Tag: Luziânia

Ceilândia está na final do Candangão 2021!

Felipe, na marcação: autor do primeiro gol e das principais jogadas de hoje

Injusto destacar um nome. A verdade é que o Ceilândia é um time de humildes operários. Interessante que em cada jogo uma estrela brilhou, amparada no trabalho duro dos demais colegas.

Willian bate para fazer o segundo: Ceilândia encaminhava-se para a final

Assim, o Ceilândia chega a sua 5ª final nos últimos 12 anos. A 5ª em 11 anos para Adelson. O comandante mereceu um post só para ele. Este aqui é para os jogadores.

Com a classificação encaminhada, Liel foi poupado no segundo tempo

O Gato Preto começou o jogo precisando da vitória.  Conseguiu o primeiro gol com Felipe Goiano logo no começo, aos 2. Não demorou muito e, aos 5,  Willian fez 2 x 0.

Gabriel marcou o terceiro, este, e o quarto gols.

A vantagem muito rápida estragou o jogo, não por culpa do Ceilândia. O fato é que o Luziânia perdeu estrutura de jogo. Como não tinha nada a ver com isso, o Ceilândia se acomodou.

Gabriel chegou ao sexto gol no Candangão 2021

O adversário até diminuiu, numa cobrança de falta de Goducho, mas Gabriel marcou e fez 3 x 1. Veio o segundo tempo e Gabriel aumentou para 4×1 logo aos 11.

Mirandinha queria muito o seu, mas parou na trave.

Depois disso, o jogo perdeu completamente sua estrutura. O Ceilândia não queria e não precisava jogar; O Luziânia não conseguia .

Rodrigão estreou e recebeu essa entrada perigosa.

O resultado coroa um belo trabalho. Um time humilde, valente e que também joga futebol está na final.

Adelson aproveitou para mexer muito no time. Carlos Eduardo, ao fundo, estreou.

Passa um filme da atuação de destaque de diversos jogadores. O Ceilândia não tem uma estrela, tem várias estrelas operárias.

Defesa tomou 2 gols de bola parada

Foi assim contra o Real, contra o Unaí, Luziânia, Capital, Santa Maria, Gama, Brasiliense. Em cada jogo, uma ou mais estrelas brilhando e,  para que brilhassem,  o trabalho de outros tantos operários. O operário de hoje é a estrela de amanhã.

Batalha da Sobrevivência no Serra do Lago

Dôgão foi titular no jogo das quartas-de-final: opção para um time mais leve

Jogar no Serra do Lago é sempre complicado, mas o Ceilândia precisa vencer. O Luziânia vem mal nesta fase final. Todos sabem que é sempre um adversário difícil.  O momento apenas o torna imprevisível.

Michael não joga: Diego tem sido titular desde a lesão de Michael

Apesar do melhor momento, o Ceilândia sabe que será um jogo difícil. Adelson a princípio não tem problemas, mas também tem um elenco muito enxuto.

Andrezinho foi bem no Serra do Lago, mas Denis é sempre opção para Adelson.

Com o elenco reduzido, o Ceilândia tem sofrido com a falta de opções. Willian, uma das referências do time, tem sido muito marcado. O time e o atleta precisam se reinventar.

Willian tem sido muito marcado

É muito provável que Adelson faça alterações pontuais para o jogo de amanhã. Alguns atletas que vinham jogando regularmente, não jogaram nos últimos jogos. Difícil saber se por opção do treinador ou porque estão com problemas médicos. Amanhã saberemos.

Classificação do Quadrangular Semifinal 2021

PosClubeJVEDGPGCSPts
19315814-610
29135818-106
331111104
4302101-12

 

 

 

Semana decisiva: Candangão decidido nestes 7 dias.

Ceilândia volta ao Serra do Lago para a verdadeira semifinal

Depois da sólida apresentação de ontem à tarde, o Ceilândia retorna aos trabalhos para a semana decisiva do Campeonato Candango de 20201.

Jogos sempre complicados no Serra do Lago

Embora não tenha garantido a vaga na finalíssima do próximo sábado, o Ceilândia depende apenas de si para estar na final.

Adelson : descansar e preparar o time em pouco tempo.

Como sempre, as contas são simples e os jogos nem tanto. O Ceilândia precisa vencer o Luziânia.

Mirandinha comemora o gol da vitória: creditamos errado nas sociais

O técnico Adelson de Almeida não terá muito tempo para preparar a equipe. Foco no descanso e recuperação para a semana de decisão.

Classificação Quadrangular Semifinal 2021

PosClubeJVEDGPGCSPts
165101721516
2632197211
36204612-66
46015617-111

Com jeito de decisão: Ceilândia 1 x 1 Luziânia

Confusão: árbitro deixou jogadores e banco do Luziânia se manifestarem excessivamente

Pode-se dizer que o resultado não foi bom, mas não se pode negar que Ceilândia e Luziânia teve jeito de decisão.

Ceilândia foi todo ao ataque, mas vitória não veio

O Gato Preto foi melhor na maior parte do tempo, mas na parte do tempo em que o Luziânia foi melhor poderia ter matado o jogo.

Foi um jogo disputado do começo ao fim. O Ceilândia, já acostumado a sofrer no Candangão 2021, mais uma vez saiu atrás.  Pela sétima vez no Candangão 2021, o Ceilãndia saiu atrás e teve que correr atrás do marcador.

Liel vai ao ataque: Ceilãndia dominou o primeiro tempo, mas não criou

O Luziânia começou dominando as ações, mas rapidamente o Gato Preto assumiu o controle da partida. Era um controle estéril, porque nenhuma situação de gol foi criada.

O jogo seguiu nessa toada até os 39, quando Titico levou vantagem sobre Mateus Bochecha e cruzou sob medida para Romário abrir o marcador: Luziânia 1 x 0.

Lucas Frank teve muito trabalho: prova de fogo

Veio o segundo tempo. Adelson colocou Mirandinha no lugar do volante Dôgão, mas o Ceilândia não melhorou. Quando se esperava que o Ceilândia fosse manter o domínio o que se viu foi o Luziânia assumindo o controle do jogo. O time da Saida Sul poderia ter matado o jogo e perdeu ao menos uma grande chance de gol.

Adelson mexeu novamente no time e não se sabe se por cansaço do Luziânia, pelas mudanças do Ceilândia ou pelas mudanças do Luziânia, o fato é que o Gato Preto voltou a ameaçar a meta adversária.

Matheus Silva lutou muito. Dessa vez o gol não veio.

Gabriel, um dos artilheiros do Gato em 2021, quase empatou quando o seu cabeceio explodiu no travessão. Na volta, Mirandinha mandou na trave, mas o empate não veio.

O Ceilândia continuou insistindo. A insistência valeu a pena. Aos 39 do segundo tempo , Igor Pato recebeu dentro da grande área e com categoria venceu a meta adversária.: 1 x 1 .

Igor Pato tanto insistiu que o gol veio. No detalhe, comemora com Matheus Silva

O jogo ficou aberto nos minutos finais. O Ceilândia foi todo ao ataque e deixou importantes espaços no meio de campo. Os dois times trocaram contraataques até o apito final do árbitro.

O resultado não foi o melhor, mas foi o resultado possível. Agora o Ceilândia tem uma sequencia de 4 jogos contra Brasiliense e Gama. Nesses jogos o Ceilândia joga a sua sorte em 2021 até que volta a se encontrar com o Luziânia na última rodada.

 

Liel retorna ao Ceilândia. Torcida para que seja melhor que em 2016

Liel volta. Rodrigão chega. A importância de começar bem

Ceilândia tem uma sequencia de enormes desafios pela frente

Quatro times. Dois chegam às finais. Há consenso que o Brasiliense é grande favorito a estar nas finais.  Com a evolução dos times, a tendência é que o favoritismo do Brasiliense diminua à medida em que os times conhecem uns aos outros.

De qualquer forma,  é certo que  de  Ceilândia, Gama e Luziânia ao menos um desses estará na final.

Para o jogo de hoje o técnico Adelson de Almeida tem a missão de mandar a campo uma equipe que mantenha a agressividade dos jogos anteriores.

Liel retorna ao Ceilândia. Torcida para que seja melhor que em 2016
Liel é uma das peças importantes no time de Adelson de Almeida

Ao mesmo tempo o Ceilândia vai precisar de paciência para superar o forte sistema defensivo do Luziânia sem se expor muito.

Liel volta depois de suspensão. Adelson pode usa-lo na defesa ou no meio. Rodrigão, 31 anos,  chegou esta semana e é opção para  a defesa.

No mais, o Ceilândia não tem problemas que não aqueles já conhecidos. Abaixo, a ficha técnica de Rodrigão.

Nome
Rodrigão
Posição
Defesa
Altura
1,87m
Peso
85kg
Ligas
Campeonato Candango
Temporadas
2021
Nascimento
21 de novembro de 1999
Idade
21
Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos

Estréia na Semifinal: Ceilândia vs Luziânia sempre um jogo complicado

Não raramente há conflitos em jogos contra o Luziânia, principalmente no Serra do Lago

Ceilândia e Luziânia são adversários tradicionais. Cada uma conquistou 2 títulos entre 2010 e 2021 .  Sempre foi uma jogo complicado e no qual normalmente o mando de campo pouco faz diferença.

Ceilândia vs Luziânia é sempre um jogo tenso como em 2006: Mauro Fernandes reclama da violência adversária

Essa tradição foi quebrada em 2017, quando o Ceilândia venceu o Luziânia no Serra do Lago e também venceu no Regional. O Luziânia aproveitou as más campanhas do Ceilândia em 2019 e 2020 e deu o troco.

Liel retorna ao Ceilândia. Torcida para que seja melhor que em 2016
Liel retorna ao Ceilândia depois de suspensão.  Muitos jogos contra o Luziânia

Para o jogo de amanhã, Adelson terá a volta de Liel. Com a lesão de Pedro Medeiros, a direção trouxe Rodrigão, experiente zagueiro que atuava nas divisões inferiores do Rio de Janeiro.

Wallinson pegou o rebote e fez o gol da vitória alvinegra
Último Ceilândia x Luziânia no Regional: Wallinson pegou o rebote e fez o gol da vitória alvinegra

A avaliação geral é a de que será um jogo complicado. O Luziânia tem um padrão de jogo bem definido, mais clássico, sem muita invenção. O time não perde há  4 jogos e terminou a segunda fase na liderança do grupo C. Isso dá o tamanho do desafio.

Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos
2017: Willian Carioca no último Ceilândia versus Luziânia no Abadião

Do lado alvinegro há a certeza de que será um jogo difícil.  O Luziânia é um time que não se desorganiza e mantém a sua batida até o final, principalmente quando joga fora de casa. Isso vai exigir do Ceilândia um jogo diferente daquele mostrado nas últimas partidas porque a princípio terá poucas  chances de gol e as que tiver deve aproveitar.

 

Adelson: Comandante não descansa

Gabriel é peça importante: mudança tática também importante

Um comandante nunca descansa.  Enquantos todos comemoravam o terceiro gol, Adelson sabia que  não podia relaxar.  No mesmo instante já cobrava do time a rápida retomada da concentração.

Mirandinha teve uma atuação discreta: peça importante

Adelson foi especialmente importante ontem. Futebol não é uma ciência exata como a matemática, onde 2 mais 2 são 4. O treinador armou um time mais leve para enfrentar o Santa Maria. Apostou na intensidade seja para vencer as defesas adversárias, seja para minar a capacidade de resistência.

Luziânia fez jogo parelho com Ceilândia: promessa de jogo complicado

Ainda no primeiro tempo, Adelson percebeu que o jogo pedia um atacante de referência. Por isso, sacou o importante Gabriel e colocou Matheus Silva. Deu certo! Matheus acabou sendo o herói da tarde. Fez outras substituições cirúrgicas: jogadoes certos para o jogo certo.

Fora de campo, torcida e dirigentes se dão bem: Luziânia já foi alvinegro
Fora de campo, torcida e dirigentes se dão bem. Dentro de campo, jogos difíceis.

Para o jogo contra o Luziânia, primeiro colocado do Grupo C, Adelson sabe que terá pela frente um time que amarra bem o jogo. O Luziânia conseguiu fazer o gol da classificação tal qual o Ceilândia nos últimos instantes do jogo contra o Unaí. O Luziânia é um time maduro e controlou o Unaí o jogo inteiro.

Ceilandia fez o 3o nos acréscimos, Adelson conteve a emoção e pediu foco

Ceilândia e Luziânia será um jogo diferente: truncado, arrastado… Vai exigir paciência do time alvinegro.

Próximos Jogos do Ceilândia

Ceilândia heróico é semifinalista em 2021!

Wisman levou azar nesta: bola no travessão no primeiro chute a gol

O Ceilândia conseguiu mais um resultado heróico e com isso garantiu uma vaga nas semifinais do Candangão 2021. Para recordar, o Ceilândia entrou em campo sabendo que precisaria vencer o Santa Maria por 3 gols de diferença e torcer para uma vitória do Brasiliense diante do Capital.

Fernando substituiu Liel e deu conta do recado

O Ceilândia começou tomando as rédeas da partida e poderia ter feito o primeiro gol ainda nos 5 primeiros minutos, mas a bola chutada por Wisman explodiu no travessão adversário.

Matheus e Lucas Frank foram muito exigidos por Thompson

Depois disso, como se esperava, o Santa Maria assentou os nervos e o jogo foi essencialmente jogado de intermediária a intermediária, com a iniciativa sendo sempre do Ceilândia.

Willian: maestro do time

O Santa Maria fez jus às expectativas: é um time muito bem organizado, mas tem enormes dificuldades para criar situações de gol. Nas poucas vezes em que ofereceu perigo, o Santa Maria foi prontamente controlado pela defesa alvinegra.

Igor Pato entrou muito bem

O primeiro tempo terminou em 0 x 0. Com esse resultado e com o empate sem gols no Serejão entre Brasiliense e Capital o Ceilândia estava sendo eliminado.

O pequenino Denis fez uma partida quase perfeita

Veio o segundo tempo e o Ceilândia lançou-se todo ao ataque. Adelson mexera taticamente no time ainda no primeiro tempo. Tirou Gabriel e optou por Matheus Silva, um atacante de referência.  No segundo tempo, mexeu ainda mais, promovendo o retorno de Klécio.

Klecio comemora com Willian o primeiro gol do Ceilândia

O jogo permaneceu amarrado, mas o Ceilândia chegava com mais qualidade que no primeiro tempo. O tempo foi passando até que aos 26, numa bela jogada do incansável Denis, Klécio fez um belíssimo gol de cabeça. Klécio, sempre ele e seus gols em momentos importantes.

Matheus Silva fez o 2o aos 43: Ceilândia estava vivo!

Naquele momento o Brasiliense vencia o Capital por 1 x 0 e o Ceilândia ainda precisava fazer 2 gols.  O time insistiu, insistiu e insistiu… até que aos 43 da etapa final, a bola sobrou limpa para Matheus Silva fazer Ceilândia 2 x 0.

Matheus comemora o segundo gol do Ceilândia com Igor e Felipe Goiano

Com esse resultado e o resultado do Serejão a vaga estava sendo disputada nos cartõesamarelos. Ceilândia e Capital entraram nesta rodada com os mesmos números. Para piorar, Matheus Silva, até então o herói, tomou um cartão amarelo para desespero de toda a comissão técnica.

Ceilandia fez o 3o nos acréscimos, Adelson conteve a emoção e pediu foco

O dia era de Matheus Silva e, pode-se dizer também, de Igor Pato. Igor ganhou quase todas pela direita e em jogada do qual participou veio o cruzamento de Andrezinho para a área. Matheus Silva estufou o peito, matou a bola e bateu antes que a bola caísse no chão para estufar a rede do Santa Maria: Ceilândia 3 x 0, aos 50 do segundo tempo.

Apito final: o Ceilândia é semifinalista em 2021

Mais uma vez nos acréscimos o Ceilândia alcançou um resultado sofrido. Com a vitória e a derrota do Capital o Ceilândia avança para as semifinais.

Contados desde 2010, os quatro semifinalistas acumulam quase todos os títulos: Gama e Brasiliense venceram 3 títulos desde 2010, Ceilândia e Luziânia, cada um, conquistaram 2.

 

Ceilândia vence Luziânia e se classifica

Michael voltou ao gol: segurança

O Ceilândia venceu o Luziânia por 2 x 1 e garantiu a sua classificação para a próxima fase do Candangão 2021. Como se esperava, foi um jogo tenso.

Wisman foi muito exigido defensivamente: importante

Logo no primeiro minuto de jogo, o Luziânia saiu na frente em gol marcado por Romário. O Ceilãndia sequer tivera chance de se assentar no jogo.  Em desvantagem, o Gato Preto rapidamente assumiu o controle da partida e passou a rondar a área adversária.

Dôgão estreou: discreto, mas eficiente pelo chão.

Não demorou muito e aos 15, após bate e rebate na área, a bola sobrou para Gabriel que empatou o jogo. O Ceilândia manteve o ritmo e não demorou muito, em cobrança de escanteio, Pedro Medeiros cabeceou firme para desempatar o jogo.

Gol da virada do Ceilândia: 2×1

Com a vantagem no marcador, agora foi a vez do Ceilãndia diminuir um pouco o ritmo. O clima do jogo foi ficando tenso porque o resultado colocava o Luziânia sob o risco do rebaixamento.

Classificação Grupo A

PosClubeJVEDGPGCSPts
16402117412
2631294510
363121310310
4630379-29
56213610-47
661141119-84

O árbitro Luiz Aniceto teve muito trabalho. Qualquer lance era motivo para enorme comoção por parte do Luziânia.  O árbitro manteve-se impassível. Seria natural que em algum momento cedesse. Foi o que aconteceu.

Arbitragem foi assunto na semana: árbitro de hoje teve um jogo difícil

Veio o segundo tempo e logo aos 10 minutos, Giovani trombou com o adversário. O árbitro entendeu como falta do jogador alvinegro e aplicou-lhe o segundo cartão amarelo o que é igual ao vermelho.  O Ceilândia teria que jogar o restante da partida com um a menos.

O Luziânia assumiu o controle do jogo. Pressionou, pressionou e pressionou. A defesa do Ceilândia aguentou firme. A rigor, Michael não fez nenhuma defesa difícil no segundo tempo.

Gabriel marcou mais uma vez.

Adelson fez diversas mudanças. O Ceilândia manteve o padrão. Final de jogo: vitória alvinegra por 2 x 1.

Classificação Grupo B

PosClubeJVEDGPGCSPts
166001851318
26510112916
36402147712
4612356-15
56015516-111
66006621-150

O Ceilândia assegurou um lugar na segunda fase e enfrenta o Samambaia para saber se realmente ganhou corpo. O Luziânia enfrenta o Santa Maria. Precisa vencer para garantir a classificação e eliminar o fantasma do rebaixamento.

Desfalques e dúvidas: Ceilândia tem jogo complicado em Luziânia

Apesar dos últimos tropeços: CEC mantém a vantagem no confronto direto contra o Luziânia
Ceilândia e Luziânia sempre fizeram jogos muito complicados…

O Ceilândia joga na tarde desta quarta contra o Luziânia, no Serra do Lago, sabendo que ainda precisa garantir a sua classificação à próxima fase.Por tabela, o Ceilândia sabe que ainda precisa garantir matematicamente a fuga do rebaixamento.

Mirandinha é opção para o jogo de hoje

O Luziânia está na mesma situação. O  time da Saída Sul não vem jogando bem, mas é sempre um adversário perigoso. De maneira geral, as campanhas de Ceilândia e Luziânia se equivalem, com leve vantagem para a campanha alvinegra. Sinal de que o jogo pode ser decidido no detalhe.

Tiago Bochecha e Dôgão são opções para hoje

Para esse jogo o Ceilândia não contará com Werick, suspenso com o terceiro cartão amarelo. Klécio, que não jogou contra o Taguatinga, também é dúvida. Ceará e Cocada, ambos substituídos no começo do segundo tempo contra o Taguatinga, também são dúvidas. Em circunstâncias normais já é difícil saber qual time vai a campo. Então, esperar para ver.

Werick, na disputa de bola, é desfalque hoje

Já o Luziânia aparentemente não tem desfalques importantes. O único problema parece ser jogadores pendurados com 2 cartões amarelos: Gustavo Melo, zagueiro; Goduxo, lateral; Dan, meio-campo e Ferrugem, atacante.

Fase de testes termina: Chegando a hora da verdade

Ceilândia esquece Taguatinga. Foco agora é no Luziânia.

A derrota contra o Taguatinga ainda ecoa na Cidade do Gato. Ontem, a direção lançou um comunicado a respeito dos erros da arbitragem que prejudicaram o Gato Preto. Como uma coisa não anula a outra, também foi necessário anotar que o Ceilândia precisa evoluir em campo. Nesse contexto, os jogos contra Luziânia e Samambaia são extremamente importantes: o Gato Preto precisa de uma atuação equilibrada nos dois tempos de jogo, coisa que ainda não teve no campeonato.

A estratégia da Comissão Técnica não é bem conhecida. A impressão que se tem é que Adelson de alguma forma poupou alguns jogadores contra o Taguatinga. Klécio, com desconforto muscular, sequer foi relacionado. Com a fase semifinal se avizinhando, o período de testes também deve se encerrar. Hora de ganhar corpo e mostrar a que o time veio.

Klécio ainda é dúvida. Peça importante.

Fora disto, começa nesta terça a rodada que pode definir os primeiros rebaixados. Taguatinga, no A, Brasiliense e Capital, no Grupo B, já estão classificados matematicamente para a segunda fase.

Ceilândia, no Grupo B, está numa situação relativamente confortável em relação à classificação. Para que o Gato Preto passe a se preocupar com o rebaixamento será necessário que Gama ou Real, ou ambos, percam seus jogos diante de Sobradinho e Formosa.

A última derrota do Luziânia no Candangão ocorreu em 2015: Ceilândia 2 x 0 no Serra do Lago
Ceilândia volta a Luziânia: Jogo pode sacramentar a classificação.

O clima na Cidade do Gato é de relativa tranquilidade, mas matematicamente o Gato Preto ainda precisa carimbar a classificação e livrar-se do rebaixamento.

É justamente a briga contra o rebaixamento no grupo A que chama a atenção. Apesar da posição ruim, o Gama depende apenas de si e é pouco provável que seja rebaixado. Para isso, teria que ter maus resultados contra Formosa e Sobradinho, times que estão sendo rebaixados no Grupo B. Por mais que não se goste do futebol jogado pelo Gama, o fato é que o Gama tem jogado melhor que seus próximos adversários.

Liel é o capitão do time: olhos no futuro da competição.

Já o Real tem uma missão complicada. O Real só escapa do rebaixamento se Gama ou Luziânia, um dos dois,  for rebaixado (as chances do Unaí ser rebaixado são muito pequenas). Precisa vencer Sobradinho e Formosa e torcer para que o Luziânia não faça 2 pontos nos 2 proximos jogos: Ceilândia e Santa Maria ou que o Gama não vença qualquer de seus adversários (os mesmos do Real). Se o Gama vencer 1 jogo, terá que tirá a diferença de 8 gols no saldo. Missão muito dificil.

Para aumentar a emoção, as duas proximas rodadas opõe 1o e 2o de um grupo ao 1o e 2o do outro. Teremos também 3o e 4o de A contra 3o e 4o de B e 5o e 6o de A contra 5o e 6o de B nas duas proximas rodadas.

 

Desafio de Adelson: fazer Ceilândia jogar 90 minutos

Até os 24 primeiros minutos, Ceilândia tinha alguns problemas, mas eram menores que aqueles sentidos no Estádio

Após a derrota contra o Taguatinga ficou a sensação de que o time, no primeiro tempo, fora muito mal. Houve muitos erros, como se vê do scout dos primeiros 24 minutos, tempo em que o jogo foi mais ou menos equilibrado. Piorou nos ultimos 20 minutos do primeiro tempo.

Adelson, ao lado do presidente do Taguatinga e de seu auxiliar: trabalho de convencer.

O fato do time ter melhorado muito no segundo tempo evidencia que o time precisa definir logo a sua cara. Contra o Gama foi a mesma coisa. Um primeiro tempo ruim e um segundo tempo melhor. Adelson gritou muito nos minutos iniciais e quando parecia que tudo estava se acertando, veio o erro na bola de segurança e o primeiro gol adversário.

Ceilândia sentiu o primeiro gol

O Ceilândia precisa seguir o  termo da moda é intensidade nos 90 minutos. É preciso ser prático: o esquema de jogo do Ceilândia segue a cartilha de Jurgen Kloppe apostando na recuperação de bola e passes verticais. Não há nada de errado em apostar nessa opção, desde que os jogadores comprem esse discurso e se apliquem do começo ao fim.

Felipe ficou isolado na armação (e também não se aproximou dos atacantes).

A outra opção moderna é aquela executada por Guardiola com troca de passes objetivos e ataque ao espaço. Essa não é a opção do Ceilândia, embora se admita que uma opção não necessariamente exclua a outra.

Willian está sendo poupado, mas mostrou que com ele (e Klécio) o Ceilãndia muda de patamar.

O que se espera dos jogadores? efetividade no desarme, na bola de segurança, passes decisivos e gols. O elenco do Ceilândia está acima da média e pode fazer isso.

Intensidade do Taguatinga fez diferença no primeiro tempo

É uma pena que a atuação contra o Taguatinga tenha ficado marcada pelo desequilíbrio após o primeiro gol (falha na bola de segurança), mas também é fato que não faltou atitude no segundo tempo.

Klécio faz muita falta ao Ceilândia..

É essa atitude que se espera contra o Luziânia, mas durante todos os 90 minutos. Para esse jogo, é provável que Klécio volte. Virtualmente classificado, o Ceilãndia  pode poupar alguns jogadores, mas também é importante que aproveite os dois jogos que restam para ganhar corpo. Esse agora já é um problema de Adelson.

Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada

Perigo Azul

Medeiros e Liel terão pela frente o maior desafio até agora: Parar o Taguatinga

Amanhã o Ceilândia enfrenta o Taguatinga num jogo muito importante na definição das pretensões do Gato Preto nesta primeira fase do Candangão 2021.

Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada
Último Ceilândia x Taguatinga no Regional foi em 2017 debaixo de muita chuva. Também foi a última vitória alvinegra sobre o adversário.

A tendência é a de um jogo complicado para o Ceilândia, mas o Gato Preto gosta desse tipo de jogo.

O adversário é líder do Grupo A e vem de uma sequência de 3 vitorias (4 vitórias, se contarmos o último jogo de 2020). O bom momento do adversário pode ser medido pela vitória incontestável sobre o Sobradinho (jogo no qual aliou a posse de bola a uma marcação adiantada).

A princípio Adelson tem todos os jogadores à disposição

A princípio, Adelson terá à sua disposição todo o elenco. Do lado alvinegro, hora de saber se o time aproveitou bem o período de interrupção. Jogadores lesionados, como Mariano e Cocada tiveram tempo para se recuperar inteiramente. A questão está em saber se o Ceilândia evoluiu como time e se os jogadores evoluíram individualmente.

Classificação - Grupo A

PosClubeJPts
1612
2610
3610
469

A importância do jogo é inegável: o Ceilândia tem 6 pontos. Uma vitória o coloca em posição relativamente confortável em relação à classificação e praticamente afasta o risco de rebaixamento. De quebra, aproxima o Gato Preto dos líderes Brasiliense e Capital (que sofreu contra o Samambaia e joga hoje contra o Luziânia).

Luziânia não perde do Gato no Regional desde 2012: uma escrita incômoda
Depois do Taguatinga, Gato Preto vai a Luziânia: o perigo continua azul

Depois do Taguatinga,  o perigo continuará sendo azul: na quarta-feira o Ceilândia irá a Luziânia, enfrentar o time da casa.

Em resumo: a sequência de jogos do Ceilândia será muito difícil, mas é hora de separar os homens dos meninos, hora de separar quem vai e quem cai.

Na despedida do Candangão 2020, a certeza de um futuro incerto

A pior campanha dos últimos 20 anos e uma das piores da história

Poucas vezes nos últimos 20 anos não foi possível ao CeilandiaEC Torcedor acompanhar um jogo do Ceilândia no estádio. O jogo desta quarta-feira, contra o Luziania, foi um deles. Jogo com portões fechados e um resfriado em tempo de coronavirus não combinam.

O resultado final foi de 4 x 0 para o Luziania. Mais uma vez, o Ceilândia sofreu a sua maior derrota para um rival em sua história. Está certo que o ano começou ruim e terminou sem o rebaixamento. O problema é a energia ruim que ficou.  Nas sete derrotas, os times conseguiram seus maiores placares da história dos confrontos contra o Ceilândia.

O  jogo? Bem, o jogo foi de um time só. O Luziania abriu o marcador aos 40 do primeiro tempo com Lucas Silva. O Ceilandia até voltou melhor no segundo tempo, mas o segundo gol, marcado por Allanzinho aos 26 parece ter desmontado o alvinegro. O Luziania fez 3×0 com Lucas Silva novamente. 

O Ceilandia ainda teve um penalti a favor. Murilo bateu e Matheus Lorenzo defendeu. Ainda teve tempo do Luziania marcar o quarto com Lucas Silva.

O Ceilandia escapou do rebaixamento é verdade. A dúvida é se sobreviverá a 2021…

Todos tem consciência que o modelo de gestão atual já esgotou a sua capacidade. A própria direção tem consciência do tamanho do problema que tem pelas mãos. O problema parece ser  conseguir parceiros viáveis para uma jornada de longo prazo num mercado pequeno e irrelevante como o do Distrito Federal.

Com o país em crise, com o Estado virando as costas, o futuro não é promissor.  Espera-se que o que se viu em 2020 não se repita, porque o Ceilândia, como instituição, provavelmente não resistirá.

Que venha um milagre!

Top5-DF permanece inalterado: Paracatu e Formosa sobem

Cinco times comandaram os anos 10

As dificuldades financeiras do Ceilândia em 2019 deixaram um rastro de preocupações. Na verdade o time já vinha com dificuldades desde 2018. O Presidente Ari de Almeida por diversas vezes manifestou essa preocupação e disse que uma prioridade em 2019 seria colocar as contas em dia. Ainda não conseguiu.

O Top 8 de 2018 no somatório dos pontos de 14, 15, 16, 17 e 18.

O cenário do futebol local mostra que Brasiliense, Gama, Ceilândia, Luziânia, Sobradinho, Paracatu e Formosa vem consistentemente integrando o G8 do futebol local.  Um olhar atento revela que Ceilândia, Luziânia e Sobradinho caíram em 2019 com  Paracatu, Formosa e Real subindo. É preciso estar atento aos sinais.

Municípios goianos e mineiros da RIDE. Paracatu cavando o seu lugar.

Na pontuação dos últimos 5 anos, o Brasiliense viu o Gama encostar. A campanha alviverde em 2019 foi algo fantástica. Fez 33 pontos a mais que o Ceilândia! Analisando-se em termos de tendências, percebe-se um crescimento lento e consistente dos times do entorno, particularmente de Paracatu e Formosa. O Luziânia já é uma realidade. 

Somatório dos pontos de 15, 16, 17, 18 e 19. Ceilândia, Luziânia e Sobradinho despencam, mas continuam no Top5

O apoio das comunidades locais tem sido importante para esses times da RIDE (Paracatu não faz parte da RIDE, mas está em processo de integração).