Tag: Mirandinha

Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira

Uma barreira chamada Novo-MS

Emerson Martins tem estado abaixo do que normalmente apresenta. Ceilândia precisa dele
Emerson Martins tem estado abaixo do que normalmente apresenta. Ceilândia precisa dele

O Ceilândia não tem opção:  é vencer ou vencer. Qualquer outro resultado  acaba com qualquer possibilidade de classificação à segunda fase. O Gato Preto volta a campo hoje à tarde, 15h30, no Abadião, para enfrentar o Novo-MS, jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasiliero da Série D.  No último confronto, o Ceilândia foi derrota pelo seu adversário por 1 x 0.

Willian tem subido de produção: o momento é agora, não dá mais para esperar
Willian tem subido de produção: o momento é agora, não dá mais para esperar, mas Willian deve ser desfalque hoje

O Gato Preto não tem jogado mal e, de maneira mais clara, tem se portado bem coletivamente.  A opinião da crítica especializada é que individualmente não tem conseguido decidir.  No mais das vezes, ganha-se ou perde-se jogos individualmente. Ao Ceilândia ainda falta que um nome apareça e aproveite o trabalho coletivo.

Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira
Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira

Para a partida deste sábado,  o Gato Preto pode ter a  estréia de Junior Alves, que estava no CSE-AL e passagem pelo Gama,  e a volta de Didão. Outro retorno possível é o de Daniel. Se os dois voltarem, o Ceilândia muda profundamente, principalmente no meio de campo até porque Willian parece lesionado e não deve jogar.  É impossível fazer um prognóstico, mas este é um momento de separar os homens dos meninos.

Kasado batido. Volantes e laterais expostos na saída de bola adversária

Ceilândia reage, busca empate mas volta com derrota para Aparecidense

 

O meio de campo com Gago, Adriano e Willian não funcionou. Willian melhorou com a entrada de Mirandinha, mas ainda longe de encantar
O meio de campo com Gago, Adriano e Willian não funcionou. Willian melhorou com a entrada de Mirandinha, mas ainda longe de encantar

Ceilândia e Aparecidense compartilham diversas qualidades, mas era nos defeitos do Ceilândia que morava o perigo. Sabia-se que seria um jogo em que o Ceilândia não poderia errar. Não poderia errar por diversas razões. A principal é que nenhum jogador do  Ceilândia  tem se mostrado decisivo no ataque. A Aparecidense tem.

Amoroso lutou, deu uma assistência, mas passou o jogo quase todo distante dos meias
Amoroso lutou, deu uma assistência, mas passou o jogo quase todo distante dos meias

O jogo começou com a Aparecidense empurrando o Ceilândia contra o seu campo de defesa. Apesar do maior volume de jogo da Aparecidense, a meta defendida por Wendel não passou por situações claras de gol.

Problemas na marcação do Ceilândia estouravam nos laterais, que ficavam expostos às triangulações da Aparecidense
Problemas na marcação do Ceilândia estouravam nos laterais. Dudu e Kabrine expostos às triangulações da Aparecidense por falhas de marcação dos meias.

O Ceilândia foi aos poucos equilibrando o jogo, mas o time parecia ansioso. O Ceilândia subia desequilibrado da defesa para o ataque. O jogo ficou próximo a uma briga de rua, com a diferença aqui de que a Aparecidense tinha espaço para triangular pelo meio, derrubar os volantes do Ceilândia como peças de dominó e finalizar a jogada pelas laterais.

A rigor, Wendel foi exigido em apenas um lance... e foi bem. Sem culpa nos gols
A rigor, Wendel foi exigido em apenas um lance… e foi bem. Sem culpa nos gols

Foi assim que a Aparecidense chegou a fazer 2 x 0. Erros quando o Ceilândia tinha a posse de bola, triangulações rápidas e os gols de Nonato, aos 18, e Aleilson aos 32. Com a desvantagem, Adelson não perdeu tempo e colocou Mirandinha no lugar de Adriano.

Kasado batido. Volantes e laterais expostos na saída de bola adversária
Kasado batido. Volantes e laterais expostos na saída de bola adversária

A vantagem de dois gols  pareceu ter acomodado a Aparecidense que passou a marcar um pouco mais atrás. Com espaço na saída de bola, o Ceilândia passou a chegar mais equilibrado.  Perigo apenas em bolas paradas. Cocada quase diminuiu, mas aos 47, Kabrine cobrou falta sofrida por Amoroso. A bola passou por todo mundo  e  foi morrer no fundo das redes. Aparecidense 2 x 1 Ceilândia.

Thiago Ulisses, 5 da Aparecidense, jamais foi incomodado pelo Ceilândia
Thiago Ulisses, 5 da Aparecidense, jamais foi incomodado pelo Ceilândia

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou com maior volume de jogo. Não criava situações claras de gol e ainda sofria com a saída de bola da Aparecidense, mas o Ceilândia era melhor. Aos 12, Amoroso e Mirandinha tabelaram e o estreante Mirandinha empatou o jogo.

Mirandinha comemora o gol de empate. Depois disso, o Ceilândia não conseguiu mais jogar.
Mirandinha comemora o gol de empate. Depois disso, o Ceilândia não conseguiu mais jogar.

Logo em seguida a Aparecidense se viu com 10 homens em campo, com a expulsão de Aleilson. A arbitragem também mudou a partir desse momento. O árbitro claramente passou a controlar o jogo e as ofensivas do Ceilândia.

Kabrine e Judvan: neste momento, Aparecidense apenas se defendia
Kabrine e Judvan: neste momento, Aparecidense apenas se defendia

Aos 20, o árbitro assinalou penalti para a Aparecidense. O problema não foi o penalti, mas os precedentes apitados desde o momento em que a Aparecidense ficara com um homem a menos. Nonato bateu e fez 3 x2.

Adelson tem trabalho: time precisa evoluir coletivamente, mas preocupa ainda mais individualmente
Adelson tem trabalho: Ceilândia coletivamente tem jogado bem. Ainda assim precisa evoluir coletivamente  mas ainda mais individualmente

Adelson percebeu que a arbitragem poderia reduzir o Ceilândia a 10 homens também. Retirou Kasado, que tinha amarelo,  para colocar Mario Henrique. O Ceilândia perdeu em estrutura. Cercou a Aparecidense na intermediária de defesa, mas jamais conseguiu oferecer perigo à meta goiana. Resultado: o Ceilândia mais uma vez jogou bem, mas agora se coloca numa situação em que, mais que jogar bem, precisa de vitórias, três vitórias em quatro jogos.

 

 

 

Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo

De volta ao Anibal Batista de Toledo

Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo
Ceilândia volta ao Annibal Batista de Toledo

Com uma tabela mais difícil que o seu adversário, o  Ceilândia não poupou esforços para fazer uma boa partida na noite de hoje contra a Aparecidense.

Klécio ficou um mês afastado: mesmo sem ritmo e longe da melhor forma, tornou-se o jogador mais perigoso do ataque alvinegro
Klécio volta ao Ceilândia: gols importantes. Dúvida quanto aos estágios técnico e físico

O Gato Preto viajou para Goiânia ainda ontem e com isso reduziu o impacto de uma viagem de última hora. O Ceilândia sabe o que é jogar no Anibal Batista de Toledo, onde sempre fez bons jogos contra o seu adversário.

Cauê vai ao ataque: zagueiro quase empatou
Cauê e seu companheiro Cocada terão a missão de fazer com que o Ceilândia não sofra gol

Para esta partida, Adelson, se quiser, já poderá contar com Amoroso, Klécio,  Mário Henrique e Mirandinha. Os nomes dos atletas foram publicados no BID. Contar com eles ou não, agora é um problema de Adelson.

Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa
Emerson Martins volta de contusão: motor do time, preocupa

Do time que vem atuando, Adelson deposita especial confiança no seu sistema defensivo. Se quiser sair do jogo de hoje com um resultado positivo é fundamental não sofrer gol.  Daí pra frente a responsabilidade será do ataque.

A torcida espera muito de Willian

Ceilândia enfrenta Aparecidense precisando da primeira vitória

Mirandinha deve integrar elenco do Ceilândia na D-2018
Ceilândia deve manter time da estreia. Gato Preto precisa de pontos e terá pela frente um adversário que perdeu em casa apenas uma vez em 2018. Mirandinha deve integrar elenco do Ceilândia na D

O Ceilândia sabe o quão difícil é enfrentar a Aparecidense em seus domínios. Em 2018, a Aparecidense jogou dez vezes no Anibal Batista de Toledo. Foram quatro vitórias, cinco empates e apenas uma derrota. Dez gols marcados e apenas cinco sofridos.

Emerson Martins retornou contra Sinop.
Emerson Martins retornou contra Sinop.

A expectativa para este jogo é que Adelson mantenha o time que enfrentou o Sinop com uma ou outra alteração. Na estreia, o Gato Preto sentiu o tempo parado e a expectativa é de melhora no ritmo de jogo e no entrosamento (novos contratados).

Daniel passou em branco contra o Sinop: o Ceilândia precisa de gols
Daniel passou em branco contra o Sinop: o Ceilândia precisa de gols

Para o confronto contra a Aparecidense aguarda-se o retorno de Emerson Martins. O meia recupera-se de uma lesão na panturrilha e entrou apenas nos minutos finais do jogo contra o Sinop. Com isso, Adelson terá um time próximo do ideal.

A torcida espera muito de Willian
A torcida espera muito de Willian

Das novas contratações, espera-se que Willian, agora já readaptado, seja novamente decisivo. O mesmo se aguarda de Daniel. Outros recém contratados, Judvan, Mirandinha, Klecio e Mario Henrique,  precisam de tempo para  encontrar a melhor forma e adquirir ritmo de jogo e não são opções imediatas.