Feminino: Ceilândia vence América-RJ, 1×0

O novo elenco do Ceilândia para 2020. Ainda faltam algumas peças.

O time feminino adulto do Ceilândia venceu o América-RJ no primeiro jogo de preparação para o Candangão 2020.

Ex-árbitro da FFDF, Renato Accioly apitou o encontro. Reencontro com o Ceilândia.

Debaixo de um sol escaldante, o alvinegro não foi brilhante, mas mostrou muita disposição e jogou o suficiente para vencer o seu adversário por 1 x 0, gol de Sabrina aos 45 do segundo tempo.

Em meio a muitas caras novas, Herika, no centro, foi um dos destaques do time.

O jogo em si mesmo foi muito equilibrado e um empate traduziria melhor o futebol apresentado pelas duas equipes.

Curitiba é uma das remanescentes de 2019.

O Ceilândia começou a sua preparação há pouco tempo. Até por isso, o time mostrou algumas deficiências que precisarão ser corrigidas para o Candangão, mas mostrou algo importante se quiser fazer boa campanha em 2020: o time mostrou muita disposição.  Não faltou raça.

O jogo foi disputado essencialmente de intermediária a intermediária, com as defesas levando vantagem sobre os ataques. As goleiras pouco trabalharam e, a rigor, nenhum time criou situação clara de gol.

Yara estreou neste domingo.

Quis o destino que, no apagar das luzes, um chute despretensioso de Sabrina levasse o Gato Preto à vitória. Melhor assim. O Ceilândia mostrou algumas boas novas peças, mas o time pareceu depender muito de Herika. No geral, a falta de entrosamento também foi sentida.

Jogo foi muito equilibrado. Ceilândia foi mais eficiente.

No próximo final de semana, o time principal enfrentará o Real. Será um jogo mais complicado, mas o técnico Ailton Roriz terá uma semana a mais de trabalho. O Ceilândia começou com Valéria, Curitiba, Luana, Laine e Thaíne. Yara, Kaka, Herika e Bruna. Alessandra e Suyane.

FEMININO SUB-18

Sub18 também fez sua estréia. Time mostrou bons valores, mas falta de ritmo pesou.

No primeiro jogo do dia, a equipe sub16 do Ceilândia, reforçada por alguns jogadores sub-18, perdeu para o sub18 do América-RJ por 4 x 0 (Beatriz (3) e Camilly Tanque).

Nova geração mostrou talento, mas faltou força.

O sub18 também sentiu a falta de rítmo. Começou melhor, mas aos poucos o América-RJ foi assumindo o controle do jogo.

Sub18 começou melhor nos primeiros 10 minutos. América-RJ foi superior o jogo quase todo.

 Os gols foram sainda naturalmente, com especial destaque para os gols de falta da meiocampista Beatriz.

Sub18 começou a temporada perdendo

O sub18 começou com Letícia, Erika, Iasmin, Vitória, e Geovana; Marcela, Bruna, Cecília e  Alice; Iza e Marta.

JUNIORES
A FFDF confirmou que o Ceilândia, campeão de 2018, não disputará os Juniores 2020.
A notícia de algum modo já era esperada, mas coloca uma enorme dúvida sobre o futuro do time profissional para 2021.

Comentarios

Comentarios