Categoria: Profissional

Futebol Profissional

Hora de esquecer o passado, unir e seguir adiante

É possível vencer o Brasiliense?

No último jogo, o Brasiliense dominou o jogo completamente

O Ceilândia teve pouco tempo para se recuperar antes de enfrentar o Brasiliense, amanhã, 15h, no Regional.

No primeiro jogo em 2021, Ceilândia e Brasiliense foi mais equilibrado: Brasiliense 1 x 0

Para os jogadores há o desafio de vencer o até agora imbatível Brasiliense e garantir a classificação.  A missão é difícil, mas não é impossível.

Gago bate firme para vencer Edmar: Ceilândia 1 x 0
Gago bate firme para vencer Edmar: Ceilândia 1 x 0. ùltima vitória alvinegra foi em 2018.

Até agora o Ceilândia enfrentou o Brasiliense duas vezes em 2021. Nas duas o Brasiliense venceu: 1 x 0 e 2 x 0.

No último jogo, um Ceilândia passivo encontrou um Brasiliense vibrante dentro e fora de campo.

Hora de esquecer o passado, unir e seguir adiante
Missão difícil: vencer o Brasiliense e de quebra garantir a classificação.

O Ceilândia deu pouco trabalho. Jogando em casa, há expectativa de um jogo mais disputado.

 

Vencer agora… ou sofrer na última rodada

Cenário do último jogo: Ceilândia desequilibrado, correndo atrás do Brasiliense

A conta é simples: fazer 3 pontos e se classificar para a final. A missão não é tão simples: vencer o Brasiliense tem se mostrado algo extremente complicado.

No último confronto o Ceilândia não foi bem.  Um time pode vencer o Ceilândia porque joga mais bola, não porque tem mais vontade. Naquele jogo o Brasiliense teve mais vontade e jogou mais bola.

Cenário do último jogo: sem tempo para dominar de costas a partir do meio de campo.

É nesse cenário que o Ceilândia vai a campo no próximo domingo, 15h, no Regional: precisando vencer o time que ninguém conseguiu ao menos empatar.

O Brasiliense não tem uma marcação alta. Dá espaço para o adversário na saída de bola e marca sob pressão a partir do meio. Nâo dá tempo para dominar a bola e girar. Força o erro do adversário.

Ceilândia foi encaixotado pelo Brasiliense no último jogo.

Adelson aparentemente não tem problemas para escalar o time. Deve fazer uma ou outra adaptação. O Brasiliense poupou titulares contra o Luziânia. Devem voltar contra o Ceilândia.

 

 

Adelson consegue marca histórica: Uma centena de vitórias!!!

Adelson chegou a uma marca impressionante

Adelson segue fazendo história no comando alvinegro.  Além de ser o treinador que mais vezes comandou o Ceilândia em sua história, com 244 jogos oficiais, Adelson chegou à centésima vitória no comando alvinegro.

Adelson de Almeida ainda era um menino em 2002, mas montou um time fortíssimo
Adelson de Almeida ainda era um menino em 2001, quando assumiu o comando do Ceilândia.

Adelson assumiu o comando do Ceilândia em 2001. De lá para cá construiu a marca de 100 vitórias sobre 36 adversários. O time que mais vezes ele venceu no comando do Ceilândia foi o Luziânia, seguido do Brasília, Brasiliense, Sobradinho, Ceilandense e Gama.

Adelson em 2011: sensação de impotência. Adelson previu o desastre diante do Caxias
Nestes anos de convivência: momentos alegres e momentos difíceis.

A primeira vitória de Adelson no comando do Ceilândia foi em 2001, diante do Brasiliense.

Adelson: o maior treinador da história do Ceilândia. Lugar cativo na história do futebol local
Adelson: o maior treinador da história do Ceilândia. Lugar cativo na história do futebol local

A maior goleada aplicada pelo Ceilândia sob o comando de Adelson foi este ano: 8 x 1 sobre o Samambaia.

2012: Adelson volta a ser campeão do DF
Adelson no topo: merecido reconhecimento.

Sob o comando de Adelson o Ceilândia foi bicampeão candango, em 2010 e 2012.

Abaixo: todas as vitórias de Adelson no comando do Ceilândia.

1. 14.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 1 – 0 Brasiliense Regional
2. 18.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Dom Pedro II Adonir Guimaraes
3. 25.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 4 – 3 Brasília Regional
4. 08.04.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao N 2 – 0 Guará Serra do Lago
5. 25.04.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 0 Brazlandia Regional
6. 01.05.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 1 Dom Pedro II Regional
7. 31.03.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 0 Sobradinho Regional
8. 07.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 3 – 2 ARUC Regional
9. 21.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 3 – 1 Luziânia Regional
10. 24.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Bandeirante Metropolitana
11. 28.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 5 – 0 Brasília Regional
12. 02.06.2002 Metropolitano / Hexagonal Final V 2 – 1 Bandeirante Metropolitana
13. 02.02.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao V 4 – 0 Bandeirante Metropolitana
14. 25.02.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Dom Pedro II Metropolitana
15. 01.03.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao M 4 – 3 Unai Regional
16. 23.01.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 3a Rodada M 1 – 0 Botafogo-DF Regional
17. 30.01.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 5a rodada M 3 – 1 Ceilandense Regional
18. 03.02.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 6a rodada V 2 – 0 Luziânia Serra do Lago
19. 13.02.2010 Metropolitano / Returno – 1a rodada V 2 – 1 Gama Bezerrao
20. 03.03.2010 Metropolitano / Jogos de Volta – 4a rodada M 2 – 0 Dom Pedro II Regional
21. 21.03.2010 Metropolitano / Returno – 7a Rodada V 2 – 1 Brasília Cave
22. 11.04.2010 Metropolitano / Quadrangular Semi-final volta M 2 – 1 Brasiliense Regional
23. 17.04.2010 Metropolitano / Quadrangular Semi-Final volta M 2 – 1 Ceilandense Regional
24. 24.04.2010 Metropolitano / Final – Jogo Ida M 3 – 1 Brasiliense Regional
25. 18.07.2010 Serie D / Grupo A6 M 2 – 0 Brasília Regional
26. 14.08.2010 Serie D / Grupo A6 M 1 – 0 Araguaina Regional
27. 19.01.2011 Metropolitano / Turno – 2a rodada M 2 – 0 Brasília Regional
28. 23.01.2011 Metropolitano / Turno – 3a rodada N 1 – 0 Ceilandense Regional
29. 03.03.2012 Metropolitano / Ta M 1 – 0 Sobradinho Regional
30. 17.03.2012 Metropolitano / Ta M 3 – 1 Botafogo-DF Regional
31. 31.03.2012 Metropolitano / Ta M 3 – 1 Capital Regional
32. 15.04.2012 Metropolitano / Ta V 3 – 2 Formosa Diogao
33. 21.04.2012 Metropolitano / Ta M 2 0 Brazlandia Regional
34. 28.04.2012 Metropolitano / Ta V 2 – 0 Gama Bezerrao
35. 02.05.2012 Metropolitano / Ta M 2 – 0 Legião Regional
36. 06.05.2012 Metropolitano / Ta V 4 – 1 Sobradinho Augustinho Lima
37. 13.05.2012 Metropolitano / Final – jogo de ida V 1 – 0 Luziânia Serra do Lago
38. 24.06.2012 Serie D / 1a Rodada – Grupo A5 V 1 – 0 Aparecidense Haile Pinheiro – Serrinha
39. 01.07.2012 Serie D / 2a Rodada – Grupo A5 M 3 – 2 CENE Regional
40. 28.07.2012 Serie D / 6a Rodada – Grupo A5 V 3 – 2 Sobradinho Augustinho Lima
41. 04.08.2012 Serie D / 7a Rodada – Grupo A5 M 1 – 0 CRAC Regional
42. 20.01.2013 Metropolitano / Ta N 2 – 1 Legião Augustinho Lima
43. 26.01.2013 Metropolitano / Ta N 1 – 0 Luziânia Bezerrao
44. 02.02.2013 Metropolitano / Ta V 4 – 2 Unai Urbano Adjuto
45. 06.04.2013 Metropolitano / 3a Rodada – Ta V 3 – 1 Brasília Elmo Serejo
46. 15.04.2013 Metropolitano / 4a Rodada – Ta M 3 – 0 Brazlandia Regional
47. 20.04.2013 Metropolitano / 5a Rodada – Ta M 2 – 0 Ceilandense Regional
48. 08.02.2014 Metropolitano / 4a Rodada M 1 – 0 Paracatu FC Regional
49. 15.02.2014 Metropolitano / 6a Rodada M 3 – 0 Ceilandense Regional
50. 22.02.2014 Metropolitano / 7a Rodada V 1 – 0 Luziânia Serra do Lago
51. 26.02.2014 Metropolitano / 8a Rodada M 1 – 0 Gama Regional
52. 25.01.2015 Metropolitano / 1a Rodada M 3 – 0 Paracatu FC Regional
53. 01.02.2015 Metropolitano / 3a Rodada V 3 – 1 Santa Maria Bezerrao
54. 01.03.2015 Metropolitano / Classificatoria – 7a Rodada N 2 – 0 Ceilandense Regional
55. 25.03.2015 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada V 2 – 0 Luziânia Serra do Lago
56. 30.01.2016 Metropolitano / 1a Rodada – Classificat M 3 – 0 Cruzeiro FC Regional
57. 20.02.2016 Metropolitano / 4a Rodada – Classificat N 2 – 0 Brasiliense Regional
58. 06.03.2016 Metropolitano / 6a Rodada – Classificat V 2 – 1 Brasília Nacional
59. 16.03.2016 Metropolitano / 8a Rodada – Classificat M 2 – 1 Sobradinho Regional
60. 20.04.2016 Metropolitano / Semifinal N 1 – 0 Brasiliense Regional
61. 12.06.2016 Serie D / Grupo A10 – 1a Rodada M 5 – 0 Comercial-MS Regional
62. 25.06.2016 Serie D / Grupo A10 – 3a Rodada M 4 – 2 Araguaia Barra Zeca Costa
63. 02.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 4a Rodada M 3 – 1 Araguaia Barra Regional
64. 09.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 5a Rodada M 3 – 0 Aparecidense Regional
65. 17.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 6a Rodada V 2 – 0 Comercial-MS Fredis Saldivar
66. 30.07.2016 Serie D / 2a fase – volta M 2 – 1 Aparecidense Regional
67. 14.08.2016 Serie D / 3a fase V 1 – 0 Fluminense de Feira Regional
68. 11.02.2017 Copa Verde / Fase Preliminar – volta M 3 – 0 Sete de Setembro-MS Regional
69. 19.02.2017 Metropolitano / Classificat V 3 – 1 Luziânia Serra do Lago
70. 22.02.2017 Metropolitano / Classificat V 2 – 1 Formosa Diogao – Formosa
71. 25.02.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 2 CA Taguatinga Regional
72. 01.03.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 0 Brasília Serra do Lago
73. 11.03.2017 Metropolitano / Classificat M 1 – 0 Paracatu FC Regional
74. 15.03.2017 Metropolitano / Classificat M 1 – 0 Santa Maria Regional
75. 01.04.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 0 Paranoa Regional
76. 09.04.2017 Metropolitano / Quartas de final – ida V 5 – 1 Luziânia Serra do Lago
77. 13.04.2017 Metropolitano / 4as de Final – Volta M 1 – 0 Luziânia Regional
78. 23.04.2017 Metropolitano / Semifinal – volta M 2 – 1 Paracatu FC Regional
79. 21.05.2017 Serie D M 1 – 0 Anapolis Regional
80. 04.06.2017 Serie D / Grupo A10 – 3a Rodada V 3 – 1 Comercial-MS Pedro Pedrossian
81. 17.06.2017 Serie D / Grupo A10 – 5a Rodada M 3 – 0 Sinop – MT Regional
82. 09.07.2017 Serie D / 16as de Final – Ida V 1 – 0 Comercial-MS Pedro Pedrossian
83. 24.01.2018 Copa Verde / Classificatoria – 1a Rodada – Volta M 1 – 0 Corumbaense-MT Regional
84. 31.01.2018 Metropolitano / Classificatoria – 2a Rodada M 3 – 0 Formosa Regional
85. 04.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 3a Rodada V 2 – 1 Real FC Serra do Lago
86. 18.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 4a Rodada M 2 1 Bolamense Regional
87. 21.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 1a Rodada M 4 – 1 Paranoa Regional
88. 25.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 8a Rodada M 1 – 0 Sobradinho Regional
89. 04.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada M 3 – 0 Paracatu FC Regional
90. 11.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 6a Rodada M 1 – 0 Brasiliense Regional
91. 14.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 11a Rodada M 5 – 2 Samambaia Regional
92. 18.03.2018 Metropolitano / Quartas de final – ida V 2 – 0 Formosa Diogao
93. 12.05.2018 Serie D / Grupo A11 – 4a Rodada M 2 1 Novoperario Regional
94. 20.02.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 2 – 1 Real Defelê
95. 06.03.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 1 – 0 Unai Urbano Adjuto
96. 07.04.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 2 – 1 Luziânia Serra do Lago
97. 10.04.2021 Metropolitano – Fase de Grupos M 8 – 1 Samambaia Regional
98. 21.04.2021 Metropolitano – Quartas de Final M 3 – 0 Santa Maria Regional
99. 01.05.2021 Metropolitano – Semifinal V 1 – 0 Gama Defelê
100. 05.05.2021 Metropolitano – Semifinal M 2 – 1 Gama Regional

Vitória da superação: Ceilândia 2 x 1 Gama

Lucas Frank vai lembrar desse lance por algum tempo: depois, se recuperou.

O Ceilândia novamente venceu o Gama na tarde desta quarta-feira  e se credenciou ainda mais para uma das vagas nas finais do Candangão 2021.

Essa foi a melhor oportunidade do Ceilândia no primeiro tempo.

Dizem que decisões não foram feitas para serem jogadas. Decisões foram feitas para serem vencidas. O importante é que o Ceilândia venceu, mas, como sempre, foi sofrido.

Willian tem crédito: hoje foi muito bem marcado

O jogo nem bem começara e o Gama saiu na frente do marcador. Erro na saída de bola, Caíque recuperou e armou a jogada que foi concluída por Kasado. Gama1x0.

Diego não teve trabalho, apesar de um jogo muito disputado

O Gama continuou melhor até os 23. Depois foi a vez do Ceilândia assumir a iniciativa do jogo. A verdade é que o jogo era muito disputado, mas os goleiros pouco trabalhavam.

Defesa teve muito trabalho, mas Diego pouco trabalhou

Veio o segundo tempo e o jogo manteve a sua batida. O Gama tinha uma transição mais organizada, mas o Ceilândia não estava morto.

O gol do empate foi apenas o segundo gol de Liel pelo Ceilândia em 71 jogos

Adelson mexeu no time por atacado, colocando Matheus Silva, Igor Pato e Felipe Goiano. As mudanças não mudaram o panorama do jogo.  O Gama ainda tinha mais posse de bola.

Não se sabe se pelas alterações do Ceilãndia, ou pelas alterações do Gama, mas o fato é que o Gato Preto passou a ter mais iniciativa. A entrada de Werick ajudou.

Ceilândia comemora o gol do empate: justa recompensa

O jogo continuava amarrado, até que Gabriel desferiu um belo chute da entrada da área para uma bela defesa de Léo. Na cobrança de escanteio, Liel subiu mais alto e empatou o jogo, aos 38 do segundo tempo.

O Gama sentiu o gol do Ceilândia. O Gato Preto se tivesse mais calma poderia ter virado logo em seguida tamanha era a desorganização do Gama.

Liel comemora o seu segundo gol. Até então fizera apenas 1 gol com a camisa alvinegra.

Aos 47 não teve jeito. Felipe Goiano levantou na área e Liel subiu livre para desempatar: Ceilãndia 2 x 1 Gama. Assim terminou o jogo.

O Gato Preto agora depende apenas de si para chegar à final. Para isso precisa vencer Brasiliense ou Luziânia. Ainda há um longo caminho, mas agora depende apenas do alvinegro.

Tudo pronto!

Adelson: oração, pequenos ajustes e decisão. Foto: Alan Rones

Não há nada a dizer que não tenha sido dito. Não há nada a treinar que não tenha sido treinado. Não há prece que deveria ter sido feita e não foi.

Alguns ajustes de última hora e está tudo pronto. Daqui a pouco, Ceilândia e Gama se enfrentam pela 4a rodada do quadrangular semifinal.

Falta pouco para a decisão. Foto: Alan Rones

É um jogo decisivo no triangular particular com Ceilândia, Gama e Luziânia. Quem perder não mais dependerá apenas de si.

Os dois times jogam com a pressão. O Ceilândia é, dentre os finalistas, o que há mais tempo não é campeão. É uma pressão a mais e o time parece em condições de supera-la. Agora, aguardar.

Adelson esconde o seu time sempre a 7 chaves. O Gama deve vir com mudanças no ataque. Vai ser outro jogo daqueles.

Rodrigo Raposo apita.

 

Hoje tem decisão! Porque a decisão continua…

Klécio não joga mais no Candangão pelo Ceilândia.

Nâo é possível ficar se enganando! Ceilândia e Gama, amanhã é uma decisão e pronto! Não dá para ficar com meias palavras.

Willian foi anulado no primeiro jogo. No segundo, foi bem. E amanhã?

A matemática é simples: um time tem 3 pontos, o outro tem 4. Quem perder já não dependerá apenas mais de si para conseguir o seu objetivo.

Wisman não foi bem no primeiro jogo contra o Gama. No último, foi muito útil no ataque e  na defesa.

Até agora foram 2 jogos. No primeiro, o Gama surpreendeu o Ceilândia em pleno Regional, fez um primeiro tempo muito bom e venceu por 2 x 0.

Dôgão e Giovani já não são mais surpresa: desafio de superar o nível do jogo anterior.

No último final de semana, aconteceu o inverso. O Ceilândia fez um primeiro tempo muito bom… e venceu por 1 x 0.

Denis mais uma vez será opção para Adelson.

É de se imaginar que o estoque de surpresas uma hora acabe. Os técnicos e jogadores já se conhecem o suficiente para evitar surpresas desagradáveis.

Werick não jogou no sábado: a disposição de Adelson

O Gama contratou mais na reta final. O Ceilândia menos. Os dois times tem sofrido com elencos enxutos, mas o Gato Preto parece viver um melhor momento.

Classificação Quadrangular Semifinal 2021

PosClubeJVEDGPGCSPts
144001211112
242114407
3410337-43
44013310-71

A diferença entre os times, contudo, é pequena. Se o Ceilândia quiser seguir adiante tem que viver o jogo de amanhã desde hoje e só encerrar 30 minutos depois que o árbitro encerrar o jogo de amanhã.

Adelson tem trabalho: time precisa evoluir coletivamente, mas preocupa ainda mais individualmente
Adelson tem muito trabalho: encontrar um meio de superar o Gama no Regional.

Adelson tem um desfalque certo: Klécio não joga mais noCandangão. É um desfalque importante. Klécio e Willian são as cabeças pensantes do time. Vai fazer falta.

Após breve descanso, retorno para mais uma batalha

Dôgão e Giovani: fizeram bom primeiro tempo. No segundo, Ceilândia cedeu campo.

Com um jogo a cada 3 dias, cada descanso deve ser aproveitado ao máximo. Quarta-feira há outra batalha.

Ceilândia depende de Klécio, que  não foi bem contra o Brasiliense. Descansado, pode voltar contra o Gama.

A princípio o técnico Adelson de Almeida não ganhou problemas novos para a continuação dos confrontos diretos contra o Gama.

Werick sentiu a sequencia de jogos e caiu de produção. Descansado, agora é opção.

A esperança é que Adelson possa contar novamente com Klécio e Werick. O primeiro não jogou porque foi poupado e o segundo porque estava suspenso.

Mirandinha estava devendo boa atuação: Contra o Gama, não está mais.

De qualquer forma, os jogadores que entraram causaram boa impressão, casos de Dôgão e Mirandinha.

No primeiro jogo, o Ceilândia se viu encaixotado na marcação do Gama desde o início

Há coisas por melhorar. Seria impossível repetir no segundo a atuação do primeiro tempo, mas o Ceilândia  deu muito campo para o Gama na etapa final.

Giovani, Lucas Frank e Bochecha: defesa segurou o Gama no segundo jogo.

Alguns detalhes precisam ser consertados. Adelson tem a missão de fazer com que o time suba de produção. O que funcionou no primeiro jogo, pode não funcionar no segundo.

Nos primeiros 90 minutos: Ceilândia 1 x 0 Gama

Giovani, Lucas Frank e Bochecha: defesa segurou o Gama

Um Ceilândia diferente entrou em campo na data de hoje na Vila Planalto. Os jogadores eram os mesmos que Adelson vem utilizando, mas a atitude era outra.

Denis mais uma vez fez boa partida: Curinga de Adelson

O Ceilândia foi um time vibrante e acima de tudo solidário. Isso fez toda a diferença na vitória de hoje por 1 x 0 sobre o Gama.

Liel comandou o Ceilândia: crescendo na hora certa

O Gama tentou imprimir seu jogo, mas logo no início da partida o Ceilândia equilibrou o jogo e passou a ditar o ritmo da partida.

Wisman foi um leão em campo. Visivelmente cansado, foi substituído.

O Gato Preto passou a rondar a meta alviverde seguidamente. Primeiro com Liel, de cabeça. Depois com Mirandinha, Willian  até que aos 22 veio o gol da vitória.

Após o bate e rebate dentro da área do Gama, a bola sobrou para Gabriel fazer um belo gol.

Ceilândia comemora o gol de Gabriel

O Ceilândia continuou melhor até o final do primeiro tempo.  O Gama até  equilibrou as ações, mas em levar perigo à meta de Diego.

Dôgão e Giovani: quase perfeitos no primeiro tempo. Cansaram no segundo

Veio o segundo tempo e o  Gama assumiu o controle da partida. Foi a vez da defesa alvinegra mostrar a sua força não dando chances ao adversário.

Willian deu o ritmo do time: Imprescindível

 

O Gama até perdeu uma grande chance nos minutos finais, mas o Ceilândia já perdera ao menos duas ou três oportunidades de matar o jogo.

A vitória foi importante em todos os sentidos, até para prestigiar o esforço de um time que tem lutado bastante para chegar onde está.

Hoje tem Ceilândia!

Klécio é uma referência técnica do Ceilândia, mas foi anulado contra o Brasiliense

O Ceilândia volta a campo às 15h30 de hoje contra o Gama pelo quadrangular semifinal de 2021.  A derrota diante do Brasiliense deixou as suas marcas na classificação.

Denis foi aposta no jogo passado.

Atualmente na quarta posição da semifinal, o Ceilândia precisa de um resultado positivo contra o Gama. O adversário vem de vitória contra o Luziânia por 2 x 1.

Classificação Quadrangular Semifinal

PosClubeJVEDGPGCSPts
144001211112
242114407
3410337-43
44013310-71

Adelson tem um desfalque certo, Werick. Em circunstâncias normais entraria Werick. Adelson também pode deslocar Liel e estrear Rodrigão ou optar por Fernando.

Diego é uma das poucas certezas para hoje

O time do Gato Preto fez boa campanha até aqui. A derrota contra o Brasiliense é considerado um resultado normal diante da campanha do adversário.

Werick desfalca o Ceilândia

Jogo novo, vida nova. Um bom resultado hoje coloca o Ceilândia em boas condições para conquistar a vaga na final. Esperar e torcer.

Apagar a última impressão…

Werick mais uma vez desfalca o Ceilândia. Agora contra o Gama.

No futebol você é tão bom quanto o seu último resultado.  E os últimos resultados indicam que o  Ceilândia  enfrentou Luziânia e Brasiliense sem compreender que o quadrangular semifinal é outra competição.

No jogo contra o Luziânia já era possível ter compreendido. O Ceilãndia não compreendeu. A vibração do goleiro Matheus Lorenzo , do veterano Perivaldo e do banco adversário soavam como aviso.

Klécio desarmado: Pressionado pela marcação, errou muito e matou a transição.

Contra o Brasiliense o que vimos foi um Ceilândia calado, contrastando com a vibração dos jogadores do Brasiliense, que estimulavam um ao outro o tempo todo,  e com a vibração do banco amarelo.

Importante dizer que isso não é normal no Brasiliense. Normalmente o time amarelo é um time blasé, indiferente, arrogante… O Brasiliense foi um time humilde contra o Ceilândia. O Ceilândia foi apenas nervoso, nem tanto humilde.

Dôgão é opção para a vaga de Werick. Adelson também pode adiantar Liel.

O Ceilândia queria muito o resultado. Lutou bastante, mas faltou algo. Faltou algo. Individualmente cada um deu o máximo de si, mas como equipe o Ceilândia falhou.

Para o jogo contra o Gama, Adelson terá uma alteração forçada: Werick tomou o 3o amarelo.

Adelson tem trabalho: time precisa evoluir coletivamente, mas preocupa ainda mais individualmente
Adelson tem trabalho: time precisa evoluir coletivamente e ainda preocupa individualmente

Não precisa ficar repetindo que é jogo decisivo. Todos sabem do que é necessário, inclusive para apagar a impressão deixada contra o Brasiliense.

Quadrangular Semifinal

PosClubeJVEDGPGCSPts
144001211112
242114407
3410337-43
44013310-71

Acima a classificação do Quadrangular semifinal.

Ceilândia derrotado pelo Brasiliense em jogo para esquecer

Ceilândia foi encaixotado pelo Brasiliense.

Antes de qualquer coisa: o Ceilândia pode mais do que mostrou. Não foi, nem de longe, a atuação esperada.  Na verdade, parece que a estratégia foi a de suportar o máximo possível para somente então começar a jogar.

Ceilândia insistiu em dominar de costas para o ataque e foi sempre desarmado.

A estratégia pareceu funcionar até os 8 minutos do segundo tempo. Até então apenas um time tivera o controle da bola: o Brasiliense.

A defesa suportou bem. Ceilândia falhou no meio.

Diz-se da bola porque, apesar da imensa posse de bola, o Brasiliense não criara situações claras de gol.

Retrato do jogo: Ceilândia correndo atrás do Brasiliense.

Do ponto de vista do torcedor é sempre desesperador ver o adversário rondar a área do seu time.  Nessas circunstância, para o torcedor, a pergunta não é se o adversário vai fazer o gol. A pergunta é quando?

Veio o segundo tempo e o panorama não mudou: o Ceilândia respeitava demais o adversário. Era um time meigo. De tanto insistir o Brasiliense fez 1 x 0 aos 8 minutos do segundo tempo: Sandy.

Giovani não foi brilhante, mas foi um dos pouco do meio que se salvaram

O Ceilândia manteve a sua batida até os 23, quando Adelson mexeu por atacado colocando Gabriel, Willian e Igor.  O jogo ficou mais equilibrado.

O equilíbrio se manteve até o final. O Ceilândia criou apenas uma situação de gol, aos 43, com Willian. A defesa salvou.

Andrezinho foi muito exigido e deu conta do recado.

Aos 51, erro na saída de bola do Ceilândia e penalti para o Brasiliense. Zé Love deu números finais ao jogo: 0x2

O Ceilândia não foi bem e apresentou muito pouco em relação àquilo do que é capaz. 

Brasiliense

Posição Gols Assist CA CV
 0000

Ceilândia EC

# Jogador Posição Gols Assist CA CV
1Diego SilvaGoleiro0000
2Andrezinho Defesa0000
4Lucas FrankDefesa0000
22LielDefesa001 (90+4')0
17China 3Defesa0000
5WerickMeio-Campo001 (76')0
18GiovaniMeio-Campo0000
8Klécio 7Meio-Campo0000
16Denis Sousa 11Defesa0000
9Matheus Silva 19Atacante0000
21Wisman Atacante0000
19Gabriel Luiz 9Meio-Campo0000
11Igor Pato 16Atacante0000
3Mateus Bochecha 17Atacante0000
7Mirandinha 8Atacante0000
Willian Lima 21Meio-Campo0000
 Total 0020

Comissão Técnica: Adelson de Almeida
Comissão Técnica: Leo Roquete
Comissão Técnica: Erismar Melo Junior

Contra Brasiliense: Desafio de buscar a partida perfeita.

Ceilândia volta a enfrentar Brasiliense no Estádio Nacional. Na Final de 2017: Arbitragem errou  ao anular gol por impedimento nesse toque.

O Brasiliense não precisa ser elogiado, precisa ser entendido. O adversário de hoje fez gols em cobrança de escanteio, de falta, em cruzamento, de cabeça, em transição, em contraataques e ainda ganhou de presente um gol contra.

Ceilândia e Brasiliense é sempre um jogo nervoso, como em 2013.

Há um aspecto interessante que na análise do jogo do adversário: na maior parte dos gols a bola estava com o adversário e o contragolpe foi decisivo. Em outras palavras: você corre risco contra o Brasiliense, mas corre ainda mais risco quando está na posse da bola.

Gabriel e Denis tem sido importantes na rotação do elenco do Ceilândia

É um desafio enorme para o Ceilândia jogar e não deixar o Brasiliense jogar. Ninguém conseguiu até o momento, mas é possível que ninguém tenha estudado o adversário tanto a fundo. Bem, diriam, ainda há a questão da qualidade do time, mas isso é outro problema…

Zé Love está listado para o jogo de hoje: artilheiro do campeonato.

Para o jogo de hoje, Adelson tem à sua disposição o elenco do jogo contra o Luziânia. Adelson costuma mexer no time. O Brasiliense em uma alteração por contusão: Luquinhas não foi relacionado. Zé Love que era dúvida está relacionado.

Matheus Silva passou em branco no jogo contra o Brasiliense, e também no último final de semana

A importância do jogo passa pela necessidade de conquistar 10 pontos, o que obriga o Ceilândia a conquistar  vitórias na difícil sequência contra Brasiliense, depois Gama, depois Gama novamente e, antes da rodada final, novamente Brasiliense.

Werick tem o desafio de conter Peninha novamente.

O resultado de hoje não é definitivo, mas o cobertor estará bem mais curto a partir da 3a rodada. Para quem acredita em superstição é bom lembrar que no Estádio Nacional a vantagem nos confrontos é do Ceilândia: 2 vitorias, 1 empate e 1 derrota.

Convidado ilustre para festa alheia?

Ceilândia volta ao Estádio Nacional: união e concentração para chegar na finais.

O Ceilândia vai ao Estádio Nacional amanhã com a necessidade de conquistar um bom resultado. A tarefa não será fácil. O adversário venceu os 10 últimos confrontos e não sofreu gol nos últimos 4.

No último jogo no Estádio Nacional, Ceilândia sofreu contra o Capital. Diego fez a diferença.

Há por parte de alguns a sensação de que o Ceilândia é um mero convidado para uma festa amarela amanhã. É uma possibilidade, mas o Ceilândia não pode admitir essa hipótese passivamente.

Zé Love deu muito trabalho a Liel no primeiro jogo. Expectativa que não jogue.

Para o jogo de amanhã o Brasiliense não deve contar com Luquinhas e Zé Love.  O Ceilândia, de seu lado, está aprendendo a conviver com os desfalques de Michael e Medeiros, duas peças importantes.  Lucas Frank e Diego Silva tem correspondido à altura. Para ambos, amanhã será um teste importante.

Nas quartas-de-finais, o Ceilândia amarrou o jogo, mas pouco criou.

Se o Brasiliense não deve ter o seu artilheiro, o Ceilândia deve contar mais uma vez com Matheus Silva, autor de gols importantes na fase de classificação. Além disso, Gabriel e Igor Pato tem entrado bem todas as vezes que chamado. Este último fez um belo gol contra o Luziânia.

Willian faz dupla com Klécio. Discreto contra o Luziânia, pode luzir contra o Brasiliense.

No meio, o Ceilândia deve contar com a eficiência de Werick. Klecio e Willian ditam o ritmo do time.

Werick , a direita, é peça fundamental. Giovani é opção.

Do lado adversário parece que algo tem passado despercebido. A quantidade de gols que o Brasiliense marca em contraataques. Essa deve ser uma preocupação constante do Ceilândiao se não quiser ser apenas um convidado ilustre no jogo de amanhã.

O gol de Badhuga foi uma justa recompensa para o Ceilândia

De volta ao Estádio Nacional

Muda tudo! Jogo será no Estádio Nacional

O Ceilândia volta ao Estádio Nacional nesta quarta com a necessidade de quebrar a fantástica marca de 10 vitórias seguidas do Brasiliense no Candangão 2021.  Do lado alvinegro há a certeza de que a tarefa vai exigir muita dedicação. Também há a certeza de que, quanto maior for a sequência de vitórias do rival, mais próximo se estará da quebra dessa sequência.

Matheus Silva passou em branco contra o Brasiliense

O jogo inicialmente estava marcado para o Serejão, mas foi alterado na noite deste domingo. O comunicado da FFDF contém uma imprecisão porque marca o jogo para o dia 24 passado. O mais provável é que o jogo seja nessa quarta, às 15h00.

Medeiros foi importante no primeiro jogo; lesionado

Para essa importante partida, o Ceilândia muito provavelmente terá 3 alterações em relação ao time que enfrentou o Brasiliense no último dia 15 de abril. O técnico do Brasiliense tem feito rodízio nas suas formações. Por ora,  é muito provável que Zé Love não deverá jogar.

Klécio tem sido ao lado de Willian uma das referências do time.

O técnico  Adelson de Almeida, que no primeiro jogo tinha Michael e Pedro Medeiros à disposição, não poderá contar com esses importantes jogadores. Diego foi uma grata surpresa no gol e tem sido importante nos últimos jogos. Lucas Frank não tem decepcionado substituindo Pedro Medeiros.

Jogo será no Estádio Nacional

A outra alteração é Mirandinha e isso decorre do fato de que o Ceilândia mudou a maneira de jogar.

ùltima vez que Ceilândia e Brasiliense se enfrentaram no Nacional foi na decisão de 2017

O time se reapresenta nessa segunda e tem a missão de usar o curto espaço de tempo para se preparar inteiramente para o desafio.

Com jeito de decisão: Ceilândia 1 x 1 Luziânia

Confusão: árbitro deixou jogadores e banco do Luziânia se manifestarem excessivamente

Pode-se dizer que o resultado não foi bom, mas não se pode negar que Ceilândia e Luziânia teve jeito de decisão.

Ceilândia foi todo ao ataque, mas vitória não veio

O Gato Preto foi melhor na maior parte do tempo, mas na parte do tempo em que o Luziânia foi melhor poderia ter matado o jogo.

Foi um jogo disputado do começo ao fim. O Ceilândia, já acostumado a sofrer no Candangão 2021, mais uma vez saiu atrás.  Pela sétima vez no Candangão 2021, o Ceilãndia saiu atrás e teve que correr atrás do marcador.

Liel vai ao ataque: Ceilãndia dominou o primeiro tempo, mas não criou

O Luziânia começou dominando as ações, mas rapidamente o Gato Preto assumiu o controle da partida. Era um controle estéril, porque nenhuma situação de gol foi criada.

O jogo seguiu nessa toada até os 39, quando Titico levou vantagem sobre Mateus Bochecha e cruzou sob medida para Romário abrir o marcador: Luziânia 1 x 0.

Lucas Frank teve muito trabalho: prova de fogo

Veio o segundo tempo. Adelson colocou Mirandinha no lugar do volante Dôgão, mas o Ceilândia não melhorou. Quando se esperava que o Ceilândia fosse manter o domínio o que se viu foi o Luziânia assumindo o controle do jogo. O time da Saida Sul poderia ter matado o jogo e perdeu ao menos uma grande chance de gol.

Adelson mexeu novamente no time e não se sabe se por cansaço do Luziânia, pelas mudanças do Ceilândia ou pelas mudanças do Luziânia, o fato é que o Gato Preto voltou a ameaçar a meta adversária.

Matheus Silva lutou muito. Dessa vez o gol não veio.

Gabriel, um dos artilheiros do Gato em 2021, quase empatou quando o seu cabeceio explodiu no travessão. Na volta, Mirandinha mandou na trave, mas o empate não veio.

O Ceilândia continuou insistindo. A insistência valeu a pena. Aos 39 do segundo tempo , Igor Pato recebeu dentro da grande área e com categoria venceu a meta adversária.: 1 x 1 .

Igor Pato tanto insistiu que o gol veio. No detalhe, comemora com Matheus Silva

O jogo ficou aberto nos minutos finais. O Ceilândia foi todo ao ataque e deixou importantes espaços no meio de campo. Os dois times trocaram contraataques até o apito final do árbitro.

O resultado não foi o melhor, mas foi o resultado possível. Agora o Ceilândia tem uma sequencia de 4 jogos contra Brasiliense e Gama. Nesses jogos o Ceilândia joga a sua sorte em 2021 até que volta a se encontrar com o Luziânia na última rodada.