Categoria: Profissional

Futebol Profissional

Contra Iporá, Ceilândia procura não se distanciar do líder

Roberto Pítio teve uma bela atuação no domingo e voltou a marcar.

Depois de ser derrotado no último final de semana, o Ceilândia não mais compartilha a liderança do Grupo A5 da Série D 2022.

Kayser tem aparecido em momentos difíceis com defesas salvadoras.

3 pontos separam o Gato Preto do líder, mas 3 pontos também separam o Ceilândia do primeiro time fora do G4

Vidal não tem tido vida fácil nos últimos jogos, mas tem correspondido.

Isto dá a dimensão da importância do jogo de amanhã. Vencendo, o Gato Preto se mantém em condições de alcançar a liderança. Um resultado negativo pode colocar o Ceilândia foram do G4.

Igor tem sido importante. Terá muito trabalho pela frente

Para essa partida Adelson tem o problema de Filipinho, que saiu ainda no primeiro tempo do jogo passado.  O fator positivo é que poucas vezes neste ano os suplentes entraram tão bem. Além disso, Matheus Guaruja cumpriu suspensão e volta. Ferrugem ainda não foi regularizado.

Filipinho é dúvida para amanhã.

Thiago Juan foi uma grata surpresa. O jovem atacante parece que  permite variação tática. Sabe jogar recuando, se apresenta para jogada de velocidade, faz bem o pivô e não prende a bola desnessariamente. Deu fluidez ao jogo. Resta saber se sabe prender a bola quando necessário.

Thiago Juan foi bem na estreia. Agora precisamos ver se é consistente em suas apresentações.

Adelson sabe que cada jogo é um jogo. O futebol mostrado semana passada foi o futebol possível para aquele contexto. Amanhã se espera um jogo diferente, mas pelo que se viu domingo Adelson ganhou opções para variar o time taticamente de acordo com as necessidades do jogo.

Adelson poderá contar com retorno de Matheus Guaruja

Ninguém espera uma partida fácil. O Iporá ainda não venceu, mas é um time que amarra bem o jogo e é perigoso nas bolas paradas. Não faz muitos gols, mas também não os sofre.

Matheus Guaruja volta depois de suspensão.

Para esse jogo o CEC Torcedor sorteará uma camisa (tamanho G) entre aqueles que comprarem ingresso do jogo. Para participar é necessário:
1. Comprar ingresso do jogo.
2. Postar imagem do estádio com o ingresso do jogo (perfeitamente identificável).
3. Marcar o @ceilandia_ec no Instagram ou comentar o post do sorteio surpresa  no Twitter (@ceilandiaec) ou Facebook (ceilandiaec) até as 20h de amanhã, 21.5.2022.
4. O sorteio será realizado às 20h30.

Motivos para otimismo, Motivos para preocupação contra Iporá

Thiago Juan teve o segundo melhor índice do jogo, atrás apenas de Peninha.

No Instat_TV, Dudu teve o índice 195, Thiago Juan 197 e Peninha 210. São números animadores, considerando que a mediana (excluidos o melhor e o pior número)   do time de 175.  6 jogadores tiveram índice inferior a 175.

Peninha entrou bem, mas ainda não está 100%.

O índice de Peninha foi atingido em apenas 37 minutos em campo  é o melhor por ele atingido nos últimos 2 anos.  Dudu teve acerto de 91% dos passes e venceu 61% dos desafios.

Dudu tem subido de produção e teve boa apresentação diante do Brasiliense.

A surpresa foi Thiago Juan. O atacante jogou 59 minutos, acertou 84% dos passes e no duelo particular com Goduxo venceu metade dos confrontos, algo importante contra um time que estava fechado na defesa como o Brasiliense.

Igor e Medeiros formaram a base da defesa novamente

Outro ponto importante foi o retorno de Medeiros. O zagueiro teve um índice de 192, com acerto de 90% dos passes e ganhou 80% dos desafios.

Melhores ìndices do jogo passado

Geovane é um jogador interessante: o seu índice é sempre a média do time.

Pítio em ação contra o Operário. Contra o Brasiliense teve o 5o maior índice.

São aspectos positivos, mas nada garante que contra o Iporá isso irá se repetir. É que o Iporá tem um estilo de jogo diferente e que exigirá paciência do Ceilândia. Amarra o jogo e, embora não faça muitos gols, também não sofre.

 

3 prá lá, 3 prá cá…

Gleissinho tem sido uma das apostas de Adelson:

O Ceilândia sabe que a classificação para a próxima fase da Série D 2022 não vai ser fácil. O grupo está muito equilibrado e, neste momento, apenas o Brasiliense tem gordura para queimar. O Ceilândia não mais porque está ao alcance do sexto colocado.

Dudu tem subido de produção.

Neste momento, 3 pontos separam o Ceilândia da primeira colocação, mas apenas 3 pontos o separa do 5o colocado, fora da zona de classificação. Em outras palavras: em uma rodada tudo deve mudar.

Thiago Juan teve o segundo melhor índice do jogo, atrás apenas de Peninha.

O Gato Preto terá uma semana inteira de trabalho para o jogo contra o Iporá.  O time goiano não vem bem na competição, mas na última rodada tirou pontos importantes do Gremio Anápolis.

Grupo A 5 - Série D 2022

PosClubeJVEDGPGCSPts
11210112081231
212732169724
312624128420
412435812-415
5124261112-114
6123541110114

Este jogo promete ser diferente dos dois últimos. Contra Botafogo e Brasiliense o Ceilândia enfrentou adversários que se propuseram a atacar e contra-atacar. O Iporá, pelo que tem mostrado, é um time de amarrar o jogo. Jogo diferente, diferente estratégia.

Hora de reagrupar porque sábado tem Série D

De qualquer forma, o Ceilândia sabe da importância do jogo porque na sequência faz dois jogos decisivos contra o Anápolis. O time goiano está empatado em pontos com o Ceilândia.

Com requintes de crueldade: Brasiliense 2 x 1 Ceilândia

Há derrotas e derrotas. A de hoje foi particularmente cruel porque o placar não reflete o que foi o jogo… ou reflete. Claro, o adversário venceu por méritos próprios.

O Ceilândia dominou as ações quase que completamente. Coletivamente o Ceilândia fez a sua melhor partida do ano. Os erros individuais fizeram a diferença.

No primeiro tempo, apesar do domínio, o Gato Preto não criou situações claras de gol. O adversário explorava os contra-ataques e os erros individuais do lado esquerdo da defesa. Assim, aos 37 fez 1 x 0 com Marcão.

Veio o segundo tempo e até os 15 o Brasiliense não havia passado do meio de campo. Quando passou, saiu a jogada do segundo gol, marcado por Keynam.

PosClubeJVEDGPGCSPts
11210112081231
212732169724
312624128420
412435812-415
5124261112-114
6123541110114
712255812-411
8121110924-154

Daí para a frente só deu Ceilândia. O Gato Preto rondou a área amarela o jogo inteiro, mas não conseguia furar a defesa adversária.

De tanto insistir, o Ceilândia diminuiu com Pítio aos 45. Foi todo ao ataque, poderia ter tomado o terceiro no segundo ataque dos amarelos, mas Kayser fez a segunda defesa milagrosa do dia. Pressão do Ceilândia e nada.

Foi uma derrota dolorida porque se sabe que o Ceilândia jogou mais. O Campeonato não se resume ao jogo de hoje. Tem volta… tem jogo…

 

Ceilândia e Brasiliense: liderança em jogo na Série D

Informação que Thiaguinho não mais compõe elenco do Ceilândia.

Ceilândia enfrenta o Brasiliense às 15h30, no Defelê.  Será a 6a vez apenas em 2022, mas a primeira vez na história que o Gato Preto enfrenta o Brasiliense em competição nacional.

Whattiman é outro a deixar o Ceilândia.

O jogo poderá definir qual time liderará o Grupo A5 da Série D isoladamente. No retrospecto do ano, os amarelos levam nítida vantagem..  O Ceilândia não vence o Brasiliense desde 2018.

Maycon Oliveira estreou contra o Ação-MT.

O técnico Adelson de Almeida teve pouco tempo para preparar o time. O jogo de quinta foi seguido de preparação mental, revisão e regenerativo na sexta, hotel no sábado e jogo hoje.

Ceilândia volta a enfrentar o Brasiliense neste domingo.

É muito provável que o Brasiliense parta para um jogo de intensidade.  O Gato Preto precisa estar preparado, inclusive para o novo padrão de jogo do adversário.

Ceilândia e Brasiliense tem um retrospecto de muito jogos decisivos: mais vitórias deles que nossas.

Para a partida de hoje o Ceilândia não contará com Whattimem e Thiago Magno. Os contratos se encerraram e, conforme informado, os atletas optaram por não renovar. A informação não foi checada com os atletas.

Adelson e auxiliares: muito trabalho

O elenco do Ceilândia é bastante enxuto e com opções muito parecidas. Adelson carece de jogadores com características diferentes. Talvez não as encontre  no mercado ou porque está contente com o elenco. O fato é que o time precisa de mais opções.

 

Ceilândia eliminado na 3a fase da Copa do Brasil 2022


O Ceilandia foi novamente derrotado pelo Botafogo e novamente por 3 x 0. Apesar do placar, o Ceilandia não jogou mal.

No primeiro tempo, apesar do Botafogo ter a iniciativa na maior parte do tempo, o Ceilandia se manteve equilibrado na maior parte do tempo.

O único momento em que o Ceilandia se desequilibrou, sofreu o primeiro gol. Naquele momento, o Ceilandia nao percebera que estava contra as cordas nos ultimos 7 minutos. Precisava quebrar o ritmo do adversario, parar o jogo. Não se parte para a troca de socos quando se está contra as cordas. Boxeador usa o clinche.

Created with GIMP

Veio o segundo tempo e o panorama da partida se manteve, mas o Ceilândia já não chegava como no primeiro tempo.

Os gols vieram com alguma naturalidade, fruto da intensidade do adversário. A intensidade do Botafogo é algo desconhecido do Ceilandia nas competições que participa.

Created with GIMP

No geral o Gato Preto não jogou mal. Jogou o futebol que joga e que parece suficiente para lhe conferir uma das melhores campanhas da Série D 2022. Obviamente que não era suficiente para passar pelo Botafogo. A intensidade do jogo alvinegro impressiona.

Agora o Ceilândia volta suas atenções para a Série D. Não há razões para se envergonhar porque o time.lutou, lutou e lutou. Para o torcedor é o que importa.

Domingo, enfrentamos nosso rival. É para esse jogo que nossos corações se voltam.

 

Ceilândia x Botafogo-RJ: Fichas na mesa


Ceilândia e Botafogo voltam a se encontrar hoje à noite pela Copa do Brasil.
Para o Ceilândia é uma tarefa difícil em várias dimensões. No plano físico-técnico ficou a a diferença apresentada no primeiro jogo.

No primeiro jogo Ceilândia sofreu muitos desarmes na altura do meio de campo.

No plano tático é de se esperar uma diferença menor. O Ceilândia do primeiro jogo era um time muito diferente daquele que uma semana antes havia decidido o Campeonato Candango. O trabalho e o time evoluíram de lá para cá.

Velocidade do Botafogo surpreendeu Ceilândia

No plano emocional há de se esperar menos erros pessoais. No estratégico o Ceilândia sabe que inverter o resultado é possível, mas pouco provável. Então é provável que não jogue todas as suas fichas enquanto  o confronto demonstrar que não poderá ser revertido.

Adelson e auxiliares: no primeiro jogo, 7 dias de trabalho de remontagem do grupo para Serie D.

Em outras palavras: o Ceilândia entraria no jogo de hoje com um pé no Engenhão e outro no Defelê porque  domingo tem Brasiliense pela Série D.

Ceilândia e Brasiliense se enfrentam domingo: um pé no Engenhão e outro no Defelê.

Claro, todos conhecemos Adelson. Ele não é de jogar a toalha e muito constantemente encontra saídas pouco ortodoxas para problemas difíceis. Hoje, o problema é de custo-benefício.

De volta ao Rio, com os pés no chão…

Flavio pelo Ceilândia em 2012: agora, no lado adversário
Flavio pelo Ceilândia em 2012: Friburguense venceu por 2×1, mas perdeu para o CRAC que subiu.

O Ceilândia volta ao Rio de Janeiro, agora para enfrentar o Botafogo, pela Copa do Brasil.

A última vez que esteve no Estado foi em 2012, na semifinal da chave Centro-Sul da Série C. Naquele ano, o Ceilândia enfrentou o Friburguense. Desse confronto sairia o time que enfrentaria o CRAC para decidir quem subiria para a Série C.  O Ceilândia foi derrotado por 2 x 1 depois de ter saído na frente e o empate com gol lhe favorecer. O Friburguense perdeu para o CRAC que subiu para a Série C.

Ceilândia sofreu com a forte marcação do Botafogo no primeiro jogo

Nesta quinta, o Ceilãndia sabe que as chances de reverter o placar de 3 x 0 são muito pequenas. Não há problema em admitir. Resta fazer um bom jogo e ver no que dá.  No futebol tudo é possível.

Ceilândia e Brasiliense disputam a liderança do grupo ponto a ponto

Vai ser um maratona: o jogo de quinta começa as 21h30. O Ceilândia volta a Brasilia apenas na manhã de sexta. Não dá tempo para descansar. O mais provável é que haja um programa de recuperação ativa. Domingo, 15h30, enfrenta o Brasiliense para o desempate. Ambos estão na liderança do Grupo A5 com 10 pontos.

Ceilândia x Botafogo: Lições de 20 de abril de 2022

Primeiro jogo: Esta foi uma das poucas vezes que o Ceilândia chegou com perigo

O Ceilândia volta a enfrentar o Botafogo-RJ na próxima quinta-feira, 21h30, jogo válido pela 3a Fase da Copa do Brasil 2022 (16 de final).

Botafogo x Ceilândia

As circunstâncias da derrota por 3 x 0 no último dia 20 de abril ainda ecoam.  Ainda dói pensar no jogo, por várias razões. Porque sabemos do esforço de todos, dentro e fora de campo e cremos firmemente que todo esforço precisa ser recompensado. Dói pensar em como poderia ter terminado.

Ceilândia volta a enfrentar o Botafogo pela Copa do Brasil

Ficou claro que há muito que caminhar, dentro e fora de campo. Fora de campo aconteceu aquilo que se esperava, porque um evento daquela importância obviamente estava além das capacidades administrativas do Ceilândia.

A estrutura administrativa do Ceilândia é pequena. Adequada à sua realidade. Agora que o time pretende alçar vôos mais altos é necessário que essa estrutura se modernize. Isso cria desafios novos porque velhos hábitos terão de ser deixados de lado. Todos sabemos que deixar velhos hábitos não é fácil. Delegar, por exemplo, não é fácil quando se tem pela frente pessoas novas.

Ceilândia tentou cavar diversas faltas, sem sucesso

O Ceilândia deu um grande passo ao contratar Alan Rones para cuidar das mídias sociais. O trabalho desenvolvido é realmente importante e de qualidade.  Agora, trouxeram um auxiliar para o Diretor de Futebol.

A vinda de pessoas novas sempre trazem um perigo associado.  A estrutura do Ceilândia sempre foi, porque precisava ser, fechada. Alçar novos vôos compreende correr novos riscos.

Adelson é humilde o suficiente para  saber retirar ensinamentos dos jogos passados.

A estrutura da Comissão Técnica é talvez a mais próxima  do necessário para o próximo passo.

Dentro de campo, o Ceilândia tem bons valores. Contra o Botafogo, contudo, ficou claro que o Gato Preto está há alguns cliques  em diversos aspectos. Claro, há jogadores que com toda a certeza deveriam estar na Série A por seu profissionalismo, por sua capacidade mental e por sua capacidade técnica.

Vilson, Ari e Almir: muito trabalho, mas se quiserem alçar outros vôos vão precisar de ajuda

No geral, contudo, o elenco do Ceilândia é muito bom para a nossa realidade. A nossa realidade é diversa do Botafogo.

Conhecendo nosso elenco, como conhecemos, os números  do jogo de 20 de abril parecem um pouco exagerados. Os 3 x 0, as diversas bolas nas traves, as recuperações de bola  pelo adversário no nosso campo de defesa, as divididas perdidas, os piques perdidos, os um contra um perdidos… a total ausência de intensidade… tudo parece exagerado.

Vidal comemora: uma das referências do Ceilândia.

Sentimos tanto ao ponto de nos jogarmos para querer ganhar a posse de bola no apito (não vamos reclamar da arbitragem e, claro, poderíamos).  Nao apenas o trabalho dos jogadores, de todos, comissão tecnica, dirigentes, torcedores, nosso, poderia ter sido melhor.

Voltamos a enfrentar o Botafogo na próxima quinta. O Ceilândia que tinha uma semana de trabalho no primeiro jogo, já contará com um mês de trabalho. O time que entrar, deve entrar pela honra.

Ceilândia vence Ação-MT e segue firme na luta pela classificação

Filipinho foi muito bem contra o Operário. Hoje, ficou perdido na marcação.

O Ceilândia não foi brilhante, mas não precisava. O Ceilândia precisava vencer e venceu o Ação FC-MT por 1 x 0 e segue na sua luta particular com o Brasiliense pela liderança do Grupo A5 da Série D 2022.

Defensivamente o Ceilândia se portou bem: Kayser não trabalhou

O Ceilândia entrou sabendo que o Ação era o último colocado do grupo.  O Ação sabia de sua limitações, mas nem por isso, em momento algum, foi um adversário fácil.

Werick teve muito trabalho

Nos primeiros 25 minutos, Ceilândia e Ação fizeram um jogo essencialmente equilibrado. O Ceilândia parecia algo desequilibrado no meio de campo e isso permitia ao Ação fazer a transição da defesa para o ataque com alguma facilidade até o último quarto de campo, quando o Ceilândia retomava a bola.

Pítio se movimentou muito, mas não teve chance de gol

Ao retomar a bola o Ceilândia teve dificuldade para contra-atacar. o Ação FC não se envergonhava de matar a jogada. Resultado: o Ação jogava com a bola rolando, o Ceilândia jogava com a bola parada (e o Ação já plantado em seu campo).

China foi muito exigido, mas se saiu bem

Veio a parada técnica e o Ceilândia voltou melhor. O Gato Preto criou seguidas oportunidades de gol, mas não conseguiu abrir o marcador. A mais clara chance ficou nos pés de Geovane, que bateu no meio do gol para defesa do goleiro.

A chance mais clara de gol: Geovane foi infeliz

Veio o segundo tempo e o Ação FC tomou a iniciativa.  Algo similar acontecera no jogo do advesário contra o Brasiliense. O Ceilãndia suportou a iniciativa adversária e somente voltou a ter controle do jogo após as diversas modificações feitas por Adelson.

China parou no goleiro

Ainda assim o Ceilãndia foi criando situações de gol, mas o gol não saía. De tanto insistir, o gol veio. Aos 37, no desvio do zagueiro adversário, Gabriel Pedra fez o desvio final: Ceilândia 1 x 0.

Thiaguinho parou no zagueiro

Depois do gol, o Ceilândia voltou a dar campo para o Ação FC., mas Kayser continuou como começara: sem ser exigido.

Gabriel Pedra fez o gol da vitória

Com o resultado, o Ceilândia permanece empatado na liderança do Grupo A5 com o Brasiliense, mas eles tem a vantagem nos critérios de desempate. No próximo domingo, Ceilãndia e eles se enfrentam.

Ceilândia enfrenta Ação FC buscando consolidar-se no G4

Geovane é ponto de equilíbrio do time: se vai mal, o time vai mal; se vai bem, o time vai bem.

3 pontos separam o 1o colocado do 6º no Grupo A5 da Série D 2022.  Com a classificação ainda embolada,  o Gato Preto precisa vencer o Ação FC para não ficar pressionado na fase mais difícil da competição.

Kayser tem tido pouco trabalho, mas em feito defesas cruciais.

O Ceilândia tem se saído bem num momento de transição da equipe As diversas lesões impediram o técnico Adelson de Almeida de manter um time titular.  Apenas 4 dos considerados titulares jogaram os 3 jogos nesta condição.

Igor e Medeiros formam a defesa ideal. Lesionado, Medeiros é dúvida.

Nesses  3 jogos o treinador Adelson de Almeida  já utilizou 24 jogadores na Série D 2022. Isso vem com um custo e um benefício:  O benefício vem com a comprovação de que o elenco é forte. O custo vem na dificuldadde de estabelecer um padrão ofensivo diversificado. A defesa tem ido bem.

Apenas 8 jogadores estiveram nos 3 jogos, apenas 4 são considerados titulares

O jogo contra o Ação é uma incognita. O adversário não vem bem, mas mostrou que tem uma transição que não agrada ao jogo do Ceilândia.  Óbvio que a Comissão deve ter visto o adversário, mas jogando em casa o Ceilândia tende muito pouco a mudar seu estilo de jogo.

Roberto Pítio e Peninha: Lesionados, dificultam a montagem do time

Então, o que veremos hoje à tarde será um Ceilãndia no seu estado puro, mas que não pode dar ao Ação o direito de gostar do jogo.  Adelson esconde sempre seus times, mas é provável que Kayser, Vidal, Igor, Fernandinho e  China formem a defesa. Medeiros faz falta.

Filipinho  foi autor de duas assistencias no jogo passado. Deve ser melhor marcado pelos adversários.

No meio, Werick tem melhorado bastante e deve permanecer ao lado de Geovane, ponto de equilíbrio do time,  e Filipinho. Filipinho deu duas assistências semana passada e parece estar encontrando seu lugar.

Matheus Guarujá tem sido importante neste início de trabalho.

Adelson deve manter o ataque com 3 homens, mas é quase impossível saber quem joga. Matheus Guarujá saiu do jogo passado reclamando de pancada. Não pareceu grave. Gabriel Pedra entrou bem, mas Pítio é o titular. Thiaguinho parou de se jogar e melhorou bastante. Foi importante defensivamente e deu equilíbrio no lado esquerdo. Deve continuar.

 

Contra o Ação-MT, Ceilândia tenta manter a liderança do grupo

Maycon veio do Goianésia e reforça o Ceilândia

O Ceilândia que  enfrenta o Ação -MT neste sábado,  15h30, no Regional, está empatado com o Brasiliense na liderança do grupo A5 da Série D 2022, ambos com 7 pontos.

Filipinho foi destaque contra Operário com duas assistências

Os jogos deste final de semana invertem os realizados na semana passada pelos times do Distrito Federal: O Gato Preto que enfrentou o Operario-MT na semana passada, agora enfrenta o Ação. O time amarelo faz o contrário.

Matheus Guarujá tem sido importante no time de Adelson. Saiu reclamando de entrada jogo passado

Na série D todos os jogos são complicados. O Ação tem sofrido com algumas limitações de seu elenco, mas no jogo contra o Brasiliense mostrou evolução em relação aos jogos anteriores.

Top 5 do Grupo A5 da Serie D 2022

PosClubeJVEDGPGCSPts
11210112081231
212732169724
312624128420
412435812-415
5124261112-114

No jogo  entre Ação e Brasiliense  o primeiro gol amarelo veio apenas aos 21 do segundo tempo, em contra-ataque e justamente no melhor momento do Ação-MT. O segundo gol veio apenas no minuto final.

Dudu estreou semana passada, mas deve continuar como opção: pouco tempo de trabalho.

Isso deve acender o sinal de alerta do lado alvinegro. Assim como alguns jogadores do Ceilândia tem subido de produção, casos por exemplo de Werick e Geovane, o mesmo tem ocorrido com o Ação-MT.  Lugar comum dizer que cada jogo é um jogo.

Vidal tem sido constante e isso ajuda bastante.

Para o jogo de amanhã, Adelson já poderá contar com Maycon Oliveira. O atacante já se encontra regularizado. A questão a saber é se está em condições de jogar. Maycon fez apenas 6 jogos em 2022, então é pouco provável que esteja. Tudo vai depender da necessidade.

Geovane tem subido de produção.

O Ceilândia tem vários jogadores serecuperando de contusão. Matheus Guarujá tem sido importante, mas saiu do jogo após entrada forte do adversário. D e qualquer forma, Adelson tem várias opções:  Os jogadores que entraram, aproveitaram a oportunidade.

Ceilândia e Brasiliense disputam a liderança do grupo ponto a ponto

Para o Ceilândia o jogo é importantíssimo no planejamento. O Gato Preto tem uma tabela complicada na segunda fase e precisa pontuar o máximo que puder nesta fase. No momento, Ceilândia e Brasiliense disputam ponto a ponto a liderança do Grupo A5 da Série D 2022.

 

Na força do elenco, Ceilândia supera problemas para se manter na liderança

Dudu entrou nos minutos finais do jogo contra o Operário. Pouco tempo para mostrar algo

A força do elenco tem feito a diferença nesse início de Série D, mas a vida do treinador Adelson de Almeida não está sendo fácil.

Medeiros é peça importante no esquema de Adelson de Almeida

O Ceilândia tem sofrido com as lesões. Dentre os afastamento por lesões mais sentidos estão o de Medeiros, um dos principais nomes do time, e Peninha.

Peninha sentiu a falta de ritmo: histórico de lesões musculares que se resolve com trabalho, muito trabalho.

Medeiros não jogou contra o Gremio Anápolis e contra o Operário. Peninha sentiu o posterior e ficou de fora contra o Operário. Peninha luta contra lesões musculares crônicas.

Hiury fez boa partida contra o Gremio Anápolis: lesão e pedido para deixar o time

Outro afastado por lesões foi Hiury. O meia sofreu uma grave lesão no jogo contra o Brasiliense, ainda pela primeira fase do Candangão. Voltou no final do campeoanto mas voltou a se lesionar contra o Gremio Anápolis. Abatido, o jogador pediu para deixar o Ceilândia.

Ceilândia foi buscar reforço no Goianésia

A direção correu no mercado e trouxe o meia Maycon, que jogou o Campeonato Goiano pelo Goianésia. Maycon participou do jogo treino contra o Ceilãndia no início do ano.

Ceilândia foi buscar Dudu e Maycon do Goianésia

O volante Dudu já está integrado ao elenco e entrou nos minutos finais do jogo contra o Operário.

Na força do elenco, Ceilândia lidera grupo  ao lado do Brasiliense

No próximo sábado, 15h30, o Ceilãndia enfrenta o Ação. Gato Preto e Brasiliense disputam a liderança do grupo 5 ponto a ponto. Nesse contexto, a importância da partida cresce porque também interessa à briga doméstica.

 

Ceilândia passa pelo Operário-VG-MT e segue no G4 na Série D

Dudu entrou no final. Chega para compor o meio

O Ceilãndia venceu o Operario-VG-MT na tarde de hoje por 3 x 0 e continua na sua marcha em busca da classificação para a segunda fase da Série D 2022.

A defesa vacilou um pouco no começo, depois se acertou

As notícias de última hora não eram boas. Alguns jogadores tidos como titulares não entrariam em campo. Adelson teria que improvisar.

Filipiinho está subindo de produção

Fora de campo sabia-se que o time que entraria seria um time forte, precisaria apenas encaixar. Além do mais, no futebol o certo às vezes se escreve por linhas tortas.

Kayser fez uma defesa milagrosa, depois assistiu ao jogo

O Ceilândia começou melhor. Sabia que o Operario é um time certinho, tem problemas na transição e pouco se expõe. O Ceilândia sabia que não poderia errar. E errou…

O Operario chega sempre com poucos jogadores, ainda assim deu trabalho

Nos primeiros 20 minutos de jogo o Ceilândia abusou de passes de 20 a 30 metros, passes difíceis em um meio de campo congestionado. Abusou ao tentar o domínio de costas para o campo adversário, quando o simples manda devolver de primeira.

Whatthimem fez a jogada do gol de Thiago Magno

Os erros do Ceilândia quase custaram caro. O Operario teve ao menos duas oportunidades de fazer 1×0. A trave e defesa milagrosa de Kayser salvaram o Ceilândia.

Matheus Guarujá faz o segundo gol do Ceilândia

Apesar das chances criadas pelo Operário, parecia claro que o Ceilândia tinha um jogo mais estruturado. Seria uma questão de tempo, mas o primeiro gol do Ceilândia, aos 26,  se deve  mais ao oportunismo de Vidal que na estrutura do jogo alvinegro.

Gabriel Pedra voltou ao time titular: como sempre, importante

Depois do gol, o Ceilândia se acalmou em campo. Geovane passou a dirigir o time alvinegro, agora fazendo o simples, desarmando e servindo.

Gol de Vidal tornou o jogo mais simples

Veio o segundo tempo e, como seria natural,  o Operário voltou disposto a buscar o empate. O Ceilândia manteve-se equilibrado e logo aos 4, com Matheus Guarujá, ampliou.

Com a desvantagem em 2×0 o Operário foi todo ao ataque, mas não conseguiu passar da intermediária. Aos 24, em jogada de Whathimem, Thiago Magno fez o terceiro.

Thiago Magno, 21, fez o terceiro.

O Ceilândia então ativou o modo econômico. O Operario não levou perigo à meta de Kayser e o resultado final ficou mesmo em Ceilândia 3 x 0 Operário.

O Gato Preto sabe que a classificação ainda está distante e que apenas 1/3 do caminho foi percorrido… ainda há muito que jogar.

Teste de evolução vale liderança do grupo na Série D

Ceilândia correu poucos riscos em Anapolis, mas a história poderia ser outra

Hoje é dia de torcer e muito pelo Ceilândia pela Série D 2022. O Gato Preto enfrenta o Operario do Mato Grosso às 15 h, no Regional, com ingressos a partir de 10 reais,

Geovane parece que se encaixou bem no meio-campo, mas sofre com a distância para o ataque

Previsão de mais um jogo difícil, mas jogando em casa o Ceilândia precisa fazer valer a força do mando.  Além disso vimos que o time tem evoluído a cada jogo. Esta é a quarta partida em sequencia. É se esperar um melhor padrão e o time oscile menos durante o jogo.

O Operário é um time equilibrado e aparentemente joga no mesmo esquema tático do Gremio Anapolis, com  um centroavante forte fisicamente e dois jogadores rápidos pelos lados. Isso diz muito sobre a forma de jogo do adversário.

Na estreia, vitória sobre o Costa Rica no primeiro jogo deste elenco. 3 jogos depois, é de se esperar mais.

O maior problema do Ceilandia tem sido a oscilação durante a mesma partida porque começa e termina bem, mas cai bastante no meio do jogo.

Jogadores poupados em Anápolis devem voltar.

Se fosse para arriscar, arriscariamos um time com Kayser, Gabriel, Vidal, Medeiros, Igor e China. Werick, Geovane, Filipinho, Matheus Guarujá, Pítio e Hiuyri, mas parece que teremos mudanças, então, não dá para arriscar muito.