Tag: Corumbaense

Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá

Gato já se prepara para enfrentar o Paranoá. FFDF e CBF divulgam tabelas

Sequencia de jogos do Ceilândia
Sequencia de jogos do Ceilândia

A FFDF publicou em seu site as datas dos jogos restantes, agora incluindo a data do jogo entre Ceilândia e Brasiliense. Com isso, a última rodada da fase de classificação passa para o meio de semana e a primeiro rodada do mata-mata para o fim de semana seguinte.

Serie D: Tabela deve sair hoje. Preocupação com a logistica das longas viagens
Serie D: Tabela deve sair hoje. Preocupação com a logistica das longas viagens como para Sinop.

No plano nacional, a CBF promete divulgar ainda nesta terça a tabela básica da Série D 2018. Na cidade do Gato existe expectativa com relação aos adversários e, mais que isso, preocupação em evitar longas viagens. A maior preocupação está em ficar ao lado de Corumbaense e Sinop porque a logistica para estas cidades é complicado ao somar, nos dois casos,  sete horas de viagem de ônibus à viagem de avião.

Emerson Martins: Um dos destaques do time,  discreto contra Bolamense
Emerson Martins: Um dos destaques do time, discreto contra Bolamense

Voltando ao plano local, o Ceilândia se reapresentou nesta segunda visando o jogo desta quarta contra o Paranoá. O campeonato começa a se afunilar e todo o cuidado agora é pouco. No momento, o Ceilândia está na quarta posição com 10 pontos. Também com 10 pontos estão Brasiliense, Real e Luziânia. Qualquer tropeço pode custar caro.

Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá
Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá

A princípio Adelson não deve ter problemas para escalar a equipe que não aqueles já conhecidos. Kabrine já figurou no banco no último final de semana. Formiga vivia um bom momento, talvez o seu melhor momento com a camisa do Ceilândia, mas deve continuar de fora.

 

segundo tempo: boa leitura do jogo, mas pouca participação

Ceilândia vence Corumbaense, mas está fora da Copa Verde 2018

Formiga criou as melhores situações de gol do primeiro tempo. Depois, cansou
Formiga criou as melhores situações de gol do primeiro tempo. Depois, cansou

O Ceilândia venceu o Corumbaense na tarde desta quarta por 1 x 0, mas o resultado não foi suficiente a garantir a classificação na próxima fase da Copa Verde 2018.

Batata e Gago mostraram que podem ser úteis ao Ceilândia em 2018
Batata e Gago mostraram que podem ser úteis ao Ceilândia em 2018

Adelson optou por um time completamente ofensivo para o jogo desta tarde. Gustavo Gago, Batata e Formiga formavam o trio de ataque do Gato Preto.  Adelson também mexeu na cabeça de área e nas laterais, trazendo Didão, Júlio e Kabrine. Conquanto não fosse brilhante, o Ceilândia era um time equilibrado tanto defensiva quanto ofensivamente. Faltava, contudo, o lampejo de inspiração.

Kariri sacrificou-se em prol de um esquema com três atacantes
Kariri sacrificou-se em prol de um esquema com três atacantes

Apesar de ter a iniciativa do jogo, o Ceilândia pouco criou no primeiro tempo. O mesmo se diga em relação ao Corumbaense. Se alguém tivesse que sair vencedor na primeira fase, contudo,  esse alguém seria o Ceilãndia. O Gato Preto teve ao menos duas oportunidades de abrir o marcador, com Cauê e Formiga, mas o Corumbaense trouxe perigo com Guilherme.

Cocada teve muito trabalho com Geraldo: boa atuação
Cocada teve muito trabalho com Geraldo: boa atuação

Adelson veio com Vavá e Adriano no segundo tempo. Batata e Kariri correram muito no primeiro tempo e não foram mal, apenas não conseguiram fazer prevalescer o melhor jogo do Gato Preto.  

Didão retornou e melhorou a saída de bola do Ceilândia
Didão retornou e melhorou a saída de bola do Ceilândia

O segundo tempo contou com a mesma toada. O Corumbaense todo na defesa, com esporádicas subidas ao ataque. O tempo foi passando e o Ceilândia não conseguia o gol, apesar de jogar melhor. O time não conseguia penetrar na área do Galo pantaneiro.

segundo tempo: boa leitura do jogo, mas pouca participação
Vavá entrou no segundo tempo: boa leitura do jogo e pouca participação

Se não dava de perto, deu de longe. Aos 32, Adriano fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e disparou da intermediária. Belo gol do Ceilândia.

Adriano comemora: belo gol na vitória alvinegra
Adriano comemora: belo gol na vitória alvinegra

Precisando fazer mais um gol, o Ceilândia esboçou uma pressão, mas o Corumbaense melhorou no jogo e levou o resultado até o final. Agora o Gato Preto concentra-se na estreia do Candangão 2018, no próximo domingo, contra o Luziânia.

Ceilândia começa ano pressionado

Ceilândia pega Corumbaense precisando de 3 gols de diferença

Ceilândia começa ano pressionado
Ceilândia começa ano pressionado

O Ceilândia tem um difícil confronto hoje à tarde, 16h, no Abadião, diante do Corumbaense, pela Copa Verde. O Gato Preto precisa vencer por três gols de diferença se não quiser fazer conta.

O time tem também outro problema: as idas e vindas para conseguir que o jogo tenha público. Na tarde de ontem,  a direção chegou a comemorar a obtenção da autorização do Corpo de Bombeiros. A corporação exigia um responsável técnico pelo sistema de para-raios. Problema resolvido, mas a comemoração não demorou.

Pouco depois, descobriu-se que a autorização da Polícia Militar não havia sido encaminhada para a CBF. Em resumo: é provável que o Ceilândia jogue mais uma vez sem público em competição nacional.

Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante

Corumbaense, Bombeiros e cansaço: 3 adversários de peso para amanhã

Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante
Ceilandia precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante 

O Ceilândia tem dois adversários a mais para o jogo de amanhã além do próprio Corumbaense. O primeiro adversário é o cansaço. O time teve que viajar 3000 kilômetros para a série de confrontos. O adversário, viajou a metade e está bem mais descansado.

O segundo adversário se deve a questões burocráticas. É pouco provável que a partida de amanhã conte com público. No sábado, Almir de Almeida estava desanimado. Argumentou que todo o plano de trabalho apresentado  pelos Bombeiros em dezembro fora atendido, mas na última hora, o órgão apresentou mais uma exigência, agora relacionada com os para-raios.

As queixas são recorrentes. O Ceilândia questiona o fato dos Bombeiros serem incapazes de apresentar uma lista de exigências única permitindo ao time trabalhar no sentido de satisfaze-la.

O Ceilândia precisa vencer o Corumbaense por dois gols de diferença para seguir adiante na Copa Verde.

Imagem do Diário Corumbaense.

Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção

Ceilândia perde na estreia da Copa Verde: 3 x 1

comemora: Ceilândia precisa vencer por dois gols de diferença
Corumbaense comemora: Ceilândia precisa vencer por dois gols de diferença. Imagem: Diário Corumbaense

O Ceilândia iniciou perdendo a sua campanha na Copa Verde 2018. Jogando neste domingo em Mato Grosso do Sul, o Gato Preto foi derrotado por 3 x 1, resultado que obriga vitória de no mínimo dois gols de diferença no jogo de volta e que será disputado na próxima quarta-feira. 

Os dois times fizeram um primeiro tempo equilibrado até os 40 minutos. O Ceilândia controlou o jogo e, conquanto não levasse perigo à meta adversária, também não era incomodado. Tudo mudou aos 41. Em raro ataque do time candango, Alcione apareceu livre na frente do goleiro Guilherme e fez 1 a 0 para os visitantes.

A desvantagem, porém, não demorou muito. Aos 44 minutos, em uma falta cobrada na área, o zagueiro Jaime, de cabeça, levantou a torcida com o empate. Dois minutos depois, Mutuca invadiu a área e foi derrubado por Batata. Pênalti que Willian cobrou sem chances para o goleiro Wendell: 2 a 1, placar do primeiro tempo.

Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção
Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção; Imagem de Diário Corumbaense

No segundo tempo o Corumbaense continuou melhor, obrigando Wendell a evitar que a diferença aumentasse, mas aos 25 minutos não conseguiu. Em um cruzamento da esquerda de Valdinei, o atacante Geraldo subiu e, de cabeça, balançou a rede adversária, fazendo 3 a 1 e garantido boa vantagem ao time pantaneiro para a partida da volta

Volta

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (24), às 15h, no Estádio Abadião, a princípio com portoes fechados ao público Para avançar, o Corumbaense pode até ser derrotado por um gol de diferença. 

Na outra partida da fase preliminar da Copa Verde, o Interporto-TO venceu o Princesa do Solimões-AM por 3 a 2 no Estádio General Sampaio. A volta também acontece no dia 24, em Manacapuru e um empate garante a vaga ao time tocantinense. O classificado joga contra o Paysandu-PA na primeira fase.

Escalação

Corumbaense: 1 – Guilherme (goleiro); 2 – Robinho;  3 – Rodrigo (14 – Jaime; ); 4 – Augusto;  5 – Igor Pimentel;  6 – Valdinei; 7 – Guilherme; 8 – Mutuca; 9 – Geraldo “G9”; 10 – Aguinaldo (21 -Da Matta; ); 11 – William (20 – Elivelton; ). Técnico: Douglas Ricardo.

Ceilândia: 1 – Wendel (goleiro); 2 – Dudu Lopes;  3 – Elivelto; 4 – Caue;  6 – Cocada;  7 – Kasado; 8 – Emerson Martins; 9 – Batata (14 – Júlio Ferrair; ); 10 – Cariri (20 – Gustavo Gago.); 11 – Formiga; 15 -Alcione (17 – Adriano; ). Técnico: Adelson de Almeida.

O Ceilândia ainda contou com os seguintes reservas: 12 – Marcelo; 5 – Didão; 13 Fagner; 16 – Kabrine; 

O ataque do Ceilândia tem sido motivo de preocupação

Ceilândia viaja para enfrentar Corumbaense-MS – Copa Verde 2018

O ataque do Ceilândia tem sido motivo de preocupação
Dim e esperança de gols do Ceilândia

O Ceilândia viaja para o Mato Grosso do Sul onde amanhã, 17h no horário local e 18h no horário de Brasília, enfrenta o Corumbaense, jogo válido pela Copa Verde 2018.

O Gato Preto tem muitas novidades no elenco, a começar pelo gol: Wendel jogava no Comercial-MS e é o novo titular da camisa 1 alvinegra.

Ceilandia estrea em 2108 diante do Corumbanese: Copa Verde

A defes mudou o miolo central. os laterais Dudu e Elivelto permanecem, mas Cocada e Cauê são apostas. Cauê é mais conhecido da torcida alvinegra porque atuou no Luziânia em 2017.

O meio de campo e ataque mudaram muito. Há muitas indefinições em relação ao setor, embora Kariri, Kasado e Dim tenham sido utilizados com frequencia na pre-temporada. 

Dúvida durou pouco tempo: Alcione comemora gol da vitória
Se Alcione vai mal, o time vai mal

Um dos grande nomes do time em 2017, Alcione ainda luta para recuperar a boa forma e o ritmo de jogo, algo difícil nesse estágio da temporada.

Pouco se sabe sobre o Corumbaense, adversário desse domingo. O time pantaneiro estreou no campeonato local vencendo o Operario-DD por 3 x 0. 

Related Images:

Camisa terá escudo diferente: letra "C" estilizada e as estrelas

Ceilândia de verde-oliva contra Corumbaense?

Adelson testou Vavá e Ronan no ataque
Adelson testou Vavá e Ronan: time tem dificuldade em chegar equilibrado ao ataque

O Ceilândia guarda uma supresa para o jogo de estreia na Copa Verde 2018.  O Presidente Ari de Almeida estuda mandar o Ceilândia a campo com uniforme na cor verde-oliva. Argumenta que se trata de uma homenagem à competição e que os uniformes de Ceilândia e Corumbaense são parecidos.

A decisão é polêmica, visto que a cor não consta do estatuto do  Ceilândia. Por essa razão, o Ceilândia precisou pedir uma autorização para a CBF que ainda não se manifestou. Do ponto de vista do torcedor, a maior parte das pessoas entrevistadas pelo CeilandiaEC não gostou da idéia, visto que verde é a cor de um de nossos mais tradicionais adversários.

Camisa terá escudo diferente: letra "C" estilizada e as estrelas
Camisa terá escudo diferente: letra “C” estilizada e as estrelas

No campo, o técnico Adelson de Almeida lutar para dar ritmo a sua equipe. O time ainda apresenta alguns problemas no sistema defensivo a começar pelo posicionamento de seus meias, mas preocupa também ofensivamente porque tem tido dificuldades de realizar uma transição ofensiva com apoio necessário

O adversário do Ceilândia, o Corumbá, estreia no campeonato estadual amanhã, diante do Operário de Dourados.

Related Images:

Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo

Ainda longe do ideal, Ceilândia perde em Anápolis

Alcione foi o cérebro do Ceilândia em 2017. Em 2018, parece ainda não ter encontrado o seu espaço tanto ofensiva quanto defensivamente.
Alcione foi o cérebro do Ceilândia em 2017. Em 2018, parece ainda não ter encontrado o seu espaço tanto ofensiva quanto defensivamente.

O Ceilândia jogou na tarde desta quarta-feira, 10, em Anápolis,  contra a Anapolina e foi derrotado por 1 x 0. Foi um jogo com cara de jogo e no qual, apesar da derrota, foi possível identificar avanços no trabalho. 

O jogo foi quase que integralmente disputado de intermediária a intermediária. A diferença sempre esteve no fato de que a Anapolina chegava na área defensiva do Ceilândia com mais consistência: jogadas de transição melhor elaboradas e apoiadas.

Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo
Ceilândia teve poucas oportunidades de gol, mas mostrou evolução em relação ao último jogo

O gol foi fruto dessa diferença. Aos 30, jogada de linha de fundo com Milton Junior, cruzamento para Jacó que só teve o trabalho de empurrar para as redes. O Ceilândia esteve próximo do empate no final do primeiro tempo, mas a falta cobrada por Elivelto explodiu no travessão. 

O jogo teve um momento de clara supremacia de um adversário sobre o outro. Foi nos primeiros minutos do segundo tempo. A Anapolina chegou seguidamente na área do Ceilândia e obrigou Wendel a realizar ao menos duas boas defesas.

Ao contrário de Alcione, Kariri parece ter encontrado o tempo defensivo. Ofensivamente, ainda precisa evoluir.
Ao contrário de Alcione, Kariri parece ter encontrado o tempo defensivo. Ofensivamente, ainda precisa evoluir.

Depois disso, o jogo voltou ao padrão da primeira etapa: equilíbrio, com a diferença antes apontada.

Com os times muito mexidos, o Ceilândia passou a rondar a meta da Anapolina. Realizou boas jogadas, mas não criou situações claras de gol.  O gramado também não ajudava, mas isso é outro problema…

A princípio, o time mostrou evolução, mas também mostrou que ainda está precisando de rodagem, algo natural nesse estágio de trabalho. O problema é que semana que vem já começam os jogos da Copa Verde.

 

 

Wallinson cabeceia com perigo. Na bola aérea o time não faz, mas sofre gols

Ceilândia enfrenta Corumbaense na Copa Verde

Wallinson cabeceia com perigo. Na bola aérea o time não faz, mas sofre gols
Em 2017, Ceilândia eliminado da Copa Verde pelo Luverdense

Não deixa de ser desconfortável, mas o fato é que a CBF confirmou Ceilândia e Brasiliense como representantes do Distrito Federal na Copa Verde 2018. O mesmo fenômeno ocorrido com relação às vagas do DF na Copa Verde também aconteceu com as vagas da Federação Amazonense. 

A razão do desencontro é simples: mudaram o regulamento do Candangão sem atentar para o regulamento específico da Copa Verde. Chato de qualquer forma para quem entra e para quem sai. Ou deveria ser.

O adversário do Ceilândia será o Corumbaense, campeão sulmatogrossense na fase-preliminar da Copa Verde. Em 2017, o Ceilândia enfrentou o Sete-MS na primeira fase. Depois enfrentou o Luverdense, que depois se sagraria campeão.

COPA SÃO PAULO

Se entra em uma competição, perde outra. A Federação Paulista divulgou a tabela da Copa São Paulo e o Ceilândia está fora.

REAPRESENTAÇÃO

O Ceilândia se reapresenta no próximo dia 5 com vistas ao Candangão, Copa Verde, Copa do Brasil e Série D da temporada 2018.