Tag: Sobradinho

Ceilândia vence Sobradinho fora de casa: Gato Preto ainda sonha

Paulinho tem sido peça importante, mas o gol não tem saído.

Paulinho tem sido um dos mais importantes jogadores do Ceilândia nesse processo de recuperação no Candangão 2020. Quando o atacante ganhou do zagueiro na corrida, ficou a nítida impressão de que Paulinho seria recompensado por todo o esforço. Não foi.  O campo duro o traiu e a bola saiu sobre a trave do Sobradinho.

Felipe Piá voltou: com ele o Ceilândia é um time mais seguro e o futebol de Murilo cresce

O torcedor do Ceilândia está acostumado a sofrer. O primeiro tempo foi todo do Ceilândia. O Gato Preto dominou o Sobradinho o tempo inteiro, mas a bola teimava em não entrar. Primeiro foi com Paulinho, depois com Braian, com Daniel e Vini. O primeiro tempo terminou em 0x0, com direito a uma boa defesa de Henrique.

Jonatan tem sido o coringa do time: já jogou de volante, lateral e zagueiro. Um monstro!

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou melhor.  E não demorou para Braian encher o pé de fora da área para fazer um golaço.  A vantagem fazia jus ao time que melhor se encontrava em campo e, em certa medida, recompensava Braian.

Braian sofreu contra o Capital e contra Ceilandense. Hoje, como recompensa, não teve trabalho e ainda fez um gol.

Após o gol, o Ceilândia viveu alguns minutos de instabilidade. O Sobradinho foi ao ataque, mas o sistema defensivo com Evandro, sempre regular, Halyver, Jonatan e Felipe Piá controlaram as ofensivas do adversários. Não demorou e o Ceilândia recuperou o domínio da partida.

Henrique não teve muito trabalho. Quando exigido, mais uma vez seguro.

Com a recuperação da iniciativa, Gauchinho substituiu o incansável Paulinho por Cassiano e deu certo. Dois minutos após a substituição, Vini, que juntamente com Daniel infernizava a defesa adversária, sofreu pênalti claro. Murilo bateu com categoria e fez 2 x 0. 

Vini não fez gol. Sofreu dois penaltis, mas apenas este foi marcado.

O Ceilândia continuou melhor. As chances foram aparecendo e sendo desperdiçadas.  Aos 25, o lado esquerdo do Ceilândia envolveu a defesa do Sobradinho e Daniel, que fazia sua melhor partida com a camisa alvinegra, bateu firme para fazer 3 x 0.

Ceilândia comemora o gol de Braian:1×0

Mesmo depois de fazer 3×0 o Ceilândia continuou melhor. Poderia ter ampliado, não o fez. Aos poucos o Sobradinho foi gostando do jogo e, aos 45, o árbitro viu pênalti para o Sobradinho. Matheus bateu e diminuiu.

Daniel comemora com Evandro: Ceilândia enfim vence fora de casa.

Não havia mais tempo. O Ceilândia venceu o jogo por 3 x 1. O resultado mostra que o time está evoluindo. O campeonato mostra que precisa evoluir mais. Sabia-se que o padrão de jogo do Sobradinho era favorável ao Ceilândia. Isso não retira o mérito da vitória, ao contrário, o realça.

Cassiano estreou com muita disposição. Ainda falta ritmo.

Acontece que na próxima rodada o Ceilândia enfrentará o Formosa, atualmente no G4. Contra times do G4 o Ceilândia somou três derrotas, sofreu 13 gols e não marcou. Como dizem, nada é fácil para quem veste essa camisa alvinegra… mas dizem também que o Ceilândia é um time de chegada. 

Edinho entrou no segundo tempo: melhor que no primeiro jogo.

Frases de efeito não ganham jogo… veremos nas próximas rodadas… 

Sobradinho

Posição Gols Assist CA CV
 0000

Ceilândia EC

# Jogador Posição Gols Assist CA CV
1HenriqueGoleiro0000
2Braian 15Defesa1000
4Felipe PiáDefesa0000
3Jonatan SantanaMeio-Campo0000
6MurilloDefesa1000
5HalyverMeio-Campo0000
8EvandroMeio-Campo0000
10Daniel VargasMeio-Campo1000
7Carlos Eduardo 14Atacante0000
9ViniAtacante0000
11Paulinho 20Atacante0000
20Cassiano 11Atacante0000
14Edinho 7Meio-Campo0000
15Juan 2Meio-Campo0000
 Total 3000

Comissão Técnica: Gauchinho
Comissão Técnica: Fernando Julião
Comissão Técnica: Rômulo
Comissão Técnica: Ronaldo

Contra Sobradinho, Ceilândia define suas pretensões em 2020

Em 2019, Ceilândia e Sobradinho empataram sem gols no Augustinho Lima.

Ceilândia e Sobradinho vão se enfrentar nesta quinta-feira, 15h30, no Augustinho Lima pela 8a rodada da fase de classificação do Candangão 2020.

Os dois times encontram-se em ascensão na competição. O adversário vem de quatro jogos sem derrota, o Ceilândia vem de três.

Dos pés de Paulinho em saído as melhores finalizações, mas o gol não tem saído

Pode-se dizer que o futebol mostrado pelo Ceilândia agrada mais ao torcedor, mas o fato é que o Sobradinho tem sido um time eficiente: chama o adversário para o seu campo e que aproveita as poucas chances que tem.

Ceilândia perdeu boas oportunidades, algumas claras, contra Capital e Ceilandense:0x0

O Ceilândia precisa e vai ter que combinar futebol com eficiência para vencer o Sobradinho.

Evandro tem subido de produção no momento certo

O técnico Gauchinho encerrou o período de testes. Com o campeonato entrando no seu terço final, o treinador já tem a sua equipe base montada. Os novos reforços devem entrar aos poucos.

Nos pés de Daniel as melhores jogadas alvinegras.

O Sobradinho tem dois desfalques para o jogo desta quinta. O zagueiro Luiz Felipe (amarelos) e o meia Carlão (vermelho) estão suspensos.

Zero a zero amargo: Ceilândia tropeça no Ceilandense

O Ceilândia foi um time ansioso no primeiro tempo: carregou a bola demais e abusou da ligação direta

Não foi um bom resultado. Jogando na manhã deste sábado, o Gato Preto empatou com o Ceilandense em 0x0. Foi o primeiro ponto conquistado pelo adversário no Candangão 2020 em 7 jogos.  É óbvio que se devesse existir um vencedor esse vencedor deveria ser o Ceilândia, mas o resultado realmente não foi bom.

Goleiro do Ceilandense trabalhou muito e deu sorte

O jogo começou com o Ceilândia mostrando uma ansiedade acima da esperada para um jogo tão importante. A ansiedade podia ser vista nas ligações diretas da defesa para o ataque e no fato de que o Ceilândia era um time que carregava excessivamente a bola. 

Defesa do Ceilândia controlou as investidas do Ceilandense, mas sofreu pelo lado direito

Havia um certo preciosismo também, discreto, mas existia. Não faltava disposição, mas parecia que o alvinegro optara pela força, deixando o jogo coletivo e estruturado em segundo plano. 

Henrique mais uma vez esteve seguro: ao menos duas defesas difíceis

Não demorou e o Ceilandense equilibrou as ações. O agora rubronegro da Ceilândia passou a rondar a área alvinegra nem tanto porque criasse as jogadas, mas porque explorava os espaços deixados pelo Ceilandia quando avançava. Apesar do aparente domínio, Henrique não trabalhava e a defesa controlava as ações do adversário.

O Ceilândia tinha um problema pelo lado direito da defesa. Por ali o Ceilandense construía as suas melhores jogadas. A melhor chance do Ceilandense, contudo, veio em uma bola parada. A bola explodiu no poste esquerdo de Henrique. 

O Ceilândia voltou bem melhor no segundo tempo, mas faltou o último passe.

Após o susto, o Ceilândia tomou as ações do jogo. Paulinho obrigou o goleiro adversário a fazer duas grandes defesas em chutes de média distância. O Ceilândia tinha dificuldade em entrar na defesa rubronegra e foi assim o jogo inteiro.

Veio o segundo tempo e Henrique fez boa defesa logo no começo.  Depois disso, o Ceilândia assumiu o controle  do jogo. Faltava, como faltou o jogo inteiro, o último passe. O Ceilândia trazia perigo em chutes de meia distância e em raras bolas paradas.

Ceilândia perdeu diversas chances de gol. Situação clara? apenas uma.

O Ceilândia poderia ter saído na frente na principal chance criada. A bola de Daniel passou rente a trave. O Ceilândia pressionava, pressionava, pressionava, mas o gol não saía. Para completar, o Ceilandense poderia teve uma clara chance de gol nos minutos finais, mas Henrique mais uma vez foi preciso.

Edinho fez sua estreia: Ceilândia fez gol em apenas um jogo

O Ceilândia foi para o abafa. Pressionou nos minutos finais. Sobrava disposição, mas faltou o último passe, faltou criar mais situações claras de gol. O resultado final foi um decepcionante zero a zero.

Na próxima quinta-feira, o Gato Preto vai a Sobradinho.  Trata-se de um adversário que tem uma proposta de jogo diferente daquelas que o Ceilândia tem enfrentado. Será o jogo que definirá as pretensões do Ceilândia no Candangão 2019. 

Foi 0x0, pode ser tarde, mas há sinais de que a sorte pode ter mudado

Mandi fez sua melhor partida pelo Gato Preto, mas time ainda precisa entendê-lo. Questão de timing.

A torcida sempre cobrou que o Ceilândia apresentasse um jogo estruturado, que o time chegasse ao ataque como fruto de uma transição trabalhada e não pela força de vontade de nossos jogadores. Esse jogo veio na antepenúltima rodada do Candangão 2019. Pode ter vindo tarde demais. Que bom que veio. Temos dois jogos e tudo é possível!

Cleiton: inteligente, tranquilo, lutador. Pena que chegou tarde…

Há alguns sinais que a sorte pode estar mudando. O primeiro sinal foi que o Ceillândia sempre mostrou um jogo mais estruturado que seu adversário de hoje. O Ceilândia concluiu a gol dez (!) vezes, talvez mais que em toda a competição. 

Helinho, Mandi e Cleiton: um Ceilândia equilibrado. Helinho, o motor do time.

Outro sinal de que a sorte está mudando é que o Ceilândia não sofreu gol nas poucas vezes em que o adversário, mesmo sendo dominado,  teve a oportunidade de concluir.

Murilo salva! Sinal de que a sorte pode estar mudando

Quer outra prova clara de que a sorte pode estar mudando? Cocada foi expulso no primeiro minuto do segundo tempo. Não demorou, o Sobradinho, que já havia realizado as três substituições, viu-se na contingência de também jogar com 10 jogadores.

Murilo foi um gigante: salvou a única chance de gol do Sobradinho

O fato é que, na manhã deste sábado, o Ceilândia foi a Sobradinho e, desde o primeiro minuto, tomou as rédeas da partida. Diferente dos jogos passados, em que o Gato Preto fazia da vontade a sua única arma, no jogo de hoje o time jogou um futebol capaz de envolver o seu adversário.

Gabriel e Cleiton: os dois se entenderam bem

As entradas de Gabriel, Cleiton Junior e David deram enorme equilíbrio ao Ceilândia e permitiram que o melhor de Michel e Helinho pudesse surgir. Resultado: a transição foi boa, como não se viu este ano.

Gabriel fez muita falta nos últimos jogos. Livre de problemas particulares, pode render mais

A defesa tinha Cocada e Jeffferson, seguros como nunca. Murilo pela direita e Kabrine pela esquerda jogavam na mesma intensidade. O Ceilândia foi sempre um time penso, hoje foi um time equilibrado.

David e Gabriel: Ceilândia pediu pênalti sobre David

As melhoras, contudo, não foram suficientes para assegurar uma vitória do Gato Preto. O time chegou diversas vezes em condições de marcar, chutou a gol diversas vezes, mas a rigor teve apenas duas claras situaçõs de gol. Nas duas, a bola teimou em não entrar.

Cocada assiste Vitor fazer a defesa. Zagueiro foi expulso, goleiro teve pouco trabalho

É possível teorizar sobre as razões da melhora do Ceilândia. Uma parece óbvia: a inteligência de Cleiton Júnior. Outra, o fato de que David e Gabriel entraram muito bem e aliviaram a carga sobre Michel e Helinho.

Sami entrou no segundo tempo. Kabrine foi para o meio. Opção interessante para Jairo

Acima de tudo há o fato de que o Ceilândia, pela primeira vez na competição, jogou como um time. Jairo deve estar orgulhoso de enfim ter conseguido esse intento. Pena que pode ter sido muito tarde.

Jefferson fez excelente dupla com Cocada. Pena que o comandante foi expulso

O Ceilândia dorme na oitava colocação. Na melhor das hipóteses termina a fase de classificação em sétimo. Classificar seria um luxo! Precisa vencer os dois jogos restantes. O Ceilândia tem jogado bem quando joga fora de casa.

David entrou muito bem contra o Sobradinho.

O problema caso o Ceilândia se classifique é que o Gato Preto é um bicho enjoado em mata-mata.

Ceilândia pega Sobradinho na manhã deste sábado.

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória
Ceilândia e Sobradinho jogaram 3 vezes em 2018: na primeira o Ceilândia ganhou com gol de Didão

Ceilândia, Gama e Sobradinho são os últimos remanescentes dos anos 70 no futebol do Distrito Federal. São  por isso mesmo os mais tradicionais adversários do Gato Preto. O CeilandiaEC tem o registro de dois jogos  a mais nos confrontos contra o Gama que contra o Sobradinho, 78 contra 76.

Formiga perde boa oportunidade contra o Sobradinho: castigo em seguida
No segundo confronto de 2018, deu Sobradinho. Ceilândia perdeu muitos gols

O Ceilândia volta a campo amanhã, 10h, no Augustinho Lima, contra o Sobradinho. No histórico do confronto o Gato Preto leva vantagem: 28 vitórias contra 17 do adversário e 31 empates.

O Ceilândia foi sempre valente. A valentia por si só não resolve, mas absolve os homens-jogadores
No terceiro confronto de 2018, empate sem gols.

O retrospecto do Ceilândia é particularmente bom contra o Sobradinho. O Gato Preto normalmente tem sorte contra esse adversário. Nesse momento em que a bola bate na trave, corre sobre a linha, mas não entra… sorte é um fator importante.

Jairo tem sido elogiado por todos fora de campo. O problema é que os resultados não estão vindo

O adversário está praticamente classificado, o Ceilândia pressionado pela necessidade do resultado.  Jairo Araujo tem tido muito trabalho: a bola não entra!

Formiga lesionou o joelho: fora do restante da temporada

Para o jogo de amanhã o Ceilândia tem dois desfalques certos: Formiga  e Romário (joelho e posterior). Jairo tentou Wilker, mas contra o Formosa o atacante não reeditou os momentos inspirados do jogo contra o Gama. Wallace entrou no segundo tempo.

Romário sofreu terceira lesão no posterior da coxa em pouco menos que 3 meses. A fase não é boa

A boa notícia para o Ceilândia foi Cleiton Junior. Contra o Formosa, o atacante deu equilíbrio ao ataque do Ceilândia porque é um jogador menos ansioso. Experiente, coloca-se como poucos e o gol somente não veio por coisas do futebol. Virá.

Cleiton Junior mandou uma na trave: mostrou que conhece a posição

Com Cleiton Junior o Ceilândia joga mais simples e é um time menos ansioso. Nesse momento isso é muito bom.  Cleiton Junior  mostrou qualidades que animam. Falta a bola entrar.

O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio

Rebaixamento? Classificação? Contas, contas, contas…

As rodadas finais serão complicadas para o Ceilândia. O Gato Preto está espremido entre o rebaixamento e a classificação. Decidirá a vida contra integrantes do G8. Em 15 pontos contra os atuais integrantes do G8, o Ceilândia pode ter feito bons jogos, mas o fato é que conseguiu 1 mísero ponto. 

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11714303492545
217113331112036
3156451512322
4155731810822
5135532012820
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

O Ceilândia está atualmente na 9a colocação. Olhando positivamente, precisa vencer o Sobradinho. Vencendo não tem garantia que volta para o G8, mas afasta o rebaixamento. 

Jogos do Luziânia

DataJogo

Jogos do Sobradinho

DataJogo

A projeção atual deixa evidente que Gama, Brasiliense e Real já estão classificados. Luziânia está virtualmente classificado. Sobradinho é beneficiado pelos confrontos diretos entre seus adversários e está a um pé da classificação.  Ainda enfrenta o Santa Maria em casa na última rodada.

Jogos do Capital

DataJogo

Jogos do Formosa

DataJogo

Para piorar a vida do Ceilândia, Capital e Formosa ainda enfrentam o Bolamense. É verdade que Capital e Formosa se enfrentam na última rodada, mas sob essa ótica o Ceilândia disputa uma vaga no mata-mata diretamente com o Paracatu e Taguatinga. Este também é adversário na briga contra o rebaixamento. Sábado, ambos se enfrentam: Se o Paracatu vencer o Taguatinga, só um milagre classifica o Ceilândia,mesmo que vença o Sobradinho.

Adversários Diretos pela Classificação

Três vagas nos mata-mata estão oficialmente em aberto: Capital, Paracatu,  Formosa, Ceilândia e Taguatinga, nessa ordem, são os favoritos a conquistá-las. Dois vão sobrar. Se os confrontos diretos ajudam o Sobradinho, atrapalham completamente o Ceilândia.

Jogos do Paracatu

DataJogo

Jogos do Ceilândia

DataJogo

Não existe possibilidade do Gato Preto chegar na última rodada classificado, mesmo que vença seus jogos contra Sobradinho e Luziânia e o Paracatu seja derrotado por Taguatinga e Capital.

As chances de classificação do Ceilândia são pequenas. Pequenas, mas significativas são as chances (toc, toc, toc) de rebaixamento.

A LUTA CONTRA O REBAIXAMENTO

Jogos do Taguatinga

DataJogo

Jogos do Santa Maria

DataJogo

A briga contra o rebaixamento está, neste momento, virtualmente reduzida a Ceilândia, Taguatinga, Santa Maria e Bolamense. Dois vão cair. Um cai na próxima rodada que prevê Santa Maria x Bolamense. As chances do Formosa ser rebaixado são hoje quase nulas.

O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio
O momento é ruim: o Ceilândia vem sofrendo, desde o ano passado, com a condescendência da arbitragem com o antijogo do adversário. Precisa passar por tudo isso.

Restaria um time a ser rebaixado. O Ceilândia precisa de uma vitória para deixar de se preocupar com rebaixamento.

Taguatinga neste momento deve se preocupar apenas contra o rebaixamento. Precisa vencer o Santa Maria na 10a rodada. Antes pega o Paracatu.  Se vencer, entra na briga por uma vaga no G8. Caso contrário, precisa saber que o Santa Maria pode ter uma sobrevida se vencer o Bolamense.

Na briga contra o rebaixamento e na briga pelo G8, a sorte do Ceilândia neste momento está entrelaçada com as sortes de Paracatu e Taguatinga. Formosa? Para o bem e para o mal decide sua sorte contra o  Bolamense. Bolamense? Bem, milagres acontecem.

Cinco campeões nos anos 10. Brasiliense é o maior campeão.

Um novo campeão: Parabéns, Sobradinho!

Rafael Diniz: arbitragens acima da média do futebol local em 2018
Rafael Diniz: arbitragens acima da média do futebol local em 2018

O futebol do Distrito Federal conheceu o seu quinto campeão diferente desde 2010. O Sobradinho, de Michel e Mirandinha, venceu o Brasiliense nos pênaltis e conquistou o seu terceiro título candango. O primeiro em 32 anos.

Sobradinho volta a ser campeão candango: bom para o futebol local
Sobradinho volta a ser campeão candango: bom para o futebol local

Um parágrafo para a arbitragem. Em um ano de tantas reclamações, merecidamente Rafael Diniz apitou a final.  Com certeza o melhor árbitro da competição, mesmo que isso nos traga à lembrança dolorosa derrota nas semifinais.

Cinco campeões nos anos 10. Brasiliense é o maior campeão.
Cinco campeões nos anos 10. Brasiliense é o maior campeão.

Nos anos 10, temos cinco campeões distintos. Brasiliense venceu três vezes. Ceilândia e Luziânia venceram duas e o Gama uma. O Sobradinho se soma ao grupo. Parabéns, Sobradinho!!!

Ceilândia perdeu diversas oportunidades na primeira metade do primeiro tempo.

Ceilândia luta até o fim, mas encerra um ciclo.

A Camisa 13 deu mais um show...
A Camisa 13 deu mais um show…

Não faltou luta. Isso é o mínimo que se espera de um time que honre a camisa e a tradição do Gato Preto. Com a obrigação de ganhar por dois gols de diferença, o Ceilândia não conseguiu retirar a diferença concebida na partida de ida e, com isso, depois de dois anos, não fará as finais do Candangão 2018.

Ceilândia perdeu diversas oportunidades na primeira metade do primeiro tempo.
Ceilândia perdeu diversas oportunidades na primeira metade do primeiro tempo.

O Ceilândia precisava vencer por dois gols de diferença. Por isso, partiu para o ataque e, nos minutos iniciais, teve ao menos três grandes oportunidades de abrir o marcador. Alcione e Gago não conseguiram transformar essas oportunidades em gol. Emerson Martins mandou no travessão.

Cocada representa a defesa alvinegra ao lado de Wendel, Dudu, Julio, Kabrine e, principalmente, Cauê
Cocada representa a defesa alvinegra ao lado de Wendel, Dudu, Julio, Kabrine e, principalmente, Cauê

Seria injusto apontar um ou outro nome, mas também seria injusto deixar de indicar as boas campanhas que fizeram Cocada, Didão e Emerson Martins. Também seria injusto deixar de destacar como Cauê, Kasado e Ronan subiram de produção nos momentos decisivos, e também  seria injusto não destacar as atuações de Wendell, Dudu, Julio Ferrari  e Kabrine.

Ronan foi uma grata surpresa...
Ronan foi uma grata surpresa…

Óbvio que  é injusto esquecer da importância de Elivelto e do quanto Formiga e Gago foram úteis  nas fases iniciais da competição. Também seria injusto esquecer que Wallace Jesus teve pouco tempo para se adaptar e ganhar força ou que Gago tem um talento que, maduro, poderia render bons frutos. De modo geral, contudo, seria injusto não reconhecer que o Ceilândia fez boa campanha. Poderia ser melhor? Claro que poderia!

O Ceilândia foi sempre valente. A valentia por si só não resolve, mas absolve os homens-jogadores
O Ceilândia foi sempre valente. A valentia por si só não resolve, mas absolve os homens-jogadores

Passados os minutos iniciais, o Sobradinho organizou-se em campo. Mérito do alvinegro serrano. O Ceilândia continuou mandando no jogo, mas a maior prova de respeito do Sobradinho estava nas constantes manobras antijogo empregadas, sob o beneplácito da arbitragem.

O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio
O Sobradinho fez o jogo que lhe parecia conveniente e com o beneplácito da arbitragem de Savio Sampaio

Com méritos, o Sobradinho controlou o ímpeto ofensivo do Ceilândia e, também com méritos, garantiu o zero a zero e vai disputar as finais do Candangão 2018 contra o Brasiliense. O Ceilândia? Bem, o Ceilândia encerra um ciclo. Vida que segue!

Formiga perde boa oportunidade contra o Sobradinho: castigo em seguida

A partida perfeita

Formiga chega atrasado. Ceilândia demorou para encaixar a marcação pelos lados
Formiga chega atrasado. Ceilândia demorou para encaixar a marcação pelos lados

O Ceilândia vai precisar de uma partida perfeita para reverter a vantagem atual vantagem do Sobradinho nas semifinais do Candangão 2018. A se tirar pelo jogo de ida, o Gato Preto tem todas as condições, porque entre os 15 minutos do primeiro tempo e os 25 minutos do segundo, o alvinegro esteve proximo da perfeição.

Para piorar, tomou um gol com a cabeça posicionada
Para piorar, tomou um gol com a defesa  posicionada

A proximidade da perfeição não  será suficiente amanhã. O Ceilândia terá que repetir o padrão de jogo do domingo, mas não poderá perdoar as oportunidades que tiver. E para adquirir a perfeição exigida, não poderá dar chances ao adversário na defesa. O Ceilândia precisará ser perfeito nos 90 minutos, mais acréscimos.

Ceilândia não poderá dar chances ao Sobradinho e ainda fazer dois gols
Ceilândia não poderá dar chances ao Sobradinho e ainda precisa  fazer dois gols de diferença

A missão é complicada, mas não existe opção.  Nada é fácil para o Gato Preto. Nunca foi. Para a partida de amanhã, Adelson, aparentemente, não tem problemas. O treinador deve lançar o que tem de melhor. Como sempre, há de se esperar uma ou outra alteração, realizadas em função daquilo que Adelson viu no seu adversário.

Depois que a marcação encaixou, o Ceilândia mandou no jogo

Faltam pouco mais de 24 horas para começar.  O Ceilândia precisará estar pronto para o seu maior desafio em 2018.

Ceilândia EC vs Sobradinho

Regional de Ceilândia

Ceilândia perdeu boas oportunidades no primeiro tempo

Ainda não acabou: Encontro marcado na Quarta, 15h30. Duelo final

Mal o jogo começou e Mirandinha fez Sobradinho 1 x 0
Mal o jogo começou e Mirandinha fez Sobradinho 1 x 0

O Ceilândia perdeu para o Sobradinho na manhã deste domingo por 3 x 1 e, agora, precisa vencer o seu adversário por dois gols de diferença se quiser seguir adiante no Candangão 2013.

Foi um jogo no qual o adversário foi melhor que o Ceilândia apenas nos quinze minutos iniciais. Mal o jogo começou e o Sobradinho saiu na frente em cabeçada de Mirandinha.

Emerson Martins empatou, mas o Ceilândia vacilaria no final
Emerson Martins empatou, mas o Ceilândia vacilaria no final

O Ceilândia foi todo à frente, mas dava muito espaço para o seu adversário. O Gato Preto até poderia ter empatado, mas o Sobradinho também esteve próximo do segundo gol.

Na segunda metade do primeiro tempo, o Ceilândia assumiu as rédeas da partida. O gol amadurecia a cada momento, mas o empate somente ocorreu aos 36, em bela jogada de Gago e Ronan para o empate de Emerson Martins.

Ceilândia perdeu boas oportunidades no primeiro tempo
Ceilândia perdeu boas oportunidades no primeiro tempo

O Ceilândia continuou pressionando o Sobradinho e perdeu ao menos duas boas oportunidades para terminar a primeira etapa à frente do marcador, mas sem sucesso.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou melhor. O Sobradinho aparecia apenas em esporádios contra-ataques. O Gato Preto, a seu turno, continuou criando situações de gol, mas sem conseguir aproveitá-las.

Ceilândia perdeu boas oportunidades no segundo tempo
Ceilândia perdeu boas oportunidades no segundo tempo

No futebol, diz a lenda que quem não faz, leva. Aos 32, numa jogada na qual tinha o domínio de bola na direita de sua defesa, o Ceilândia afastou mal. O Sobradinho tentou pela esquerda da defesa do Ceilândia e o cruzamento saiu na medida para Michel fazer Sobradinho 2 x 1.

Ronan deu muito trabalho para a defesa do Sobradinho, mas o gol não veio
Ronan deu muito trabalho para a defesa do Sobradinho, mas o gol não veio

O Ceilândia sentiu o gol. O Gato Preto foi na base da vontade  e esqueceu que o aspecto mais positivo de seu jogo é o futebol estruturado. O resulado de 2 x 1 em si mesmo era injusto, mas o pior aconteceu aos 48. Na cobrança de falta, a bola sobrou para Everton fazer Sobradinho 3 x 1.

O Ceilândia perdeu um pouco de estrutura no final e ficou reduzido a bolas paradas.
O Ceilândia perdeu um pouco de estrutura no final e ficou reduzido a bolas paradas.

O resultado dificulta ainda mais as pretensões alvinegras. O Ceilândia precisa de um jogo perfeito na próxima quarta para seguir adiante. O futebol mostrado hoje dá a certeza de que é possível, mas desta vez não poderá perdoar as chances criadas e não poderá errar na defesa. A vaga continua em aberto.

Didão lesionou-se contra o Formosa e é dúvida

Prova de fogo em Sobradinho

Adriano jogou contra o Formosa: obediente taticamente, mas discreto na maior parte do jogo
Adriano jogou contra o Formosa: obediente taticamente, mas discreto na maior parte do jogo

O Ceilândia volta a campo amanhã, 11h00, para enfrentar o Sobradinho, jogo válido pelas semifinais do Candangão 2018. O Gato Preto tem a missão de fazer valer nos dois confrontos a  melhor campanha da competição. Em contrapartida, o adversário eliminou o Real e se qualificou como desafiante do Ceilândia no mata-mata.

Contra o Formosa, Ronan esteve abaixo de suas atuações, mas é sempre perigoso
Contra o Formosa, Ronan esteve abaixo de suas atuações, mas é sempre perigoso

O Ceilândia terá diante do Sobradinho um desafio importante para o seu jogo estruturado. Diante do Formosa, o Gato Negro administrou a vantagem conquistada no primeiro jogo.

Emerson Martins é o motor do Ceilândia
Emerson Martins é o motor do Ceilândia

De acordo com jogadores e Comissão Técnica, a cada fase de mata-mata os jogos tendem a ser mais equilibrados e difíceis. O detalhe sempre fará a diferença, seja ele técnico, físico ou mental.

Matheus entrou contra o Formosa: ganhando ritmo aos poucos
Matheus entrou contra o Formosa: ganhando ritmo aos poucos

Didão continua sendo dúvida para o confronto de amanhã. O Ceilãndia perde muito sem o seu capitão. Diante do Formosa, Adelson testou Adriano. Contra o Santa Maria testou Elivelto. Alcione, se estiver em forma, é também uma opção.

Alcione está voltando e com ela a esperança das grandes atuações do ano passado.
Alcione está voltando e com ela a esperança das grandes atuações do ano passado.

O cobertor é curto, mas o time tem sabido superar as dificuldades.  Em qualquer situação, Adelson conta com a regularidade de Emerson Martins e com a subida de produção de Kasado, que ainda oscila um pouco.

Didão lesionou-se contra o Formosa e é dúvida
Didão lesionou-se contra o Formosa e é dúvida

Adelson sempre reserva uma surpresa. Esperar e ver.

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

77 vezes Ceilândia vs Gama

Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais
Gago: uma assistência nos últimos dois jogos, pouco para quem pode mais

Ceilândia e Gama se enfrentarão nesta quarta-feira pela 9a rodada do Candangão 2018. Será o 77º jogo oficial entre as equipes. O Gama leva vantagem no confronto direto com 31 vitórias, 25 empates contra 20 vitórias do Ceilândia. São 73 gols marcados pelo Ceilândia contra 107 do Gama.

Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.
Emerson Martins saiu de maca contra Sobradinho: motor do time, preocupa.

Desde 2010  a estatística é mais equilibrada. São quatro vitórias do Ceilândia contra três empates e três vitórias do Gama.

O confronto deste meio de semana é importante para as duas equipes. O regulamento do Candangão 2018 reserva a vantagem nas quartas-de-final e na semi-final aos times de maior pontuação na primeira fase.

Elivelto e Badhuga: defesa terá trabalho contra o Sobradinho
Nos dois últimos confrontos, empate:  0x0 em 2016  e  1 x 1 em 2017.

UM POUCO DE HISTÓRIA

O primeiro confronto entre Ceilândia e Gama  se deu em uma tarde quente de domingo de julho de 1980.  Na época era uma aventura chegar no Gama. Dois ônibus e muita estrada.  A diferença entre os  times era grande. O Gama treinado pelo icônico Jaime dos Santos venceu o Ceilândia do lendário “Seu Chicão” por 3 x 0;

O primeiro gol do Gama foi marcado por Fantato aos 24. Os jogadores do Ceilândia ainda discutiam entre si atribuindo-se a culpa pelo primeiro gol e sequer viram quando Lino, aos 25, ampliou. O mesmo Lino deu números finais nos acréscimos do segundo tempo.

Dos times que disputaram o campeonato de 1980, ano da estreia do Ceilândia no Candangão, apenas o Gato Preto, Gama e Sobradinho continuam na primeira divisão. Tiradentes, Taguatinga, Guará, Desportiva Bandeirante e Comercial Planaltina fecharam suas portas e o grande Brasília parece seguir no mesmo caminho.

 

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória

Ceilândia vence e chega à liderança ao lado de Gama e Brasiliense

Dudu Lopes voltou ao time com direito a marcação especial
Dudu Lopes voltou ao time com direito a marcação especial

Foi um jogo difícil, como se esperava. Foi preciso paciência, como se esperava. O Ceilândia venceu o Sobradinho por 1 x 0 e se juntou a Gama e Brasiliense, todos com 16 pontos, todos com o mesmo número de vitórias, e todos com o mesmo saldo de gols, na liderança do Candangão 2018.

Adelson manteve Alcione: cansado, saiu para a entrada de Formiga
Adelson manteve Alcione: cansado, saiu para a entrada de Formiga

É preciso valorizar o que o Ceilândia fez em campo e principalmente o fato de ter jogado melhor que um adversário e que não se expôs o jogo inteiro.

Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa
Emerson Martins saiu contundido: motor do time, preocupa

No primeiro tempo, o que se viu foi um jogo truncado. O Sobradinho bloqueou a direita de ataque do Ceilândia e dificultou sobremaneira as ações ofensivas desse lado. O Gato Preto precisou de paciência para realizar a transição da defesa para o ataque e, principalmente, para não ceder contra-ataques ao adversário.

Cocada teve uma atuação quase perfeita contra o veloz time do Sobradinho
Cocada teve uma atuação quase perfeita contra o veloz time do Sobradinho

Se no primeiro tempo pode-se dizer que o jogo foi equilibrado, o mesmo não se pode dizer da segunda etapa. Conquanto o Ceilândia tenha tido dificuldades para chegar à meta do Sobradinho, o fato é que o alvinegro criou ao menos quatro situações de gol, ainda que não muito claras.

Wallace Jesus deu muito trabalho para a defesa adversária
Wallace Jesus deu muito trabalho para a defesa adversária

Sentindo que o adversário estava controlado e esporadicamente oferecia perigo, Adelson lançou o time todo ao ataque. Fez entrar Formiga, Allan e Júlio Ferrari nos lugares de Emerson Martins, Alcione e Dudu Lopes.

Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória
Didão comemora: com a chuva, o gol da vitória

O Ceilândia rondava incessamentemente a área do Sobradinho. O gol não vinha.  A apreensão da torcida do Gato Preto acabou com a chegada da chuva. Didão chutou de meia distância e venceu a meta adversária aos 43. Festa na arquibancada.

Camisa 13 comemora sob chuva intensa: Ceilândia 1 x 0 Sobradinho
Camisa 13 comemora sob chuva intensa: Ceilândia 1 x 0 Sobradinho

Com o gol, Didão ultrapassou Allan Dellon (que tem dois títulos contra um de Didão) dentre os maiores artilheiros da história alvinegra.

Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318
8133551218-614

 

O Ceilândia enfrenta, na sequência, o atual líder Gama e, no final de semana, o antigo líder, Paracatu.

Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018

Ceilândia enfrenta Sobradinho numa semana de jogos contra G4

Didão bloqueia na hora da conclusão. Sobradinho deu muito trabalho
Didão bloqueia na hora da conclusão. Sobradinho deu muito trabalho. Empate sofrido em 2017

Durante boa parte do campeonato, Ceilândia, Gama e Brasiliense estiveram no meio da tabela. À medida que a competição se afunila, Ceilândia, Gama e Brasiliense  vão se aproximando das primeiras posições. O Gama dormiu na liderança neste sábado, depois de vencer o Paracatu.

No acumulado dos últimos anos, Sobradinho consolidado como um time que dá trabalho

O Gato Preto tem dois jogos a menos, mas como ainda terá confronto direto contra Gama e Brasiliense, o número menor de partidas pode ser uma armadilha mental.  Isso torna o jogo de hoje, contra o Sobradinho ainda mais importante. Ceilândia precisa pensar o jogo do momento, um jogo por vez.

Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018
Gago tem sido peça importante do Ceilândia em 2018

O adversário tem um ponto a mais que o Gato Preto e uma campanha que aponta para um jogo complicado.

Contra o Paranoá, Adelson não contou com Adriano, contundido, e Allan Dellon, problemas particulares.

Defesa será exigida contra o bom time do Sobradinho
Defesa será exigida contra o bom time do Sobradinho

No meio de semana Adelson mandou Luiz Fernando, Julio Ferrari, Alcione, Kabrine e Wallace Jesus contra o Paranoá. Formiga ficou no banco ao lado de Elivelton, Dudu e Wendel. Os substitutos estiveram bem contra o Paranoá.

Vavá tem subido de produção: dois gols nos últimos três jogos
Vavá tem subido de produção: dois gols nos últimos três jogos

Para a partida de hoje, expectativa de que Gago e Vavá se mantenham em ascensão e que o sistema defensivo se mantenha equilibrado diante de um adversário que mostrou qualidades nesse começo de competição.

 

Related Images:

Luiz Fernando mostrou qualidades contra o Paranoa. Wendel deve voltar

Começa disputa no G4: Domingo, Sobradinho

O Ceiândia volta a campo neste domingo, 15h30, no Abadião, para enfrentar o atual vice-líder da competição, o Sobradinho. Os resultados de meio de semana embolaram de vez a competição.

Vavá tem sido importante, mas ainda sofre resistência por parte da torcida
Vavá tem sido importante, mas ainda sofre resistência por parte da torcida

Será o primeiro de três jogos em uma semana contra os líderes da competição. Neste domingo, o Ceilândia o Sobradinho, na quarta o Gama e em seguida o Paracatu.

Gago esteve discreto contra o Paranoá: uma assistência
Gago esteve discreto contra o Paranoá: uma assistência

Atualmente 3 pontos separam o primeiro do oitavo lugar. Os confrontos deste fim de semana são especialmente importantes porque colocam frente a frente primeiro contra quarto, segundo contra terceiro e sexto contra sétimos colocados. São confrontos diretos por posições.

Classificação do Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318

Para a partida deste fim de semana, Adelson pode trazer de volta os jogadores poupados no meio de semana, casos de Dudu, Elivelto e  Wendel. Adriano ainda se recupera de lesão e é dúvida.

Formiga saiu por lesão e voltou com a sombra de Wallace Jesus
Formiga saiu por lesão e voltou com a sombra de Wallace Jesus

De qualquer forma, Luiz Fernando, Julio Ferrari, Kabrine e Alcione não decepcionaram contra o Paranoá e são opções viáveis para o treinador.

Related Images: