram mais ou menos ao mesmo tempo. O Ceilândia veio com uma postura que há muitos anos não se via no time alvinegro. Foi um time que tomou a iniciativa da partida, manteve o controle da bola e não permitiu, ou pouco permitiu, ao time adversário. Mesmo assim faltava inspiração, um toque de classe no último momento. Esse toque não veio.

Dimba comemora: Ceilândia 1 x 0
Dimba comemora: Ceilândia 1 x 0

O Ceilândia até teve boas oportunidades no primeiro tempo. Na primeira delas Dimba caiu na área e pediu penalti. Almir Camargos mandou seguir.  Minutos depois a bola sobrou para

Cassius que bateu para fora. O Ceilândia continuou tendo volume de jogo no primeiro tempo, mas o placar não saiu do 0x0. Enquanto isso o Botafogo-DF abria o marcador. No intervalo o Ceilândia estava sendo eliminado.

A sorte que faltou no primeiro tempo veio no segundo. Logo aos cinco minutos o goleiro do Gama saiu mal,

Pedro esteve seguro e operou um milagre
Pedro esteve seguro e operou um milagre

dividiu com Badhuga no alto e espalmou a bola contra a própria meta. A sequencia de fotografias do SiteCEC evidencia que o goleiro do Gama foi contido por Badhuga, falta que o árbitro não assinalou.  Na súmula o gol foi apontado para Cassius. Ceilândia 1 x 0.

Mais cinco minutos, agora de maneira indiscutível, Cassius cabeceou sem defesa e fez 2×0 para o Ceilândia.

Os minutos seguintes foram eletrizantes. As chances apareceram, mas tal como as convertidas, foram chances em bolas sem muita qualidade. O jogo foi seguindo até que aos 39 do tempo de jogo do Ceilândia veio a notícia de que o CFZ havia empatado. O milagre tão esperado acontecera.

O clima no lote 14 ficou eletrizante, com a torcida em pé. Com a notícia, o Gama deixou de jogar e passou a administrar a bola. Minutos depois veio a ducha de água fria. O Botafogo-DF fizera o segundo… acabou no Abadião… acabou no CAVE… acabou o ano para o CEC.

Vamos que vamos, Ceilândia!

Torcida do Gato diante do Brasiliense: time não entusiasmou o torcedor
Torcida do Gato diante do Brasiliense: time não entusiasmou o torcedor

O lote 14 será palco de mais um importante duelo na tarde deste sábado. É prá lá que a torcida do Ceilândia vai. o Gato  não depende apenas de si. Precisa vencer o Gama na tarde de hoje, 16h,  e torcer por um tropeço do Botafogo-DF diante do CFZ. São duas missões difíceis.

A esperança está no fato de que o CFZ conseguiu segurar um empate diante do mesmo Botafogo-DF no turno. Um empate do CFZ combinado com uma vitória do Ceilândia seria suficiente desde que o Ceilândia fizesse o seu dever de casa.

No campo da matemática o Ceilândia pode até mesmo se classificar com um empate, desde que o CFZ goleie o Botafogo-DF. Esse resultado é o menos provável de todos.

Dentre esses resultados pouco prováveis o Ceilândia pode se classificar na vaga do Gama ou do Formosa. Para isso precisaria ganhar a sua partida de goleada do Gama, algo que jamais aconteceu na história. Outra possibilidade é a de ganhar bem do Gama e torcer para o Ceilandense golear o Formosa.

Trabalhando com uma vitória possível, digamos 2 x 0. Nesse caso o Gama estaria classificado e o CEC dependeria de qualquer tropeço do Botafogo-DF ou de uma derrota do Formosa diante do Ceilandense por 5 gols de diferença. É pouco provável que aconteça.Em outras palavras: o CEC depende do CFZ e de uma vitória diante do Gama.

Fotografia de Uéslei Marcelino: bola ultrapassou a linha

Foi Gol

Fotografia de Uéslei Marcelino: bola ultrapassou a linha
Fotografia de Uéslei Marcelino: bola ultrapassou a linha

O olho atento do fotógrafo Uéslei Marcelino flagrou o exato momento em que a bola era defendida por Edinho. A imagem demonstra que a decisão da arbitragem no jogo Ceilândia e Brasiliense não foi equivocada. A decisão foi contestada pelo SiteCEC e por torcedores do Ceilândia. Outras pessoas simplesmente ficaram na dúvida enquanto outras mencionaram a certeza de que a bola havia ultrapassado a linha. Como uma imagem vale mais que mil palavras há pouco o que dizer.

Esperança! O Ceilândia acredita.

O Ceilândia vive da esperança!
O Ceilândia vive da esperança!

Matematicamente as chances do Ceilândia são reduzidas. No mundo real existe apenas uma vaga em disputa. A missão do Ceilândia é ingrata. Precisa ganhar do Gama e torcer para que o improvável aconteça no jogo entre Botafogo-DF e CFZ, precisa torcer para o CFZ não perder.

O problema para o Gato é que o CFZ perdeu todos os seus jogos no returno e, durante a competição só venceu o Ceilândia. O problema para os adversários é que o Gato nunca está morto como eles pensam.

Jogadores e Comissão Técnica não se dão por vencidos. Acredita que é possível e se agarram um  dado estatístico: o CFZ empatou com o Botafogo-DF no turno. Outro aspecto também chama a atenção. O estilo de jogo de Ceilândia e Botafogo não se encaixam perfeitamente com o estilo de jogo do CFZ. Por essa razão essas duas equipes sofreram com o esse adversário. Nessas condições o Ceilândia apenas precisa fazer a sua parte. Ganhar ou empatar com o Botafogo-DF é um problema do CFZ.