Melhor agora: CEC perde

Dimba: nota positiva em campo
Dimba: nota positiva em campo

Não se pode dar a um jogo-treino um valor maior do que possui. Um jogo-treino é oportunidade para que o treinador avalie os seus comandados em situação de jogo. Se isso for verdade, o técnico Adelson de Almeida poderá tirar muito proveito da derrota do CEC para o Morrinhos.

O CEC iniciou o jogo-treino com algumas modificações em relação ao time titular que vem treinando. A despeito disto, o primeiro tempo do CEC foi abaixo do esperado. O Morrinhos veio com uma proposta muito nítida de jogo: três volantes e uma linha de quatro zagueiros. Ã? frente, Ailton comandava o espetáculo, com dois coadjuvantes. Foi aí o CEC teve a sua primeira lição: é difícil entrar na defesa de um time que congestione o setor. Para piorar, havia muito espaço entre os volantes do CEC e os meias. Foi justamente nesse espaço que Ailton comandou a primeira parte do jogo. Aos 13 minutos do primeiro tempo, como fez ao longo da partida, o Morrinhos atraiu o CEC para o seu campo, retomou a bola ainda na intermediaria e Ailton recebeu livre para marcar o único gol da partida.

Veio o segundo tempo e os treinadores fizeram diversas substituições. O Ceilândia tentou a todo custo empatar a partida, mas foi o Morrinhos quem esteve mais próximo de mexer no marcador. Aos treze a bola explodiu no poste do Gato. Aos 26 (ver fotografia), o Morrinhos voltou a perder outra oportunidade.

O CEC foi valente, mas isso não foi suficiente para empatar a partida. Ao final, a vitória do Morrinhos foi justa, mas nada significa em termos de trabalho.

Imagem do jogo: Morrinhos desperdiça chance
Imagem do jogo: Morrinhos desperdiça chance

Para o torcedor do Gato ficou a impressão de que apenas vontade e valentia não são suficientes. O time pareceu um pouco ansioso e isso é natural. Houve alguns aspectos positivos a serem considerados. O maior deles, talvez, tenha sido a atuação de Dimba. No mais, aquilo que se viu já fora, de certo modo, previsto pelo técnico Adelson de Almeida.

Se dentro de campo as notícias não foram boas, fora de campo vieram boas notícias: enfim o CEC fechou com o patrocinador. Já para o clássico vovô, dia 16, no Abadião, o CEC deverá estampar em suas camisas o logotipo do BMG.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

One comment

Join the Conversation