Tag: Legião

Giovani comemora no time comandado por Gil Baiano

Campeonato traiçoeiro

Estádio Regional Lotado: de um tempo em que a torcida prestigiava. Está mais que na hora de saber o que aconteceu
Estádio Regional Lotado: de um tempo em que a torcida prestigiava. Está mais que na hora de saber o que aconteceu

O campeonato do Distrito Federal teve a sua fórmula mudada: são doze times que jogam entre si em turno único. Os oito primeiros colocados passam à segunda fase para a disputa de dois jogos de mata-mata.

Na terceira fase os clubes serão ordenados levando-se em consideração os pontos obtidos na primeira fase. O time de melhor campanha enfrenta aquele até então de pior campanha.

Daí saem os dois finalistas.

Janeiro de 2007: Comandado por Gil Baiano e com  gols de Gino e Giovani, Ceilândia estreou vencendo o Luziania por 2 x 1
Janeiro de 2007: Comandado por Gil Baiano e com gols de Gino e Giovani, Ceilândia estreou vencendo o Luziania por 2 x 1

A competição é em si mesmo traiçoeira e vai exigir das comissões técnicas e jogadores um novo tipo de preparação.  A razão é simples: os times de maior investimento podem acreditar numa classificação fácil e entrar na fase decisiva fora do ponto.

Outra preocupação é a de começar a competição com tropeços e os maus resultados impedirem que a adequada formação do grupo. O inverso também é verdadeiro: vitórias enganam e jogam o lixo para debaixo do tapete.

O Ceilândia faz hoje o seu treino apronto. Adelson de Almeida testou ontem a sua formação tática. Hoje pretende que o treinamento conduza sua equipe ao mais próximo possível do jogo,  em termos de disposição e concentração.

O trajeto é longo e a competição já começou.

Rodriguinho perde grande chance em 2013: vitória sofrida no Augustinho Lima

A três dias da estréia

Defesa tem sido a maior preocupação de Adelson. Em 2013, CEC saiu atrás e sofreu para virar o jogo
Defesa tem sido a maior preocupação de Adelson. Em 2013, CEC saiu atrás e sofreu para virar o jogo: 2×1

O Ceilândia entra na fase final de sua preparação para a estréia deste sábado, 16h, no Estádio Regional, diante do Legião. A programação prevê treinamento técnico-tático e, amanhã, o treino-apronto. Para a sexta-feira, apenas trabalho leve no campo de jogo.

Adelson de Almeida enfim pode contar com quase todos os jogadores do time-base que pretende lançar no sábado. De todos os jogadores, apenas o zagueiro Claudio Luiz está entregue ao Departamento Médico. Sente-se alguma impaciência no ar em torno do estado físico do zagueiro.

Didão foi o herói alvinegro: fez os dois gols da vitória
Didão foi o herói alvinegro: fez os dois gols da vitória

O atacante Gilmar Herê voltou a treinar, depois de pouco de mais de uma semana recuperando-se de uma pancada sofrida no jogo contra a Anapolina.

Em 2013, o Ceilândia também estreou no Metropolitano jogando contra o Legião. O jogo foi em Sobradinho, no Augustinho Lima, e o CEC sofreu para virar o marcador, após sair perdendo logo no início da partida. No final, 2×1, com gols de Jocelmo para o Legião enquanto Didão fez os dois gols do alvinegro de Ceilândia.

Cassius é o maior artilheiro da história do futebol do DF: hora de assumir a responsabilidade de conduzir o Ceilândia ao tri
Cassius é o maior artilheiro da história do futebol do DF: Hora de assumir a responsabilidade de conduzir o Ceilândia ao tri

Adelson relatou ao CeilandiaEC que conhece pouco sobre o adversário, mas o suficiente para não ser totalmente surpreendido.

Ainda falando ao CeilandiaEC, Adelson admitiu  que a responsabilidade pela vitória é do Ceiländia, pela diferença de investimento em relação ao rival, mas acrescenta que o fator estréia é sempre perigoso.

 

Um passo de cada vez: Ceilândia enfrenta o Legião

CEC mira o tricampeonato, mas futebol apresentado está longe do agradável
CEC mira o tricampeonato, mas futebol apresentado está longe do agradável

O Ceiländia está a seis dias da estréia no Campeonato Metropolitano 2014, depois de uma fase de preparação que incluiu três amistosos.

Os resultados mostraram claramente que o time alvinegro ainda está longe do ideal. Foram duas derrotas para a Anapolina e um empate diante do Anápolis.

Para o técnico Adelson de Almeida, o mais importante é ter confiança no elenco. Para ele o time, apesar de precisar de reforços na defesa e ataque, tem material humano necessário para levar o Ceiländia ao tricampeonato.

A maior parte dos adversários do Gato Preto também se prepararam para a competição. Entre altos e baixos, todos eles conseguiram ao menos uma vitória. Outros jogaram menos e outros não se tem conhecimento de seus resultados, algo um pouco difícil de se conseguir diante da escassez de notícias.

Cassius fez o seu contra a Anapolina
Cassius fez o seu contra a Anapolina: Reforço no ataque

O Sobradinho começou formalmente a sua campanha perdendo para o Santa Maria por 2 x 1. Na sequencia conseguiu duas vitórias, contra Gremio Anapolis e Ceilandense.

O Luziania começou perdendo para o Anapolis, mas recuperou-se e, assim como o Sobradinho, vem de duas vitórias, contra Vila Nova e Trindade.

Já o Brasília fez o inverso: começou vencendo a Ceilandense e Anapolina  e perdeu  para o Goianésia no último jogo conhecido.

O Brasiliense fez uma série de amistosos contra times amadores, mas realizou dois amistosos contra Anapolis e Gremio Anapolis. Empatou o primeiro e venceu o segundo.

Já o Santa Maria surpreendeu vencendo o Sobradinho, mas acabou goleado pelo Goianésia no último jogo.

O Ceilandense foi o saco de pancadas da fase de treinaemento: perdeu seus tres amistosos.

Gama, Paracatu e Formosa fizeram, ao que se conhece, apenas um amistoso. O alviverde empatou com o Anapolis.

No confronto entre Goianos e Candangos, aparente vantagem dos times do Goianão (afinal de contas o Metropolitano conta com times de Goias e Minas Gerais). Foram 5 vitórias, 3 empates e 8 derrotas dos times que vão disputar o Candangao 2014.  De se recordar que das 5 vitórias candangas, duas foram conseguidas pelo Luziania.

Dessas 5 vitórias, 2 foram contra o Gremio Anapolis. Os três empates foram todos contra o Anápolis. Eis abaixo alguns dos resultados de preparação:

Ceilandia
1×1 Anapolis
0x2 Anapolina
1×2 Anapolina

Sobradinho
4×0 Ceilandense
2×0 Gremio Anapolis
1×2 Santa Maria

Luziania
1×0 Trindade
2×0 Vila Nova
0x1 Anapolis

Brasiliense
2×1 Gremio Anapolis
0x0 Anapolis
Paracatu
0 x 2 CRAC

Brasilia
0x1 Goianesia
1×0 Anapolina
3×1 Ceilandense
Santa Maria
0x3 Goianesia
2×1 Sobradinho

Ceilandense
0x4 Sobradinho
0x4 Aparecidense
1×3 Brasilia

Gama
1 x 1 Anapolis

Formosa
0x2 Vila Nova

Legião e Capital – sem registros

Ceilândia mostra evolução, mas perde novamente

Alan Delon retornou: passe para o primeiro gol, mas ainda sem o preparo ideal
Alan Delon retornou: passe para o primeiro gol, mas ainda sem o preparo ideal

O Ceilândia encerrou a sua fase de preparação para o Metropolitano 2014 sem vitória. Em três jogos realizados contra equipes de Anápolis, o Gato empatou um jogo e foi derrotado duas vezes.

O jogo de hoje começou com a Anapolina envolvendo o Ceilândia, mas parando na defesa alvinegra. Faltava o último passe para os alvirrubros.

Thiaguinho aceitou uma nova função e foi muito útil. Time tem a ganhar com o jogador
Thiaguinho aceitou uma nova função e foi muito útil. Time tem a ganhar com o jogador

Do lado do Ceilândia, o alvinegro sofria na transição da defesa para o ataque.  Adelson optou por um meio de campo técnico, com Allan Dellon, Alisson e Thiaguinho.  Difícil dizer a que se devia a dificuldade do Ceilândia, mas uma coisa é certa: o time errou muito na saída de bola.

Após sete minutos em que viu o adversário jogar, o alvinegro melhorou a marcação, mas normalmente chegava atrasado. O resultado é que o CEC tinha sempre que correr atrás do adversário.

Tales atuou na defesa e não decepcionou: muitos lesionados
Tales atuou na defesa e não decepcionou: muitos lesionados

O domínio da Anapolina, contudo, jamais se traduziu em oportunidades de gol. Ao contrário, o Ceilândia na sua primeira oportunidade, abriu o marcador. Allan Dellon enxergou Cassius que driblou o zagueiro e inaugurou o marcador.

Aos 16, um minuto depois, o Ceilândia bobeou e Celinho empatou de cabeça. A defesa falhou e ninguém encostou em Celinho. França nada pode fazer.

O jogo ficou mais equilibrado e, se alguém tivesse que sair na frente, não como decorrência do futebol apresentado, mas porque era melhor no último passe, esse alguém seria o Ceilândia. Cassius e Alisson perderam boas oportunidades.

França entrou para ganhar ritmo: experiência poderá ser importante
França entrou para ganhar ritmo: experiência poderá ser importante

Veio o segundo tempo e a Anapolina veio com uma proposta diferente: esperar o CEC no seu campo de defesa. O Ceilândia teve mais posse de bola e, sem espaço, mostrou deficiências no último passe.

O castigo veio quando Charles, numa bola despretensiosa, tirou do zagueiro e meteu um tubo na trave direita de França. A bola morreu no fundo da rede. Vitória da Anapolina por 2 x 1.

Juninho Goiano: entrou no segundo tempo e melhorou a saida de bola
Juninho Goiano: entrou no segundo tempo e melhorou a saida de bola

Após o gol, Adelson fez mudanças em bloco. O jogo perdeu em consistência, embora se tenha visto que Jeffinho e Adriano Felicio podem ser úteis na busca do Tri.

Embora o CEC tenha sido melhor nos últimos minutos, não conseguiu o gol do empate.

No final, CEC correu sempre atrás:  a partir da próxima semana, tudo muda
No final, CEC correu sempre atrás: a partir da próxima semana, tudo muda

O resultado em si foi ruim, porque aumenta as expectativas em torno da estreia.

Sob o ponto de vista de Adelson de Almeida, entrevistado ao final do jogo, o time evoluiu muito em uma semana e isso se fez sentir durante o jogo. Para ele o time deve alcançar a sua melhor performance no meio da competição, pouco antes dos mata-mata.

Até lá, confia que a qualidade técnica do time fará a diferença contra adversários que, em tese, não constam entre os favoritos.

Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia

16h, no Regional, último teste antes da estreia

Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia
Em 2013, CEC sofreu para vencer o Legião na estréia

O Ceilândia faz hoje à tarde, contra a Anapolina, o último teste antes da estréia. Depois de um empate e uma derrota, o Gato Preto dá mais um passo em direção à sua preparação.

No entender da direção não há que se falar em pressão por resultado. “O jogo de hoje é um amistoso e não passa disso”, disse Almir de Almeida. Obviamente para um time que conta com França, Claudio Luiz, Allan Dellon, Adriano Felício e Cassius, qualquer jejum de vitória incomoda, mas o time não pode perder o foco.

A se tirar pelas outras competições, Adelson de Almeida deve esperar que o time atinja o auge um pouco antes da fase decisiva. O risco de virar o fio antes é sempre um temor do treinador.

Falando ao CEC, Adelson de Almeida afirmou que espera começar o campeonato com vitória, porque isso daria tranquilidade ao final da fase classificatória. O Ceilândia começa a competição contra times menos cotados, como Legião, Santa Maria,  Formosa e Paracatu, times com menor investimento, mas que podem surpreender.

Para o jogo de hoje, Adelson deve lançar a sua força máxima, eventualmente poupando um ou outro jogador. A idéia é a de que o jogo de hoje é mera preparação, o importante começa semana que vem.

Prá não ficar parado: 4 x 0

Dimba marcou duas vezes
Dimba marcou duas vezes

O Ceilândia enfrentou o Legião neste último final de semana e venceu por 4 x 0.

Adelson promoveu as estreias de Vitinho e Edinho.  Após uma partida equilibrada no primeiro tempo,  o CEC, com dois gols de Dimba, um do estreante Vitinho e outro de Elvis construiu o placar da goleada.

O CEC volta a jogar somente no dia 23, contra o Capital, também na AE 14, sem público.

À la Ceilândia!

Rodrigo Melo invade a área alvinegra: travado na hora
Rodrigo Melo invade a área alvinegra: travado na hora

Entrando em campo como grande favorito, o Ceilândia precisou passar por um primeiro tempo sofrível para reverter a vantagem do Legião e começar o Metropolitano 2013 com uma vitória.

O jogo teve dois tempos muito distintos. No primeiro tempo, um Ceilândia irreconhecível foi envolvido pelo Legião que somente não chegou à vantagem graças a boas intervenções do goleiro Dennys.

Rodriguinho perde grande oportunidade
Rodriguinho perde grande oportunidade

Não se diga que o Ceilândia fui passivo. No terço final do primeiro tempo, o CEC foi aos poucos ganhando campo  e assumindo o controle do jogo. Num desses lances, Rodriguinho mostrou que ainda está sem ritmo de jogo e perdeu gol feito.

Veio o segundo tempo e o CEC voltou novamente sonolento. O Legião aproveitou para abrir o marcador com Jocelmo cobrando falta aos 9 minutos.

Dennys: ainda longe da forma ideal, mas com defesas importantes
Dennys: ainda longe da forma ideal, mas com defesas importantes

Depois do gol o CEC aproveitou o recuo do Legião e assumiu o controle da partida. Didão empatou aos 28.

O CEC continuou melhor enquanto que o Legião não era sequer sombra do time do primeiro tempo. Tanto domínio foi gratificado com um gol no apagar das luzes. Didão, agora de cabeça, fez 2×1 para o CEC.

CEC 2012: Apenas Badhuga e Dimba em 2013

Ceilândia encerra preparação de olho na estréia

CEC 2012: Apenas Badhuga e Dimba em 2013
CEC 2012: Apenas Badhuga e Dimba em 2013

O Ceilândia encerra os preparativos para a estréia nesta sexta-feira. Com isso, a única preocupação passa a ser com a publicação dos registros dos atletas no boletim informativo da CBF.

O lateral-esquerdo Rodrigo Cardoso, recém contratado, já foi regularizado e está a disposição do técnico Adelson de Almeida. Dimba provavelmente não começará jogando, mas deve entrar no decorrer da partida.

No mais, o técnico Adelson de Almeida não tem muitas dúvidas.  Do time que estreou contra o Legião em 2012, apenas dois jogadores devem ser titulares no time de 2013.

Para a partida deste domingo, 16h00, no Augustinho Lima, Adelson pretende manter o time-base que disputou os jogos-treinos da fase de preparação.

A festa já vai começar…

Ceilândia defende o título de 2012
Ceilândia defende o título de 2012

O Ceilândia terminou a sua fase de preparação para a estréia no Metropolitano 2013 com a realização de dois jogos-treinos e um amistoso.

Aos olhos da comissão técnica, esse período é insuficiente, mas não há prejuízo porque as demais equipes também vão começar a competição fora das condições ideais.

Guilherme foi bem nos jogos-treinos
Guilherme foi bem nos jogos-treinos

O time retomou os trabalhos depois da derrota para o Gremio Anápolis no último sábado. Adelson não deverá contar com Dimba para a estréia contra o Legião, no próximo domingo. O capitão treina há apenas 11 dias e está longe da condição ideal. Se muito, deve jogar alguns minutos.

O resultado do último domingo foi considerado normal pela Comissão Técnica. O time está longe do ideal e algumas coisas contribuíram para o resultado como a quebra do ônibus e as experiências que foram feitas no decorrer da partida.

 

Com novidades, CEC faz apronto antes do Brazlândia

Dennys já treina no alvinegro: vai ter que trabalhar muito para entrar em forma
Dennys já treina no alvinegro: vai ter que trabalhar para entrar em forma

O Ceilândia realizou o apronto para o jogo-treino deste sábado, contra o Brazlândia, 16h, na Cidade do Gato. Quem assistiu ao apronto viu o goleiro Dennys chegar e assumir a condição de titular.

O treinador Adelson de Almeida fez uma alteração em relação ao time que iniciou o jogo-treino contra os juniores do Cruzeiro-DF: Alfeu entrou no lugar de Victor.

Ainda longe do ideal, Rodriguinho trabalhou com os reservas
Ainda longe do ideal, Rodriguinho trabalhou com os reservas

Em campo, Adelson de Almeida teve que interferir diversas vezes. O time titular seguidamente perdia o foco do jogo, tanto no aspecto ofensivo quanto defensivo. Se a questão foi a de ver defeitos, o treinamento foi muito proveitoso.

Com poucos dias de treinamento parece evidente que a maior parte dos jogadores sente a falta de ritmo de jogo. O resultado é que há muita disposição, mas pouca ou quase nenhuma consistência. Isso, segundo integrantes da Comissão Técnica, já era previsível e vai ocorrer, também, com os outros times.

 

Dimba e Gustavo: correndo contra  o tempo
Dimba e Gustavo: correndo contra o tempo

Dentre as novidades, Adelson já pode contar com o goleiro Dennys, enquanto Rodriguinho treinou entre os reservas. Do lado de fora, Dimba e Gustavo faziam trabalho físico. Dennys é um goleiro experiente, tendo a base de sua carreira defendendo o Avai-SC.

O Ceilândia estréia no dia 20 de janeiro contra o Legião. No próximo dia 12 fará amistoso contra o Grêmio Anápolis, em Anápolis.

 

Ceilândia luta por vaga na série D

Ceilândia vai enfrentar o Legião na semi-final

Marcação dupla: CEC tem melhorado a cada jogo
Marcação dupla: CEC tem melhorado a cada jogo

As semi-finais do segundo turno do campeonato metropolitano já estão definidas. De um lado jogarão Sobradinho e Capital. O Sobradinho é a equipe de melhor campanha no returno. Leva a vantagem de jogar em casa e também a vantagem de jogar pelo empate.

Na outra semi-final o Ceilândia vai enfrentar o Legião. Legião e Capital são as grandes surpresas do returno da competição. Os dois times chegaram a última rodada da competição enfrentando um verdadeiro dilema:  venciam e se classificavam ou perdiam e corriam o risco de rebaixamento. No final venceram aos seus adversários e estão nas semi-finais.

O jogo do Ceilândia, a princípio, está marcado para a próxima quarta-feira, no Abadião. Para o Gato não importa o adversário. O planejamento da equipe é o de ganhar uma vaga para a Série D. Nesse contexto não há muito o que fazer: o CEC tem que vencer o returno e também as finais contra o Luziânia.

 

O perigo azul

William Carioca, autor do gol do titulo em 2010: empate sem gols com Luziânia
William Carioca, autor do gol do titulo em 2010: empate sem gols com Luziânia

O CEC faz hoje, às 16h00,  a sua segunda partida no Metropolitano 2012. Se o passado pode ensinar alguma coisa, pode ensinar que o CEC não vai poder vacilar na tarde de hoje. O adversário será o Luziânia que vem de vitória diante do Brazlândia por 1 x 0. O time da cidade vizinha é dirigido por João Carlos  e na essência é uma mescla de jogadores historicamente ligados ao Luziânia e outros tantos com passagem pelo Ceilandense.

No último confronto entre ambos, disputado em 14 de março de 2010, a torcida do Gato sofreu. Jogando na AE14 e precisando vencer para garantir a sua classificação para a fase final, o CEC enfrentou um adversário que lutava desesperadamente contra o rebaixamento. O resultado foi que o Luziânia lutou o jogo inteiro e foi até  melhor no primeiro tempo. No segundo, o CEC assumiu as rédeas da partida, encurralou o adversário mas o placar não saiu do zero. O resultado colocou em risco a classificação do Gato ao quadrangular-final. O empate empurrou o Luziânia rumo ao rebaixamento.

Dimba comemora com Rogerinho e Tety:estréia com vitória
Dimba comemora com Rogerinho e Tety:estréia com vitória

Para a partida de hoje muita diferença. Estamos no começo do campeonato e o Luziânia vem de vitória. O  Luziania mostrou diante do Brazlândia que ainda oscila muito durante a partida, mas mostrou iniciativa e domínio de jogo. Há muita confiança do lado azul e do lado alvinegro a certeza de que não será uma partida fácil.

Para esta partida Ricardo Oliveira tem basicamente o mesmo elenco da partida anterior. Darci ainda é dúvida. Alguns jogadores ainda tiveram seus registros publicados. Os atletas recentemente vindos do Brasília já tiveram suas documentações  apresentadas na Federação, mas as inscrições ainda não foram publicadas.

CEC completa o elenco

Maurício estreiou longe da forma ideal: falta força física
Maurício estreiou longe da forma ideal: falta força física

A vitória sobre o Legião retirou um pouco da pressão que o CEC vivia antes da estréia. A avaliação geral foi a de que, embora melhor o jogo inteiro, o CEC foi um time confuso e que a partida em si não permitiu uma correta avaliação do desempenho da equipe.

Pesaram por um lado as condições do gramado e por outro o próprio estágio de preparação do Legião. O gramado estéticamente estava horrível, com enormes manchas de areia, e o Legião estava visivelmente sem conjunto.

A enorme quantidade de gols perdidos pelos jogadores do Gato foi debitada ao estado do gramado.  Tirando Dimba que é  infalível no último toque, os demais jogadores demonstraram ansiedade na hora de concluir. Mesmo assim, o artilheiro teve dificuldades para dominar a bola em meio à areia e também perdeu oportunidades. De algum modo a dificuldade no um contra o goleiro foi entendida como natural porque os jogadores ainda estão fora do ritmo ideal de jogo.

Dimba: eficiente no último toque
Dimba: eficiente no último toque

O técnico Ricardo Oliveira disse ao SiteCEC nesta semana que precisa fazer adequações no elenco. Na leitura do SiteCEC, fazer adequações implica dispensar jogadores e contratar outros novos.  O gerente de futebol Adelson de Almeida disse que está difícil contratar porque está difícil encontrar atletas de qualidade e que estejam livres no mercado. Uma opção surgiu com a desistência do Brasília em disputar o campeonato. Atento, o CEC cuidou em trazer Claudionor, atacante, Diego Marangon, volante; Gustavo, lateral-direito  e Felipe para complementar o seu elenco.

Para enfrentar o Luziânia os atletas estão convictos que precisam mostrar mais do que mostraram contra o Legião. O time do Luziânia vem de vitória e provavelmente vai explorar os erros do Gato. A missão do Ceilândia contra o Luziânia não permite erros.

CEC cansa de errar, quebra o encanto e vence

Alcione, ao fundo e à esquerda, fez o segundo gol do CEC
Alcione, ao fundo e à esquerda, fez o segundo gol do CEC

O Ceilândia começou a sua caminhada no Metropolitano 2012 com vitória. Há várias maneiras de se ver uma partida de futebol. Uma maneira está em dizer que em nenhum momento o Ceilândia viu a sua vitória ameaçada pelo Legião. Outra maneira está em dizer que se alguma coisa poderia impedir a vitória do Gato esse coisa seriam os erros do Ceilândia. O Legião era um time valente, mas visivelmente sem ritmo de jogo.

O técnico Ricardo Oliveira botou em campo a equipe que iniciou o treinamento na última segunda-feira, com Liel completando uma linha de três zagueiros. O lateral Maurício, ainda longe da forma ideal, começou pela direita.  O restante do time era basicamente o mesmo das outras partidas, com Pedro no gol.

Dimba perde oportunidade. CEC pode fazer melhor
Dimba perde oportunidade. CEC pode fazer melhor

O primeiro tempo foi horrível do ponto de vista técnico. Pode-se dizer que o gramado contribuiu. De qualquer forma o Ceilândia foi melhor. Na essência criou poucas oportunidades de gol, duas para ser verdade. Na primeira, Tety preferiu cavar o penalti. Não conseguiu e ainda foi punido com cartão amarelo. Aos 35, Tety se redimiu. Em jogada idêntica, apresentou-se nas costas da defesa adversária e cruzou para Dimba. O atacante bateu de primeira e abriu o marcador. Antes, o Ceilândia já havia colocado duas bolas nas traves do Legião.

Veio o segundo tempo e o jogo começou sonolento. O Ceilândia encontrava muitas facilidades e se desconcentrou. Parecia que o Gato tinha a posse de bola por prazer, mas sem objetividade. O Legião aproveitou-se e rondou a área alvinegra. Tudo mudou aos 16, quando Fú foi expulso e deixou o Legião com 10. A partir daí o Ceilândia  perdeu seguidas oportunidades para marcar: duas com Daniel, duas com Dimba, uma com Tety e outra com Gil Bala. Dessas ao menos três deixou jogadores do CEC cara a cara com o goleiro adversário.

Daniel perde oportunidade: pode fazer falta no final
Daniel perde oportunidade: pode fazer falta no final

Dizem que quem não faz leva. Hoje não foi esse dia, como não foi o dia de Tety. De qualquer forma, apesar de perder várias oportunidades, foi dos pés do baixinho que sairam os dois gols. Aos 31, cruzou para Alcione fazer de cabeça.

Depois disso o CEC passou a tocar a bola, sem maiores interesses. O Legião, por sua vez, fazia de conta que não era com ele. Gil Bala estava desesperado para jogar, mas o time sabia que não precisava: o jogo estava definido.

Não foi um primor de vitória, mas foi uma vitória e vale três pontos. O Ceilândia vai ter tranquilidade para trabalhar nos próximos dias e quem sabe engrenar contra o Luziânia.

O CEC jogou com Pedro, Maurício (Alcione), Badhuga, Panda e Wallison (Thiago Eciene). Liel, Daniel, André Oliveira e Rogerinho. Dimba e Tety (Gil Bala).

Estes homens sonham, Ceilândia sonha…

Ceilândia possui aproximadamente 400mil habitantes. É a mais populosa cidade satélite do Distrito Federal. Tem dois times na primeira divisão do futebol local e é a terra dos orelhas, pessoas simples e trabalhadoras, gente forte e lutadora.

Ceilândia é muito mais que as manchetes de jornais demonstram. A cidade tem uma vida cultural extremamente ativa independente do fato de sequer ter uma sala de cinema ou um shopping, um parque vivencial ou praças bem cuidadas. Ceilândia não precisa, Ceilândia tem o seu povo e esse povo torce para mais um título alvinegro.

Pedro Vinicius

Thiago Eciene

Badhuga

Pedro
Posição: Goleiro Idade: 20 anos Origem: Paraná Posição: Zagueiro Idade: 28 anos Origem: DF Posição:Zagueiro Idade: 23 anos Origem: DF Posição: Goleiro Idade: 22 anos Origem: DF

Everson

Tety

André Oliveira

Daniel
 Posição: Zagueiro Idade: Origem:PR  Posição: Atacante Idade: 27 anos Origem: DF  Posiçao: Volante Idade: 27 anos Origem: RJ  Posição: Volante Idade: 26 anos Origem: DF

Wallace

Walllison

Cassius

Gil Bala
 Posição: Meia Idade: Origem:MG  Posição: Lateral Idade: Origem: Posição: Atacante Idade: 36 anos Origem: DF  Posição: Atacante Idade: 31 anos Origem: CE

China

Batata

Rogerinho

Darci
 Posição: Meia Idade: 30 anos Origem: DF  Posição: Lateral Idade: Origem:  Posição: Meia Idade: 31 anos Origem: PR  Posição: Goleiro Idade: 32 anos Origem: SC

Liel

Mauricio

Preparador Físico

Adriano
Posição: Volante Idade: 23 anos Origem: DF  Posição: Lateral Idade: 33 anos Origem: SP

Júnior

Panda

Julião

Ricardo Oliveira
Preparador Idade: Origem: DF Posição: Zagueiro Idade: 29 anos Origem: DF  Posição: Goleiro Idade: Origem Técnico Idade:51 anos Origem: AL

Iranildo

Dimba

Anchieta

Alcione
Posição: Meia Idade: 35 anos Origem: RJ Posição: Atacante Idade: 39 anos Origem: DF  Posição: Lateral Idade: Origem:SC Posição: Meia Idade: Origem: DF