Bobby faz a diferença: CEC 3 x 2 Anápolis

20090111cec3x2anapolisbobby
Bobby, mais uma fez, foi o nome do jogo

Pode parecer estranho: numa tarde em que Cassius fez dois gols, o grande nome do jogo foi Bobby.

Para os poucos torcedores que estiveram no Abadião, isso não foi surpresa: Bobby tem sido o melhor jogador do Ceilândia nessa fase de preparação.

20090111torcida
Torcida pequena, mas participativa, fez a diferença

Uma vitória é sempre bem recebida, mas pode esconder muitos defeitos. O Ceilândia sempre teve a iniciativa da partida, mas pouco produziu ofensivamente. O Anápolis, bem postado defensivamente, abriu o marcador logo no início do jogo, num belo gol de Elton, e manteve a partida sob controle durante todo o primeiro tempo. Isso não apaga o fato que o Ceilândia tinha mais posse de bola, mas padecia com a falta de criatividade.

O segundo tempo foi um outro jogo. Foi um outro jogo porque o Anápolis fez cinco substituições, foi um outro jogo porque o Ceilândia imprimiu maior velocidade à s suas jogadas. Na verdade o time parece que ainda não está maduro, não tem a exata consciência de quando deve imprimir velocidade e quando deve parar e girar a bola. De qualquer forma, oO resultado dessas alterações foi que o Ceilândia empatou logo aos 12 minutos, com Cassius que, de cabeça, completou cruzamento realizado por Bobby.

Cinco minutos depois, Bobby arrancou pela direita e achou Wallace na marca do pênalti. Wallace ajeitou para Rildo que botou o Gato na frente. Aos 23,  nova jogada de Bobby que lançou Cassius que tirou o zagueiro e amplicou para o CEC: 3 x 1.

Depois dessa vantagem, foi o Ceilândia quem alterou a equipe. Marquinhos Bahia fez diversas substituições. O 20090111cec3x2anapolisCeilândia perdeu estrutura e permitiu que o Anápolis reduzisse a vantagem já no final da partida. Marquem fez o gol (aos 43).

A torcida ao final do jogo parecia confusa, mas aliviada. O CEC mostrou defeitos, é verdade, mas mostrou algumas qualidades interessantes e pode surpreender os mais céticos.

O CEC começou com Ricardo, Luiz Henrique, Beto e Vavá ;  Daniel e Marquinho; Betson, Rildo e, Bobby; Wallace e Cassius. O técnico foi Marquinhos Bahia.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

Start a Conversation