Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada

Perigo Azul

Medeiros e Liel terão pela frente o maior desafio até agora: Parar o Taguatinga

Amanhã o Ceilândia enfrenta o Taguatinga num jogo muito importante na definição das pretensões do Gato Preto nesta primeira fase do Candangão 2021.

Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada
Último Ceilândia x Taguatinga no Regional foi em 2017 debaixo de muita chuva. Também foi a última vitória alvinegra sobre o adversário.

A tendência é a de um jogo complicado para o Ceilândia, mas o Gato Preto gosta desse tipo de jogo.

O adversário é líder do Grupo A e vem de uma sequência de 3 vitorias (4 vitórias, se contarmos o último jogo de 2020). O bom momento do adversário pode ser medido pela vitória incontestável sobre o Sobradinho (jogo no qual aliou a posse de bola a uma marcação adiantada).

A princípio Adelson tem todos os jogadores à disposição

A princípio, Adelson terá à sua disposição todo o elenco. Do lado alvinegro, hora de saber se o time aproveitou bem o período de interrupção. Jogadores lesionados, como Mariano e Cocada tiveram tempo para se recuperar inteiramente. A questão está em saber se o Ceilândia evoluiu como time e se os jogadores evoluíram individualmente.

Classificação - Grupo A

PosClubeJPts
1612
2610
3610
469

A importância do jogo é inegável: o Ceilândia tem 6 pontos. Uma vitória o coloca em posição relativamente confortável em relação à classificação e praticamente afasta o risco de rebaixamento. De quebra, aproxima o Gato Preto dos líderes Brasiliense e Capital (que sofreu contra o Samambaia e joga hoje contra o Luziânia).

Luziânia não perde do Gato no Regional desde 2012: uma escrita incômoda
Depois do Taguatinga, Gato Preto vai a Luziânia: o perigo continua azul

Depois do Taguatinga,  o perigo continuará sendo azul: na quarta-feira o Ceilândia irá a Luziânia, enfrentar o time da casa.

Em resumo: a sequência de jogos do Ceilândia será muito difícil, mas é hora de separar os homens dos meninos, hora de separar quem vai e quem cai.