Tag: Tartá

Fevereiro de 2014: Ceilandia transformou jogo complicado em boa vitória - 3 x 0

Na luta contra rebaixamento, Ceilandense é adversário perigoso

Fevereiro de 2014: Ceilandia transformou jogo complicado em boa vitória - 3 x 0
Fevereiro de 2014: Ceilandia transformou jogo complicado em boa vitória – 3 x 0

Ceilândia e Ceilandense enfretram-se a partir das 15h30 de hoje no Regional, mais uma vez com os portões fechados.

O jogo válido pela 8a rodada do Candangão 40 será um teste real para o Ceilândia. Se vencer, chega a 11 pontos e se aproxima da classificação. Qualquer outro resultado, a vida do Gato Preto fica complicada,

Banco tem feito a diferença: Ceilândia terá que ter persistência diante da Ceilandense
Banco tem feito a diferença: Ceilândia terá que ter persistência diante da Ceilandense

Do outro lado, o Ceilândia terá um adversário esquisito Um dos lanternas da competição, a Ceilandense cresce nos grandes jogos. Por isso, empatou diante de Brasiliense e Gama, ambas fora de casa.

O jogo se torna particularmente perigoso porque a Ceilandense luta contra o rebaixamento. Times que lutam contra o rebaixamento são perigosos.

Tartá: cresceu nos últimos jogos. Chutes tem parado na trave
Tartá: cresceu nos últimos jogos. Chutes tem parado na trave

O técnico Adelson de Almeida mantém a calma diante das oscilações que o Ceilândia apresenta durante o jogo. Para ele as oscilações são naturais de um time jovem e em formação, embora admita que na 8a rodada é de se esperar que os times já tenham amadurecido seus sistemas de jogo.

Juninho é desfalque certo. Sandro pode ser opção.

Ceilândia tranquilo: ansiedade é natural!

Tartá entrou no segundo tempo nos dois últimos jogos
Tartá entrou no segundo tempo nos dois últimos jogos

Após três jogos amistosos de preparação para o Metropolitano 2012, o Ceilândia perdeu dois. Logo depois da partida contra o Capital, o SiteCEC conversou com alguns dos torcedores  e observadores que assistiram a partida. Dentre eles o ex-Presidente da Federação Brasiliense de Futebol, Paulo Araujo, o Paulinho.

De modo geral, os torcedores e observadores afirmaram que esperavam mais do Ceilândia, mas também reconheceram que esses amistosos só servem para ambientar os jogadores. Muito do resultado se deve a opções dos técnicos que preservam um ou outro atleta nesse início de trabalho e fazem observações, muitas observações. O que vai valer mesmo começa em duas semanas.

O grande problema detectado foi o corredor no meio de campo do Ceilândia, que permitia seguidos contra-ataques da equipe adversária. Passados dois dias do jogo fica fácil perceber que a ansiedade teve um papel preponderante nesse problema. O Ceilândia fazia uma ligação apressada do meio de campo para o ataque. Nisso criava-se um espaço enorme entre os meias e os volantes. A ansiedade de chegar ao gol adversário levou a equipe a confundir velocidade com pressa. O Ceilândia era uma equipe apressada e só isso.

Eciene deve substituir Panda
Eciene deve substituir Panda

Outro problema apontado foi a falta de criatividade. O Ceilândia forçava muito as jogadas no primeiro tempo. Desse modo a bola batia no sistema defensivo do Capital e voltava, num circulo vicioso. Obviamente que Marquinhos conta com Iranildo para resolver o problema.

Para esta semana Marquinhos continuará sem Panda e Iranildo. A contusão de Panda traz outro problema: o jogador terá que cumprir suspensão e não poderá jogar nas primeiras partidas do campeonato. O último problema é Cassius, substituído aos 25 do primeiro tempo por Gil Bala após uma entrada dura do adversário.

Nesta semana o CEC começará treinando no Rorizão (provavelmente terça e quarta) e segue para Uberlândia na sexta-feira para enfrentar o time de mesmo nome no sábado. Será o último amistoso antes do campeonato.

Related Images: