O mais belo dos dias

Vinicius, Pedro e Junior: trabalho duro enquanto Darci brilhava no gol alvinegro
Vinicius, Pedro e Junior: trabalho duro enquanto Darci brilhava no gol alvinegro

dia nasceu bonito! Há uma certa sensação de realização, de satisfação no ar. Em meio a tudo isso ainda há espaço para alguma dose de inquietação: a série D começa já no próximo final de semana. É pouco tempo para reparar as sequelas causadas pelo excesso de satisfação, pela acomodação que se segue a uma conquista como a de ontem: o Ceilândia é campeão da cidade, é o campeão de 3 milhões de habitantes do Distrito Federal e entorno.

Olha que o Ceilândia venceu uma equipe briosa, uma equipe que é uma das mais antigas afiliadas da Federação de futebol local e que deveria ser tratada com mais respeito por todos. Luziânia, Valparaiso, Cidade Ocidental, Alexania, Cristalina, Unaí, Formosa. Santo Antonio do Descoberto, Aguas Lindas, Agua Fria, Planaltina de Goiás têm fortes laços de convivência com o Distrito Federal. Muitos dos nossos irmãos, filhos, pais e amigos ali vivem e daqui, do Distrito Federal tiram os seus sustentos.

Dimba: tendo que provar a cada dia que não está acabado para o futebol
Dimba: tendo que provar a cada dia que não está acabado para o futebol

Em meio onda de pequenas inquietações há espaço também para lembrar do Júnior e o seu ritual de orações antes dos jogos. É interessante ver como os goleiros parecem prestar atenção em suas palavras e mais interessante é ver que o Ceilândia tem três goleiros de altíssimo nível, qualquer um deles daria conta do recado.

Há sempre espaço para olhar para Nadir e Almir  de Almeida. Almir está sempre tenso e ontem reclamava de que muitos entraram no estádio sem pagar. Nadir tem sempre uma palavra para contemporizar, para amenizar a tensão do momento.

Nadir: humildade cativante. Responsável por amenizar o clima
Nadir: humildade cativante. Responsável por amenizar o clima

Há espaço também para lembrar de jogadores que sequer jogaram, outros que jogaram todos e que perderam a posição. Há espaço para lembrar de Thiago Eciene que é daqueles que não falam muito mas que com sua postura, com sua maneira de trabalhar tem muito a aprender, é verdade, mas também tem muito a ensinar.

Hoje é um dia muito bonito e vem à mente Alcione. Um jogador que a princípio veio para compor  o grupo e que cresceu mais que todos desde a partida em Formosa. Que tal falar de André Oliveira e o seu ressurgimento justamente nas partidas finais? Há muito que se falar e seria injusto parar por aqui, mas é impossível falar de todos. Então é melhor parar contemplando a trajetória de Dimba. Dimba não precisa falar nada porque dá exemplo a partir do trabalho. Dimba é a verdadeira estrela que o Ceilândia colocará no peito a partir deste ano.

Comentarios

Comentarios

2 comments

Join the Conversation