Categoria: Manchete

Manchete

Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Rea

Ceilândia enfrenta o líder Real

Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Rea
Emerson Martins estreou pelo Ceilândia contra o Real

O Ceilândia voltou aos treinamentos já com os olhos voltados para o confronto deste domingo, 17h, no Serra do Lago, diante do atual líder da competição, o Real.

Adelson continua sem poder contar com Alcione que está lesionado. O meia não consegue emplacar uma sequência de jogos desde o campeonato candango de 2017. Alcione machucou-se na estreia da série D, contra o Anápolis, e voltou apenas segundo tempo do último confronto, contra o América-RN.

Glauber comemora o único gol da partida
Glauber comemora o único gol da partida de 2017: Real 1 x 0 Ceilândia

Enquanto isso o time vai se acertando. Contra o Formosa, o Ceilândia não foi perfeito. O Gato Preto ainda tem problemas na transição defesa para o ataque, dificuldades na saída de bola, mas mostrou evolução no aspecto defensivo.

Allan Dellon e Wallace Jesus ficaram no banco contra o Formosa e são opções para o confronto deste domingo diante do Real.  

Adriano deu passe para o segundo gol e poderia ter feito o terceiro

Ceilândia passa pelo Formosa: 3 x 0

Adelson optou por Jefferson e deixou Cauê no banco.
Adelson optou por Jefferson e deixou Cauê no banco.

O Ceilândia conquistou a sua primeira vitória no Candangão 2018. Jogando na tarde desta quarta no Abadião, o Gato Preto precisou usar da paciência para furar a retranca adversária.

Didão foi discreto na maior parte do tempo e abriu o caminho para a vitória
Didão foi discreto na maior parte do tempo e abriu o caminho para a vitória

O primeiro tempo foi disputado em banho-maria. O Ceilândia teve a quase totalidade da posse de bola, mas se resumia a trocar passes no próprio campo de defesa. O Formosa não queria atacar, o Ceilândia não conseguia.

Vavá deu muito trabalho para a defesa do Formosa. Esta parou no travessão
Vavá deu muito trabalho para a defesa do Formosa. Esta parou no travessão

Apesar das dificuldades encontradas no primeiro tempo, o Ceilândia ainda consguiu criar duas boas situações de gol. Na primeira, bela jogada pela esquerda de ataque e o passe sob medida para Emerson Martins bater forte da entrada da área para boa defesa de Pedro. 

Formiga foi muito importante. Primeiro taticamente e depois quando fez o segundo gol do Ceilândia
Formiga foi muito importante. Primeiro taticamente e depois quando fez o segundo gol do Ceilândia

Na segunda oportunidade, Vavá, que deu muito trabalho para a defesa goiana, cabeceou no travessão.

O time voltou para o segundo tempo com Adriano no lugar de Kasado. Adelson recuou Emerson Martins e com isso tentava resolver o problema da transição. 

Adriano deu passe para o segundo gol e poderia ter feito o terceiro
Adriano deu passe para o segundo gol e poderia ter feito o terceiro

Não demorou  e o Ceilândia fez 1 x 0. Escanteio cobrado por Kabrine e Didão desviou para o fundo do gol logo aos 6. Com a vantagem, o Ceilândia passou a dar espaços para o Formosa. O time goiano aproveitou-se da falha na marcação e passou a rondar a área alvinegra. Adelson, por sua vez, insistia para que o time subisse a marcação. 

oportunidade do Formosa, o penalti parou na trave
Na melhor oportunidade do Formosa, o penalti parou na trave

O segundo gol do Ceilândia veio quando o Formosa tentava sair para o jogo. Com isso, também deixou espaços. Adriano fez belo lançamento para Formiga que ganhou a dividida com Pedro e tocou para o fundo do gol.

Elivelto deu força ao ataque pela esquerda
Elivelto deu força ao ataque pela esquerda

Após o segundo gol o Ceilândia assumiu o controle do jogo por completo. As oportunidades de gol foram se sucedendo até que Gustavo Gago, aos 40 fez o terceiro. Antes contudo, sobrou emoção.

Gago estufa a rede: Ceilândia 3 x 0
Gago estufa a rede: Ceilândia 3 x 0

O Formosa teve a chance de diminuir na cobrança de penalti. A bola explodiu no poste direito de Wendell e, no contra-ataque, o Ceilândia matou o jogo.

No próximo domingo o Ceilândia vai a Luziânia enfrentar o Real.

Allan Dellon: uma temporada descente

Allan Dellon e Wallace Jesus regularizados

Allan Dellon: uma temporada descente
Allan Dellon retorna ao Ceilândia

O Ceilândia enfrenta o Formosa na tarde desta quarta, com ingressos a 10 reais, no Abadião, em sua segunda partida do Candangão 2018.

Wallace Jesus em ação pelo Brasíília no ano passado
Wallace Jesus em ação pelo Brasíília no ano passado

Em meio aos preparativos para o jogo, duas novidades: os registros de Allan Dellon e de Wallace Jesus. Allan Dellon é velho conhecido da torcida alvinegra. Já Wallace Jesus tem 21 anos e disputou o Candangão 2017 pelo Brasília. 

Para o jogo desta tarde, o Ceilândia terá o provável retorno de Alcione.

 

Dúvida durou pouco tempo: Alcione comemora gol da vitória

Ceilândia encara Formosa nesta quarta no Abadião

Meio é ineficiente na marcação e no ataque
Allan Dellon ainda não está em condições de jogar contra o Formosa

Depois de ser mais consistente que o Luziânia durante todo o tempo na partida de domingo e ter que se contentar com o empate, o Ceilândia volta a campo nesta quarta, 16h, no Abadião, diante do Formosa.

O Gato Preto vem de uma sequencia de duas boas atuações. Nos jogos contra Corumbaense e Luziânia, apesar de sempre melhor que seus adversários, o Ceilândia criou poucas oportunidades de gol.

Outro ponto positivo no processo tem sido a defesa. O Ceilândia não sofreu gol nesses jogos e Wendell, nas poucas vezes que foi exigido, mostrou a segurança exigida.

A direção ainda não divulgou os preços dos ingressos para esta quarta. A princípio os ingressos custarão dez reais a meia entrada.

Ceilândia tropeça em Luziânia: 0x0

Imagem: Benilton
Ceilândia fez seu primeiro ponto no campeonato: pouco

O Ceilândia empatou com o Luziânia sem gols na estreia do Candangão 2018. 

O Gato Preto começou melhor e assumiu o controle da partida. Apesar do domínio territorial, o Ceilândia não criou grandes oportunidades.

A melhor oportunidade de gol do Ceilândia veio em um erro do Luziânia, mas Formiga desperdiçou.

No segundo tempo, o Luziânia equilibrou as ações, mas o jogo era disputado de intermediária a intermediária. A melhor oportunidade do segundo tempo foi do Luziânia: Anjinho obrigou Wendell a importante intervenção.

Agora o Ceilândia enfrenta o Formosa, quarta-feira, 16h, no Abadião.

Defesa do Ceilândia completamente mudada enfrenta o Luziania

Foco no Candangão: Luziânia no domingo

Adelson: Luziânia é o desafio na estreia
Adelson: Luziânia é o desafio na estreia

O Ceilândia estreia no Candangão 2018 domingo, 17h, no Serra do Lago, contra o Luziânia. Terminada a participação na Copa Verde, o Gato Preto volta seus olhos para a competição local, tida por todos na Cidade do Gato como a mais importante do primeiro semestre.

Defesa do Ceilândia completamente mudada enfrenta o Luziania
Defesa do Ceilândia completamente mudada enfrenta o Luziania

O técnico Adelson de Almeida a princípio não tem problemas para a partida deste domingo. Há expectativa por novas alterações na equipe com o possível retorno de Alcione, mas isso implicaria mudança na forma de jogar do Ceilândia. É esperar para ver.

Na Cidade do Gato o jogo deste domingo é encarado com preocupação. A primeira rodada do Candangão reservou algumas surpresas, como as derrotas do Brasiliense para o Real e a derrota do Gama para o estreante Bolamense. Para a Comissão Técnica isso seria prova de um campeonato complicado pela frente.

Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia

Cauê e Cocada: o desafio da nova defesa do Ceilândia

Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia
Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia

Na vitória de ontem, diante do Corumbaense, o  Ceilândia estreou uma defesa completamente diferente dos anos anteriores: Wendel, Julio, Cauê,  Cocada e Kabrine. E a defesa não decepcionou. A se tirar pela atuação de ontem, a torcida do Gato Preto pode ficar tranquila.

Cocada e Cauê tiveram atuações seguras, coadjuvados por Júlio e Kabrine. Wendell pouco trabalhou. É verdade que o time  como um todo controlou o Corumbaense e isso ajudou. 

O ponto alto foi a atuação do miolo de zaga com Cauê e Cocada. A dupla tem a missão difícil de fazer esquecer Badhuga.  Cauê e Cocada tiveram muito trabalho com Geraldo, bom atacante do time pantaneiro. Os dois zagueiros mostraram que podem levar o Gato Preto longe em 2018.

Agora, olhos voltados apenas para o Candangão: Domingo, contra o Luziânia.

 

segundo tempo: boa leitura do jogo, mas pouca participação

Ceilândia vence Corumbaense, mas está fora da Copa Verde 2018

Formiga criou as melhores situações de gol do primeiro tempo. Depois, cansou
Formiga criou as melhores situações de gol do primeiro tempo. Depois, cansou

O Ceilândia venceu o Corumbaense na tarde desta quarta por 1 x 0, mas o resultado não foi suficiente a garantir a classificação na próxima fase da Copa Verde 2018.

Batata e Gago mostraram que podem ser úteis ao Ceilândia em 2018
Batata e Gago mostraram que podem ser úteis ao Ceilândia em 2018

Adelson optou por um time completamente ofensivo para o jogo desta tarde. Gustavo Gago, Batata e Formiga formavam o trio de ataque do Gato Preto.  Adelson também mexeu na cabeça de área e nas laterais, trazendo Didão, Júlio e Kabrine. Conquanto não fosse brilhante, o Ceilândia era um time equilibrado tanto defensiva quanto ofensivamente. Faltava, contudo, o lampejo de inspiração.

Kariri sacrificou-se em prol de um esquema com três atacantes
Kariri sacrificou-se em prol de um esquema com três atacantes

Apesar de ter a iniciativa do jogo, o Ceilândia pouco criou no primeiro tempo. O mesmo se diga em relação ao Corumbaense. Se alguém tivesse que sair vencedor na primeira fase, contudo,  esse alguém seria o Ceilãndia. O Gato Preto teve ao menos duas oportunidades de abrir o marcador, com Cauê e Formiga, mas o Corumbaense trouxe perigo com Guilherme.

Cocada teve muito trabalho com Geraldo: boa atuação
Cocada teve muito trabalho com Geraldo: boa atuação

Adelson veio com Vavá e Adriano no segundo tempo. Batata e Kariri correram muito no primeiro tempo e não foram mal, apenas não conseguiram fazer prevalescer o melhor jogo do Gato Preto.  

Didão retornou e melhorou a saída de bola do Ceilândia
Didão retornou e melhorou a saída de bola do Ceilândia

O segundo tempo contou com a mesma toada. O Corumbaense todo na defesa, com esporádicas subidas ao ataque. O tempo foi passando e o Ceilândia não conseguia o gol, apesar de jogar melhor. O time não conseguia penetrar na área do Galo pantaneiro.

segundo tempo: boa leitura do jogo, mas pouca participação
Vavá entrou no segundo tempo: boa leitura do jogo e pouca participação

Se não dava de perto, deu de longe. Aos 32, Adriano fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e disparou da intermediária. Belo gol do Ceilândia.

Adriano comemora: belo gol na vitória alvinegra
Adriano comemora: belo gol na vitória alvinegra

Precisando fazer mais um gol, o Ceilândia esboçou uma pressão, mas o Corumbaense melhorou no jogo e levou o resultado até o final. Agora o Gato Preto concentra-se na estreia do Candangão 2018, no próximo domingo, contra o Luziânia.

Ceilândia começa ano pressionado

Ceilândia pega Corumbaense precisando de 3 gols de diferença

Ceilândia começa ano pressionado
Ceilândia começa ano pressionado

O Ceilândia tem um difícil confronto hoje à tarde, 16h, no Abadião, diante do Corumbaense, pela Copa Verde. O Gato Preto precisa vencer por três gols de diferença se não quiser fazer conta.

O time tem também outro problema: as idas e vindas para conseguir que o jogo tenha público. Na tarde de ontem,  a direção chegou a comemorar a obtenção da autorização do Corpo de Bombeiros. A corporação exigia um responsável técnico pelo sistema de para-raios. Problema resolvido, mas a comemoração não demorou.

Pouco depois, descobriu-se que a autorização da Polícia Militar não havia sido encaminhada para a CBF. Em resumo: é provável que o Ceilândia jogue mais uma vez sem público em competição nacional.

Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante

Corumbaense, Bombeiros e cansaço: 3 adversários de peso para amanhã

Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante
Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante 

O Ceilândia tem dois adversários a mais para o jogo de amanhã além do próprio Corumbaense. O primeiro adversário é o cansaço. O time teve que viajar 3000 kilômetros para a série de confrontos. O adversário, viajou a metade e está bem mais descansado.

O segundo adversário se deve a questões burocráticas. É pouco provável que a partida de amanhã conte com público. No sábado, Almir de Almeida estava desanimado. Argumentou que todo o plano de trabalho apresentado  pelos Bombeiros em dezembro fora atendido, mas na última hora, o órgão apresentou mais uma exigência, agora relacionada com os para-raios.

As queixas são recorrentes. O Ceilândia questiona o fato dos Bombeiros serem incapazes de apresentar uma lista de exigências única permitindo ao time trabalhar no sentido de satisfaze-la.

O Ceilândia precisa vencer o Corumbaense por dois gols de diferença para seguir adiante na Copa Verde.

Imagem do Diário Corumbaense.

Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção

Ceilândia perde na estreia da Copa Verde: 3 x 1

comemora: Ceilândia precisa vencer por dois gols de diferença
Corumbaense comemora: Ceilândia precisa vencer por dois gols de diferença. Imagem: Diário Corumbaense

O Ceilândia iniciou perdendo a sua campanha na Copa Verde 2018. Jogando neste domingo em Mato Grosso do Sul, o Gato Preto foi derrotado por 3 x 1, resultado que obriga vitória de no mínimo dois gols de diferença no jogo de volta e que será disputado na próxima quarta-feira. 

Os dois times fizeram um primeiro tempo equilibrado até os 40 minutos. O Ceilândia controlou o jogo e, conquanto não levasse perigo à meta adversária, também não era incomodado. Tudo mudou aos 41. Em raro ataque do time candango, Alcione apareceu livre na frente do goleiro Guilherme e fez 1 a 0 para os visitantes.

A desvantagem, porém, não demorou muito. Aos 44 minutos, em uma falta cobrada na área, o zagueiro Jaime, de cabeça, levantou a torcida com o empate. Dois minutos depois, Mutuca invadiu a área e foi derrubado por Batata. Pênalti que Willian cobrou sem chances para o goleiro Wendell: 2 a 1, placar do primeiro tempo.

Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção
Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção; Imagem de Diário Corumbaense

No segundo tempo o Corumbaense continuou melhor, obrigando Wendell a evitar que a diferença aumentasse, mas aos 25 minutos não conseguiu. Em um cruzamento da esquerda de Valdinei, o atacante Geraldo subiu e, de cabeça, balançou a rede adversária, fazendo 3 a 1 e garantido boa vantagem ao time pantaneiro para a partida da volta

Volta

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (24), às 15h, no Estádio Abadião, a princípio com portoes fechados ao público Para avançar, o Corumbaense pode até ser derrotado por um gol de diferença. 

Na outra partida da fase preliminar da Copa Verde, o Interporto-TO venceu o Princesa do Solimões-AM por 3 a 2 no Estádio General Sampaio. A volta também acontece no dia 24, em Manacapuru e um empate garante a vaga ao time tocantinense. O classificado joga contra o Paysandu-PA na primeira fase.

Escalação

Corumbaense: 1 – Guilherme (goleiro); 2 – Robinho;  3 – Rodrigo (14 – Jaime; ); 4 – Augusto;  5 – Igor Pimentel;  6 – Valdinei; 7 – Guilherme; 8 – Mutuca; 9 – Geraldo “G9”; 10 – Aguinaldo (21 -Da Matta; ); 11 – William (20 – Elivelton; ). Técnico: Douglas Ricardo.

Ceilândia: 1 – Wendel (goleiro); 2 – Dudu Lopes;  3 – Elivelto; 4 – Caue;  6 – Cocada;  7 – Kasado; 8 – Emerson Martins; 9 – Batata (14 – Júlio Ferrair; ); 10 – Cariri (20 – Gustavo Gago.); 11 – Formiga; 15 -Alcione (17 – Adriano; ). Técnico: Adelson de Almeida.

O Ceilândia ainda contou com os seguintes reservas: 12 – Marcelo; 5 – Didão; 13 Fagner; 16 – Kabrine; 

Didão tem uma vida com o Ceilândia: foi bom vê-lo sorrir

Ajustes na tabela

Didão tem uma vida com o Ceilândia: foi bom vê-lo sorrir
Ceilândia e Paranoá deve ficar para outra data

A tabela do Campeonato Candango de 2018 prevê a estréia do Ceilândia para o dia 20 de janeiro, diante do Paranoá. Isso não vai acontecer. A tabela da Copa Verde 2018 prevê Ceilândia e Corumbaense para o dia 21 de janeiro, no dia seguinte.

O jogo de volta de Ceilândia e Corumbaense será no meio de semana, dia 24. Gato Preto terá dificuldade extra contra o seu adversário já que terá de realizar duas viagens contra apenas uma de seu oponente.

O Gato Preto deve estrear no Candangão no dia 27, contra o Luziânia.  As datas dos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro estão reservadas pela CBF para Copa do Brasil e Copa Verde. Nos dias 2 e 10 de fevereiro o Gato Ceilândia enfrentará Formosa e Real pelo Candangão.

DataJogoLigaTemporadaEstádioArtigo
Adelson se irritou com as seguidas ligações diretas

O que esperar do Ceilândia em 2018

Adelson se irritou com as seguidas ligações diretas
Adelson terá muito trabalho em 2018: nada que ele já não saiba

O Ceilândia completou uma semana de trabalho. A montagem do elenco não está completa. O que se sabe, contudo, demonstra que o elenco do Ceilândia está acima da média do futebol local. Essa garantia vem de nomes como Didão, Elivelto, Emerson e Alcione. Dudu Lopes fez uma boa temporada em 2017 depois de longo período de recuperação física e, se mantiver, se soma a esse grupo.

Dentre as novidades, não há dúvida que Vavá sabe fazer gols. Há dúvida  se Kariri é o homem de ligação que o Ceilândia precisa. Talento parece que ele tem. As sua recente passagem pelo Vila Nova, ainda que breve, indica que alguém viu potencial nesse meia. 

Em qualquer das circunstâncias e, por mais que Adelson não goste, inegável que o maior peso,  neste momento,  recai sobre os ombros do treinador.  Fazer o Ceilândia jogar e fazer com que os novos se adaptem às cobranças e dêem respostas adequadas serão desafios.

Em 2017, o Gato Preto, mesmo não tendo sido campeão, fez a sua melhor campanha na história do campeonato candango e fez campanhas apenas regular nas competições nacionais. O histórico de 2017 e o elenco montado para 2018 são suficientes para fazer acreditar que 2018 pode ser melhor, mas exigirá trabalho…. muito trabalho.

Elivelto foi mal contra o Comercial: recuperou-se com boa atuação diante do Sinop

Muito trabalho pela frente

Elivelto foi mal contra o Comercial: recuperou-se com boa atuação diante do Sinop
Elivelto  foi um dos destaques de 2017 e permanece no Ceilândia

O Ceilândia voltou aos trabalhos na última terça-feira. Do time titular do ano passado ficaram Dudu Lopes e Elivelto na defesa. Do meio de campo titular na Série D,  Didão e Emerson permanecem. O ataque começa do zero.  Ligação e  ataque parecem ser as maiores lacunas.

Para o gol, veio Wendell que era reserva no Sete de Dourados. Cauê veio do Luziânia  para a defesa. As maiores preocupações estão nos meia-atacantes: o Ceilândia aposta em Kariri, 29, com uma extensa lista de clubes em sua carreira. Kariri não é do tipo do meia-atacante que chega na área adversária e tem características diferentes de Cirne.

Para o ataque, o Ceilândia aposta em um jogador que sabidamente sabe fazer gols, mas que já conta com 35 anos e vai exigir muita atenção: Vavá, Quem sabe repete a história de Dimba.

O elenco ainda está sendo montado e o  trabalho está apenas começando. Nesse domingo, o time realizou treinamento contra os Juniores. Adelson, como sempre, terá muito trabalho.

No último confronto da Copa do Brasil no Regional o Ceilândia empatou sem gols com o Ceará

Veja possíveis adversários do Ceilândia na Copa do Brasil 2018

No último confronto da Copa do Brasil no Regional o Ceilândia empatou sem gols com o Ceará
Ceilândia pode reencontrar Ceará na Copa do Brasil 2018

O Ceilândia já pode fazer uma projeção de seu possível adversário na Copa do Brasil 2018. O Gato Preto está no pote 6 e o seu adversário deve sair do pote 2.

Na Copa do Brasil 2018, os times do Pote 1 enfrentam o do Pote 5, os do 3 enfrentam os do 7 e os do 4 enfrentam o do 8. 

Assim, o Ceilândia deve enfrentar Figueirense, Atletico-GO, Goiás, Avaí, Santa Cruz,  Paysandu, Ceará, Paraná, Criciúma ou Joinville. 

Luverdense se defende bem e aproveita as chances que cria
Em 2017, Ceilândia enfrentou o ABC e foi eliminado com empate jogando em casa

Desses times, Paraná e Ceará subiram para a Série A.  Ceilândia e Ceará enfrentaram-se pela Copa do Brasil de 2013 quando o Gato Preto foi eliminado depois de empate em 0x0 e derrota em Fortaleza por 4 x 3.

A definição dos potes pode ser alterada caso o Flamengo se sagre campeão da Copa Sulamericana. Nesse caso o Atletico-MG deixaria o Pote 1, o que provocaria um efeito cascata nos demais potes.

POTE 1 POTE 2 POTE 3 POTE 4 POTE 5 POTE 6 POTE 7 POTE 8
Atlético-MG (5º) Figueirense (19º) ABC (31º) América-RN (43º) Santos-AP (69º) Novo Hamburgo (96º) São Raimundo-RR (121º) Tubarão-SC
Botafogo (8º) Atlético-GO (20º) Náutico (32º) Botafogo-PB (45º) Caxias (71º) Ceilândia (97º) Vitória da Conquista (122º) Aimoré-RS
Atlético-PR (9º) Goiás (22º) Juventude (33º) ASA (47º) Madureira (72º) Altos (98º) Brasiliense (145º) Atlético-ES
Internacinal (10º) Avaí (23º) Bragantino (35º) Cuiabá (50º) Caldense (74º) Sergipe (99º) Cordino-MA (157º) Corumbaense-MS
São Paulo (11º) Santa Cruz (25º) CRB (36º) Salgueiro (51º) Boavista (76º) URT-MG (101º) Real Ariquemes-RO (161º) Ferroviário-CE
Fluminense (12º) Paysandu (26º) Oeste (37º) Remo (57º) Aparecidense-GO (78º) Treze (102º) Independente-PA (166º) Floresta-CE
Sport (15º) Ceará (27º) Boa Esporte (38º) CSA (59º) Nacional-AM (80º) Itabaiana (104º) Interporto-TO (167º) Inter de Limeira-SP
Ponte Preta (16º) Paraná (28º) Sampaio Corrêa (39º) Rio Branco (64º) Atlético-AC (81º) Brusque (108º) Dom Bosco-MT (172º) Manaus-AM
Coritiba (17º) Criciúma (29º) Londrina (40º) Ituano (65º) Parnahyba (92º) Sinop (110º) Nova Iguaçu (201º) Novoperário-MS
Vitória (18º) Joinville (30º) Vila Nova-GO (41º) Globo FC (67º) São Caetano (92º) Fluminense-BA (118º) Cianorte (205º) Uberlândia-MG