CEC preocupa. Gurupi desiste da Série D

Thompson fez sua estréia: ainda muito longe do ideal
Thompson fez sua estréia: ainda muito longe do ideal

O Ceilândia foi derrotado na tarde deste sábado, em pleno Abadião, para o Brasiliense por 2 x 1.

Preocupou a falta de criatividade do elenco. Preocupou o fato de que a saída de bola confunde cadência com lerdeza, preocupou o fato de que do meio para a frente o time confunde velocidade com pressa.

O Ceilândia é um time ansioso, algo perigoso quando se joga em casa. Nos jogos fora, quando é possível que o adversário tenha a iniciativa, o CEC mostrou que sabe jogar. O problema parece estar nas ocasiões em que precise criar espaços.

Defesa sofreu com as bolas aéreas do Brasiliense, mas sobreviveu
Defesa sofreu com as bolas aéreas do Brasiliense, mas sobreviveu

Aos olhos do torcedor o que sobressai é o fato de que o Ceilândia teve mais posse de bola. A verdade é que o Ceilândia em nenhum momento colocou a vitória do Brasiliense em risco. O Brasiliense sempre teve o controle do jogo.

Os dois tempos foram iguais. Os primeiros minutos demonstraram que o Brasiliense viria da mesma maneira que no jogo da semana passada. Marcando em seu campo de defesa e aproveitando os vazios que o Ceilândia deixava.

Kabrine fez o gol do CEC
Kabrine fez o gol do CEC

O Ceilândia não encontrou espaços e não sabia o que fazer com a bola. Didão era sempre marcado na saída de bola por Acosta e o time não se encontrava.

É verdade que tudo mudou a um minuto de jogo, quando uma bola espirrada permitiu que o Brasiliense abrisse o marcador. Mas é verdade também que o CEC deve esperar adversários jogando assim na série D. E isso preocupa.

O segundo gol do Brasiliense veio nos minutos finais do primeiro tempo. Didão perdeu a dividida e permitiu que na sequencia o Brasiliense ampliasse.

Veio o segundo tempo e o Gato diminuiu logo no primeiro minuto, com Kabrine (Zé Carlos comemorou e há quem diga que desviou a bola. Não importa, o CEC perdeu). O time até teve muito mais volume de jogo que no primeiro tempo. Na prática, contudo, o goleiro adversário não trabalhou. O domínio do CEC foi infrutífero. A derrota veio em boa hora.

O Jornal do Tocantins publicou que A diretoria do Gurupi protocolou na tarde de ontem na Federação Tocantinense de Futebol (FTF), a desistência de participar do Campeonato Brasileiro da Série D. A informação foi repassada pelo presidente do Camaleão do Sul, Wilson Castilho.

Related Images:

Comentarios

Comentarios

Start a Conversation